O garoto e o irmãozinho

Izumi e Basyle correram até Rudel que estava no chão. Com olhos cheios de lágrimas, elas confirmaram a segurança dele. O árbitro declarou Aleist como o vencedor. Mas Rudel ainda estava tentando se levantar.

(Rudel): “Ainda não. Eu ainda não perdi. Eu ainda posso me levantar!”

(Izumi): “Rudel… é o bastante. Você não disse que não queria ter nenhum arrependimento se você fosse derrotado?”

(Rudel): “Eu não quero me arrepender depois! É por isso que eu… ainda posso…”

Observando a conversa deles, Aleist sorriu. Era quase hora do evento de Izumi começar. Aqui, Rudel iria ordenar que Izumi atacasse ele… Aleist. Ele iria ameaça-la com o poder de sua casa.

(Aleist): (“E então, eu direi… ‘e a sua casa!? Apenas defenda aquilo que você acredita’! Eu direi isso para ela. É o início do evento para libertar Izumi, que foi obrigada por sua família a se aproximar de rudel!!”)

Mas Izumi não iria se separar de Rudel e Rudel não iria dar tal ordem. Além disso…

(Basyle): “Você está sendo desagradável, Rudel-sama. Você perdeu… continuar com isso será uma vergonha”

(Rudel): “… eu… entendi… uma vergonha… foi o suficiente. Será um insulto para meu adversário… eu admito… minha derrota…”

Aleist não conseguia entender a situação. Mas Rudel lhe mostrou um breve sorriso antes de perder a consciência. O esquadrão de assistência médica o carregou… e o evento de Izumi nunca aconteceu.


A divisão do primeiro ano do torneio interclasses acabou com uma vitória absoluta para a classe de Aleist. As salas de Eunius e Luecke se enfrentaram nas semifinais… foi um empate, ou melhor, foi declarado que era impossível para qualquer um deles continuar. Ambos os lados fizeram um bom trabalho resistindo por tanto tempo…

Os ferimentos de Rudel levaram duas semanas para se recuperarem por completo… ele foi carregado diretamente para a enfermaria e passou seu tempo sendo tratado por Izumi e Basyle… queime no inferno!!

Junto a sua alta, o segundo ano do curso fundamental de Rudel começou.


(Rudel): “Chlust? Sim, ele é meu irmão… aconteceu algo com ele?”

No segundo ano do currículo padrão, as aulas eram obrigatórias. A partir do terceiro ano, não havia nada para escolher além das eletivas[1], então as aulas em si não existiam. Naturalmente, Izumi continuava na sala de Rudel.

(Izumi): “Não… como posso dizer, você tem um ar diferente. Da mesma forma que as pessoas ao seu redor dizem que você é surpreendentemente decente, eu escutei algumas pessoas dizendo que seu irmão mais novo é bem ‘nobrezinho’[2]

Bem “nobrezinho”, a frase tem alguma ironia. Mas Rudel sabia a origem dessa atitude. Seu irmão era amado e idolatrado por seus pais. Então Chlust se tornou um nobre bem parecido com seus pais… naturalmente isso significava ser um péssimo nobre.

(Rudel): “Então, eu não sou um ‘nobrezinho’? Isso é ótimo, mas se meu irmão é tão famoso…”

(Izumi): “Suas notas são excelentes e sua classificação é a segunda mais alta entre as novas classes… mas é claro que a primeira colocada é a segunda princesa”

Rudel não sabia muito sobre a segunda princesa Fina. Era muito devido ao fato de ele nunca se envolver com a alta sociedade, mas, mais que isso, ele não tinha nenhum interesse.

(Rudel): “Que tipo de garota ela é?”

(Izumi): “… essa é difícil de responder. Se você quiser chama-la de fofa, ela é fofa, e se você quiser dizer que ela é linda, então ela é… parece que seu irmão mais novo está obcecado com Fina-sama. Ela tem cabelos louros e olhos azuis, a típica combinação Courtoisiana[3], e se eu me lembro bem… eles a chamam de ⟦Princesa Boneca

Certo, diferente de Rudel, Chlust fez sua estreia na alta sociedade. Assim, seguindo o status de sua casa, ele tinha alguns assuntos com a princesa. Mais importante, ⟦Princesa Boneca… era para ser um elogio? Essa foi a parte que atraiu o interesse de Rudel.

(Rudel): “Chlust deve ter uma chance… mas eu acho que será difícil”

Rudel não achava que Chlust se casaria com a segunda princesa. Uma casa em declínio e a preciosa princesa… além disso, com Chlust sendo o segundo filho, era ainda mais complicado. Não importava o quão talentoso Chlust fosse, isso provavelmente seria impossível a menos que ele assumisse a Casa Arses

(Izumi): “Então você não está interessado? Estou feliz em ver que você continua o mesmo. Qual é o seu objetivo para este ano Rudel?”

O ânimo de Izumi aumentou enquanto ela perguntava sobre o objetivo de Rudel sobre o novo semestre. O objetivo final de Rudel não mudaria, então…

(Rudel): “Eu quero adquirir experiência de combate e, como eu disse no último evento, nós seremos os primeiros a chegar ao objetivo. Além disso… eu quero lutar contra algumas pessoas fortes no torneio, certo?”

Depois de perder para Aleist, Rudel pensou bastante sobre seu próprio estilo de luta. Ele considerou aprender a ‖Espada Mágica‖ de Aleist, porém… melhor do que pensar se era ou não possível, ele preferiu pensar se isso combinaria com suas características e desistiu.

O papel principal de um Dragoon era compensar os pontos cegos de seu tanque voador com alto poder de fogo chamado Dragão.

Principalmente a proteção de suas costas. Estava escrito em um livro que essa ‖Espada Mágica‖ não era apropriada para Dragoons. A razão disso era que, ao invés de balançar sua espada de um lado para o outro, focar sequências de ataques de média e longa distância era o mais importante.

(Izumi): “Isso é tudo? Você vai deixar todas as mulheres ao seu redor tristes”

Izumi lhe deu uma leve cotovelada. Rudel tinha notas altas e era de uma das casas dos Três Lordes… não havia forma de ele não ser popular.

(Rudel): “Esse é um problema extremamente difícil. Eu já até considerei ter múltiplas mulheres como meu pai…”

(Izumi): “Você o quê!?”

Os olhos de Izumi se tornaram ainda mais sérios do que o normal. Sua voz aumentou de intensidade. Até Rudel podia ver que ela estava zangada.

(Rudel): “Eu percebi que seria impossível. Eu não tenho tempo e não sei o que eu deveria fazer… e sair com várias ao mesmo tempo é impensável”

(Izumi): “Ce-certo… mesmo que seja um pouco estranho, se for você, acho que não teria nenhum proble… espera! Nem pensar! Você não tem nada para falar sobre sentimentos? Se você gosta delas ou não?”

Rudel tinha suas preferências. Mas…

(Rudel): “Com o meu status, eu não tenho a liberdade para decidir quem eu gosto ou não. É normal para eu me casar com a pessoa que meus pais decidirem e, se eu tiver alguém que eu ame, então eu posso transforma-la em minha amante… no entanto, esta não é uma posição muito admirada”

Você realmente faria aquela sua amada uma pária social? Era o que ele queria dizer. O país de |Courtois| tinha preconceito contra mulheres na posição de amante. Então, não estar com quem você ama era o que geralmente acontecia com os nobres de |Courtois|.

(Izumi): “Você tem razão… sinto muito”

(Rudel): “Você não tem que se preocupar com isso. Enquanto eu amar a parceira que meus pais escolherem, não haverá nenhum problema… se isso for possível, estará tudo bem”

Em um tom de brincadeira, Rudel explicou para Izumi. Ainda que fosse assim, enquanto Rudel tinha interesse no corpo feminino, ele não se lembrava de ter se apaixonado. Na verdade… ele simplesmente nunca amou.

Era algo extremamente não natural e parecia algo artificial.


Desde que ele chegou na academia, Chlust estava incomodado com seu irmão Rudel. Como o irmão de Rudel estava demostrando um comportamento tão problemático, os professores estavam cientes dele. Acima disso, havia o problema de suas notas… Rudel era ainda mais competente que ele em todos os campos. Mas suas classificações nos eventos práticos nunca eram tão altas.

Para aqueles que gostavam de criticar, isto significava que ele “comprou suas notas com dinheiro”. O próprio Chlust acreditava neste rumor e se convenceu que ele próprio era irrelevante para seu irmão. Mas se o irmão mais velho fazia e você tentasse dizer que o irmão mais novo não… era natural pensar que o irmão mais novo compraria suas notas também.

Graças a isso, Chlust pensava que ele não estava sendo avaliado corretamente. Ele veio a odiar ainda mais seu irmão do que quando estavam em sua casa… e isso se tornaria mais um problema para Rudel.

Porque essa atitude de Chlust só iria aumentar a péssima reputação de Rudel. Exatamente como ele foi ensinado sua vida toda na Casa Arses, Chlust menosprezava plebeus e demi-humanos. Desde o momento em que ele passou a odiar Rudel, essa mentalidade só cresceu mais rapidamente.

Junto àqueles que se aproximavam dele devido a seu status, ele começou a agir de forma descontrolada na academia.

“E originalmente, era exatamente isso o que se esperava de Rudel”


Em seu segundo ano, se Rudel não aspirasse se tornar um Dragoon, ele teria se tornado o pior dos homens. Sem ir para as aulas, ele iria causar problemas a todos ao seu redor. Sempre havia mulheres em seu quarto atrás de seu dinheiro… ele iria se juntar com outros péssimos estudantes e iria causar confusões pela academia.

O que mais… além de perder para o protagonista no torneio, ele ordenaria a Izumi que atacasse o protagonista em retaliação e a recusa dela se tornaria uma fagulha… ele era um lixo. E ele era o gatilho para muitos eventos.

A ⟦Princesa Boneca Fina o confrontou pelo seu comportamento… em frenesi, ele acabou agredindo ela. Como resultado, Rudel foi tratado como um tumor na academia. Ele foi transferido do curso de cinco anos para o curso de dois anos e silenciosamente deixou a escola.

Por consideração a sua família, ele ganhou qualificação como Cavaleiro, apenas por seus status. Depois de uma longa ausência, sua próxima aparição foi no arco da guerra… e isso foi tudo sobre o personagem chamado Rudel.


[1] Matérias eletivas fazem parte do currículo do aluno, mas não são obrigatórias. Elas servem para que o aluno possa diversificar seus conhecimentos em áreas que tem interesse.

[2] Em inglês, Izumi usa o termo nobleish, que é uma forma ofensiva de dizer que Chlust é um nobre típico que usa o poder de sua posição para destratar os outros.

[3] Em inglês estava Courtoisian, então tomei alguma liberdade para adaptar esse gentílico.