Você se saiu bem

Poeira se espalhou pela vizinhança e numerosas rachaduras estavam gravadas no chão. No bloco flutuante que foi esmagado, havia uma enorme cratera e, em cima dela, descansava um 〈Golem Gigante com uma estaca completamente negra brotando da área de seu peito.

Em cima do 〈Golem Miledi, Shia ofegava enquanto se segurava em [Doryukken]. Hajime apertou seus olhos em admiração, enquanto Yue olhava para ela com olhos gentis.

(Hajime): “Você conseguiu Shia. O fim foi repleto de vigor. Isso me fez pensar melhor de você, sabia?”

(Yue): “… nn, você trabalhou duro”

(Shia): “Ehehe, muito obrigado. Mas, Hajime-san, está tudo bem se você usar um ‘Eu me apaixonei por você’ como resposta, entendeu?”

(Hajime): “Desde o início, eu nunca iria me apaixonar por você”

Mesmo com sua aparência esgotada, os elogios de Hajime e Yue deixaram Shia constrangida. Na verdade, até pouco tempo, ela não pensava nada sobre a batalha. Ela apenas queria ficar no mesmo palco que Hajime e Yue e sempre ficar junta deles. Esses eram os desejos de Shia. Com esses profundos e poderosos desejos, Shia enfrentou o desafio de um dos |Sete Grandes Calabouços| com seu potencial, e isso terminou com ela dando o golpe final.

Mesmo para Hajime, a última cena onde Shia deu o golpe final era algo que ele havia previsto. Como ele esperava que o poder do [Bate-Bunker] seria insuficiente, ele já tinha outras formas de contornar isso. Contudo, apesar da tribo dos ⌊Homens-Coelho ser gentil e ruim em combate, Shia nunca choramingou dizendo “Eu quero voltar”. Embora ela lutasse, ela certamente se sentiu preocupada e assustada entrando nas profundezas de um |Grande Calabouço|. Era por isso que Hajime pensou em deixar o golpe final para Shia.

O resultado foi magnífico. Ela realizou o golpe final com grande vigor. Foi feito tão esplendidamente que até mesmo Hajime a elogiou. O desejo de Shia para se tornar forte com certeza o alcançou. Mesmo assim, os sentimentos de Hajime não chegaram ao nível que Shia desejava. Mas sua perseverança e força de vontade certamente fariam ele sentir os laços dela. Era por isso que Hajime encarava Shia com olhos gentis.

(Shia): “Fue? De al-alguma forma… Hajime-san está me olhando com olhos gentis… is-isto é um sonho?”

(Hajime): “Você sabe que… não, bem, isso não pode ser evitado quando eu penso na forma como você é normalmente tratada…”

Como a forma que Hajime a encarava era inacreditável, Shia beliscou sua própria bochecha. Apesar de Hajime querer reclamar sobre a reação dela, assim que ele pensou em como ela foi tratada até o momento, ele só poderia pensar que essa era uma reação natural.

Yue se aproximou de Shia que ainda estava beliscando sua bochecha. Então, as roupas de Shia foram puxadas para fazê-la se inclinar para baixo e sua cabeça foi afagada lentamente. Seu cabelo bagunçado foi arrumado lenta e gentilmente.

(Shia): “U-umm, Yue-san?”

(Yue): “… como Hajime não vai te acariciar, apesar de ser lamentável, eu vou fazer isso no lugar dele. Você se saiu bem”

(Shia): “Y-Yue-saaaan. Uu, huh, me pergunto porquê? Por algum motivo, eu não consigo parar de chorar, fueee”

(Yue): “… boa menina, boa menina”

No começo, Shia estava confusa com as ações repentinas de Yue, mas quando ela entendeu que estava sendo elogiada, como se um fio de tensão fosse cortado, Shia começou a chorar e imediatamente abraçou Yue. Como esperado, ela estava tentando se controlar com sua primeira jornada subitamente se tornando um desafio aos |Sete Grandes Calabouços|. Era porque ela estava determinada a ficar junta de Hajime e Yue. Ser elogiada e reconhecida, ela não poderia impedir suas lágrimas devido ao alívio.

A propósito, Hajime com certeza não iria a acariciar como Yue disse. Shia era do tipo que se deixava levar muito facilmente. Se Hajime desajeitadamente acariciasse ela, isso resultaria em coisas complicadas como Shia confundindo os sentimentos dele como amor. Desta vez, embora Shia fosse tratada relativamente melhor por Hajime, não havia razão para outras pessoas terem os mesmos sentimentos de Yue. Esse era o “sentimento especial” dela. De certa forma, Hajime nunca considerou como Yue ficaria triste com isso.

“Fueeeeeen”, havia um grito de alegria vindo do peito de Yue. Era Shia gritando de alívio enquanto era mimada. Era por isso que, quando Yue, que estava afagando e cuidando dela com olhos gentis, foi vista… bem, de alguma forma, o futuro podia ser previsto.

Yue estava mimando Shia enquanto abraçava ela e Hajime observava isto com uma expressão indescritível. Enquanto isso acontecia com o trio, uma voz surgiu.

(Miledi): “Ummmmmm, apesar de essa ser uma atmosfera tão boaaaa, está ficando perigoso para mim, então eu posso ter um pouco do seu tempoooo?”

Era realmente uma voz familiar. Hajime e seu grupo soltaram um “Hah”, então olharam para o 〈Golem Miledi. Sem o conhecimento deles, a luz nos olhos dela, que anteriormente se apagou, voltou. Na sequência, o trio pulou para trás para criar alguma distância. Como eles estavam certos de que o núcleo dela foi destruído, eles só podiam assumir suas posições com desconfiança em suas mentes.

(Miledi): “Esperem, esperem um segundo, está tudo beeeem. O desafio foi concluído! A vitória é de vocês! Como há algum poder sobrando dentro dos fragmentos do núcleo, eu queria algum tempo para falaaaar, vai levar apenas poucos minutos”

Como prova dessas palavras, o 〈Golem Miledi estava completamente imóvel, enquanto a luz em seus olhos estava repetidamente piscando. Parecia que ela iria desaparecer a qualquer momento. Portanto, devia ser verdade quando ela disse que só precisaria de poucos minutos.

Hajime relaxou sua mente e continuou a falar com o 〈Golem Miledi.

(Hajime): “Então? O que foi? Zumbi? Para ser incapaz de ler o clima mesmo depois de morta… embora seja triste pelo futuro dos ⟦Libertadores, talvez eu deva te ajudar nessa passagem”

(Miledi): “Quêêêê, pareeee, qual o problema com esse evidente abuso? Isso foi completamente desagradável”

(Hajime): “Bom? Eu não escutarei nada sobre essa história de ‘matar aquelas malditos de merda’, entendeu?”

Contra o discurso autoritário de Hajime, Miledi transmitiu uma atmosfera como se estivesse sorrindo sem graça.

(Miledi): “Eu não direi isso. Isso não é necessário afinal. O que eu quero falar… é mais como um aviso. Mesmo que não exista a magia da Era dos Deuses que você está procurando nos |Calabouços| que você visitar, tente obter todas elas… porque elas são necessárias para o seu desejo…”

Talvez porque o poder de Miledi já estivesse quase todo esgotado, as palavras dela gradualmente ficaram confusas e mais intermitentes. Mas, sem se preocupar com isso, Hajime contou seu problema a ela.

(Hajime): “Todas elas, huh… então nos diga as localizações dos outros |Calabouços|. Como eles foram perdidos nas lendas, eu realmente não sei mais nada sobre isso”

(Miledi): “Aa, então tem isso… entendo, as localizações dos outros |Calabouços| são desconhecidas… afinal, já faz muito tempo… un, as localizações… as localizações são…”

Pouco a pouco, o 〈Golem Miledi começou a perder a força em sua voz. Para essa voz, que de alguma forma continha sentimentalismo, Yue e Shia exibiram expressões sérias. Depois de tanto tempo, por sua tarefa, ou melhor, pelo bem de sua vontade. Colocar sua alma dentro de um recipiente era um ato que as fez encarar Miledi com respeito.

Miledi lentamente falou sobre os paradeiros dos |Sete Grandes Calabouços| restantes. Dentro das palavras dela estava um local que pareceu surpreender o trio.

(Miledi): “Isso é tudo… boa sorte”

(Hajime): “… você ficou completamente modesta. O que aconteceu com aquelas frases inconvenientes e aquele tom irritante?”

Exatamente como Hajime disse, a atual Miledi transmitia uma atmosfera como se ela não tivesse relação com a Miledi que preparou aquelas frases irritantes dentro deste |Calabouço|, com um tom completamente diferente, cheio de sinceridade e seriedade. Ela também demostrou isso antes da luta, quando ela queria escutar sobre os objetivos de Hajime. Esta provavelmente era sua forma verdadeira. Era como se não houvesse mais necessidade para esconder isso antes que ela desaparecesse completamente.

(Miledi): “Ahaha, eu sinto muitoooo. Mas… aqueles desgraçados de merda… eram realmente pessoas desagradáveis… eles só diziam coisas detestáveis… foi por isso, mesmo que só um pouco… eu queria que você se acostumasse com isso…”

(Hajime): “Oi, você. Eu já disse que eu não irei derrotar os Deuses. Portanto, não diga isso como se eu fosse lutar contra esses caras”

Para a voz incomodada de Hajime, Miledi respondeu com uma inesperada convicção e seriedade.

(Miledi): “… você com certeza enfrentará eles. Contanto que você seja você… com toda certeza… você irá… matar esses Deuses”

(Hajime): “… eu não entendo o que você quer dizer. Bem, se eles tentarem obstruir meu caminho, então não há o que fazer…”

Hajime estava perplexo. Miledi, que viu a aparência dele, soltou uma risada alegre.

(Miledi): “Fufu… isso é bom… está tudo bem, contanto que você viva desse jeito… sua escolha… certamente será… a melhor… para este mundo…”

Depois disso, o corpo do 〈Golem Miledi foi envolvido em uma luz pálida e brilhou. Como se fossem vagalumes, a luz se separou em luzes menores que subiram para o alto. Era parecido com uma alma morta ascendendo ao paraíso. Uma cena muito, muito misteriosa.

(Miledi): “O que é isso?”

A voz sussurrante de Miledi apareceu. De forma parecida, Yue sussurrou palavras, um presente para uma grande ⟦Libertadora que estava a ponto de desaparecer.

(Yue): “… obrigado por seu trabalho duro. Você se saiu bem”

(Miledi): “…”

Essas eram palavras de apreciação. Apenas para ela, uma existência maior que se manteve esperando pela esperança no fundo da escuridão, um pequeno presente daquela que ainda estava viva. Normalmente, seriam palavras impróprias que sairiam de uma pessoa mais jovem. Mas, como esperado, essas palavras inesperadas foram as únicas que vieram a mente de Yue.

Essas palavras também foram imprevistas para Miledi. Sem dizer nada, sua surpresa vazia podia ser sentida. Pouco depois, Miledi murmurou em uma voz suave.

(Miledi): “… obrigada”

(Yue): “… nn”

A propósito, atrás de Yue e Miledi, que estavam trocando essas palavras, Hajime, com um tom irritado, disse: “Isso já é o bastante, então desapareça logo”, enquanto Shia, que escutou isso, disse: “Quem é o incapaz de ler o clima agora!? Por favor, só fique quieto por enquanto!”, e cobriu a boca dele. Felizmente, as outras duas não notaram, então a atmosfera solene delas foi preservada.

(Miledi): “… muito bem… está na hora… a partir de agora… vocês devem livremente… fazer o que quiserem…”

Essas palavras, que eram parecidas com as de Oscar, foram presenteadas para Hajime e seu grupo por uma das ⟦Libertadoras, Miledi, que se tornou luzes passageiras e desapareceu no céu.

Silêncio envolveu as redondezas, Yue e Shia acompanharam o traço das luzes enquanto elas seguiam para o céu embebidas de reverberação.

(Shia): “… no começo, eu pensei que ela era uma pessoa com a pior das personalidades. Mas isso era apenas ela tentando o seu melhor”

(Yue): “… nn”

Yue e Shia trocaram essas palavras na atmosfera silenciosa. Contudo, havia um homem que não pensava em Miledi da mesma forma que elas, Hajime falou com as duas com uma expressão irritada.

(Hajime): “Haa, isso não é o suficiente? Está na hora de irmos embora. Aliás, vocês acham mesmo que a malícia daquela mulher era uma mentira? Aquele tipo de astúcia não estava no nível de um ato”

(Shia): “Espere aí, Hajime-san. Dizer isso sobre um morto. Isso é cruel. Hajime-san realmente não consegue ler o clima”

(Yue): “… Hajime, KY?”

(Hajime): “Yue, até você … haa, bem, está tudo bem. Mas para sua informação, não é como se eu não pudesse ler o clima. Eu só não quero fazer isso”

Enquanto eles conversavam, Hajime e seu grupo não notaram uma luz vindo do canto de uma parede. Quando eles notaram, eles seguiram até ela. Eles pularam nos blocos flutuantes na parte de cima da parede, assim o trio pulou no mesmo bloco. Então, quando eles aterrissaram, o bloco flutuante que servia como apoio para eles, ] shiiiii [, começou a se mover. Ele carregou o trio até a parede brilhante.

(Hajime): “…”

(Shia): “Wawah, esta coisa começou a se mover do nada. Que conveniente”

(Yue): “… serviço?”

Como o bloco flutuante subitamente transportou os três, Shia estava supressa enquanto Yue inclinava sua cabeça com dúvida. Por algum motivo, Hajime estava com uma expressão descontente. Eles avançaram para a parede brilhante em dez segundos e pararam completamente cinco metros na frente dela. Seguido disso, a parede brilhante, como se estivesse esperando por esse momento, começou a perder sua luminosidade. Com um som de ] suh [, a parte da parede que ainda estava brilhando começou a se dividir. Em seu lugar, uma passagem com paredes brancas brilhantes apareceu.

O bloco flutuante em que Hajime e seu grupo estavam avançou pela passagem. Aparentemente, eles estavam indo para a habitação de Miledi Raisen. Depois de avançarem por um tempo, exatamente como a porta que levava para o esconderijo dentro do |Grande Calabouço Orcus|, havia uma parede com os mesmos sete padrões distintos gravados nela. Hajime e seu grupo se aproximaram da porta e, como se a parede estivesse esperando por esse exato momento, ela deslizou para os lados e eles prosseguiram para o interior. O bloco flutuante estava avançando sem parar contra a parede do outro lado.

Deslizando pela parede do outro lado havia…

(Miledi): “Yahhoo, pouco tempo sem nos vermos! É a Miledi-chan!”

Um pequeno 〈Golem Miledi.

(Yue e Shia): “…”

(Hajime): “Vamos, vejam. Eu já sabia que isto poderia acontecer”

Yue e Shia estavam sem fala. Hajime, que já esperava por isto, mostrou uma expressão irritada. Hajime foi capaz de esperar isto porque ele viu que ambas a Miledi frívola e a Miledi séria eram as formas verdadeiras dela. Aquelas frases inconvenientes e as armadilhas irritantes não estavam em um nível que uma pessoa realmente séria poderia desenvolver. A propósito, Miledi escolheu deixar sua própria alma para testar os desafiantes ela mesma. Era por isso que seria impossível para ela morrer depois de ser derrotada apenas por um desafiante. Se isso realmente acontecesse, o desafio final estaria acabado depois de ser completo apenas uma vez.

Por isso, Hajime esperava que a própria Miledi não iria desaparecer mesmo que o 〈Golem Miledi fosse destruído. Suas expectativas se tornaram convicção quando o bloco flutuante começou a se mover para guiar Hajime e seu grupo. Afinal, Miledi era a única que poderia mover o bloco.

Para Yue e Shia, que estavam olhando para baixo em silêncio, Miledi falou com elas em um tom muito casual.

(Miledi): “Aree? Aree? A tensão não está baixa demaaaais? Está tudo bem ficarem mais supresas, sabiaaaam? Ah, vocês estão tão surpresas que não conseguem dizer nada? Se for isso, então minha surpresa foi um graaaande sucesso?”

O pequeno 〈Golem Miledi era feito para ser mais parecido com um humano comparado com aquele gigante. Ele tinha um corpo magro envolto em uma longa túnica branca como leite enquanto vestia uma máscara branca. Seu emoji[1] sorrindo era ligeiramente irritante. Junto das palavras de Miledi que acabaram com um “Kira! Uma estrela cintilante”, ela foi para a frente de Hajime e seu grupo. Mesmo agora, Yue e Shia olhavam para baixo, as expressões delas estavam escondidas por seus cabelos. Como ele podia prever o desenvolvimento do que viria a seguir, Hajime deu um passo para trás.

Não podemos saber se isso veio de Yue ou Shia, mas uma pergunta foi murmurada.

(???): “… antes?”

(Miledi): “Nnnnn? Um pouco antes? Aa, vocês realmente acharam que eu tinha partido? Sem chances, seeeem chances! Isso é impossíveeeel!”

(Shia): “Mas você não desapareceu com a luz?”

(Miledi): “Fufufu, aquilo não foi bem preparado? Aquela ‘produção (da peça)’! Minha nossa, Miledi-chan tem mesmo talento como uma atriz! Que mulher assustadora!”

A tensão da Mini Miledi disparou. Ela aumentou em proporção com a irritação delas. Na frente dessa Mini Miledi, Yue apontou sua mão enquanto Shia preparava [Doryukken]. Como esperado, a Mini Miledi parou de se mover enquanto pensava, “Are? Eu exagerei”?

(Miledi): “U-uuuumm…”

Para Yue e Shia que estavam oscilando enquanto se aproximavam dela, Mini Miledi moveu sua cabeça hesitante, então, ela disse as palavras que ela decidiu em sua mente.

(Miledi): “Tehepero[2]?”

(Yue): “… morra”

(Shia): “Por favor, morra”

(Miledi): “Es-esperem! Por favor, esperem! Este corpo é fraco! Vai ser mesmo ruim se vocês destruírem ele! Por favor, se acalmem! Eu vou me desculpar!”

Por um tempo, sons de destruição e um grito podiam ser ouvidos. Hajime, que ignorou esses sons, estava observando a sala. A sala era toda branca, não havia nada além de um círculo mágico que foi gravado no chão no centro da sala. Havia outra coisa parecida com uma porta na parte de uma parede. Hajime imaginou que a habitação de Miledi estava do outro lado disso.

Hajime lentamente se aproximou do círculo mágico, então arbitrariamente o examinou. Mini Miledi viu isso e entrou em pânico enquanto se aproximava de Hajime. Atrás dela, a Princesa ⌊Vampira inexpressiva e a garota com orelhas de coelho se aproximavam enquanto faziam sons de ] dodododoh [.

(Miledi): “Vocêêêê, não é bom examinar isso sem permissão. Ou melhor, elas são suas companheiras! Por favor, não fique só ignorando elas, detenha elas!”

Enquanto fazia essas queixas, Mini Miledi se escondeu atrás de Hajime e o transformou em um escudo contra a dupla demoníaca.

(Yue): “… Hajime, por favor, se mova, eu não vou matar ela”

(Shia): “Por favor, se afaste Hajime-san. Eu vou matar ela. Aqui e agora”

(Hajime): “Com toda certeza, eu nunca pensei que escutaria esse tipo de coisa neste momento. Ou melhor, parem de brincar e façam isso logo”

Hajime deu seu conselho com uma impressão espantada com a suavidade de Shia e Yue. Atrás dele, Mini Miledi disse: “Isso mesmo, isso mesmo, façam isso com seriedade!”, apenas para ser agarrada pelo braço artificial de Hajime. Ele ignorou o emoji que estava distorcido em uma expressão amarga. Dessa forma, ele colocou mais força e sons de algo quebrando saíram da cabeça da Mini Miledi.

(Hajime): “Isso ficaria com um design desagradável se eu continuar assim, então entregue a magia da Era dos Deuses agora”

(Miledi): “Ummmmmm, você percebeu que seu discurso e comportamento são de um vilão… likkkk… ] Meki, meki, meki [. Afirmativo! Eu vou a entregar agora mesmo! Portanto, pare com isso! Eu realmente vou quebrar se isto continuar!”

Talvez por seus ressentimentos terem diminuído ao verem Mini Miledi sendo capaz de fazer pouco mais do que se agitar, Yue e Shia recuperaram sua compostura. Mini Miledi, que entendeu que ela realmente seria destruída se ela continuasse brincando, finalmente começou a ativar o círculo mágico.

Hajime e seu grupo entraram no círculo mágico. Desta vez, como a própria Miledi sabia que eles completaram o desafio, não havia necessidade de buscar as memórias deles como foi no |Grande Calabouço Orcus| e a informação e a forma para usar a magia da Era dos Deuses foi diretamente gravada dentro dos cérebros do trio. Embora de Hajime e Yue, que já tinham experimentado isto, não mostraram nenhuma reação, Shia, que experimentava essa sensação pela primeira vez, saltou.

A gravação acabou depois de poucos segundos, Hajime e seu grupo facilmente obtiveram a magia da Era dos Deuses de Miledi Raisen.

(Hajime): “Isto é… magia para manipular a gravidade, como esperado”

(Miledi): “Isso meeeesmo. A magia de Miledi-chan é a ‖Magia da Gravidade. Usem isso direito… é o que eu gostaria de dizer, mas você e aquela Usagi-chan[3] não tem a aptidãoooo. Está em um nível que até mesmo eu fiquei surpresa com isso!”

(Hajime): “Que barulhenta. Eu já entendi isso”

Como Mini Miledi disse, Hajime e Shia, que tiveram a informação da ‖Magia da Gravidade gravada em seus cérebros, eram incapazes de usa-la completamente. Era o mesmo caso de como Yue só era capaz de usar um pouco da ‖Magia da Criação. Era uma questão de aptidão.

(Miledi): “Bem, Usagi-chan deve ser capaz de usar isso se for só para ajustar o peso. Quanto a você… como você pode usar a ‖Magia da Criação, apenas faça algo a respeito sozinho. Apenas a Loura-chan tem a aptidão. Com treino, você pode dominar a forma de usa-la”

Escutando a explicação de certa forma séria da Mini Miledi, Hajime só poderia encolher seus ombros, enquanto Yue estava concordando com a cabeça e Shia estava de coração partido. Foi porque ela foi julgada como inapta para a magia da Era dos Deuses que ela finalmente obteve. Ela só poderia usar isso para ajustar seu peso. Ela estava realmente decepcionada. Além disso, estava fora de questão fazê-la mais pesada, mas também havia um problema em torna-la mais leve. Se ela fosse negligente, isso só faria a figura dela ficar ruim. Assim, sobrecarregada pelos deméritos… Shia só poderia se sentir deprimida.

Lançando um olhar cético para a deprimida Shia, Hajime imediatamente fez mais demandas. Não havia necessidade para ser reservado.

(Hajime): “Oi, Miledi. Nos passe a prova logo. Depois, me dê todos os seus Artefatos convenientes e todos os materiais incomuns como o [Minério de Indução]

(Miledi): “… você… as suas frases não são completamente as mesmas de um ladrão? Você está consciente disso?”

Do emoji distorcido de sua máscara, um olhar penetrante podia ser sentido, mas Hajime ignorou isso. Mini Miledi puxou um anel depois de remexer no bolso de seu peito, então ela o jogou para Hajime. Hajime recebeu isso com um som de ] pashih [. O anel de Raisen tinha um design de elipses em cima e embaixo com uma estaca as perfurando.

Mini Miledi imediatamente fez uma enorme quantidade de minérios aparecerem do espaço vazio. Ela provavelmente tinha um [Caixa do Tesouro]. Os minérios que foram retirados estavam dentro dela. Vendo que ela obedientemente retirou eles, ela provavelmente já tinha decidido entregar eles de antemão. Foi porque Miledi estava convencida que Hajime iria lutar contra aqueles Deuses loucos, foi por isso que ela não se incomodou em cooperar neste ponto.

Contudo, não ficar satisfeito com essa quantidade era a qualidade de Hajime. Depois de colocar todos os minerais dentro de sua própria [Caixa do Tesouro], Hajime virou seus olhos frios contra a Mini Miledi.

(Hajime): “Oi, isso não é uma [Caixa do Tesouro]? Se for, entregue ela também. Provavelmente há Artefatos dentro”

(Miledi): “O-oi vocêêêê. Eu não vou entregar nada além disto. A [Caixa do Tesouro] e os outros artefatos são necessários para manter o |Calabouço|

(Hajime): “Como se eu me importasse. Entregue eles logo”

(Miledi): “Ah, oi, eu disse não!”

Como Hajime realmente tentou roubar ela, a Mini Miledi recuou com uma expressão impaciente. Todos os Artefatos que ela possuía eram necessários para o |Calabouço|. Ou melhor, eles só tinham utilidade para isso, então não faria sentido para Hajime tê-los. Escutando essa explicação, “Hou, hou, entendo. Então, entregue eles”, Hajime fez essa demanda sem misericórdia. Não importava como você olhasse para isso, era um roubo.

(Miledi): “Eeeeei, eu já te disse que não vou entregar eles! Mou, vá embora logo!”

Atualmente, contra Hajime que impacientemente se aproximava, Mini Miledi girou em seus calcanhares com toda a sua força e correu para a parede, então, elevando o bloco flutuante, ela se moveu para o teto.

(Hajime): “Não fuja. Quanto a mim, eu só quero receber as recompensas por conquistar o |Calabouço|. Essa é uma demanda legítima para mim”

(Miledi): “Tendo a coragem de dizer isso, por favor, faça algo a respeito do seu senso de integridade! Uu, me fazer dizer algo que O-chan costumava dizer…”

(Hajime): “A propósito, meu senso de integridade foi cultivado dentro do |Calabouço| de O-chan”

(Miledi): “O-chaaaaan!!”

Enquanto ela continuava olhando para Hajime com uma expressão de choque, Yue e Shia, que ainda guardavam ressentimento depois de serem enganadas, entraram na briga. Elas apertaram o cerco a Miledi. Embora metade disso fosse porque ela estava colhendo o que plantou, Miledi sentiu que a outra metade era por culpa de seu antigo companheiro por fazer seu |Calabouço|.

(Miledi): “Haaaaa, ter esses anormais como meus primeiros desafiantes… mou, chega. Eu vou mandar vocês para fora a força! Não voltem aqui!”

Na frente de Hajime e seu grupo, que pareciam prontos a pular a qualquer momento, Mini Miledi segurou o fio que era desconhecido para eles que estava pendurado no teto. Assim, ela o puxou.

(Hajime, Yue e Shia): “???”

Por um momento, o trio ficou com expressões de que estavam se perguntando o que ela estava fazendo. Mas um som desagradável que eles já tinham escutado antes pôde ser escutado por seus ouvidos.

] GAKON!! [

(Hajime, Yue e Shia): “!?!?!?”

Isso mesmo, era o som de uma armadilha ativada. No momento que o som surgiu, acompanhado de um estrondo, água brotou das quatro paredes com tremenda velocidade. Uma enorme quantidade de água apareceu, como uma enchente relâmpago[4], não da frente, mas de cima, e a sala foi preenchida em pouco tempo com uma rápida corrente. Ao mesmo tempo, o círculo mágico no centro da sala afundou como um ninho de formiga-leão[5]. Havia um buraco no centro dele. A rápida corrente se apressou em direção ao buraco.

(Hajime): “Você! Isto é…”

Hajime, que notou algo, enrijeceu por um momento, instantaneamente, ele mostrou uma expressão distorcida cheia de humilhação.

Uma sala branca com um buraco no meio, aliás, uma enorme quantidade de água rodopiando e fluindo para ele… isso mesmo, isto era exatamente o mesmo que um “vaso sanitário”!

(Miledi): “Coisas desagradáveis devem ir embora com a descarga?”

Mini Miledi deu uma piscada. Yue imediatamente tentou usar magia para pular. Como havia um círculo mágico da Era dos Deuses, não havia desintegração de |Poder Mágico. Foi por isso que, mesmo com apenas pouca quantidade de |Poder Mágico restando, Yue só poderia usar magia para ajudar que todos escapassem da rápida corrente.

(Yue): “Elev…”

(Miledi): “Eu não vou deixaaaar!”

Contudo, no momento antes de Yue dizer ‖Elevar para ativar a magia, Mini Miledi esticou sua mão direita. Ao mesmo tempo, uma extraordinária pressão atacou Hajime e seu grupo. Eles afundaram dentro da rápida corrente como se estivessem sendo pressionados por algo gigante. Ela provavelmente estava usando ‖Magia da Gravidade para multiplicar a gravidade várias vezes.

(Miledi): “Até maaaais, boa sorte na conquista dos outros |Calabouços|

(Hajime): “Gopoh… você… você acha que somos sujeira!? Algum dia eu com certeza vou te destruir!”

(Yue): “Kehoh… imperdoável”

(Shia): “Agora você está acabada! Fugah”

Hajime e seu grupo deixaram frases de despedida intensas, então, eles foram dragados pela corrente para o buraco. Um momento antes de eles entrarem no buraco, apenas Hajime tentou retalhar ao jogar algo. Assim que o trio foi engolido pelo buraco, a água fluiu na mesma velocidade, então, o chão retornou e a sala recuperou sua forma original.

(Miledi): “Fuuuuu, que camaradas forteeees. Mesmo assim, um ⌈Mestre Sinergista exatamente como O-chan, huh. Fufu, de alguma forma, isso parece destino. Continuar lutando por seu desejo… muito bem, eu vou ficar ocupada por um tempo para reparar o |Calabouço| e os 〈Golems… nn? O que foi isso?”

Mesmo sem a capacidade de suar, Mini Miledi fez um gesto como se estivesse enxugando sua testa. Depois disso, ela descobriu um objeto que ela não estava acostumada a ver na borda de seu campo de visão. Uma faca estava perfurada na parede e um objeto negro estava pendurado nela. “O que é isto?”, assim que ela se aproximou, se lembrando disso, ela finalmente percebeu.

(Miledi): “Heh!? isto é… não me diga que… !?!?!?”

Um objeto negro. Era a granada feita a mão de Hajime. Essa foi a única forma de retaliação que ele conseguiu fazer: jogar uma faca com uma granada presa pouco antes de ser escoado para o buraco. Como ele tinha usado isso muitas vezes dentro do |Calabouço|, Miledi já tinha entendido que isso era um explosivo. Ela imediatamente flutuou para se proteger com pressa. Na verdade, a atual Mini Miledi tinha um consumo de |Poder Mágico ruim quando usava ‖Magia da Gravidade. Ela já tinha gasto a maior parte para derruba-los. Era por isso que ela seria incapaz de deter a explosão.

Apesar de Mini Miledi girar para fugir, ela foi lenta demais. No momento que a Mini Miledi se virou, a sala branca foi preenchida com um clarão acompanhado de um intenso impacto.

Dentro do |Calabouço|, “Hinyaaaaaa!!”, um grito de mulher ressoou. Depois disso, havia um pequeno 〈Golem que estava realmente precisando de reparos, chorando, ou não havia, havia?

Do outro lado, Hajime e seu grupo, que foram tragados pela descarga como se fossem sujeira, foram arrastados para um lugar parecido com um túnel pela rápida corrente em uma velocidade tremenda. Não era um lugar onde você poderia respirar, então eles só poderiam avançar enquanto submergiam na água. De alguma forma, embora desajeitadamente, eles desesperadamente tentaram controlar seus corpos, assim eles não iriam ser esmagados contra a parede e não perderiam a consciência.

Então, nesse momento, na visão do trio, muitas sombras passaram por eles. Eram peixes. Parecia que o lugar que eles foram dragados era um veio subterrâneo que conectava rios e lagos. Entretanto, diferente de Hajime e seu grupo, que foram arrastados, os peixes estavam nadando tranquilamente dentro da corrente e passavam por eles.

Sem o conhecimento deles, um dos peixes nadou ao lado do rosto de Shia, que deteve seu desespero para respirar. De alguma forma, esse peixe olhou para Shia.

Havia olhos.

O peixe. Não, o peixe com rosto humano tinha olhos velhos. Como ele provavelmente não sabia como falar, ele não disse nada. Por fim, Shia encontrou os olhos do peixe com rosto humano. O rosto de homem velho do peixe com rosto humano mostrava sentimentos de imprudência e letargia, ele trazia lembranças do nostálgico Shi-ma**.

Shia, que estava surpresa, arregalou seus olhos. Ela desesperadamente tentou cobrir sua boca com suas mãos depois de inconscientemente tentar respirar. Contudo, ela estava tão surpresa que ela não desviou o olhar. Shia e o velho (peixe) continuaram a avançar dentro da rápida corrente enquanto se encaravam.

E o fluxo de tempo que parecia continuar para sempre entre Shia e o velho (peixe) foi abruptamente encerrado. Uma voz ressoou dentro da cabeça de Shia.

(Peixe): “… o que é que você está olhando?”

Essa frase foi encerrada com um estalar de língua. Desta vez, Shia foi incapaz de resistir. Dentro da água, “Bufoa!”, ela exalou com vigor. Certamente, o velho (peixe) devia ser um tipo de Fera Mágica. Ele provavelmente tinha uma magia especial parecida com a ‖Telepatia. Mas sem ser capaz de confirmar isso, o velho (peixe) começou a nadar através da corrente e seguiu em frente com agilidade surpreendente.

O que ficou para trás foi uma garota com orelhas de coelho que perdeu sua força enquanto mostrava o branco de seus olhos.


De cidade em cidade, uma carruagem e vários cavalos avançavam pacificamente na estrada que conectava vilas com sons de passos ritmados, ] pakka, pakka [. Com toda certeza, havia pessoas montadas nos cavalos. Havia três homens e uma mulher que estavam vestidos como Aventureiros. Na carruagem, sentadas no assento do cocheiro, estavam uma garota com 15 ou 16 anos de idade e um monstro… um transexual gigante.

(Crystabel): “Souna-chaaaaan, como vamos chegar em uma nascente logo, vamos descansar um pouco láááá”

(Souna): “Afirmativo, Crystabel-san”

O transexual chamado Crystabel era a gerente da loja de roupas na |Cidade de Brook|, a quem Yue e Shia estavam em dívida. Aliás, a garota que sentava ao lado de Crystabel era a garota da estalagem, |Estalagem Masaka|, Souna Masaka. Apesar de, por alguma razão, seu nome sempre ser capaz de surpreender a todos, ela era apenas uma garota normal que tinha muita curiosidade e muitos elementos rosas em seu cérebro.

Essas duas estavam atualmente voltando para a |Cidade de Brook| de uma cidade vizinha escoltados por Aventureiros. Como poderia se perceber, Crystabel era tão forte quanto um Oni[6], ela precisava de muitos materiais de roupa para ela mesma. Para conseguir todos os materiais ao mesmo tempo, ela deixou a cidade. Souna estava tomando vantagem disso ao escutar que um parente na cidade vizinha estava ferido. Ela representou seus pais que foram incapazes de deixar a estalagem para entregar um presente de melhoras. Os Aventureiros originalmente vieram da |Cidade de Brook|, terminando seus trabalhos, eles acidentalmente se tornaram guarda-costas delas.

Havia apenas um dia de viagem restando até que eles voltassem para a |Cidade de Brook|. Crystabel e os outros decidiram descansar na nascente ao lado da estrada, ao meio-dia.

Crystabel e os outros que chegaram na nascente estavam se preparando para almoçar na represa da fonte depois de deixarem os cavalos beberem água. Souna, que queria pegar um pouco de água se aproximou do lado da nascente. Então, no momento que ela recolheu a água ao mergulhar o recipiente na fonte…

] GOPOh! [

] GOPOGOPOh, GOPANh!! [

Esses sons subitamente surgiram, então bolhas repentinamente começaram a aparecer no centro da nascente.

(Souna): “Kyaa!”

(Crystabel): “Souna-chan!”

Souna soltou um grito e caiu de bunda no chão. Crystabel imediatamente carregou ela com um braço e voltou para onde os Aventureiros estavam. Mesmo nesse momento, as bolhas que apareciam se tornaram mais intensas, até que finalmente uma coluna de água com uma altura de mais de dez metros apareceu.

Esta nascente era comumente conhecida como um local de descanso ao lado da estrada e este tipo de fenômeno nunca foi reportado antes. Desta forma, Crystabel, Souna e os Aventureiros só poderiam abrir suas bocas em surpresa enquanto encaravam sem expressão para o evento. Sem serem afetados pela chuva de gotas de água, eles apenas olharam para a enorme coluna de água.

Seguido disso…

(Hajime): “Douwaaaaaaaa!!”

(Yue): “Nnnnnh!!”

(Shia): “…”

De dentro da água que jorrava sem perder velocidade, três pessoas… os gritos de duas pessoas puderam ser ouvidos enquanto elas saíam. Espontaneamente, “Mas que…”, falaram Crystabel e os outros com olhos arregalados. O trio de humanos que apareceu foi lançado dez metros para o alto enquanto gritavam e, dessa forma, eles foram jogados do lado oposto de Crystabel e os outros e, ] DOBONh! [, caíram fazendo esse som.

(Crystabel e Aventureiros): “…”

(Souna): “O q-que diabos aconteceu…”

Os Aventureiros e Crystabel estavam sem fala. Os murmúrios de Souna representavam os sentimentos de todos.


(Hajime): “Gehoh, gahoh, kh, isso foi horrível. Eu com certeza vou destruir ela da próxima vez. Yue, Shia. Vocês estão bem?”

(Yue): “Kehoh kehoh… nn, eu estou bem”

De alguma forma conseguindo chegar na superfície da água, Hajime confirmou a segurança de Yue e Shia depois de praguejar. Entretanto, apenas Yue o respondeu.

(Hajime): “Shia? Oi, Shia! Me responda!”

(Yue): “Shia… onde está você?”

Mesmo que eles chamassem por ela, não havia sinal dela nos arredores. Hajime rapidamente mergulhou debaixo da água para procurar por ela. Assim, como ele imaginou, Shia estava no fundo da fonte. Perdendo sua consciência, ela foi incapaz de flutuar devido ao peso de [Doryukken].

Hajime pegou um minério comprimido superpesado da [Caixa do Tesouro] e usou isso como um peso sobressalente para mergulhar imediatamente, então, ele carregou Shia para cima.

Ele foi para a margem enquanto arrastava Shia. Shia foi colocada no chão, seu rosto estava pálido com o branco de seus olhos aparecendo, enquanto sua respiração e pulso pararam. Talvez porque ela tenha visto algo desagradável, ela perdeu a consciência com seu rosto parecendo estar com dor.

(Hajime): “Yue, faça uma RCP[7]!”

(Yue): “… R… quê?”

(Hajime): “Aaaa, como eu disse, ajude na respiração dela…”

(Yue): “???”

Vendo a condição de Shia, ele disse a Yue para fazer um RCP, mas Yue tinha apenas uma “?” flutuando em sua cabeça. Neste mundo, provavelmente não havia algo como RCP. Como não havia ferimentos, beber a [Água Sagrada] não iria ajudar e isso apenas a hidrataria ainda mais. Yue era ruim com ‖Magia de Cura, ela não poderia conhecer nenhuma magia que fosse capaz de fazer Shia cuspir a água ou para massagear precisamente o coração dela.

Embora o momento exato de quando ela perdeu sua consciência não fosse conhecido, não havia tempo para discutir. Hajime, com uma determinação sombria, realizou um RCP na inconsciente Shia.

E, naturalmente, bem, houve contato boca a boca. Yue, que viu isso, imediatamente ficou descontente, mas como ela entendia que essa era a única forma de salvar Shia, ela só poderia observar em silêncio. Isso mesmo, ela apenas encarou ele.

Hajime tentou ignorar o olhar inorgânico de Yue com toda a sua força e repetidamente realizou o RCP.

[Hajime]: (“Merda, quando eu penso nisso, para morrer logo depois que tudo está terminado… você realmente é uma companheira deplorável”)

Em sua mente, ele soltou essas palavras abusivas e, depois de fazer a respiração artificial quem sabe por quanto tempo, Shia finalmente vomitou a água. Hajime virou ela para o lado para que a água não bloqueasse sua traqueia. Era uma situação onde ele cobria completamente o corpo dela.

(Shia): “Kehoh, kehoh… Hajime-san?”

(Hajime): “Ou, é o Hajime-san. Nossa, não morra por algo desse tip… !?!?!?”

Enquanto continuava a mostrar uma expressão impressionada perto de Shia, que estava deitada e engasgando, Hajime mudou para uma expressão de alívio. Shia, que só podia encarar Hajime sem expressão, de repente, ] gabacho [, beijou ele enquanto o abraçava. Foi uma ação inesperada, então Hajime, que estava perto dela, falhou em evitar isso.

(Hajime): “Nnh!? Nnnnn!!”

(Shia): “Amuh, nchu”

Shia segurou a cabeça de Hajime com ambas as mãos, envolvendo suas pernas na cintura de Hajime para mantê-lo preso e, sem nenhuma restrição, sua língua invadiu a boca dele. Hajime foi incapaz de se livrar de Shia, que usava sua força hercúlea para segura-lo.

Para dizer a verdade, durante as repetidas respirações artificiais, de alguma forma, Shia sabia que ela estava sendo beijada por Hajime. Embora ela fosse incapaz de mover seu corpo, sua consciência já tinha retornado. Era provavelmente uma situação criada por ela usando fortalecimento corporal no momento que ela se afogou.

Recebendo tantos beijos, o medidor de sentimentos de Shia explodiu. Para não deixar ele escapar, ela segurou completamente o corpo de Hajime e então, perdendo o autocontrole, ela devolveu o beijo dele.

Do outro lado, Yue que viu tal espetáculo… estava perplexa e descontente. Apesar de ela estar descontente com isso, ela não tentou impedi-la. Ela sussurrou, “Só desta vez, como recompensa…”, em breves murmúrios. Aparentemente, ela levou os sentimentos de Shia em consideração e permitiu isso como recompensa dela por trabalhar duro dentro do |Calabouço|.

(Souna): “Wah, wah, quê!? O que há com esta situação!? In-incrível… molhados enquanto se entrelaçam um com o outro… tão, tão intenso… mesmo estando no exterior! Qu-que anormal!”

Essa foi a conclusão que veio das desilusões excessivas de Souna-chan; a garota da estalagem. Acompanhando isso, “Ara? Vocês certamente são…”, Crystabel tentou se lembrar de Yue e Shia enquanto contorcia seu corpo. Então, com chamas de inveja dentro de seus olhos, os Aventureiros desesperadamente tentaram se controlar para não puxarem suas espadas, enquanto a única Aventureira olhava para eles com olhos frios.

Agora, com Shia presa nele, Hajime ergueu seu corpo. Assim, ele agarrou com força a enorme bunda de Shia.

(Shia): “Anh!”

Shia inconscientemente soltou um suspiro. No momento seguinte, sem diminuir a força em sua pegada, Hajime empurrou e se livrou de Shia, então, ele a jogou para a nascente.

(Shia): “Ukyaaaa!”

] DOPANh! [

Olhando para Shia sendo jogada dentro da água enquanto gritava com um olhar cético, Hajime arrumou seu cabelo enquanto respirava com dificuldade.

(Hajime): “Nã-não há tempo para ser descuidado. Atacando logo depois de ressuscitar… até eu não consegui prever esse movimento”

Contra Shia, que estava imediatamente rastejando para fora da nascente como um Onryō[8], Hajime mostrou uma expressão como se ele estivesse estremecendo.

(Shia): “Uuuuu, isso foi crueeeel, mesmo Hajime-san também fazendo aquiloooo”

(Hajime): “Haa? Aquilo foi apenas uma ação salva-vidas… ou melhor, você, você estava consciente o tempo todo?”

(Shia): “Uuuun, apesar de só poder sentir… eu meio que sabia o que estava acontecendo. Para eu ser beijada por Hajime-san, uhehe”

(Hajime): “Pare com essa risada… escute, no fim, aquilo foi uma ação para salvar sua vida, não há outro significado, entendeu? Não espere nada esquisito, okay?”

(Shia): “É mesmo? Mas um beijo é um beijo. A hora do dere vai chegar mais rápido se isto continuar”

(Hajime): “Nunca. Ou melhor, Yue. Me ajude a deter ela”

(Yue): “… só desta vez… mas, como Shia trabalhou duro… não, mas…”

(Shia): “Yueeee? Yue-san, yaaaay”

Se virando para Yue, que ficava olhando para um espaço vazio enquanto continuava com seus murmúrios, Hajime só foi capaz de suspirar pensando, “Esta aí também está perdida”. Então, ele olhou para Crystabel e os outros que se aproximaram para verificar Hajime e seu grupo.

Seu olhar se moveu dos Aventureiros e parou por um momento em Souna. Então, quando ele viu Crystabel, ele retornou seu olhar para Souna. Parecia que ele preferia não ver aquilo.

Recebendo o olhar de Hajime, o corpo de Souna se contraiu e tremeu e seu rosto imediatamente corou.

(Souna): “Des-desculpe pela interrupção! Po-por favor, não se preocupem conosco e continuem!”

Crystabel agarrou Souna pela nuca, que tentava se virar depois de dizer essas palavras. Assim, eles foram diretamente para Hajime e seu grupo do jeito que estavam. Como o monstro estava se aproximando deles, Hajime tentou puxar [Donner], mas Shia ao lado dele disse: “Ah, gerente-san”, com um tom que dizia que elas eram conhecidas e continuaram conversando.

Como resultado, a atual localização deles se provou estar a um dia de distância da |Cidade de Brook|, Hajime e seu grupo decidiram revisitar a cidade. Tomando vantagem da carruagem de Crystabel, eles foram mimados por ela. Suas roupas molhadas foram trocadas no caminho. Enquanto conversavam sobre várias coisas, eles avançaram sob a acolhedora luz solar com o som dos passos do cavalo como música de fundo.

Junto de uma nova companheira, Hajime conquistou o segundo |Calabouço|. Enquanto deitava dentro do vagão e observava o Sol brilhando, Hajime pensou sobre o que aconteceria em sua jornada a partir de agora e um sorriso apareceu em seu rosto.


[1] Emoji é uma palavra derivada da junção dos seguintes termos em japonês: e (絵, “imagem”) + moji (文字, “letra”). Com origem no Japão, os emojis são ideogramas e smileys usados em mensagens eletrônicas e páginas web, cujo uso se popularizou para além do país.

[2] Tehepero é uma expressão que significa que a pessoa está arrependida ou envergonhada por algum erro. Normalmente, quando se usa essa expressão, a pessoa fecha um dos olhos e coloca a língua para fora. É um gesto considerado muito irritante e não é usado por adultos.

[3] Usagi significa “coelho” em japonês.

[4] Uma enchente relâmpago (também chamada enchente iminente) é uma inundação rápida de áreas geomórficas baixas: de lavagens, rios, lagos secos e sobre planícies sedimentares e terrenos baixos de bacias.

[5] O termo formiga-leão é a designação comum aos insetos cujas larvas, providas de longas mandíbulas, se enterram no fundo de um funil cônico por elas construído na areia para capturar presas. Quando a presa chega ao buraco, os grãos de areia que rolam avisam a formiga-leão, que desenterra a cabeça e lança um jato de areia sobre a presa. A vítima cai no fundo do buraco e é colhida pelas fortes mandíbulas da formiga leão. Também são conhecidos pelos nomes de cachorrinho-do-mato, formigão, furão, joão-torrão, mirmeleão, piolho-de-urubu e tatuzinho. Apesar do nome vulgar, estes insetos não pertencem ao grupo das formigas.

[6] Oni são criaturas da mitologia japonesa. O termo Oni é equivalente ao termo “demônio” ou “ogro”, porque tais podem descrever uma variedade grande das entidades. Onis são criaturas populares da literatura, arte e teatro japonês. Um Oni é um humanoide; eles geralmente são grandes, mas às vezes pequenos, e têm rostos de homens, macacos ou bestas e ocasionalmente até de pássaros. Frequentemente possuem chifres, que variam desde pequenas protuberâncias a chifres longos, pontudos e espiralados que formam arcos como em um antílope, ou lisos como os chifres de um dragão.

[7] A reanimação cardiopulmonar (RCP) ou reanimação cardiorrespiratória (RCR) é um conjunto de manobras destinadas a garantir a oxigenação dos órgãos quando a circulação do sangue de uma pessoa para (parada cardiorrespiratória). Nesta situação, se o sangue não é bombeado para os órgãos vitais, como o cérebro e o coração, esses órgãos acabam por entrar em necrose, pondo em risco a vida da pessoa.

[8] Na crença japonesa, onryō (literalmente “espírito vingativo”) se refere a um fantasma que causa danos ao mundo dos vivos, ferindo ou matando inimigos, ou até mesmo causando desastres naturais para obter vingança ou obter compensação pelos sofrimentos sofridos quando estava vivo.