O ⌈Espadachim⌋ idiota e o ⌈Dragoon⌋ idiota

Vencendo continuamente em sua chave, a classe de Rudel se encontrou com a sala de Eunius nas semifinais. Em seu bloco, com nada além de adversários poderosos, no momento em que eles alcançaram as semifinais, os dois lados estavam aos pedaços. Na verdade, Eunius estava machucado aqui e ali. Mas Rudel…

(Izumi): “R-Rudel, você está bem?”

Izumi perguntou a Rudel com preocupação. Em sua partida contra Luecke, ele foi atingido por uma ‖Magia Avançada‖. E antes disso, ele recebeu uma sequência de ataques mágicos. Depois disso, ele facilmente conseguiu vencer suas partidas, porém… aqui e ali, seu corpo estava envolto por bandagens, formando uma cena dolorosa.

(Rudel): “Sem problemas. Meu corpo ainda pode se mover”

Ele disse enquanto flexionava seus ombros. O corpo dele se movia… “Você não quer dizer que se move com dor”? Izumi pensou, mas neste torneio, eles precisavam vencer a qualquer custo. Mesmo se eles tivessem que se colocar no limite, ela pensou e se concentrou na partida.

E da luta que começou… até o confronto final, de alguma forma, eles conseguiram obter uma sequência de quatro vitórias! O avanço da sala de Rudel já estava garantido. Enquanto ambos os lados estavam acabados, quando se trata de sentimentos, a classe de Rudel era a vencedora.


A partida final tinha uma atmosfera surpreendentemente controlada. Com o placar em quatro a um… do ponto de vista do esfarrapado Rudel, não havia motivo para se forçar demais aqui, não é? Certo, uma pessoa normal iria apenas preservar sua força para as finais sem machucar seu corpo ainda mais.

Rudel e Eunius estavam de pé em lados opostos, esperando pelo sinal do árbitro. No meio de tudo isso, Eunius começou uma conversa.

(Eunius): “Minha nossa… por que minha sala ter que ser um incômodo tão grande? Hey. Rudel… eu sei que estou sendo egoísta, mas você poderia me levar a sério? Não, mesmo que você não faça isso, eu vou lutar com o objetivo de te matar”

Sem aquele sorriso de predador de sempre, Eunius estava rindo cheio de desdém de si mesmo. Rudel respondeu seu pedido de forma séria.

(Rudel): “Do que você está falando? É claro que eu irei lutar com seriedade! Eu vou manter a promessa que fizemos no campo de treinamento!”

Os olhos de Eunius se abriram de surpresa e ele gargalhou. A espada de madeira que ele preparou era uma espada longa que devia ser usada com as duas mãos. Enquanto ele a segurava no alto para assumir sua postura, Rudel preparava sua própria espada também. O árbitro (que estava hesitante sobre interromper ou não a conversa deles) determinou que se eles não se empolgassem demais para lutar na frente da família real, então estaria tudo bem. Assim, ele sinalizou o início da partida.

(Eunius): “Eu passei a gostar desse seu lado idiota! Agora venha com tudo Rudel!!!”

Os dois se chocaram de frente. Eunius focou somente em sua espada, enquanto Rudel adotou um estilo onde podia livremente trocar entre a espada de madeira ou a ‖Magia‖. Comparando esses dois, Eunius demonstrava uma surpreendente e elegante variedade de habilidades, enquanto o estilo de luta de Rudel era bruto e violento.

A esgrima de Rudel era focada em vencer. Um objetivo mais próximo de um mercenário do que de um nobre. Contando com sua ‖Magia‖, era uma luta para a qual Eunius não estava adaptado… todos ao redor estavam certos disso.

Mas na verdade, era Rudel quem estava sendo pressionado. Com os ataques constantes de Eunius e a diferença no poder físico entre os dois… tudo isso servia para atormentar Rudel, e Eunius estava acostumado a se esquivar de ‖Magias‖. Com ‖Magia‖ como seu ponto fraco, o estilo de luta de Eunius era bem simples.

Não dê a eles chance de usar ‖Magia‖. Se eles usarem, então desvie!

Simples no conceito, difícil na prática, Eunius exibia o peso total de sua filosofia contra Rudel. Além disso, os ataques dele estavam entrando! Rudel era incapaz de lidar com esta sequência de ataques.

(Eunius): “Você está se divertindo Rudel!? Agora mesmo, eu estou tendo o melhor momento de minha vida! Em pensar que você poderia me acompanhar até este ponto… que você iria me levar a sério… você sabe mesmo como fazer um homem feliz!”

Rudel resistiu aos ataques consecutivos de Eunius. Percebendo que as coisas ficariam ruins neste ritmo, ele canalizou ‖Magia‖ em sua espada para cortar a lâmina de madeira de Eunius. Mas sentindo a irregularidade, Eunius tomou distância dele.

Vendo a espada de Rudel brilhando, Eunius notou…

Assim que ele tomou distância, Rudel mudou para uma batalha de média distância com ‖Magia‖. E desviando de seus ataques, Eunius…

(Eunius): “Colocando ‖Magia‖ em sua espada? Ótimo… essa é uma forma de fazer isso!”

Parando onde estava e assumindo sua postura, Eunius cortou através da ‖Magia‖ que estava vindo em sua direção. Canalizando ‖Magia‖ em sua lâmina, ele dominou a mesma técnica mágica em um instante. Mas havia apenas uma diferença. Como Eunius nunca usava nenhuma ‖Magia‖, ele tinha muita para gastar.

Ao contrário da espada de Rudel que estava quase se apagando, a espada de madeira de Eunius tremia enquanto sua reserva mágica banhava a lâmina. Usando essa corrente de energia, Eunius atacou Rudel. Rudel naturalmente o parou com sua própria espada, mas a espada coberta por ‖Magia‖ se moveu como um chicote cortando o rosto de Rudel.

Desta vez, Rudel tentou tomar alguma distância, mas Eunius não permitiria isso. Rudel estava em desvantagem.


O homem chamado Eunius que mostrou um rápido crescimento no meio do combate. No jogo, ele aparecia como o Prodígio da Espada. Mesmo sendo um nobre, ele preferia a liberdade, e era uma existência confiável e gentil com todos. Ele tinha um senso de dever e, se você o colocasse como líder do grupo, não haveria dúvidas de que ele se tornaria a força principal… ele era esse tipo de personagem.

Mas essa definição sempre atormentou Eunius. Como um nobre de alto nível, um talento razoável com espadas era mais do que o suficiente. Como seu papel era assumir o comando no campo de batalha, Eunius nunca iria para a linha de frente.

Eunius amava sua própria espada e ele levava seus treinos a sério. Mas ele não tinha uma forma para testar seus limites. Todos demonstravam se conter devido a sua posição como um nobre importante. Até nas partidas da escola, eles vinham e perdiam para obter um favor do garoto.

Precisamente por seu talento, Eunius podia perceber isso com facilidade. Isso tudo era muito vazio. Ele já tinha até pensado em jogar fora seu status. Mas seu senso de dever não o permitiria fazer isso. Renegando sua própria família… seu povo, e vivendo apenas pela espada? Eunius era incapaz de fazer tal coisa. Assim, ele já tinha desistido de ter uma luta séria com espadas.

Todo o resto era favorável. Ele tinha bons amigos na escola e até uma namorada. Ele escapulia da academia e ia até acidade, e se pensarmos sobre sua vida de estudante, não havia nenhum problema.

A pessoa que apareceu nesse tempo foi Rudel. Ele conheceu o garoto que não podia pensar em outra coisa além de se tornar um Dragoon, mesmo que isso significasse renegar sua família e seu povo. Eunius tinha suas esperanças. Se fosse contra ele, quem sabe ele poderia ter um duelo sério… não havia problemas com suas habilidades ou sua vontade.

Na época em que ele estava pensando nisso, conversas sobre o torneio começaram. Para Eunius, que não poderia dizer se os sentimentos de Rudel iriam mudar, se ele deixasse esta chance escapar, ele nunca mais poderia ter o duelo que almejava pelo resto de sua vida… ele pensou.

Se Rudel não visse valor em uma partida séria com ele, então ele não teria outra oportunidade… ele deveria enfrenta-lo com força suficiente para mata-lo? Eunius se perguntou.


Rudel correu ao redor da arena e Eunius o perseguiu… no momento em que ele pensou que esse padrão iria se repetir, Rudel partiu para a ofensiva. Parando seu uso de ‖Magia‖, ele atacou Eunius com toda a sua força. Aquela espada de madeira coberta por ‖Magia‖… se ela atingisse o lugar errado, ela iria causar uma morte rápida.

(Eunius): “Isso mesmo! Venha até mim como se estivesse tentando me matar!!!”

Eunius colocou toda a ‖Magia‖ que tinha em sua espada. E, em resposta ao ataque de Rudel, ele decidiu contra-atacar. Rudel mal conseguiu desviar. Mas a espada de madeira de Rudel foi feita em pedaços. No instante em que ele sabia que não poderia atingir Rudel, Eunius mudou seu foco para a espada dele.

(Eunius): “A vitória é minha…”

Eunius tentou se convencer de sua própria vitória. Mas jogando sua espada fora, Rudel se aproximou do peito de Eunius desarmado. Sem pressentir uma resposta imediata de Eunius, ele encostou as palmas de suas mãos no peito de Eunius… lançando ‖Magia do Vento‖ comprimida com toda a sua vontade.

Sem tempo sobrando, um único ataque em um lapso de concentração de seu adversário… mas mesmo assim, foi um ataque de um ponto cego.

Não havia formas de ser ineficaz!

Eunius foi atirado para fora da arena. Ele tentou se levantar, mas pelas regras, aqueles que deixavam a arena eram desclassificados.

Ainda assim, ele tentou se levantar… sentindo uma dor intensa por seu corpo começando por seu peito, ele descobriu que seu corpo não iria se mover como ele desejava.

(Árbitro): “Vencedor, Rudel Arses!”

E Eunius perdeu. Ele perdeu sua partida séria. Enquanto ele ouvia os aplausos e vivas da plateia, Eunius caiu no chão e olhou para cima, para o céu. Já estava anoitecendo. O céu estava escurecendo e perdendo seus tons de laranja.

(Eunius): “Por que não consigo me mover… deixe-me ter um pouco mais de diversão! Só mais um pouco…”

As lágrimas de Eunius escorreram por seu rosto. A maior diversão que ele já teve, e o maior arrependimento quando isso chegou ao fim.

Então, se arrastando ao lado de seu corpo, Rudel saiu da arena.

(Rudel): “Isso foi divertido Eunius. Vamos ter outro duelo… se tivermos, tenho certeza que posso melhorar ainda mais”

Rudel disse isso com um sorriso. Com os corpos surrados, os dois estavam em estados terríveis. O prodígio Eunius perdeu para um homem mediano que possuía poucos talentos. Mas vendo sua forma desejando crescer ainda mais, Eunius viu a grandeza dentro dele.

(Eunius): “Você é incrível… yeah. Vamos lutar de novo. Portanto você precisa ficar na academia”

Seus colegas se apressaram até eles. E os dois foram rapidamente carregados para a enfermaria… mesmo com partidas curtas, o torneio levou mais tempo do que o esperado, e as finais foram adiadas para o dia seguinte.

As finais contra a sala de Aleist eram as últimas partidas que restavam.