A Deusa e a névoa negra

(Deusa): “Agora escutem aqui, vocês dois. Profecias são assuntos sagrados que não podem ser recusadas assim que são recebidas. Além disso, Cavaleiro Branco e Cavaleiro Negro são classes no nível do domínio divino, os mais fortes empregos que qualquer humano poderia sonhar em obter”

Subitamente sentados em um banco no templo, com a comida e a água que eles levaram postas na mesa entre eles, Rudel e Aleist receberam um sermão da Deusa. Com o descontentamento sem precedentes deles pela profecia, ela sentou no banco em seu estado semitransparente enquanto tentava persuadir os dois.

(Rudel): “Mesmo que você me diga isso, eu vou virar um Dragoon, então este negócio de Cavaleiro Branco é só um aborrecimento”

Como Rudel ainda não parecia satisfeito, os problemas da Deusa só aumentavam.

(Aleist): “… em primeiro lugar, mesmo que sejamos forçados a escolher uma classe por uma Deusa que aparece por causa de doce, mais importante que isso, eu não deveria conseguir a classe mais forte de todas: Herói?”

Como Aleist estava preocupado com a parte do Herói, ele deu uma explicação sobre os privilégios.

(Rudel): “Você quer tanto assim ser um Herói Aleist?”

(Aleist): “Eu definitivamente quero ser um Herói! Herói normalmente é a classe mais forte de todas. Eles podem aumentar as habilidades do grupo inteiro e eles têm suas próprias magias únicas e habilidades especiais. Diferente de magias para aumentar e diminuir Status, além de serem capazes de usar efeitos especiais, eles podem ativar habilidades perpetuamente e nem precisam gastar |Mana

Vendo Aleist explicando tudo cheio de confiança, a Deusa falou enquanto ela comia a comida que Aleist trouxe e colocou na mesa.

(Deusa): “??? Já há um Herói lá fora, então eu não posso profetizar outro”

(Rudel): “Essa não”

(Aleist): “Como é que é!?”

Surpresa com a reação dos dois, a Deusa continuou…

(Deusa): “Já existe um Herói. E para o Herói, Cavaleiro Branco e Cavaleiro Negro, só pode existir um de cada no mundo. Essas três existências carregam tanto poder que seus números são limitados. Então, apenas aceitem isso”

Aleist segurou sua cabeça. No jogo, o protagonista era o único que poderia virar um Herói e era uma classe necessária com o objetivo de lutar com o Chefão final. Em uma “jogada desafio”[1], ele foi capaz de completar o jogo enquanto permanecia como um Cavaleiro Mágico, mas depois de chegar neste mundo, a realidade de Aleist o deixou cheio de preocupação.

Dessa forma, Aleist perguntou a Deusa sobre os Cavaleiros branco e negro.

(Aleist):Cavaleiro Branco e Cavaleiro Negro? Eles não existiam no jogo, mas que tipo de classes são essas?”

(Deusa):Cavaleiro Branco é o título do Cavaleiro Sagrado conferido apenas ao mais virtuoso dos guerreiros. Cavaleiro Negro é o resquício de um Cavaleiro que possuía vossas poderosas habilidades… as duas classes estão fadadas a se enfrentarem e a história conta sobre muitos conflitos intensos entre os dois. A propósito, este país foi criado por um Cavaleiro Negro que saiu vitorioso”

Surpreendentemente, parecia que |Courtois| era um país fundado por um Cavaleiro Negro. Não era ruim ser chamado de um guerreiro virtuoso, mas depois de escutar tudo isso, ele acabou fazendo uma pergunta a Deusa.

(Rudel): “Nesse caso, virar um Cavaleiro Branco vai fazer eu ser expulso do país? Eu quero virar um Dragoon nessas terras… eu acho que vou mesmo recusar essa posição de Cavaleiro Branco

(Deusa): “Isso tudo ficou no passado, então não tem problema! E o Cavaleiro Branco e o Cavaleiro Negro da última vez eram irmãos. O irmão mais novo enlouqueceu e virou um Cavaleiro Negro, enquanto o irmão mais velho tentou salva-lo e falhou. Nascidos na mesma casa, essa foi a tragédia dos dois irmãos que tiveram seus talentos transformados em ira… a mera lembrança faz uma formosa donzela como eu…”

Assim que a Deusa segurou sua cabeça, os dois tentaram enviar algumas palavras gentis para ela.

(Rudel): “Algo aconteceu? Izumi me disse que falar tira um grande fardo da sua mente, então por que você não nos conta?”

(Aleist): “Não, isso deve ser algo que nós não devemos ouvir. Sra. Deusa, se isso for doloroso demais, você não precisa…”

(Deusa): “As tristes competições entre esses dois elegantes irmãos… eu e minhas companheiras Deusas apostávamos todos os dias para ver quem iria ganhar. Discutindo sobre quem seria o passivo e quem seria o ativo, essas foram ótimas memórias”

Os dois ficaram irritados com o sorriso relaxado da Deusa. Enquanto ela dizia que suas profecias eram absolutas, pelo fato de ela ser atraída por doces, poderia ser que ela não era tão poderosa assim? Até Rudel ficou furioso.

(Rudel): “Deixando essas memórias da Deusa de lado, eu quero virar um Dragoon. Então eu vou fingir que nunca escutei sobre este conto do Cavaleiro Branco. Vamos indo Aleist”

(Aleist): “Eh!? O que eu vou fazer com o meu Cavaleiro Negro!?”

Agarrando o braço de Aleist, Rudel tentou deixar o templo, quando a Deusa semitransparente agarrou suas pernas e o deteve. Mas talvez ela estivesse sem forças porque ela só foi arrastada pelos passos de Rudel… com sua atitude inicial desaparecendo, ela gradualmente começou a falar de forma normal.

(Deusa): “Por favor, espere! Isso seria problemático! Meu objetivo é guiar aqueles que receberam minhas profecias. Se eu não puder fazer isso, as outras Deusas vão rir de mim!”

(Rudel): “Eu entendo as suas circunstâncias, mas esta é a única coisa que eu não posso conceder! Se fosse algo diferente, eu poderia te ajudar, então eu vou ter que te devolver essa profecia do Cavaleiro Branco

(Aleist): “Rudel, o meu Cavaleiro Negro também… mais importante ainda, o tom da Deusa está estranho. Ela era bem popular no jogo, então eu estou bem decepcionado aqui…”

Quando ela concedeu uma profecia divina, os dois queriam que ela a pegasse de volta. Ela não sabia o porquê, mas a Deusa estava ficando desanimada. No jogo, o jogador se encontraria aos cuidados dela várias vezes para mudar de classe e pelas palavras que ela usava e sua atitude, ela era popular como a “Vovó”. Mesmo semitransparente, seu cabelo dourado crescia até suas costas e seus abundantes peitos a colocavam no topo do ranking das mulheres do jogo.

A aparência dela ainda era a mesma de uma adolescente, mas suas palavras e atitudes a deram o apelido de Vovó… mesmo assim, ela gostava de sua popularidade.

Aleist até já tinha sentido algum descontentamento por ela nunca ser uma personagem “conquistável”, mas talvez pela atitude fria da Deusa, ele perdeu o interesse.

(Deusa): “Não é como se eu fizesse isso porque eu quero! Em primeiro lugar, é por culpa do Cavaleiro Negro que atribuiu a morte do Cavaleiro Branco a mim que este templo caiu em decadência e depois que o Cavaleiro Negro morreu, ninguém nunca mais veio… eu estou solitária!!! Eu quero que as pessoas me respeitem! Eu quero conceder os maiores de todos os empregos! Ainda assim, ainda assim…”

Seu coração apertou com o choro da Deusa e Rudel parou de andar e tentou falar com ela de novo… já estava escuro do lado de fora e ele estava considerando passar a noite no templo.

Assim que as conversas reiniciaram, a Deusa tinha perdido completamente seu tom de pessoa idosa. Tudo o que restava era uma garota usando palavras apropriadas para sua idade.

(Rudel): “Então, depois que você concede uma profecia, nós não podemos mais mudar de classe?”

Rudel acalmou a Deusa e depois que a conversa começou, eles descobriram que a Deusa diante de seus olhos mal tinha alguma habilidade. Sem habilidades, ou melhor, a Deusa só podia comunicar o inevitável.

(Aleist): “No jogo, você ainda poderia cancelar…”

Mesmo que ele entrasse na conversa, Aleist usava palavras que eles não podiam compreender, então tanto Rudel quanto a Deusa só ignoraram ele.

(Deusa): “Yeah. Meu trabalho é apenas entregar o veredito de uma existência superior, na verdade eu não troco classes. E a primeira pessoa que veio aqui depois de tanto tempo me recusou, então… urrgh”

A Deusa começou a chorar de novo e desta vez, Aleist a questionou.

(Aleist): “No jogo, você me permitia escolher uma classe e explicava o que estava me faltando, não é? E quando eu vim aqui há alguns anos, você me deixou virar um Cavaleiro Mágico como eu pedi. Você não pode fazer algo parecido desta vez?”

(Deusa): “… no seu caso, havia alguns caminhos além do Cavaleiro Mágico para você antes, então eu só guiei você para o que você queria. Mas desta vez, Cavaleiro Negro é tudo o que você pode seguir, meus pêsames”

Colocando sua língua para fora, ela afirmou isso friamente para Aleist. Parecia que a Deusa tinha pouca estima por ele.

(Aleist): “Qual o seu problema? Quando você é apenas uma vovó amante de doces!”

(Deusa): “Você disse de novo! Você me chamou de vovó duas vezes. Na última vez que você veio, você me chamou de vovó e zombou de mim. É por isso que você não tem uma mulher!”

(Aleist): “N-não brinque comigo! Mesmo assim, eu já recebi várias confissões nesses últimos meses. Eu não sou como você!”

(Deusa): “Mas a garota que você gosta não tem interesse por você, não é? Eu escutei sua conversa na frente do templo!”

(Rudel): “… hah, acalmem-se vocês dois. Mais importante ainda, sobre o Cavaleiro Branco e o Cavaleiro Negro. Isto é a única coisa que eu não posso concordar. Virar um Dragoon é o meu sonho”

(Aleist): “Se eu não virar um Herói, eu provavelmente vou morrer em um futuro próximo. Eu vou perder para aquele príncipe imperial”

O príncipe imperial ao qual Aleist estava se referindo era Askewell. O príncipe inumano que estava tentando trazer ruína para o |Reino|… esse era o Chefão final do jogo e Aleist conhecia a verdadeira personalidade de Askewell.

(Deusa): “Agora escutem aqui, vocês dois já receberam suas profecias, então você é o Cavaleiro Branco e você é o Cavaleiro Negro em treinamento! Não há forma de mudar isso! Contanto que vocês dois obedeçam ao destino e lutem um contra o outro, não teremos problemas. Então sejam cavalheiros, graciosamente aceitem isso e saiam no tapa logo”

(Rudel): “Nós não temos motivo para lutar. E não importa o quanto você tente empurrar isso para mim, eu vou virar um Dragoon

Argumentos continuaram dentro do templo e enquanto as discussões improdutivas continuavam, eles não pareciam que chegariam a uma conclusão tão cedo. Mas o interior sombrio do templo foi preenchido por um ar de inquietação. Uma névoa negra surgiu dos pés de Rudel e Aleist. A escuridão extinguiu a luz das velas. Sem a luz, o fraco brilho da deusa semitransparente era toda a iluminação que permanecia no templo…

(Deusa): “O que é esta névoa? Eu não sei nada sobre isso!”

Enquanto ela tentava se livrar disso, a névoa negra tinha um desejo ao envolver a Deusa. E uma voz de mulher ressoou pelo templo.

(Sombra): “Ela pode ser uma Deusa inútil, mas ela tem muitos usos. Mesmo ela não possuindo muitos poderes, o fato de ela ser uma Deusa é o único ponto positivo dela. Eu devo fazer dela uma marionete”

(Deusa): “Não faça piadas. Mesmo que seja assim, eu sou uma Deusa…”

(Sombra): “Uma Deusa sem um nome. Seu papel é meramente confiar em eventos humanos pré-determinados há muito tempo, uma mensageira que tem menos destaque do que um pombo nas ruas. E veja onde isso trouxe você… os humanos que te escutaram não querem seguir suas ordens. A Deusa de um templo podre incapaz de cumprir suas responsabilidades e você ainda acha que você é necessária?”

As palavras da névoa negra silenciaram a Deusa. Correto, o nome desta Deusa não existia no jogo. Ela nem mesmo tinha uma história. Ela era apenas uma Deusa conveniente que só aparecia quando mudava as classes dos jogadores…

(Deusa): “M-mas eu sou…”

Os olhos da deusa semitransparente estremeceram. Seu coração foi influenciado quando ela pensou no que a névoa falou. Ela pensou sobre a razão de sua própria existência muitas vezes antes. Transmitir a classe de alguém era o papel dela, mas os humanos iriam escolher seus próprios caminhos e chegariam a essa posição por conta própria.

Da mesma forma que Rudel, havia muitos que perseguiam seus sonhos e aqueles que desistiam seguiriam qualquer caminho. Havia alguns que adquiriam ocupações sem nem pensar sobre isso. Havia muitos tipos, mas os humanos iriam encontrar seus lugares na vida sem procurar por ela.

Neste templo arruinado, a existência dela era a mesma de alguém que estava esperando pelo tempo em que ela eventualmente desapareceria. Ela era mesmo uma Deusa? Sem um nome e sem ninguém para reverencia-la… não estaria tudo bem se ela simplesmente não existisse?

(Aleist): “Isto não é ruim?”

Como Aleist só foi capaz de escutar a conversa entre a Deusa e a névoa, Rudel calmamente prestou atenção nessa conversa. Se houve alguma diferença entre os dois, Rudel foi capaz de escuta-las sem entrar em pânico.

Rudel pensou. A névoa negra mirando ele, o que poderia ser isto? Esta névoa que falava sobre o mundo, ela poderia estar envolvida com algum tipo de existência maior? Rudel pensou enquanto observava a Deusa.

Do jeito que as coisas estavam, a voz dele não seria ouvida. Rudel segurou o punho da espada que Basyle o deu como presente.

(Sombra): “Tu, você, ela que não pode decidir se é uma Deusa? Você não acha isso estranho? Não houve vezes que você questionou isso? Você nunca foi uma existência nobre. Você sempre foi apenas uma parte semitransparente do sistema”

(Deusa): “Si-sistema? Eu-eu, vós, tua arte… haaHAAAaaa!!!”

Assim que a névoa negra cercou completamente a Deusa, uma leve tempestade soprou dentro do templo. Os bancos foram destruídos enquanto voavam no ar e alguns ornamentos que restavam no altar foram esmagados.

Depois de um tempo, não mais em sua adolescência, uma Deusa com cabelos pretos e olhos azuis de vinte anos ficou pálida enquanto ela gargalhava e se virava para Rudel e Aleist.

(Rudel): “Eu realmente não ligo que você me tenha como alvo, mas pare de arrastar pessoas inocentes”

(Sombra): “Inocentes? Você é um idiota? É sua culpa que tudo tenha dado errado, quando tudo o que você faz é roubar o que outro supostamente deveria obter!”

A Deusa, que ganhou substância real de sua forma semitransparente, deixou a voz da névoa negra escapar de sua boca. Mas assim que ela falou tudo isso, Aleist caminhou para ficar na frente de Rudel.

(Aleist): “Eu não posso ficar atrás de alguém para sempre!”

Puxando sua espada, Aleist canalizou magia nela. Assim que sua lâmina ficou cercada por chamas, Aleist caminhou em direção a Deusa possuída pela névoa negra.


[1] Challenge run é um termo usado para definir um desafio que o jogador se impõe ao jogar um jogo, seja em questão de velocidade para completa-lo; limitações de armas, classes e/ou habilidades; número de companheiros usados durante a história; etc.