O jovem homem, o irmãozinho e a luta

Isso aconteceu um pouco depois que Rudel voltou para a academia depois de sua aventura na cidade na fronteira. Vargas estava hospitalizado na enfermaria. O ferimento em seu braço era terrível e ele precisou de tratamento mesmo depois de voltarem.

E assim, depois que todos voltaram, os filhos mais velhos dos Três Lordes foram chamados pelo diretor da academia. O assunto envolvia a fuga da Dragoon Lilim e o experimento do |Império| com o Ogro.

(Diretor): “Vocês trouxeram alguns problemas com vocês. Em todos esses anos desde que eu vim para esta academia… não, desde que esta academia foi fundada, raramente tivemos estudantes que causaram tantos problemas”

Diante do ligeiramente irritado diretor, Rudel se sentiu culpado. Depois de receber o silêncio como resposta e várias informações em forma de ordens, o diretor e os professores estavam com muitos problemas para punir esses três.

Surpreendentemente, excluindo a Casa Arses, as casas não tinham nada em particular a dizer sobre o assunto, então isso tornava as coisas um pouco mais fáceis… como esperado, apenas a Casa Arses pediu para punir Rudel de uma forma anormal. As ações evasivas continuaram sendo discutidas, o diretor jogou um pouco de trabalho para o palácio que tinha sua parcela de culpa no problema.

(Diretor): “Hah. Mesmo que vocês apenas tenham sido arrastados para essa bagunça, vejam o que aconteceu. Vocês três vão receber uma semana de prisão domiciliar. Graças a declaração oficial que diz que vocês foram resgatados da perigosa situação por Lilim e Cattleya, as duas Dragoons… bom, apenas usem esse tempo para descansarem seus corpos”

Para o diretor que estava suspirando com frequência, Rudel fez uma pergunta.

(Rudel): “E sobre a punição das duas?”

(Diretor): “Como elas salvaram vocês, os problemas que elas causaram foram anulados. Isso se espalhou bem rápido… enquanto as casas Diade e Halbades mostraram preocupação tácita[1], este assunto é algo considerado um segredo entre os nobres e a realeza. Com os experimentos do |Império|, não parece que eles possam tornar este um assunto público. Pelo que eu escutei, foi apenas porque a Casa Arses protestou que essas duas vão receber uma ação disciplinar pequena”

(Eunius): “É bom saber que vai ser algo pequeno, certo Rudel?”

Para a resposta do diretor, Eunius fechou um olho e sorriu para Rudel. Luecke suspirou irritado enquanto olhava para ele.

(Luecke): “Nós também vamos receber uma ação disciplinar pequena”

Ao contrário dos dois, Rudel se sentiu um pouco deprimido ao saber que sua carta de súplica para sua casa não serviu para nada. Quando ele disse que iria salvar Lilim, o que realmente a ajudou foi a aprovação das casas de Luecke e Eunius, além do fato do |Império| estar conduzindo experimentos. Rudel não fez nada.

(Diretor): “… bem, vocês alunos não precisam se preocupar com isto. Por enquanto, isso é tudo”

Deixando a sala do diretor, os três foram levados para a sala disciplinar do dormitório masculino.


Os rumores sobre Rudel se espalharam pela academia. Entre esses rumores, alguns diziam que ele aceitou um pedido de subjugação na fronteira, falhou, e teve que ser resgatado por Dragoons. Enquanto esses rumores se espalhavam, as reações da academia se dividiram em duas. A primeira: Rudel fez alguma coisa de novo? Se eles tivessem que dizer algo, então eles pensariam apenas que esta era mais uma página adicionada na épica jornada heroica de Rudel (lol).

Mas o segundo era meio que um problema. Era uma reação comum nos novos estudantes que não sabiam muito sobre Rudel… alguns nobres inconsequentes tentando ganhar alguns trocados e acabaram envolvidos em um desastre. Era isso o que eles viam.

Para os plebeus e os Demi-Humanos que eram oprimidos diariamente, trabalhos de vida ou morte eram o que os permitia sobreviver. Eles não poderiam aceitar um estudante que os aceitava apenas por diversão. E uma figura central entre os novos estudantes chamado Fritz era outro grande fator.

Alguns alunos estavam demonstrando seu descontentamento reunidos na cafeteria durante o almoço. Fritz estava incluído, com um grupo de seis estudantes que falavam em voz alta o suficiente para que os nobres comendo por perto escutassem. Isto só era possível porque Rudel, Luecke e Eunius impediram que os jovens nobres tentassem esmagar Fritz.

Quando Fritz criticava Rudel para que todos o ouvissem, é claro que os outros estudantes nobres ficariam irritados. Quando Rudel escutou sobre isso de seus colegas de classe, ele os preveniu para que não fizessem nada. Para Luecke e Eunius, isso era um problema de Rudel, então eles deram conselhos similares para seus próprios seguidores.

O fruto de seus esforços apareceu nos eventos da cafeteria.

(Aluno A): “Nobres com certeza têm muita mordomia. Se eles estiverem com problemas, os Dragoons vão aparecer para salvar o dia”

(Aluno B): “Quando falamos de Rudel, ele não é o aluno que mais causa problemas desde a fundação desta academia? Até mesmo esse cara tem um futuro estável, então você realmente se torna um vencedor se você nascer na nobreza”

(Aluno C): “Rudel não tem um irmão mais novo? O irmão desse cara aparentemente é um pedaço de lixo que abandonou a princesa na floresta”

Infelizmente, os horários das aulas impediram que qualquer aluno fora do curso fundamental estivesse presente nessa cafeteria. Sem nenhuma existência para conte-los, essas palavras finais se tornaram o gatilho dos eventos seguintes. Como um aluno do segundo ano do curso fundamental, Chlust naturalmente escutou tudo isso.

(Chlust): “… eu te desafio a dizer isso de novo, pobretão”

Se levantando de seu assento, Chlust ignorou os pedidos de seus colegas para parar e encarou Fritz. Recebendo seu olhar, Fritz também se levantou. Para Fritz, a Casa Arses era a mais imperdoável de todas. Ele próprio era do território Arses e era atormentado pelas enormes taxas. Ele passou por consideráveis problemas para ganhar o dinheiro necessário para se matricular na academia que as pessoas normalmente entravam com quinze anos dois anos mais tarde.

(Fritz): “Eu vou dizer isso quantas vezes eu quiser. A Casa Arses é uma pilha de lixo… estou dizendo que você e Rudel são lixo”

Fritz estava de pé e devolvendo o olhar de Chlust. Vários colegas, estudantes plebeus, também se levantaram, envolvendo a cafeteria em uma atmosfera peculiar.


No dormitório masculino, Luecke estava lendo um livro depois de sua refeição, enquanto Eunius fazia seus treinamentos musculares. Isto já não era nada parecido com uma punição disciplinar, e para piorar o cenário, Rudel estava treinando sua concentração espiritual. Fechando seus olhos, ele controlou o fluxo de |Mana através de seu corpo.

… a primeira vez que o estudante supervisor os viu, ele ficou surpreso. No primeiro quarto, um homem fazendo um regime de treinamento assustador. No segundo, um homem silenciosamente lendo montanhas de livros cheios de conteúdos complexos. E o último quarto estava cheio de |Mana só por seu residente estar sentado no meio dele.

Rudel estava sentado em uma posição de meditação com as pernas cruzadas que Izumi o ensinou. Talvez, por culpa disso, o supervisor tinha certeza que ele tinha sido influenciado por um livro oriental popular de mumbo jumbo[2] que ele leu a pouco tempo e colocou isso como parte de seu treinamento.

(Supervisor): “Erk… alguém troque comigo! Na próxima vez que eu vier, tenho certeza que eu vou ver algo ainda mais assustador. Rudel parecia estar a ponto de flutuar só por estar sentado, mas… ele não está flutuando, está? Mas é de Rudel que estamos falando aqui…”

Para os estudantes que periodicamente se revezavam para checar os alunos detidos, a cena era muito esquisita. Depois que um tempo se passou e o supervisor saiu, Eunius chamou seus dois colegas.

(Eunius): “Hey. Por que vocês dois não estão se mexendo!? Não é porque vocês estão nestes quartos que vocês devem parar de se exercitar. Vocês vão acabar estragando seus corpos”

(Luecke): “Não me coloque no mesmo grupo que o seu. A correta quantidade de exercícios e comida é a melhor forma de cuidar do corpo! Comer sem parar do nascer até o pôr do Sol e fazer nada além de musculação… que tal você estudar um pouco?”

Luecke destilou um pouco de cinismo. Ele se virou para o quarto de Rudel e o chamou.

(Luecke): “Mais importante que isso, o que você está fazendo Rudel? Eu estive sentindo |Mana se espalhando pelas paredes há algum tempo”

(Rudel): “… unindo a alma e o corpo”

(Eunius): “O que é isso? Isso vai te deixar mais forte?”

Desta vez Eunius se interessou pela conversa. No começo, era uma conversa séria, mas as coisas gradualmente saíram de controle, até que eventualmente…

(Eunius): “Eu realmente acho que tudo se resume a peitos, mas qual é a sua opinião no assunto? Você não vai falar que prefere os pequenos, certo? Eu irei corrigir tal heresia!”

(Luecke): “Você é um idiota… tudo se resume ao equilíbrio. Não preciso dizer que o ideal é ter um corpo balanceado!”

(Rudel): “Ah. Izumi está vindo”

(Eunius): “Eh?”

(Luecke): “Quê?”

Enquanto eles conversavam sobre assuntos triviais, Rudel sentiu a aproximação de Izumi nos quartos disciplinares. Era esquisito para Rudel sentir ela antes de ela entrar. E como Izumi não apareceu, eles estavam a ponto de concluir que Rudel tinha mentido, quando…

(Izumi): “Temos problemas Rudel! Seu irmão mais novo Chlust e Fritz estão…”

(Eunius): “… ela veio mesmo?”

(Luecke): “Você tem certeza que vocês não estão conectados ou algo do tipo?”

Luecke e Eunius confirmaram que Izumi estava batendo a porta com intensidade. Eles ficaram impressionados por Rudel ter sentido a aproximação dela. Mas o ar de Izumi estava consideravelmente estranho. Ela estava agitada e ela parecia ter corrido até o local. “É algo tão importante?” Eles pensaram.

(Rudel): “Algo aconteceu?”

Rudel calmamente perguntou.

(Izumi): “Chlust e Fritz estão lutando na cafeteria da escola! Isso está crescendo aos poucos e… virou uma disputa entre os alunos plebeus e os nobres. A maioria dos alunos veteranos está ausente hoje por causa das atividades extracurriculares e há poucos professores para conte-los”

Isso realmente era muita falta de sorte. Esse era o dia em que eventos obrigatórios periódicos eram realizados. A maioria dos alunos mais velhos estavam participando deles. Havia uma média maior de estudantes participando desta vez, então a academia teve que enviar mais professores para controlar esse número maior. Izumi permaneceu na academia porque Rudel não poderia participar por estar em prisão domiciliar, porém…

Tudo estava progredindo de forma conveniente demais.


[1] Tácito significa algo que não foi formalmente expresso.

[2] Mumbo jumbo é uma expressão da Língua Inglesa que expressa uma situação ou acontecimento sem sentido. É frequentemente usada como forma de comédia ao se expressar uma crítica em diversos setores.