Superando Marty (Parte 3)

Depois que Rudel começou a frequentar o dormitório feminino, as garotas… particularmente uma certa porção delas começou a mostrar sua desaprovação. Inconsciente disso, Rudel estava em seu caminho para responder ao chamado da princesa como de costume. Como ele já era um aluno do terceiro ano, ele não conseguia aparecer todos os dias.

Mas mesmo assim, ele era chamado pelo menos uma vez por semana, e nos piores casos, a princesa iria dizer…

(Fina): “Você pode passar a noite aqui”

Mas Rudel sempre acabava recusando essa oferta. Essas visitas continuaram e os passos de Rudel no dormitório feminino podiam ser ouvidos cada vez com mais frequência.

(Rudel): “Eu tenho a impressão de que se eu passasse meu tempo lendo ou treinando, seria mais eficiente. Mas eu estou sendo sempre chamado pela princesa”

Ele reclamou sozinho enquanto caminhava por um corredor do dormitório das garotas quando…

(??? A): “Eu sinto o cheiro de um homem… um nobre”

(??? B): “Chefe! Estou te avisando que isso é ruim. Esse cara é um peixe grande entre os nobres”

(??? C): “Até mesmo para você ele é alguém com quem você não deveria começar uma briga, chefe!”

Vestindo uniformes consideravelmente modificados… que já não podiam mais ser considerados originais, três garotas estavam de pé no caminho de Rudel. Entre elas, uma estava claramente encarando Rudel. E ela era enorme! Rudel não era uma pessoa pequena, mas ela tinha uma altura que era uma cabeça maior que a dela. Tal garota se aproximou dele.

(Rudel): “Você tem algum assunto comigo? Eu estou com um pouco de pressa”

Diferente da ferocidade elegante de Eunius, a Demi-Humana possuía uma barbaridade selvagem. E era assim que ela deveria ser mesmo… entre os Demi-Humanos, nas tribos de feras, as garotas da tribo dos Tigres eram consideradas as mais fortes. Além disso, elas eram veteranas de Rudel. Um passo errado e até mesmo Rudel seria derrotado por elas.

(Chefe): “Assunto? É claro que eu tenho! De jeito nenhum um garoto deveria estar aqui! Agora dê meia volta de se mande, garoto nobre!”

Olhando ele de cima e com essa voz poderosa, essa seria uma situação em que até um gângster se sentiria apavorado. A intensidade dela receberia nota máxima, porém…

(Rudel): “Mais importante que isso, essas roupas não estão infringindo as regras da escola? Eu recomendo que vocês parem de se vestir assim. Encurtar suas saias e… seu peito é… bem…”

Para Rudel, que tinha muitas mulheres nobres a seu redor, os trajes da mulher da tribo dos Tigres eram muito atraentes, fazendo o coração dele bater mais rápido.

(Chefe): “Para onde você acha que está olhando pirralho!? Se você quiser que a gente pare, então vá chamar um professor”

Assim que a garota que elas chamavam de chefe começou a gargalhar, ela agarrou o colarinho de Rudel e ergueu ele. Mas Rudel estava acariciando muito ultimamente, e como um reflexo condicionado, ele alcançou as orelhas de tigre dela. A chefe ficou surpresa por um momento, mas ela instantaneamente se recuperou e tentou arremessar Rudel para longe, e… caiu de joelhos.

(Chefe): “Eh? Espere um segun… do. O qu-que é isto!?”

Os joelhos dela atingiram o chão e suas pernas estavam tremendo um pouco. Assim que a chefe se sentou, Rudel se sentiu aliviado por seus pés tocarem o chão. Mas vendo isso, as amigas da chefe não deixariam ele se livrar tão fácil.

(Amiga A): “O que você fez com a nossa chefe, pirralho!?!?”

As mulheres da tribo dos Tigres atacaram ele… não houve sobreviventes.


(Rudel): “… que dor de cabeça”

Assim que a confusão foi resolvida, Rudel olhou para o presente estado do corredor enquanto pensava sobre o que deveria fazer. O quarto das Tigresas deveria ser perto, então ele poderia só deixar ela onde estavam. Ele queria ter escoltado elas até o quarto, mas como todas estavam inconscientes, ele não tinha essa opção… e isso veio até sua mente.

(Rudel): “Eu vou perguntar a Izumi!”

Rudel seguiu até o quarto de Izumi. As garotas inconscientes foram deixadas para trás. E por um golpe do destino…

(Fina): “Por Deus… onde meu mestre pode estar?”

[Fina]: (“Deixar uma princesa esperando… ele é uma falha como cavalheiro! Apesar de eu também ser uma falha como dama! Eu quero acariciar logo Mii e Ness…”)

Assim que Fina saiu do quarto e entrou no corredor com suas Altas Cavaleiras, ela encontrou as Tigresas inconscientes. Ela pensou um pouco e concluiu que isso era trabalho de Rudel. As formas das garotas a lembravam do jeito que Mii ficava depois de uma boa dose de carícias.

(Fina): “Meu mestre não tem jeito”

[Fina]: (“As sobras do mestre devem ser devoradas por sua discípula! Merda. Eu estou excitada que estou até babando!”)

Sem qualquer expressão e pensando neste tipo de coisa, Fina levou as garotas caídas para seu próprio quarto… e depois disso, ela teve um momento maravilhoso onde pôde acariciar todas elas.

(Izumi): “Não tem ninguém aqui Rudel”

(Rudel): “Huh? Que estranho… havia garotas inconsciente aqui há um momento…”

Izumi e Rudel que apareceram logo depois, não encontraram ninguém no corredor. E Izumi fez uma pergunta natural para Rudel.

(Izumi): “A propósito Rudel, por que você está no dormitório feminino? E ainda por cima agindo tão naturalmente…”


No dia seguinte, como Rudel não conseguiu chegar ao quarto da princesa na noite anterior, ele foi chamado de novo. Rudel seguiu para o dormitório das garotas com pessimismo. Lá, ele encontrou as garotas da tribo dos Tigres vestindo roupas que respeitavam a regulamentação da escola. Inquietas, elas estavam agindo com timidez com esses trajes pouco familiares.

As garotas notaram Rudel e se aproximaram.

(Chefe): “N-nós sentimos muito pelo que aconteceu ontem! A-aliás… sobre ontem…”

Em reposta as garotas que estavam com dificuldade para se expressarem, Rudel pensou que elas queriam que ele não comentasse sobre a vestimenta delas na outra noite. Foi isso o que ele imaginou. Com toda a certeza, eram trajes bastante estimulantes e qualquer um iria querer manter isso em segredo… Rudel pensou com seriedade.

(Rudel): “Yeah. Eu vou ficar quieto sobre isso. Não se preocupem”

(Chefe): “??? N-não, não é isso!”

As Tigresas se agitaram enquanto tentavam dizer algo. Mas o horário da reunião com a princesa estava se aproximando. Dizendo que tinha um compromisso, Rudel se retirou. E assim que ele seguiu para o quarto da princesa, Ness estava esperando por ele… com um colar.


(Ness): “Por favor, me faça sua escrava pelo resto de minha vida”

Ness olhou para Rudel com olhos suplicantes. O colar dela tinha uma corrente presa. Além disso, ela disse que queria ser a escrava dele. Um homem comum iria se preocupar se deveria ou não aceitar… mas Rudel…

(Rudel): “A escravidão foi abolida em |Courtois|. Então comprar, vender e possuir escravos é crime”

Uma rejeição direta e completa.

Mas Ness não desistiu. Juntando seu corpo ao de Rudel, ela suplicou com um ronronar.

(Ness): “É só uma figura de linguagem. Se você ficar comigo pelo resto de minha vida eu ficarei satisfeita”

(Rudel): “Não. Usar a palavra ‘ficar’ para se referir a uma Demi-Humana é esquisito! H-huh? Você está escutando o que eu estou dizendo?”

Ness começou a desabotoar a camisa de Rudel para despi-lo… assim, Rudel ficou assustado e fugiu. Ele correu para o quarto de Izumi com todas as suas forças.

(Rudel): “Me salve Izumi!”

Pelos passos de Rudel no corredor, Izumi já sabia que ele estava a caminho… mas a colega de quarto dela ficou surpresa por ele entrar de repente no quarto.

(Izumi): “O que você aprontou agora?”

(Rudel): “Ela quer ser a minha escrava! A Gata Negra disse que quer ser minha escrava! Eu vou me tornar um criminoso!”

Com a resposta de Rudel, ela não conseguiu entender a situação. Izumi não fazia ideia do que fazer… então ela só abriu a janela e deixou ele usa-la como rota de fuga. Para ser franco, Izumi pegava leve demais com Rudel. Normalmente, ele já teria sido levado até os chefes dos dormitórios.


E descobrindo sobre esses acontecimentos, Fina…

(Fina): “Entendo. Então o mestre não está vindo hoje também…”

[Fina]: (“Droga. Antes que eu percebesse, mestre roubou minha Ness! Isto é irritante e só um pouco excitante!!! O que eu devo fazer? Neste ritmo todas as minhas fofuras vão ser roubadas… estou tão excitada que não sei o que fazer. Eu deveria tentar capturar o mestre? Se eu fizer isso, eu nunca mais terei problemas para arrumar fofuras pelo resto de minha vida. Huh? Mestre é de uma casa dos Três Lordes, então não terei problemas se torna-lo meu parceiro!”)

Ela ficou toda animada sozinha.

E a guarda da princesa, Sophina, e sua melhor amiga, Mii, pareciam um pouco desapontadas porque Rudel não estava mais vindo. Fina falou…

(Fina): “Bem, eu só vou depositar minhas esperanças no dia de amanhã”

[Fina]: (“Nós estamos todos na academia, então não terei problemas se deixar isso de lado por um tempo. Eu vou estar cercada de fofuras de novo amanhã!!! Como eu imaginei, a fofura é o primeiro passo para a conquista!”)

Mas o desejo de Fina foi partido facilmente por Izumi.