O garoto e a oportunidade

Enquanto Lilim veio trazer seu relatório para a academia, ela também veio para verificar Rudel e o incidente. Ela investigou coisas além das que estavam no relatório de Cattleya. Se os rumores sobre o garoto eram verdade ou não… esse assunto foi resolvido surpreendentemente rápido.

Sua irmã mais nova, Millia, já sabia quase tudo sobre isso.

(Millia): “Eu realmente não sei muito sobre Aleist, mas ele é muito forte e todos dizem que ele é o mais forte de nosso ano. Rudel… realmente dá o melhor de si. Mesmo que às vezes ele fique andando em círculos ou pegue o caminho errado, ele é uma boa pessoa…”

Com o objetivo de descobrir a verdade sobre os rumores que rondavam a academia, ela continuou fazendo suas perguntas.

(Millia): “Chlust salvou a princesa? Nem em um milhão de anos, mana. Quer dizer, ele fugiu e não foi encontrado em nenhum lugar. Mais importante que isso, se Rudel não estivesse lá, nós seríamos usados como sacrifícios…”

Com esses relatos contraditórios, Lilim se perguntou se o relatório oficial foi falsificado. Quanto mais ela olhava para isso, mais dúvidas surgiam.

[Lilim]: (“Então foi mesmo Cattleya… mesmo que você o odeie tanto, você iria tão longe!?”)

Mas enquanto as duas bebiam seus chás, descendo o corredor visível da cafeteria da escola, uma única Alta Cavaleira apareceu bastante abalada, com lágrimas nos olhos… era Sophina.

Lilim tentou chamar Sophina. Mas ao ver ela, Sophina acelerou na direção contrária. Com suspeitas, Lilim olhou para o caminho de onde a Cavaleira saiu…

(Lilim): “Aquele é o caminho para a enfermaria, não é? Por que uma Alta Cavaleira estaria correndo e chorando ao sair desse lugar?”

Depois de pensar um pouco, ela ofereceu um sorriso para sua irmã Millia e algumas palavras de despedida antes de seguir seu caminho. Naquela enfermaria que possuía as mesmas instalações de um hospital, ela parou uma enfermeira e a questionou…

(Lilim): “Ela saiu do quarto com os filhos dos Três Lordes em lágrimas!?”

Isto era uma surpresa. Uma Alta Cavaleira possuía uma considerável habilidade. O glorioso escudo da coroa… para tal Cavaleira ficar neste estado, Lilim só podia imaginar o pior. Mesmo que eles sejam apenas crianças, eles são três homens jovens… como uma companheira de armas, ela sentiu alguma raiva assim que ela seguiu para o quarto com os filhos dos Três Lordes.

(Lilim): “Perdoem me!”

Silenciando os guardas na frente da porta com sua aura de fúria, ela forçou seu caminho dentro do quarto para encontrar apenas Rudel sozinho. Ele estava de pé, uma expressão séria em seu rosto como se estivesse pensando profundamente sobre algo. Vendo ele assim, Lilim não pôde pensar que algo indecente tivesse acontecido. Justo quando ela estava imaginando isso…

(Rudel): “Ah! Li-Lilim-san? Po-por que você está aqui…”

Notando ela, Rudel ofereceu um cumprimento sem graça. Assim que ela o respondeu, ela sentiu algo estranho.

Não havia formas de ela dizer que invadiu o quarto devido a um mal-entendido. Então ela mudou o assunto.

(Lilim): “Não se preocupe com isso. Mais importante, tem algo te incomodando?”

Ela perguntou o que não deveria ter perguntado.

(Rudel): “Pa-para dizer a verdade, graças a minha própria mediocridade, eu fui incapaz de mostrar as maravilhas deste livro para meus companheiros…”

É claro que o livro que ele segurava era “Como acariciar um Dragão”… vendo o livro, Lilim deu um sorriso sem graça. Ela não sabia o que dizer sobre esse livro que, com apenas seu título, já foi o suficiente para faze-la perder a motivação em lê-lo. Vendo Lilim desse jeito, Rudel…

(Rudel): “U-um! Só um pouco… você poderia me deixar te acariciar? Este é definitivamente um livro incrível! Eu quero provar para você!”

Como Lilim entrou no quarto devido a um mal-entendido, ela pensou que estaria tudo bem se permitisse isso.

Como resultado, exatamente como Sophina, vermelha até as pontas de suas longas orelhas élficas, ela fugiu da enfermaria com lágrimas nos olhos. E Rudel foi deixado sozinho no quarto mais uma vez.

(Rudel): “Então isso também não foi bom o bastante? Eu preciso praticar mais?”


Alguns dias depois desses acontecimentos, o palácio enviou para a academia uma proposta inesperada. Para lidar com isto, os professores se reuniram na sala de reuniões bem cedo pela manhã… as conversas começaram…

(Professor A): “A família real está vindo assistir ao torneio do curso fundamental!? Nós não preparamos nada para eles!”

(Professor B): “Parece que eles querem ver a força de Aleist e Chlust-sama que salvaram a princesa… Mesmo assim, isto é muito repentino”

(Professor C): “O rei disse que irá pessoalmente conceder um prêmio para o vencedor”

Os professores da academia se reuniram para discutir outro assunto delicado. O diretor pensou um pouco sobre essa situação. Não havia precedentes para a família real comparecer na academia depois de um incidente. Havia algo incomodando eles?

Entre as possibilidades, as circunstâncias de Rudel vieram a sua mente.

(Diretor): “Hmm. Então a academia estará ocupada até o terceiro trimestre[1]. Todos devem dar o melhor para garantir que não haja negligências com as preparações para o torneio… reunião encerrada”

A reação do diretor foi surpreendentemente simples, causando surpresa nos professores ao redor. Mas como a família real estava vindo, eles não tinham escolha além de garantir que este torneio fosse um sucesso. Para fazer isso, eles iriam começar as preparações imediatamente. Estando tão atarefados, os professores deixaram a sala de reuniões com pressa…

Ficando sozinho nessa sala, o diretor…

(Diretor): “Esta será a sua chance, ou vai ser só outro aperto… se a sala dele conseguir vencer, tenho certeza que ele se aproximará de seu sonho”

A primeira vez que o diretor ouviu sobre o sonho de Rudel de se tornar um Dragoon, ele pensou que seria bom se agarrar a tal sonho sendo jovem. Mesmo se você ficasse frustrado quando a realidade aparecesse, enquanto você fosse jovem, você poderia começar de novo e crescer com isso… isso foi o que ele pensou no início, mas agora era diferente.

(Diretor): “Eu quero proteger os sonhos dele. Se esses sonhos tão puros ruírem, ele irá desmoronar e não conseguirá se levantar de novo. Mas do que qualquer coisa, depois de arrastar tantas pessoas com ele, isso não iria acabar com ele apenas dizendo: ‘Não consegui fazer isto’”

O diretor riu enquanto olhava para os documentos.

Desta forma, o torneio interclasses do terceiro trimestre do curso fundamental se tornou algo nunca antes visto. O rei iria pessoalmente o assistir. Por vários motivos diferentes, muitos iriam aproveitar esta oportunidade para mostrar suas habilidades.

Com tudo isso, o diretor mal podia esperar para ver o quão longe Rudel poderia ir.


(Izumi): “Você escutou Rudel? A família real está vindo para o torneio deste ano… e tem mais! Se você ficar em primeiro lugar, você irá receber um prêmio. Eu conversei com nossa classe e nós decidimos pedir que você não seja forçado a se graduar!”

Correndo para o quarto da enfermaria onde Rudel estava, Izumi se apressou para entregar esta informação… mas, Basyle já estava lá contando justamente o que ela queria dizer.

Luecke e Eunius já tinham recebido alta e quando Rudel supostamente deveria estar sozinho lá, de alguma maneira, Basyle já estava com ele.

(Basyle): “Oh. Desculpe, eu já falei isso para ele”

(Izumi): “… é mesmo…”

Izumi ficou um pouco irritada, mas assim que ela viu a reação de Rudel, ela sorriu.

(Rudel): “Então eu tenho outra chance… eu ainda quero aprender mais nesta academia! Eu quero competir com Aleist e ainda há muitos veteranos mais fortes do que eu… mais importante do que isso, se eu estiver com todos da sala, com todos que querem me ajudar… vamos vencer este torneio”

Rudel se levantou da cama com um olhar sério em seu rosto. Tirando as bandagens de seu corpo, ele tirou até um pouco de suas próprias roupas e tentou deixar a enfermaria… só para Izumi se apressar em impedi-lo.

(Izumi): “O-o que você está fazendo!? Você precisa descansar!”

(Rudel): “Sem problemas! Eu estive treinando meu corpo nesses dias e parece que está tudo bem. Além disso, eu não quero passar o pouco tempo que tenho aqui apenas para me arrepender mais tarde”

Vendo Rudel dessa forma, Basyle…

(Basyle): “Como esperado de Rudel-sama! Mas se você se forçar demais e quebrar alguma coisa, você não será capaz de participar do torneio. Então não se esforce demais, vamos começar com alguns exercícios leves para fortalecer sua resistência”

Ela reiterou esse ponto com um sorriso. Ouvindo isso das duas, até Rudel percebeu que não deveria se esforçar demais… ou deveria ter sido isso…

(Rudel): “Vocês têm razão, o básico é importante… eu deveria treinar desde o começo de novo? Ou eu devo aprender algum movimento especial?”

Enquanto Rudel pensava consigo mesmo, Basyle o passou uma informação.

(Basyle): “Rudel-sama, você consegue arrumar algum tempo nas próximas férias? Se você puder, eu, Basyle, deverei te oferecer o treinamento mais adequado que há”

Enquanto ela dizia isso, Izumi se encheu de dúvidas, mas ela não pensou que Basyle iria fazer algo que pudesse colocar Rudel em desvantagem, por isso ela ficou em silêncio. Dependendo da resposta de Rudel, ela pretendia se juntar a eles.

(Rudel): “Sério!? Então estou aos seus cuidados”

Rudel deu uma resposta energética. Com sorrisos em seus rostos, os três tentaram deixar a enfermaria sorrateiramente, apenas para serem impedidos pelos médicos e enfermeiras.


[1] A palavra que o tradutor gringo usa para se referir a esses intervalos de tempo na academia é “termo”, que não tem um período de tempo específico, por isso estou chutando o intervalo de tempo com as informações dos capítulos mais a frente.