O advento da Deusa?

|Cidade de Ur|. A área da cordilheira no Norte e o |Lago Urdeia| no Oeste traziam recursos abundantes para a cidade. Atualmente, a cidade era cercada por um “muro externo” que não existia na última noite enquanto a cidade era envolta em uma atmosfera estranha.

Este “muro externo” era algo construído instantaneamente por Hajime. Usando o [Veículo Mágico de Duas Rodas], ele correu ao redor da circunferência externa da cidade e transmutou o “muro exterior” sem nivelar a terra. Em primeiro lugar, a altura do muro era de apenas quatro metros porque esse era o limite da ‖Transmutação‖ de Hajime, não era um muro realmente alto. Se houvesse uma 〈Fera Mágica grande, ela facilmente seria capaz de passar por cima do muro. Provisoriamente, não havia problemas porque isso fez as pessoas se sentirem melhor em tal emergência. Para começar, Hajime não iria depender de tal muro.

O assunto sobre o exército dezenas de milhares de Feras Mágicas se aproximando já era conhecido pelos habitantes da cidade. Considerando a velocidade de movimento das Feras Mágicas, a vanguarda iria chegar logo antes do anoitecer. Naturalmente, os cidadãos estavam em pânico. Pessoas começaram a insultar os líderes da cidade, incluindo o prefeito; outras choraram e desmaiaram onde estavam; pessoas abraçavam com força quem estivesse próximo a elas; alguns se esforçavam para escapar, mesmo entre seus companheiros; e havia aqueles que começaram a culpar uns aos outros. No dia seguinte, esta cidade seria destruída e eles sabiam que eles perderiam suas vidas se eles continuassem ali, então eles não tinham o luxo de permanecerem calmos. A forma como eles estavam agindo não poderia ser evitada.

Mas havia alguém que fez eles recuperarem a compostura. Era Aiko. Finalmente chegando na cidade, os ⌈Cavaleiros guarda-costas receberam o resumo e eles gritaram ⟦Deusa da Boa Colheita⟧”. Com sua aparência decorosa, mostrando que não temia nada, aliado à sua originalmente alta popularidade, as pessoas recuperaram a compostura por agora. Hatayama Aiko, de certa forma, era mais heroica do que um herói.

As pessoas que recuperaram a calma se dividiam em dois grupos. Aqueles que não iriam abandonar sua cidade natal e iriam compartilhar o mesmo destino desta cidade; o grupo que ficaria para trás. O outro já estava planejado desde o início, escapando para a segurança até o resgate chegar; o grupo que se abrigaria. Mesmo entre aqueles no grupo que ficaria para trás, muitas mulheres e crianças foram colocadas no abrigo. Eles acreditavam nas palavras de Aiko de que as Feras Mágicas seriam repelidas e se perguntavam se eles poderiam ajudar de alguma forma, e os homens do grupo que ficaria para trás decidiram ajudar enquanto as esposas e crianças estariam dentro do abrigo em caso de emergência. Embora já passasse da meia-noite, a visão de pessoas se abraçando pela separação em lágrimas podia ser vista em todos os lugares.

O grupo que se abrigaria saiu da cidade enquanto carregava suas bagagens antes do amanhecer. O Sol estava alto no céu agora, as pessoas estavam divididas entre aqueles preparados para a batalha e aqueles que tirariam um cochilo. A maioria do grupo que ficaria para trás acreditava no grupo da ⟦Deusa da Boa Colheita, mesmo agora, “Nós vamos proteger nossa cidade nós mesmos! Nós vamos fazer o que pudermos!”, eles estavam repletos de espírito.

Mesmo que pessoas morressem, havia mais animação do que o normal, então Hajime se sentou na muralha atrás da cidade, não podia se dizer para onde ele estava olhando enquanto seus olhos se concentravam na distância. Naturalmente, a seus lados estavam Yue e Shia. Elas sentaram nos lados de Hajime, elas pensaram em algo, então as duas silenciosamente se aproximaram dele.

Então, Aiko, os estudantes, Tio, Will, David e vários ⌈Cavaleiros apareceram. Mesmo ele tendo notado Aiko e os outros se aproximando, ele não se virou e fez David e os ⌈Cavaleiros franzirem o cenho, mas Aiko o chamou antes que eles pudessem dizer qualquer coisa.

(Aiko): “Nagumo-kun, como estão as suas preparações? Você precisa de alguma coisa?”

(Hajime): “Não, não há nenhum problema Sensei”

É claro que Hajime simplesmente respondeu sem se virar. Incapaz de aguentar a atitude dele, David perdeu a paciência.

(David): “Oi, você. Qual é a da sua atitude com Aiko… para a sua honorável professora? Normalmente, eu não iria ignorar os detalhes sobre o Artefato que você carrega e os detalhes sobre seu método de rechaçar o exército de Feras Mágicas, mas eu não fiz isso porque Aiko me pediu sinceramente, sabia? Pelo menos…”

(Aiko): “David-san. Você pode ficar quieto por enquanto?”

(David): “Uh… afirmativo…”

Contudo, quando Aiko o disse para “se calar”, ele desanimadamente fechou sua boca. A aparência de David era a mesma de um cão. Mesmo que ele não fosse um ⌊Demi-Humano, você poderia ver orelhas de cão e uma cauda. No momento, esses atributos pareciam estar caídos desanimadamente porque sua dona estava nervosa.

(Aiko): “Nagumo-kun. Sobre o homem de robe preto…”

Aparentemente, esse era o assunto. Angústia escorria das palavras de Aiko.

(Hajime): “Você vai confirmar a identidade dele? Mesmo que eu o encontre, você está me dizendo para não mata-lo, não é?

(Aiko): “… sim. É necessário confirmar a identidade dele. Isso é… se for algo excessivo para Nagumo-kun…”

(Hajime): “Por enquanto, eu vou apenas trazê-lo até aqui”

(Aiko): “Eh?”

(Hajime): “Eu vou trazer o robe negro para a Sensei. Sensei está pensando como uma professora… então eu vou fazer exatamente isso”

(Aiko): “Nagumo-kun… muitíssimo obrigado”

Aiko estava um pouco surpresa devido a inesperada cooperação de Hajime. Hajime não se virou mesmo agora, e pensando que Hajime tinha muito a refletir, ela decidiu receber a boa vontade dele. Ela murmurou, “Eu sou impotente”, enquanto suspirava secretamente, então Aiko mostrou sua gratidão com um sorriso amargo.

Parecia que a conversa de Aiko tinha terminado, e, desta vez, Tio se moveu para frente e chamou Hajime.

(Tio): “Fumu, me pergunto se está tudo bem. Esta, mest… gohonh! Conversa importante… é um pedido, você vai escutar?”

(Hajime): “??? … Tio, huh”

(Tio): “Tu-tu, não me digas que a existência desta foi esquecida… haa, haa, também existe algo como isto…”

Como essa era uma voz desconhecida, Hajime involuntariamente olhou por sobre seu ombro, e ele viu roupas pretas com bordados dourados que lembravam um quimono e, esplendidamente ocupando o espaço, ombros brancos e macios juntos de um vale encantador, acompanhado por lindas pernas que se estendiam do corte sobre o joelho; uma linda mulher com cabelo preto e olhos dourados. Por um momento, os olhos dele pareciam confusos e ele se lembrou com um, “Aa, agora que você mencionou…”, então disse o nome dela. Obviamente, Tio, cuja existência foi esquecida, estava longe de ficar irritada, ela estava corando e sua respiração ficou irregular. O “Algo como isto” dela era desconhecido, mas seria melhor não perguntar sobre isso.

(Tio): “Nnh, nnh! É que, depois que esta batalha acabar e tu enviar Will de volta, tu vais continuar a viajar?”

(Hajime): “Aa, então é isso”

(Tio): “Fumu, o pedido desta é… esta quer acompanhar tu…”

(Hajime): “Eu recuso”

(Tio): “… haa, haa. Res-resposta imediata, exatamente como esperado. Como esperado do mes…kohonh! É claro que isso não vai ser de graça! Eu vou chamar tu de ‘Mestre’ a partir de agora e dedicar tudo desta a ti! Corpo e mente, tudo! Que tal?”

(Hajime): “Só vá embora, ou melhor, só volte para dentro da terra”

Enquanto esticava seus braços, Tio declarou se tornar a Escrava de Hajime com uma expressão de êxtase, e Hajime, que olhava para ela como se ela fosse algo imundo, imediatamente mandou ela embora. O corpo de Tio tremeu de novo. As bochechas dela ficaram rosadas. Não importava quem visse ela, a pessoa só pensaria nela como uma pervertida. Até as pessoas ao redor estavam espantadas. Especialmente Yue, que tinha um forte anseio e respeito pela tribo ⌊Ryujin, a expressão dela parecida com uma máscara Noh[1] ruiu com todos os seus sentimentos.

(Tio): “Isso é… cruel… Mestre foi aquele que transformou o corpo desta nisto… esta quer que tu tomes a responsabilidade!”

Todos disseram, “Eh!?”, enquanto olhavam para Hajime. Como imaginado, ele não poderia apenas ignorar essa acusação ridícula e falsa, Hajime imediatamente olhou na direção de Tio e ele a encarou com veias pulsando em sua testa. O olhar dele perguntava o que ela queria dizer com isso.

(Tio): “Au, para ser vista como imunda por esses olhos mais uma vez… haa, haa… ] engole [… esse, olhar, este não é forte?”

O corpo dela estremeceu de novo devido ao olhar de Hajime, então Tio começou a explicar seu processo de raciocínio que atingiu um conceito extraordinário para se declarar como Escrava de Hajime.

(Tio): “Mesmo em minha terra natal, esta só teve uma, duas lutas, e a resistência desta em particular superava a deles. É por isso que, ser restringida por outro e até sentir dor que nunca sentiu até agora…”

Como os ⌈Cavaleiros próximos não sabiam que Tio vinha da tribo ⌊Ryujin, as palavras de Tio escorriam com certa omissão.

(Tio): “É por isso que, quando esta lutou com o Mestre, foi a primeira vez que esta foi derrubada, sendo pressionada e provando a dor e derrota pela primeira veze. Isso mesmo, aquele punho que ressoou com o núcleo deste corpo! Os impactos que sempre visavam pontos desagradáveis! A dor que poderia ser sentida pelo corpo desta… haa, haa”

Embora Tio dissesse isso ela mesma, os ⌈Cavaleiros que não sabiam que ela era da raça dos ⌊Ryujin desviaram seus olhos para Hajime como se olhassem para um criminoso. Se alguém escutasse isso imparcialmente, era completamente como um caso de agressão a mulher. “Como você poderia atacar uma mulher tão linda!”, foi o grito dos ⌈Cavaleiros. Eles não o culparam francamente porque eles sentiram pena da vítima: Tio. Ao invés disso, os ⌈Cavaleiros com forte senso de justiça estavam perplexos porque ela parecia muito feliz.

(Yue): “… em outras palavras, Hajime abriu uma nova porta para você?”

(Tio): “É isso! O corpo desta já é inútil sem o Mestre!”

(Yue): “… nojento”

A expressão de Yue estava distorcida como se ela estivesse vendo algo desagradável, seu tom não carregava mais respeito quando Tio mostrou que concordava. Espontaneamente, Hajime revelou seu sentimento. Ele estava completamente surpreso.

(Tio): “Além disso…”

O olhar pervertido de Tio subitamente mudou quando ela começou a se inquietar enquanto segurava seu quadril com as mãos constrangida.

(Tio): “… a primeira vez desta já foi roubada”

Com essas palavras, os rostos de todos mostravam surpresa enquanto eles olhavam para Hajime. Hajime disse, “Nada disso aconteceu!”, enquanto ele balançava seu pescoço com suas bochechas se convulsionando.

(Tio): “Esta decidiu apenas admitir o homem mais forte do que esta como companheiro… mas não havia tal pessoa na terra natal desta… ser derrotada e ser pressionada dessa forma… foi a primeira vez… para subitamente usar a bunda desta… além disso, tamanha intensidade… é por isso que tu és o Mestre desta. Esta quer que tu assumas a responsabilidade”

Os olhos de Tio estavam umedecidos enquanto ela olhava para Hajime e segurava sua bunda. Os olhos dos ⌈Cavaleiros diziam, “Este cara é apenas um criminoso no fim das contas”, e continuaram com, “Para repentinamente atacar a bunda…”, assim que eles falavam e mostravam expressões de estremecimento. Até Aiko e os outros que sabiam a verdade encararam Hajime com olhos acusadores. Até as expressões de Yue e Shia ao lado dele diziam, “Isso é um pouco demais…”, enquanto elas desviavam seus olhares. Mesmo diante da aproximação do exército, Hajime foi arrastado dentro de uma situação onde ele estava cercado por inimigos por todos os lados.

(Hajime): “Vo-você, você não tem coisas para fazer? Foi por isso que você saiu da sua terra natal”

Como Yue e os outros desviaram seus olhares, Hajime falou desesperadamente sobre “a investigação da raça dos ⌊Ryujin”.

(Tio): “Umu. Não há problemas. Isso vai absolutamente se tornar mais eficiente se esta estiver ao lado do Mestre. É como atingir dois pássaros com uma pedra… veja, não acontecem várias coisas em viagens? Está tudo bem descontar a frustração nesta, okay? Também está tudo bem fazer isso com mais força. Isso não é algo bom para o Mestre?”

(Hajime): “Só há deméritos com uma pervertida ao meu lado”

Tio se agarrou nele, mas Hajime só a jogou para longe. Isso foi acompanhado pelo ressentimento dos ⌈Cavaleiros guarda-costas, as alunas, que viam Hajime como um verme, os alunos, que sentiam um complexo de inveja sobre as mulheres do mundo diferente que só olhavam para Hajime, Aiko, que começou a discursar sobre relacionamentos sexuais ilícitos, e Will, que, por algum motivo, olhava Hajime com olhos de respeito. Dentro de tal situação caótica, o exército continuou a se aproximar deles, e quando Hajime começou a ficar cansado disso, eles finalmente chegaram.

(Hajime): “!!! Eles chegaram, huh”

Hajime repentinamente voltou seu olhar para a área da cordilheira no Norte. Ele exibiu seus olhos semicerrados enquanto olhava para longe. Mesmo que eles não estivessem em um local que poderia ser visto a olho nu, Hajime claramente podia os ver pela imagem das [Aeronaves de Reconhecimento Não Tripuladas] que mostravam a cena em seu [Olho Mágico].

Havia uma multidão de Feras Mágicas que cobriam totalmente o chão. Ao lado de Feras Mágicas com forma humanoide como os 〈Brutais, havia Feras Mágicas com três a quatro metros e monstros parecidos com lobos negros, e havia também Feras Mágicas semelhantes a lagartos com seis pernas, Feras Mágicas parecidas com pítons[2] com agulhas se projetando de suas costas, Feras Mágicas em forma de louva-a-deus com quatro foices, enormes 〈Feras em forma de aranha com inúmeros tentáculos crescendo por todo o seu corpo, e havia também cobras completamente brancas com duas cabeças.

Era realmente uma rica variação de Feras Mágicas e a marcha delas fazia o chão tremer enquanto uma nuvem de poeira se espalhava com a enorme força delas. Seus números pareciam ter aumentado ainda mais desde o momento em que foram confirmadas na montanha. Era um enorme exército ao redor de 50.000 a 60.000 monstros.

Além disso, também havia Feras Mágicas do tipo voador acima da gigantesca multidão. Elas podiam ser comparadas ao Pteranodonte[3]. Uma das dezenas de 〈Pteranodontes falsos era especialmente grande, e uma sombra humana podia ser ligeiramente vista em cima dele. Era provavelmente o homem de manto negro. Embora o comportamento de Aiko mostrasse que ela não queria acreditar nisso, era Shimizu Yukitoshi em oito ou nove de dez casos.

(Yue): “… Hajime”

(Shia): “Hajime-san”

Yue e Shia notaram algo se aproximando deles pela mudança na atmosfera de Hajime. Elas chamaram Hajime. Hajime virou seu olhar para as duas e acenou com a cabeça uma vez, seguido disso, ele voltou seus olhos para Aiko e os outros, cujos rostos estavam repletos de tensão atrás dele.

(Hajime): “Eles vieram. Apesar de ser consideravelmente mais cedo do que o previsto, vai levar 30 minutos até a chegada deles. O número é de mais do que 50.000. Eles são uma mistura de mais do que dois tipos de Feras Mágicas

Escutando que o número de Feras Mágicas tinha aumentado ainda mais, Aiko e os outros ficaram pálidos. Para Aiko e os outros que pareciam apreensivos, Hajime pulou o muro e mostrou um sorriso destemido sobre seu ombro.

(Hajime): “Não faça essa cara Sensei. Não haverá problemas só por causa da adição de várias dezenas de milhares. Exatamente como planejado, aqueles que podem lutar devem ficar de prontidão no ‘lado do muro’ em caso de emergência. Bem, mesmo assim, não vai haver chance para eles”

Sem qualquer clima de luta, Hajime disse a eles para deixarem tudo com ele, e Aiko apertou os olhos que estavam brilhando ligeiramente.

(Aiko): “Eu entendo… apesar de não saber o que eu posso fazer apenas por ficar aqui como você me disse… de toda forma, por favor, cuide-se…”

Assim que Aiko disse isso, os ⌈Cavaleiros disseram, “Me pergunto se está tudo bem deixar isso com Hajime”, e, “Mesmo que seja tarde demais, nós devemos ir procurar abrigo”, enquanto eles corriam levando a informação para a cidade. Até os estudantes olharam para Hajime com olhos complexos e então correram atrás de Aiko. Ao lado de Hajime e seu grupo, restavam apenas Will e Tio.

Will estava falando sobre algo com Tio, então ele correu com Aiko e os outros depois de se curvar para Hajime. Tio respondeu o rosto questionador de Hajime com um sorriso irônico.

(Tio): “Como esta irá usar todo o poder desta para superar este incidente, no mínimo, esta quer que o garoto Will perdoe esta pelo que fez com os Aventureiros, foi esse tipo de conversa… é por isso que esta irá ajudar a ti. É que mesmo que o |Poder Mágico desta não esteja recuperado o bastante para a ‖Forma de Dragão‖, as chamas e o vento desta são bem impressionantes, okay?”

A raça dos ⌊Ryujin era chamada de existência singular pela Igreja, e, embora eles pudessem ser considerados como a raça dos ⌊Demi-Humanos, eles podiam manipular |Poder Mágico diretamente, exatamente como as Feras Mágicas. Portanto, mesmo que ela não fosse o gênio que possuía todos os atributos e não precisava de encantamentos nem círculos mágicos como Yue, havia atributos em que ela se destacava, e ela parecia ser capaz de fazer isso sem encantamentos como Yue.

Tio autoproclamou isso enquanto ela veementemente ressaltava seu peito para deliberadamente o enfatizar, mas Hajime silenciosamente jogou um anel feito de uma pedra cristalizada magicamente. Embora Tio mostrasse um olhar de dúvida, ela arregalou seus olhos quando ela entendeu que isso era uma reserva de |Poder Mágico feito com o [Cristal Divino], então ela olhou para Hajime com olhos umedecidos e falou com uma voz trêmula.

(Tio): “Mestre… para me pedir em casamento logo antes de uma luta… esta, é claro, a resposta desta é…”

(Hajime): “Nem pensar. Eu só estou te emprestando isso porque você tem o dever da artilharia, nem mais, nem menos. Ou melhor, você acabou de tentar ser uma idiota como uma certa pessoa tentou antes?”

(Yue): “… entendo, aquela história negra”

Yue encolheu seus ombros com uma expressão incomodada porque seu padrão de pensamentos era de certa forma parecido com o desta pervertida. A objeção de Hajime foi completamente ignorada enquanto Tio colocava o anel em seu dedo e o encarava com um sorriso e também era ignorada por ela, e, finalmente, o enorme grupo de Feras Mágicas podia ser visto a olho nu.

Pessoas com arcos e formações mágicas em suas mãos se reuniram no “muro externo”. O chão começou a tremer e rugidos de Feras Mágicas podiam ser ouvidos juntos com a tempestade de poeira ao longe. Algumas pessoas começaram a rezar a Deus e outras estavam com expressões como se dissesse que estariam mortos a qualquer momento.

Vendo isso, Hajime seguiu em frente. Usando ‖Transmutação‖, ele criou um palanque ao empilhar a terra. Ele não pensou em aliviar a ansiedade das pessoas porque isso simplesmente se transformaria em pânico se fogo amigo acontecesse.

Algo repentinamente subiu da fundação do lado de fora do muro, e as pessoas que pensaram que isto era uma das Feras Mágicas que se aproximavam estavam encarando o objeto, mas eles ficaram desnorteados porque no local em que seus olhares se reuniam havia um garoto com cabelo branco e tapa-olho.

Depois de confirmar que os olhares de todos estavam concentrados nele, Hajime inalou e expressou falou com uma voz que poderia atingir o céu.

(Hajime): “Escutem! Ó bravo povo da |Cidade de Ur|! Nossa vitória não é nada além de uma certeza!”

Se perguntando sobre o que ele foi dito tão subitamente, os habitantes da cidade olharam uns para os outros. Hajime olhou para a confusão deles com olhos semicerrados e continuou suas palavras.

(Hajime): “Se vocês estão perguntando o motivo, é porque a Deusa tomou o nosso lado! Isso mesmo, é a ⟦Deusa da Boa Colheita que todos conhecem; Aiko-sama!”

Escutando essas palavras, todos começaram a erguer suas vozes com “Aiko-sama? ⟦Deusa da Boa Colheita?”. Aiko, que estava acompanhada pelos ⌈Cavaleiros guarda-costas na linha de trás e esteve ajudando ao guiar as pessoas, ficou estupefata.

(Hajime): “Enquanto Aiko-sama estiver ao nosso lado, nós somos imbatíveis! Aiko-sama é a Deusa viva enviada pelos céus como uma aliada da humanidade e trouxe para nós ‘Boa Colheita’ e ‘Vitória’! Eu sou a espada de Aiko-sama e também seu escudo, eu estou aqui para responder ao desejo dela de proteger a todos! Vejam! Este é o meu poder que está sendo guiado por Aiko-sama!”

Assim que ele disse isso, Hajime puxou [Schlagen] do vazio e âncoras de seu cano perfuraram o chão para fixa-la em sua posição. Seguido disso, ele se abaixou e os cidadãos o observaram enquanto ele alinhava sua mira contra a vanguarda das Feras Mágicas, os 〈Pteranodontes falsos… e ele puxou o gatilho.

Uma faísca vermelha brilhante saiu de [Schlagen] e, acompanhada com intenção assassina, uma luz ofuscante correu pelo céu em um instante. Ela esmagou um dos 〈Pteranodontes que estava há muitos quilômetros de distância, e vários outros ao seu redor caíram no chão devido a suas asas serem pulverizadas pelo efeito residual. Assim, Hajime continuou a disparar pela segunda e terceira vez, e as Feras Mágicas no céu foram exterminadas. Então, ele propositadamente alterou sua mira e o enorme 〈Pteranodonte começou a cair como se estivesse confuso pelo que estava acontecendo, além disso, o homem de manto negro montado em suas costas foi lançado para longe com a onda de choque. O manto negro atirado no ar tentava resistir a queda.

Ele não tinha tempo para trazer o homem encapuzado para Aiko até que todas as Feras Mágicas fossem exterminadas, então ele escolheu derrotar as mais rápidas para impedir a fuga por enquanto. Apesar de Aiko provavelmente ficar zangada se ela escutasse que ele o derrubou do céu, ele não se importava nem um pouco se essa pessoa estivesse machucada. Pelo menos Aiko poderia não notar porque ele foi derrubado enquanto ainda estavam muito longe.

Hajime terminou de exterminar as Feras Mágicas no céu e calmamente se virou. Lá estava a cena dos habitantes da cidade que ficaram pasmos e boquiabertos.

(Hajime): “Todos saúdem Aiko-sama!”

Hajime disse palavras de louvor para Aiko e seu último dever. Dessa forma, no momento seguinte…

(Habitantes da cidade): “Todos saúdem Aiko-sama! Vida longa à Aiko-sama! Vivas para Aiko-sama! Todos saúdem Aiko-sama! Todos saúdem a Deusa! Vida longa à Deusa! Vivas para a Deusa! Todos saúdem a Deusa!”

Dentro da |Cidade de Ur|, já não era apenas seu apelido, uma verdadeira Deusa tinha nascido. Aparentemente, a preocupação deles foi apagada enquanto todos na cidade gritavam elogios com seus olhos brilhando e olhando para Aiko, a Deusa, a esperança deles. Ao longe, o rosto de Aiko ficou carmesim enquanto ela tremia. Os olhos dela imediatamente se voltaram para Hajime e sua pequena boca se moveu como se dissesse, “O. Que. Você. Quer. Dizer. Com. Isto!?”.

Hajime se virou para a enorme multidão de Feras Mágicas mais uma vez. Hajime criou tal fachada para Aiko porque ele tinha seus próprios motivos. Primeiro, a atividade de Hajime certamente faria a Igreja e o |Reino| se moverem no futuro, e como Aiko iria os confrontar se eles tentassem ferir Hajime, seria melhor que as palavras dela como a ⟦Deusa da Boa Colheita carregassem poder nesse momento.

Se eles pudessem superar a emergência da cidade com o “poder” de Aiko-sama, então os habitantes da cidade começariam seus próprios rumores e o nome da ⟦Deusa da Boa Colheita certamente entraria ainda mais nos corações das pessoas. Nesse momento, ela não seria apenas um talento útil para o |Reino|, mas também uma Deusa que as pessoas apoiariam, então a Igreja e o |Reino| não poderiam facilmente colocar suas mãos nela assim que suas palavras carregassem mais poder.

A segunda razão era simplesmente porque os cidadãos apenas ficariam amedrontados e hostis se eles fossem apresentados a um grande poder. Foi por isso que mesmo que eles vissem os poderes deles, as dúvidas e medos dos habitantes da cidade seriam aliviados quando eles se lembrassem que isso veio da Deusa que os apoiava, e a hostilidade poderia mudar para boa vontade. Mesmo que eles fossem perseguidos pela Igreja, haveria pessoas que cooperariam com eles… e isso era algo bom.

O terceiro motivo era simplesmente para declarar que ele assumiria todo a responsabilidade de tudo relacionado com a “Professora de Nagumo Hajime”.

Sua razão principal era garantir que os cidadãos não entrassem em pânico e não fizessem nada errado e ele imediatamente pensou sobre isso. Mais tarde, Aiko iria lhe dizer várias coisas, mas também havia méritos para Aiko e ela iria ignorar isso porque esse era o resultado de decisão dela… estaria tudo bem apenas escapar assim que tudo estivesse terminado.

Com os gritos de habitantes da cidade que diziam que eles não seriam derrotados pelas Feras Mágicas porque Aiko estava com eles, junto do olhar penetrante de Aiko, e os ⌈Cavaleiros guarda-costas sorrindo enquanto murmuravam, “É isso, esses caras entenderam bem o que nós estávamos dizendo”, e olhavam para ele, Hajime pegou dois pacotes de munição de [Metsurai] da [Caixa do Tesouro] e as colocou em seus ombros enquanto ele avançava.

A sua direita estava Yue como sempre, a sua esquerda estava Shia com [Orca] em seu ombro, que Hajime emprestou a ela, e ao lado deles também estava Tio, que distraidamente encarava o anel de pedra cristalizada magicamente. No horizonte, os 〈Pteranodontes falsos que caíram no chão pareciam não estar relacionados com todas estas Feras Mágicas que marchavam determinadamente preenchendo suas visões.

Hajime olhou para Yue. Yue voltou seu olhar para Hajime e silenciosamente concordou. Hajime olhou para Shia. Shia com suas orelhas de coelho levantadas concordou cheia de confiança. Tio ao lado dele… ele só deixou ela de lado.

Hajime voltou seus olhos para a enorme multidão e mostrou um sorriso, e ele murmurou sem nenhuma vontade.

(Hajime): “Então, vamos fazer isso”


[1] Noh é uma forma clássica de teatro profissional japonês que combina canto, pantomima, música e poesia. O termo noh deriva da palavra japonesa que quer dizer talento ou habilidade. Muitas de suas personagens usam máscaras, os shites (protagonista) e seu acompanhante, mas não todas.

[2] Python é um gênero de serpentes. Pode ser encontrado na Ásia e África. Popularmente são denominadas de píton no português brasileiro. Nenhuma das serpentes desta família possui dentes inoculadores de veneno, porém possuem presas afiadas curvadas para dentro para agarrar sua presa. Os pítons variam de 4,5 a 6 metros de comprimento.

[3] O pteranodonte foi um réptil pré-histórico voador que viveu no fim do período Cretáceo (145 milhões a 66 milhões de anos atrás), na região da atual América do Norte. Foi um dos maiores pterossauros que existiram, com cerca de 7,5 metros de envergadura.