O sonho da garota samurai e o garoto

A academia ficou agitada assim que o terceiro bimestre começou. As salas do último ano com seus futuros… enquanto os novos estudantes se esforçavam no torneio interclasse.

(Professor): “Muito bem. Rudel-kun e Izumi-san. O próximo é…”

Era o mesmo na sala de Rudel. Aqueles com boas notas, ou aqueles que os professores consideravam como competentes também eram escolhidos como representantes de sua classe. Era possível se recusar, mas poucos faziam isso. Participar como representante de uma classe era visto como uma honra.

Uma honra para os nobres e uma chance para os plebeus se destacarem.

As aulas acabaram e já estava decidido que Rudel seria um dos participantes. No momento, ele está lendo um livro na sala de estudos. Como ele tinha que devolver um livro na biblioteca no dia, ele planejou ler e devolve-lo antes de voltar ao dormitório.

Rudel estava vivendo uma vida gratificante na academia. De manhã bem cedo, em um estado deplorável com o cabelo todo bagunçado, Basyle iria ensina-lo sobre usos práticos para magia e aqueles que estavam por perto iriam começar a conversar com ele sem constrangimento algum.

Ao lado de Rudel, Izumi também estava lendo um livro. Ao longo do terceiro bimestre, ela continuou sempre ao lado dele. Mas ao invés de ler seu livro… ela estava olhando para Rudel.

Aos olhos de Izumi, Rudel era estranho, mas uma pessoa honesta. Ele declarou que seria o mais poderoso dos Dragoons do país, e a forma como ele se esforçava para isso acontecer era invejável. Além disso, a vida escolar dela foi salva por ele no primeiro dia de aula. Izumi pensava em Rudel como algo além de um bom amigo.

… algo que Rudel não poderia imaginar sozinho.

Rudel terminou de ler seu livro e o colocou em baixo da mesa. Assim, ele começou a conversar com Izumi.

(Rudel): “O torneio interclasses… nosso primeiro duelo é com a sala de Aleist, certo?”

Como Rudel começou a conversar com ela repentinamente, Izumi se assustou.

(Izumi): “Y-Yeah… você está nervoso?”

(Rudel): “Nervoso? Não. Se possível, eu quero lutar com Aleist. O quanto eu cresci, o que eu preciso melhorar… se eu enfrentar Aleist, o mais forte de nosso ano, talvez eu possa entender. E… se isso acontecer, eu vou dar o meu melhor para vencer”

Para Rudel, a derrota não tinha nenhum significado. Ele poderia se levantar de novo. Porém, algo mais sem sentido seria uma vitória sem nenhum benefício.

Ao invés de lutar contra alguém mais fraco e vencer, enfrentar alguém mais forte e perder tinha muito mais valor para Rudel. Agora mesmo, ele estava em um ambiente de aprendizagem e este era um duelo…

(Izumi): “Você é sempre tão otimista Rudel… eu estou com inveja”

Como Izumi parecia desanimada, Rudel tentou perguntar o que se passava em sua cabeça.

(Rudel): “O que é que você planeja para o futuro Izumi? Você veio para esta academia com um objetivo, não é?”

Izumi começou a falar um pouco envergonhada. O sonho de Izumi era ganhar o status de Cavaleira em |Courtois|… e não apenas a ordem comum. Acima dos Cavaleiros tradicionais, ela queria fazer parte da elite conhecida em |Courtois| como ⌈Alto Cavaleiro… era muito para os ombros de uma estrangeira como Izumi, mas mesmo assim, ela foi enviada para ajudar seu irmão e o resto de sua casa que iria segui-la.

A posição de ⌈Alto Cavaleiro não era apenas para uma geração. Em |Courtois| que valorizava aceitar sangue novo, isso significava obter o status de nobreza. Mas os exames e as exigências são tão altas quanto você pode imaginar.

(Rudel): “Por que você quer o status de Cavaleira em |Courtois|? A sua família não é de uma casa de Cavaleiros em seu país?”

Rudel não tinha tanto conhecimento sobre assuntos estrangeiros. No máximo ele entendia as relações diplomáticas. Ele não conseguia entender porque Izumi queria se tornar uma Cavaleira em |Courtois|.

(Izumi): “… nós perdemos nosso poder com o golpe de estado. Meu clã não está mais envolvido com a política. E as perseguições deverão ficar piores… o quanto antes… nós precisamos emigrar. Mas mesmo assim, meu clã faz parte de uma linhagem militar. Se conseguirmos um ⌈Alto Cavaleiro na família, não será apenas um status temporário de Cavaleiro, nosso clã será reconhecido como uma linhagem de Cavaleiros

A diferença entre um ⌈Dragoon e um ⌈Alto Cavaleiro era que enquanto os ⌈Alto Cavaleiros não montavam Dragões na linha de frente, eles tinham um papel de defesa, um escudo que protege as figuras importantes do país. Se o ⌈Dragoon era a lança, eles eram existências tão importantes quanto em |Courtois|.

(Rudel): “Eles irão te dizer para abandonar seu país e jurar lealdade a |Courtois|. Você estará abandonando o país onde nasceu… seu clã tem esse tipo de determinação?”

(Izumi): “Você pergunta coisas complicadas… sim, nós temos essa determinação. É por isso que vou me tornar uma ⌈Alto Cavaleira. Se eu conseguir me tornar uma e ganhar o status de nobreza, eu posso me tornar um problema para a Casa Arses

Rudel achava que eram apenas problemas de relacionamento entre as facções. Servir um nobre ⌈Alto Cavaleiro era natural para casas mais novas. Mesmo se você seguisse os mesmos ideais, não importa o quão talentosa sua casa seja, você não sobreviveria se fizesse uma grande casa nobre sua inimiga.

(Rudel): “Entendo. Eu vou te apoiar e vou apoiar seu clã. Mas essa é minha posição individual… se você precisa entrar debaixo da asa de alguém, então será melhor você se afastar da Casa Arses. Você só estará manchando o status que você conseguiu com muito esforço”

Foi a vez de Rudel balançar sua cabeça. Os nobres afiliados a Casa Arses estavam fugindo um após o outro. Seus assuntos internos estavam uma confusão… e levaria algum tempo até resolver isso. Uma casa em declínio… essa era a Casa Arses.

(Izumi): “Você não é o próximo herdeiro? Então algum dia…”

(Rudel): “Enquanto ele viver, meu pai nunca me dará esta posição. Tenho certeza que ele ainda tem algumas décadas… eu me sinto mal pelo povo, mas essa é outra razão para eu me tornar um Dragoon. Você entende Izumi? Esse é o tipo de homem que eu sou. Algum dia, eu vou ser um lorde feudal e terei em minhas mãos alguns problemas internos… mas não faço ideia se serei capaz de melhorar o território de Arses durante minha vida”

Rudel estava consciente de seu próprio egoísmo. Ele estava abandonando seu povo que estava sofrendo para se tornar um Dragoon. Mesmo assim, ele queria ser um Dragoon.

(Izumi): “…”

(Rudel): “Você deveria procurar apoio de nobres enquanto pode. Por sorte, há dois filhos mais velhos dos Três Lordes aqui. E também algumas pessoas das Casas do Marquês estudando nesta academia”

(Izumi): “… yeah. Talvez você esteja certo…”

Enquanto a sala se tornava laranja com o pôr do Sol, os dois se levantaram e voltaram para seus dormitórios. Izumi estava um pouco triste. Se ela perguntasse para Rudel escolher entre se tornar um Dragoon ou ficar com ela, certamente ele escolheria ser um Dragoon sem nem hesitar. Isso estava evidente…

E era por isso que ela conseguia entender o quão sério Rudel estava… ela deveria tentar o seu melhor. Assim, ela renovou sua determinação.


A personagem chamada Izumi era, nas notas secretas de Aleist, uma Yamato Nadeshiko[1] e uma jovem à mercê de seu clã. Em seu evento de amor, uma importante escolha é dizer para ela não se sentir mal pelos problemas de sua casa.

Izumi foi “incapaz de se tornar uma ⌈Alto Cavaleira e pela decisão de seu clã, ela se tornou a amante de um nobre de alto nível, apenas para que o protagonista possa resgata-la. Olhando para essa informação, Aleist estava deitado em seu quarto enquanto falava sozinho.

(Aleist): “Nós estamos quase no evento do torneio e os eventos de Izumi estão para começar… mas honestamente, Vargas é um personagem suspeito. Eu não vou seguir os eventos dele, mas acho que isso nem importa”

Aleist não tinha interesse no caipira chamado Vargas. Vargas, um personagem do tipo irmão mais velho… mas Aleist planejava formar um grupo com mulheres. Parecia idiota deixar Vargas participar disso.

Assim ele pensava…

Aliás, o parceiro escolhido de Izumi era Rudel da Casa Arses. Talvez esses dois estejam presos em algum tipo de destino estranho.


[1] Yamato Nadeshiko é como os japoneses se referem a uma mulher com atributos que são considerados tradicionalmente desejáveis na perspectiva dos homens da sociedade.