Na |Cidade Brook| (Parte 3)

No momento, Yue e Shia seguiam para a cidade. Como elas fizeram isso algumas horas antes do meio-dia, elas se moveram como planejado. Os objetivos delas eram comida (mantimentos) e roupas para Shia, assim como alguns medicamentos. Armas e armaduras eram desnecessárias porque elas tinham Hajime.

A cidade já estava envolta em sua rotineira agitação e confusão. Os donos das barracas energeticamente chamavam os clientes. Havia donas de casa e Aventureiros pechinchando intensamente. Havia também barracas de comida que fariam você pensar “Não está lotado demais de manhã?”, enquanto o cheiro de carne assando e molho se espalhavam.

Como lojas de equipamentos e mantimentos ficariam lotadas demais neste horário, as duas decidiram procurar por roupas para Shia primeiro.

O mapa da tia… o mapa de Catherine-san mencionava lojas que vendiam roupas básicas, lojas especializadas em vestidos de alta classe e lojas recomendadas para Aventureiros e viajantes. Como esperado, a ti… Catherine-san era uma pessoa com boas habilidades. Ela poderia fazer qualquer coisa contanto que desejasse isso.

As duas imediatamente visitaram uma certa loja para aventureiros. Elas decidiram comprar roupas básicas para usar no dia a dia para quando voltassem.

Dentro da loja, como esperado de uma recomendação de Catherine-san, havia muitos itens. A qualidade era boa, eles eram práticos e funcionais. Era uma loja que não trairia suas expectativas.

Contudo, lá dentro havia…

(???): “Oh nossaaaa, bem-vindas! Que garotas adoráveis. Ver vocês aqui deixa a onee-san feliiiiz, eu certameeeente vou mostrar um boooom atendimento!”

Havia um monstro. Com uma altura de dois metros, revestido por uma armadura feita de músculos, rosto espesso pela maquiagem, em cima da cabeça careca, longos cabelos verdes cresciam apenas em um ponto e eles estavam amarrados em uma trança com um laço rosa. Quando se movia, seus músculos tremiam e sons de ] gishimishi [ podiam ser ouvidos. Com ambas as mãos nas bochechas, isso virou seu corpo. Suas roupas eram… não, não poderíamos chamar disso. Membros maciços em um traje que deixava os músculos de seu estômago completamente visíveis.

Yue e Shia congelaram. Shia já tinha desmaiado, enquanto Yue juntava sua coragem vendo um monstro que superava as Feras Mágicas do Abismo.

(???): “Nossa, oh nossaaaa! O que aconteceu com vocês duas? Garotas fofas não deveriiiiam ficar com essas caras. Vamos lá, sorrindo, sorrindo!”

“Não importa o motivo, tudo isso é culpa sua. É sua culpa que eu não posso sorrir!”. Essa negação foi algo que Yue conseguiu evitar de fazer ao ser capaz de resistir à pressão. Mesmo as duas tendo um nível muito mais alto do que o mais alto potencial da humanidade, elas não acreditavam que poderiam vencer contra este monstro.

Entretanto, como o monstro se aproximou delas com um grande sorriso, Yue não pôde resistir a isso e instintivamente murmurou.

(Yue): “… humano?”

Nesse momento, o monstro falou com uma voz irritada.

(???): “Queeeem poderia fazer uma Fera Mágica de classe lendária fugir? Como você pode ver, minha credibilidade é zero, ou melhor, é negativa. Como você pode me chamar de monstro!?!?”

(Yue): “Eu-eu sinto muito…”

Yue estava tremendo e com os olhos cheios de lágrimas. Shia, há algum tempo… não tinha controle sobre a metade inferior de seu corpo. Depois que Yue se desculpou, o monstro sorriu (?) mais uma vez e continuou seu atendimento.

(???): “Está tuuuudo bem. Então? Hoje, que tipo de item vocês querem coooomprar?”

Shia continuava apagada mesmo agora, enquanto Yue reunia forças para procurar por roupas para Shia. Quem sabe fosse por sua vontade para voltar para casa, Shia agarrou a saia de Yue e a balançou junto com sua cabeça. Entretanto, quando o monstro disse sorrindo “Deixem comigoooo”, ele carregou Shia em seu ombro para dentro da loja. Nesse momento, Yue olhou para os olhos de Shia que pareciam os mesmos de um porco que acabou de ser vendido para o abate.

Por fim, o monstro se chamava Crystabel-san e poderia ser considerado um esplêndido gerente. Shia, que foi arrastada para dentro da loja, também percebeu isso, foi por esse motivo que quando o vestiário foi oferecido, ela estava grata.

Yue e Shia expressaram sua gratidão para o gerente Crystabel. Quando elas fizeram isso, elas puderam sentir o charme do sorriso do gerente, era uma virtude feminina (?).

(Shia): “Beeeem, no começo, eu me perguntei o que poderia acontecer comigo, mas aquilo era inesperadamente uma boa pessoa. Aquele gerente-san”

(Yue): “Nn… não podemos julgar pessoas por suas aparências”

(Shia): “Certoooo”

Enquanto conversavam, elas perambularam e seguiram para a loja de ferramentas. Contudo, essas duas se destacavam. No caminho delas, quando perceberam, elas já estavam cercadas por dez homens. A maioria parecia ser de Aventureiros, mas entre eles também havia uma pessoa com um avental de uma loja de algum lugar.

Um desses homens caminhou para frente. Apesar de Yue não se lembrar, este homem era um dos Aventureiros dentro da Guilda quando Hajime e seu grupo falaram com Catherine.

(Aventureiro): “Seus nomes são Yue-chan e Shia-chan, não é?”

(Yue): “??? … isso mesmo”

Yue, que não sabia o que ele queria, apertou seus olhos. Shia, por ser uma Demi-Humana, ficou surpresa por chamarem ela usando o “chan”.

O homem que escutou a resposta de Yue, olhou para os outros homens atrás dele e acenou. Yue pôde ver que eles estavam tomando coragem para algo. Os outros homens também avançaram para a frente de Yue e Shia.

Então…

(Homens): “Yue-chan, por favor, saia comigo!!

Shia-chan! Se torne minha escrava!!”

Em outras palavras, bem, era esse tipo de situação. As frases para Yue e Shia foram diferentes porque Shia era uma Demi-Humana. Mesmo que eles precisassem da permissão do mestre para transferir os direitos de uma escrava, eles já deviam saber quão íntima era a relação entre Hajime e seu grupo pela conversa deles na estalagem no dia anterior. Assim, para persuadir Hajime, eles precisariam capturar Shia primeiro… ou foi o que eles pensaram.

A propósito, talvez pelo impacto da conversa na estalagem ter sido tão forte, o fato do pacto de escravidão funcionar de uma forma que o escravo se torna incapaz de se opor a seu mestre, de alguma forma, escapou da mente deles. Senão, eles teriam sido capazes de descobrir que Shia não era uma escrava. Mesmo que a força do pacto pudesse ser enfraquecida, na realidade, ninguém fazia isso.

Bom, Yue e Shia que receberam essas confissões…

(Yue): “… Shia, a loja de ferramentas é por aqui”

(Shia): “Ah, sim. Será bom se pudermos comprar tudo de uma vez”

Elas continuaram suas conversas como se nada tivesse acontecido.

(Aventureiro): “Waaaa, por favor, esperem! Suas respostas!? Nos digam suas respo…”

(Yue): “Eu recuso”

(Aventureiro): “… guu…”

Como as atitudes delas indicavam que elas não se importavam com isso, o homem resmungou e alguns outros se ajoelharam onde estavam formando um “orz”[1]. Contudo, também havia aqueles que não desistiriam. Isso só mostrava o quão acima do normal era o nível de beleza de Yue e Shia. Como resultado, não era de se estranhar que eles se tornassem imprudentes por isso.

(Aventureiro): “Então, eu vou faze-la minha a força!”

O homem imprudente gritou isso. Então, luz brilhou nos olhos dos outros homens. Eles cercaram as duas para captura-las e impacientemente se aproximaram delas.

Finalmente, o homem que falou primeiro pulou para pegar Yue. Se um japonês visse isso, ele certamente gritaria “Ah, é um Suicide Dive[2], ou algo do tipo.

Yue friamente murmurou apenas uma frase.

(Yue):‖Caixão de Gelo‖

Em seguida, o homem foi confinado dentro de um caixão feito de gelo, exceto por sua cabeça. Puxado pela gravidade, ele caiu. “Gupe!?”, foi o lamentável grito do homem quando ele atingiu o chão.

Os outros homens sabiam que o ‖Caixão de Gelo‖ era classificado como uma magia avançada da água e ficaram chocados por Yue invocar ela apenas dizendo seu nome. Eles interpretaram isso de maneira própria enquanto sussurravam, “Ela deixou o encantamento pronto” e “O círculo mágico deve estar escondido dentro das roupas dela”, ou algo nessas linhas podia ser ouvido.

Yue estava caminhando com determinação até o homem que estava preso no gelo. Apesar do ar de espanto estar cercando eles, vendo a destreza de Yue, já havia alguém preparando uma outra investida. Foi por isso que Yue os deu um aviso.

Yue derreteu o gelo envolvendo o homem pouco a pouco. O homem ficou feliz porque ele poderia morrer pela baixa temperatura. Além disso, ele observava Yue com olhos febris.

(Aventureiro): “Y-Yue-chan. Eu sinto muito fazer isso tão repentinamente! Mas eu realmente penso em você como…”

Mesmo que o homem envolvido por gelo tentasse transmitir seus sentimentos, suas palavras se detiveram. Se você perguntasse o motivo, era porque ele notou o pequeno espaço onde o gelo derreteu. Foi na região…

(Aventureiro): “U-umm, Yue-chan? Por que, umm, por que… a única parte livre está entre a minha virilha?”

Isso mesmo, Yue apenas derreteu o gelo na região da virilha do homem. O homem ainda estava perfeitamente preso. Como ele sentiu que algo ruim estava para acontecer, o homem que suava frio disse “Com certeza, não pode ser isso, certo? Certo? Certo?” quando ele viu a expressão de Yue.

Yue curvou um pouco sua boca para o homem.

(Yue): “… mirar e atirar”

Assim, golpes de cascalho continuamente acertaram as regiões íntimas do homem.

(Aventureiro): “AGHHHH!!

PARE COM ISSOOOO!!

MÃÃÃÃE!”

Os gritos do homem ressoaram pela rua. O som de Mario coletando moedas poderia ser ouvido (para refrescar sua memória, por favor, pense no som do jogo antigo do Mario) da virilha do homem que era continuamente atingida. Com certeza, o interior dele estava da mesma forma que os personagens que recebiam os golpes de boxe do Dempsey Roll[3].

Os homens ao redor, não apenas os que estavam cercando elas, mas também os expectadores inocentes e donos das barracas próximas, todos se agacharam enquanto cobriam suas virilhas com ambas as mãos.

O bombardeio que parecia continuar pela eternidade, finalmente parou em consideração ao homem que já tinha perdido sua consciência. Mesmo que fosse impossível perder a consciência com apenas um golpe, isso poderia acontecer ao se acumular dano junto com a ‖Magia do Vento‖. Como se fosse um milagre, Yue soprou seu dedo indicador e deixou algumas palavras como presente de despedida.

(Yue): “… bom, você virou uma donzela de um Otome[4]

Nesse dia, um homem morreu e se tornou a segunda Crystabel. Mariabel-chan nasceu. Esta pessoa, sob o treinamento do gerente Crystabel, se tornou o gerente de uma filial da loja e, apesar de isso ter sido capaz de aumentar sua fama… bom, essa é uma história para outra hora.

Yue recebeu seu segundo título: Esmagadora de Testículos. Esse nome causou comoção na Guilda de Aventureiros e chegou até mesmo a capital. Isso foi capaz fazer os Aventureiros estremecerem, mas esta também era uma história para outro dia.

Yue e Shia ignoraram os olhares aterrorizados dos homens e continuaram suas compras. Ao longo do caminho, elas escutaram garotas dizendo “Yue-oneesama”, mas elas ignoraram isso e continuaram fazendo suas compras.


Quando Yue e Shia voltaram para a estalagem, Hajime já tinha terminado seu trabalho.

(Hajime): “Bom trabalho. Por algum motivo, parece ter tido uma confusão dentro da cidade, alguma coisa aconteceu?”

Parecia que ele tinha notado a comoção que elas causaram.

(Yue): “… nenhum problema”

(Shia): “Aaaa, un, isso mesmo. Nenhum problema mesmo”

Ver um monstro usando um vestido e se passando por gerente de uma loja e enviar um homem para os céus; as duas não falaram nada disso. Apesar de Hajime sentir um pouco de suspeita, ele encolheu os ombros e ignorou isso.

(Hajime): “Vocês compraram tudo?”

(Yue): “… nn, não se preocupe”

(Shia): “Isso mesmo. Também tem muita comida, mas está tudo bem. É mesmo conveniente ter a [Caixa do Tesouro]

Para as compras, Hajime confiou a [Caixa do Tesouro] a elas. Vendo Shia olhando para o anel com inveja, Hajime só pôde mostrar um sorriso sem graça. Com sua proficiência atual, ele ainda era incapaz de fazer uma [Caixa do Tesouro]. Isso com certeza seria conveniente. Se ele fosse capaz de criar uma, ele certamente as presentearia.

(Hajime): “Muito bem Shia. Isto é seu”

Enquanto dizia isso, Hajime passou a Shia um objeto cilíndrico com 40 centímetros de diâmetro e 50 centímetros de comprimento. Um objeto cilíndrico prateado com um cabo instalado do lado.

Shia, que recebeu o presente de Hajime, ficou imediatamente confusa quando sentiu o peso e ativou seu fortalecimento corporal.

(Shia): “O-o que é isto? É mesmo pesado…”

(Hajime): “Bem, é porque essa é sua nova Marreta. É bom que ela seja pesada”

(Shia): “Heh, isto… é?”

A dúvida de Shia era justificável. O objeto cilíndrico não parecia em nada com uma marreta e o cabo era pequeno demais. Não importava o que fosse dito, era muito instável.

(Hajime): “Aa, esse é o modo de espera. Por enquanto, tente colocar alguma magia nela”

(Shia): “Umm, assim? Kh!?”

Assim que ele disse isso, Shia colocou magia nesse objeto que seria uma marreta. ] Kashun! Kashun! [. Sons de máquina foram emitido e a Marreta e seu cabo se estenderam. Ela ficou com o comprimento correto para balança-la como se fosse uma maça. Esta marreta era um artefato: [Doryukken] (nome dado por Hajime). Ela era equipada com alguns dispositivos que poderiam ser usados por Shia. Ela funcionava ao transformar partes da arma que recebiam magia.

O que Hajime queria terminar era esta arma. Quando Yue e Shia foram fazer compras pela manhã, ele estava fazendo a nova arma de Shia.

(Hajime): “Este é o limite para o meu eu atual, eu vou revisar ela de novo quando minhas habilidades melhorarem, porque não sabemos o que vai acontecer a partir de agora. Apesar de você já ter recebido o treinamento de Yue, ele só durou dez dias. Ainda é perigoso para você. Foi por isso que essa arma foi feita enquanto eu pensava em como fazer uso máximo de seu poder. Por favor, domine ela, entendeu? Agora que você é nossa companheira, não morra sem minha permissão, entendido?”

(Shia): “Hajime-san… fufu, sua intenção está em todos os lugareeees. Está tudo bem. Mesmo eu ainda não sendo forte o bastante, eu vou seguir você a qualquer lugar!”

Shia estava muito feliz enquanto abraçava [Doryukken]. Como ela estava tão feliz, Yue, que se sentiu um pouco irritada com isso, pensou que não havia nada a fazer e encolheu os ombros. Hajime apenas sorriu sem graça. Mesmo que ele não tenha dito, testemunhar uma cena onde uma linda garota estava tão feliz por ter recebido uma Marreta como presente, ele sentiu que isso era surreal.

Com a exultante Shia na companhia deles, eles terminaram de finalizar os processos de saída da estalagem. Mesmo agora, eles ignoraram a garota da estalagem que olhava para eles com as bochechas coradas.

Quando eles foram para fora, o Sol já estava em seu auge e seus raios brilhantes os aqueceram. Com seus braços abertos, Hajime respirou profundamente. Quando se virou, ele podia ver que Yue e Shia também estavam sorrindo.

Hajime acenou para as duas e começou a avançar, seguido por Yue e Shia.

Era hora de viajar de novo.


[1]orz” seria uma pessoa de joelhos e cabeça baixa (o “o” seria a cabeça o “r” as mãos encostadas no chão e o “z” as pernas dobradas). No Japão, esse um gesto para mostrar constrangimento ou frustração.

[2] Suicide Dive é o nome de um golpe usado por lutadores de Wrestler. Normalmente, o lutador dá um impulso nas cordas e salta para fora do ringue em cima do oponente.

[3] Dempsey Roll é o nome de uma técnica de Hajime no Ippo, mangá focado em boxe. O golpe é baseado no estilo de luta de um ex-boxeador americano chamado Jack Dempsey.

[4] Otome game é um tipo de jogo de vídeo game que é direcionado para o público feminino, onde um dos principais objetivos é desenvolver um relacionamento amoroso entre a personagem feminina jogadora e um dos vários personagens masculinos. Este gênero é mais comum no Japão, e é geralmente baseado em visual novels e jogos de simulação.