O monstro na sala selada

O primeiro movimento do Escorpião foi espalhar um líquido roxo do ferrão de sua cauda. O líquido voou em uma velocidade considerável, mas Hajime imediatamente desviou ao pular para trás. O local onde o líquido roxo caiu emitiu um som de chiado e o chão derreteu em um piscar de olho. Parecia um solvente[1].

Enquanto confirmava isso com um olhar de lado, Hajime pegou [Donner] e atirou.

] Dopan! [

Poder máximo. Balas com velocidade de 3,9 km/s atingiram a cabeça do monstruoso Escorpião.

A surpresa de Yue foi transmitida nas costas de Hajime. Uma arma nunca antes vista, liberando um ataque parecido com um relâmpago sem nenhum vestígio de magia. Apesar da mão direita dele parecer estar envolta em eletricidade, não havia nenhum círculo mágico ou encantamento. Yue notou isso. Em outras palavras, Hajime era parecido com ela, possuindo uma forma para manipular magia diretamente.

“Parecido” com ela… então, por que ele estava no abismo? Yue sabia que essa não era a situação adequada, mas ela continuou prestando atenção em Hajime ao invés de se preocupar com o Escorpião.

Por outro lado, Hajime pulava constantemente com a ‖Aerodinâmica‖ sem descansar. A expressão dele estava sombria. Hajime percebeu o que o Escorpião imóvel estava pretendendo fazer com a ‖Detecção de Presença‖ e a ‖Detecção de Magia‖. Para provar isso, o Escorpião mirou o ferrão de seu outro rabo em Hajime. Então, a ponta da cauda pareceu se dilatar momentaneamente antes do ferrão ser atirado em uma velocidade impressionante. Hajime tentou desviar, mas, no meio do caminho, o ferrão explodiu em um ataque parecido com o tiro de uma espingarda.

(Hajime): “Ku!”

Enquanto gemia com desgosto, Hajime atirou com [Donner], atacou com o ‖Grande Chute‖ e cortou com a ‖Garra Aérea‖. Finalmente superando isto, como se fosse para retribuir pelo favor, ele atirou com [Donner]. Imediatamente depois disso, ele jogou [Donner] para o alto e enquanto ela estava caindo, ele pegou uma granada de seu bolso e jogou no Escorpião.

O Escorpião aguentou outro tiro de [Donner] e estava a ponto de usar seu ferrão como uma espingarda e seu ácido. Contudo, antes que ele pudesse fazer isso, uma granada com oito centímetros de diâmetro caiu e explodiu. Assim que a granada explodiu, ela espalhou uma substância preta que começou a queimar no corpo do Escorpião.

Esta era uma [Granada Incendiária]. Usando o [Minério das Chamas] que ele obteve no andar coberto de piche, a granada poderia espalhar chamas que atingiam a temperatura de 3.000º C.

Com esperado, isso pareceu ser efetivo para atrapalhar o ataque do Escorpião e o deixou fora de controle enquanto tentava se livrar das chamas que o envolviam. Notando esta oportunidade, Hajime aterrissou no chão já com [Donner] na mão e rapidamente a recarregou.

No momento em que ele terminou, o piche da [Granada Incendiária] já tinha sido todo queimado e as chamas estavam a ponto de se extinguirem. Entretanto, apesar de ter fumaça saindo de seu corpo e ter a aparência de ter sofrido muito dano, a intensa fúria do Escorpião foi claramente transmitida.

(Escorpião): “Kishaaaaaaaaaaa!!!”

Soltando um grito, o Escorpião subitamente começou a se mover com suas oito pernas, disparando em direção a Hajime e Yue. Com o uivo do vento, repentinamente, suas quatro enormes pinças se estenderam como canhões na direção de Hajime.

A primeira foi evitada com o ‖Teletransporte‖, a segunda ao pular com a ‖Aerodinâmica‖. Usando o ‖Grande Chute‖ para atacar e afasta-la, a terceira acabou com o equilíbrio de Hajime e a quarta estava a ponto de o atingir. Mas Hajime atirou com [Donner] e usando a força da descarga da arma, ele se lançou para longe enquanto girava o corpo, conseguindo se esquivar do ataque. Yue, que estava em suas costas, soltou um gemido. “Uuu”. Entretanto, ela conseguiu resistir aos movimentos violentos.

Enquanto estava no ar, Hajime pulou e aterrissou nas costas do Escorpião. Assim, enquanto ele mantinha o equilíbrio nas costas do monstro enraivecido, ele pressionou o cano de [Donner] contra a carapaça do Escorpião e com um clique, [Donner] disparou uma bala a queima-roupa.

] Zugan!! [

O barulho de uma tremenda explosão ressoou e o corpo do Escorpião foi jogado contra o chão pelo impacto. No entanto, mesmo depois de receber um ataque direto em sua carapaça, ela não recebeu muito dano e a carapaça parecia mal ter sido arranhada. Rangendo seus dentes pelo fato de mal causar dano, Hajime usou [Donner] enquanto invocava a ‖Garra Aérea‖. ] Kaching [. Junto do som de metal sendo atingido, ele ainda foi incapaz de atravessar a defesa do inimigo.

Como se você para dizer “Isso é o bastante!”, o Escorpião mirou e atirou seus ferrões explosivos contra suas próprias costas.

Hajime rapidamente pulou para longe e girou seu corpo no ar enquanto mirava na origem dos ferrões explosivos. As balas de alta velocidade acertaram com precisão a ponta do rabo, mas elas foram repelidas… a cauda parecia estar coberta por cascas resistentes que pareceram receber zero de dano. O poder de fogo era muito baixo.

Mais uma vez, como uma tempestade, as quatro pinças gigantes atacaram Hajime no ar em sequência. Em desespero, Hajime jogou uma [Granada Incendiária] nas costas do Escorpião e deu um grande salto para trás. O piche que se espalhou pela explosão parecia nada além de um golpe atordoante.

Pensando sobe o que fazer no instante após ele desviar do Escorpião, o monstro soltou um grito extraordinário.

(Escorpião): “Kyiiiiiiiiiii!!”

Esse grito causou arrepios por todo seu corpo e fez Hajime tomar alguma distância com o ‖Teletransporte‖… mas já era tarde demais. Assim que o berro ecoou por toda a sala, subitamente, o chão vibrou e com um rugido retumbante, incontáveis agulhas em forma de cone apareceram do chão.

(Hajime): “Filho da…”

Ele foi totalmente surpreendido. Hajime estava planejando escapar no ar, mas assim que ele notou as agulhas se aproximando atrás dele, ele torceu seu corpo para cobrir Yue, fazendo sua postura ser abalada. Apesar de ele conseguir se defender com [Donner] e o ‖Grande Chute‖, com o canto de seus olhos, Hajime viu a cauda que disparava o ferrão explosivo e o ácido mirando em sua direção.

O rosto de Hajime endureceu. No momento seguinte, o ferrão explosivo e o ácido foram atirados de ambos os rabos. Hajime fortaleceu sua determinação. Em tal situação, era impossível para ele desviar dos dois ataques. Apertando seus dentes, ele desviou do ácido com a ‖Aerodinâmica‖ e cruzou seu braço esquerdo que ia apenas até seu cotovelo com seu braço direito para proteger seus órgãos vitais o melhor que podia. Além disso, [Donner] foi usada para proteger seu rosto.

Desta forma, ele usou a ‖Manipulação de Magia‖ para fortalecer seus músculos até o limite. Após isso, acompanhadas de uma imensa força, várias dezenas de agulhas afiadas perfuraram o corpo de Hajime.

(Hajime): “Gaaaaaaaaaaaa!!!”

Soltando um grito, ele conseguiu por pouco evitar um ferimento mortal. Como ele usou seu próprio corpo para deter as agulhas, Yue, que estava em suas costas, não sofreu nenhum dano.

Hajime foi atirado para longe pelo impacto. A imensa dor do ataque, além de ser jogado contra o chão, o fez rolar pela sala. Yue também foi jogada para longe de suas costas pelo impacto.

Enquanto rangia seus dentes e aguentava a dor das incontáveis agulhas presas em seu corpo, Hajime pegou uma [Granada de Luz] de seu bolso e a atirou contra o Escorpião. A granada voou formando uma parábola e soltou uma intensa luz nos olhos do monstro.

(Escorpião): “Kyishaaaaaaaaaaa!!”

O Escorpião gritou e instintivamente pulou para trás devido ao clarão repentino. Desde o início, ele parecia estar observando todos os movimentos de Hajime, então Hajime acreditou que o monstro acompanharia o objeto desconhecido e, aparentemente, sua suspeita não estava errada.

Hajime mordeu e bebeu a [Água Sagrada] presa atrás de seus molares enquanto ele puxava todas as agulhas de uma vez.

(Hajime): “Guuuuuuuuuu!!”

Gemidos devido a dor remanescente escaparam por entre seus dentes. Contudo, não era uma dor que chegava a ser insuportável. Hajime poderia aguentar dores muitas vezes maior do que esta. Essa sensação era completamente insuficiente para quebrar o seu espírito.

Enquanto removia as agulhas, Hajime olhou ao redor procurando por Yue, mas antes que ele a encontrasse, Yue foi mais rápida e já tinha voltado para o lado dele.

(Yue): “Hajime!”

Yue correu até Hajime com ansiedade. Seu rosto sem expressões ruiu e ela estava a ponto de chorar.

(Hajime): “Está tudo bem. Mais importante que isso, esse cara não é difícil demais? Eu não consigo pensar em um plano apropriado. Eu vou precisar passar pelas quatro pinças para mirar em seus olhos ou boca… eu devo desistir de evitar danos e partir para um ataque suicida?”

Hajime refletia sobre como lidar com o Escorpião, alheio a preocupação de Yue. Vendo Hajime assim, lágrimas apareceram nos olhos de Yue.

(Yue): “… por quê?”

(Hajime): “Ah?”

(Yue): “Por que você não foge?”

O apelo de Yue implicava que ela entendia a possibilidade de que ele poderia fugir sozinho. Hajime a olhou com surpresa ao ouvir essas palavras.

(Hajime): “O que você está dizendo agora? Eu ainda não caí tanto a ponto de te abandonar só porque um inimigo um pouco mais forte apareceu”

Para sobreviver, Hajime usava ataques sorrateiros, emboscadas, golpes baixos e até mentiras covardes e blefes. A luta contra o Urso de Garra Curvada foi a única exceção, mas, fundamentalmente, ele não dava a mínima importância para coisas como lutas justas e honestas. Este não era um lugar generoso que permitiria tais bobagens. Ele não tinha sentimentos de culpa. Ele mudou sob tal atmosfera.

Além disso, ele não sentia como se estivesse caindo na heterodoxia[2]. Determinar o certo e o errado com virtude e obter um entendimento. A pessoa que fez ele se lembrar e recuperar esses valores não poderia ser ninguém além de Yue. Era por isso que Yue definitivamente deveria ser salva. Abandona-la aqui não era uma opção. No instante em que ela confiou sua vida a Hajime, ele tomou essa decisão e este momento também foi decisivo para Hajime recuperar sua humanidade.

Yue concordou assim que ela entendeu algo com as palavras de Hajime e subitamente jogou seus braços ao redor de Hajime.

(Hajime): “Oh, ouh? O que foi?”

Com uma situação como essa, o que você faria tão de repente? Hajime ficou abalado. O Escorpião poderia voltar a atacar a qualquer momento. Os ferimentos de Hajime foram curados. Ele deveria voltar ao combate logo. Contudo, Yue não parecia se importar enquanto suas mãos envolviam o pescoço de Hajime.

(Yue): “Hajime… confie em mim”

Dizendo isso, Yue beijou a nuca de Hajime.

(Hajime): “!?!?!?”

Não, não um beijo. Foi uma mordida. Hajime sentiu uma picada em sua nuca e então, houve um sentimento desconfortável como se sua energia estivesse sendo drenada de seu corpo. Por um instante, Hajime quis se livrar dela, mas se lembrando que Yue disse ser uma Vampira, ele percebeu que ela estava sugando o sangue dele. “Confie em mim”… essas palavras pareciam ser um pedido para que ele não fugisse mesmo se ele ficasse assustado ou enojado pelo ato dela de sugar seu sangue.

Pensando nisso enquanto sorria com ironia, Hajime a abraçou com força e segurou o corpo inclinado de Yue. ] Estremece [. Yue tremeu por um momento antes de ser abraçada com força. Seu rosto estava enterrado na nuca de Hajime. Poderia ser apenas imaginação, mas ela parecia estar mesmo encantada.

(Escorpião): “Kyishaaaaaaaaa!!”

O rugido do Escorpião ressoou. Parecia que ele tinha se recuperado do efeito da [Granada de Luz]. Ele provavelmente adivinhou a localização atual deles, pois o chão começou a vibrar mais uma vez. Parecia ser a magia única do Escorpião, a habilidade para manipular o terreno.

(Hajime): “Mas essa também é a minha especialidade!”

Hajime colocou sua mão direita no chão e usou a ‖Transmutação‖. A onda com três metros de altura parou e em seu lugar, uma parede de pedra que cercou Hajime e Yue se formou.

As agulhas cônicas voaram ao redor deles para atacar, mas elas foram completamente paradas pela parede defensiva de Hajime. Os ataques eram capazes de enfraquecer a parede, mas novas paredes seriam erguidas para substitui-las imediatamente, impedindo as agulhas de se aproximarem. Tanto a escala quanto a força do Escorpião eram muito superiores, mas Hajime tinha a vantagem da velocidade. O raio de sua ‖Transmutação‖ não poderia ir além de três metros e ele também não poderia criar agulhas com poder o bastante para atacar, assim, o tipo de ‖Transmutação‖ de Hajime era mais adequado para defesa.

Enquanto Hajime estava ocupado transmutando a defesa, a boca de Yue finalmente se separou de seu pescoço. Lambendo seus lábios, pela expressão dela, ela parecia estar em uma paixão delirante. Acompanhada dessa ação, sedução podia ser sentida apesar de sua aparência infantil. De alguma forma, nenhum sinal de sua magreza anterior podia ser percebido. A pele branca dela recuperou seu tom e brilhava como porcelana. Suas bochechas tinham um tom rosado. Suas pupilas vermelhas brilhavam um pouco com uma luz acolhedora e suas mãos pequenas e magras estavam gentilmente afagando as bochechas de Hajime.

(Yue): “… obrigado pela refeição”

Dizendo isso, Yue lentamente se levantou e apontou uma mão aberta para o Escorpião. Ao mesmo tempo, um enorme |Poder Mágico que era inimaginável para um corpo tão delicado foi liberado. A luz de seu |Poder Mágico era de uma cor dourada que parecia cortar através da escuridão. E Yue, que estava cercada pelo poder que tinha a mesma cor de seus esvoaçantes cabelos louros, murmurou uma única frase.

(Yue):‖Céu Azul‖

Instantaneamente, uma esfera de chamas azuis esbranquiçadas com aproximadamente seis ou sete metros de diâmetro apareceu acima da cabeça do Escorpião. O ataque obviamente ainda não tinha atingido o alvo, mas o forte calor era o bastante para fazer o monstro gritar e recuar. Entretanto, a princesa chupadora de sangue do abismo não permitiria isto. Estendendo seu adorável dedo e o balançando graciosamente como se fosse um bastão, a esfera de chamas obedientemente executou a instrução de sua condutora, perseguindo o Escorpião em fuga e… um ataque direto o atingiu.

(Escorpião): “Guuuuugyiyaaaaaaaaaaaaaaa!?”

O Escorpião soltou um grito incomparável. Era obviamente um grito de agonia. No ponto do impacto, toda a vizinhança estava coberta por uma pálida luz azul e nada mais podia ser visto. Enquanto Hajime protegia seus olhos com seu braço, ele só podia olhar boquiaberto para uma magia tão impressionante. Pouco depois, o tempo de duração da magia passou e as chamas azuis se extinguiram. O que sobrou foi a figura do Escorpião sofrendo em agonia. A carapaça vermelha em suas costas tinha derretido e parecia uma gelatina.

Enquanto Hajime estava em um dilema se deveria elogiar a magia de Yue (que foi capaz de destruir a defesa do monstro que nem mesmo a [Granada Incendiária] com seus 3.000º C conseguiu derreter e o tiro à queima-roupa com a aceleração eletromagnética mal foi capaz de o arranhar) ou reconhecer a resistência do Escorpião, que recebeu um ataque direto com uma temperatura tão alta que conseguiu apenas derreter sua superfície, um som fraco fez Hajime desviar seu olhar da cena impressionante para Yue, que estava sentada no chão ofegante. Parecia que ela tinha esgotado seu |Poder Mágico.

(Hajime): “Yue, você está bem?”

(Yue): “Nn… nível mais alto… cansativo”

(Hajime): “Haha. Você não ficou impressionada? Nós estamos salvos. Deixe o resto comigo e tenha um bom descanso”

(Yue): “Nn. Boa sorte…”

Hajime acenou com sua mão enquanto usava o ‖Teletransporte‖ para diminuir a distância rapidamente. O Escorpião ainda era forte. Apesar de ter a superfície de sua carapaça derretida, ele soltou um rugido de evidente fúria, atirando seus ferrões explosivos em Hajime que se aproximava.

Hajime rapidamente pegou uma [Granada de Luz] de seu bolso e a jogou para o alto. Em seguida, enquanto ele puxava [Donner], ele atirou antes que o ferrão explodisse. Então, balas sem aceleração eletromagnética atingiram e fizeram a [Granada de Luz] explodir.

O Escorpião já estava acostumado com a luz. Apesar de ele ficar irritado, ele não se abalou e procurou a presença de Hajime na sala banhada pela luz brilhante.

Entretanto, não havia sinal de Hajime, não importava o quanto ele procurava. Justo quando o monstro estava perplexo por perder a presença de Hajime, ele aterrissou nas costas do Escorpião.

(Escorpião): “Kishua!?”

O Escorpião deu um grito assustado. Era algo esperado, já que a presença que ele buscava conseguiu escapar da rede de detecção dele e subitamente apareceu em suas costas. Junto do clarão da [Granada de Luz], Hajime usou o ‖Ocultar Presença‖ para se esconder com o objetivo de alcançar as costas do monstro.

A carapaça vermelha e derretida do Escorpião queimou a pele de Hajime. Entretanto, sem se importar com isso, o cano de [Donner] foi colocado mais uma vez contra a superfície de sua carapaça e o gatilho foi puxado repetidas vezes. A carapaça do monstro, tendo perdido sua resistência original e recebendo tantos tiros à queima-roupa, finalmente foi superada e se partiu.

O Escorpião ignorou a possibilidade de se machucar e tentou derrubar Hajime com seus dois rabos, mas Hajime fez o primeiro movimento.

(Hajime): “Aqui, coma isto”

Como se estivesse entregando um presente de despedida, Hajime pegou uma [Granada] de seu bolso e usou seu braço para enfia-la profundamente no buraco aberto por [Donner]. Hajime não se incomodou mesmo quando seu braço se deteriorou pelas queimaduras.

Se retirando com o ‖Teletransporte‖ antes do ataque do Escorpião o alcançar, o monstro tentou se virar para tentar outro ataque em Hajime que estava se retirando de suas costas. Contudo, foi aí que…

] BOOM!![

Junto do som de uma explosão abafada que ecoou pela vizinhança, o Escorpião estremeceu. O monstro que estava encarando Hajime parou de se mover e a área toda foi envolvida pelo silêncio.

Eventualmente, o Escorpião começou a deslizar e, com um som retumbante, caiu no chão.

Hajime cuidadosamente se aproximou do monstro imóvel, colocou [Donner] dentro de sua boca e atirou outras duas ou três vezes antes de ficar convencido de que o Escorpião estava morto. Hajime acenou com a cabeça enquanto murmurava “Bom”. Ele estava definitivamente morto! Esta ação poderia ser chamada de política já que Hajime a seguia há vários dias.

Olhando por sobre seus ombros, mesmo ela ainda estando sem expressões, os olhos dela pareciam estar encantados enquanto Yue estava sentada lá, observando Hajime. Ele não poderia dizer quando a conquista do |Calabouço| iria acabar, mas parecia que uma promissora parceira apareceu.

É dito que a Caixa de Pandora contém “Todos os males do mundo” e um fragmento de Esperança. De uma forma ou de outra, parecia que esse exemplo que ele usou antes de entrar na sala atingiu em cheio o alvo. Enquanto pensava nisso, Hajime lentamente caminhou para o lado dela.


[1] Se denomina solvente aquela substância que permite a dispersão de outra substância em seu meio.

[2] Heterodoxia inclui “quaisquer opiniões ou doutrinas que discordem de uma posição oficial ou ortodoxa”. Como adjetivo, heterodoxo é usado para descrever um assunto como “caracterizado por desvio de padrões ou crenças aceitas” (status quo).