O ⌈Dragoon⌋ idiota e o Jogador idiota

No campo de treinamento de magia, o início da partida foi um pouco depois do que o da partida de Luecke e Eunius. A razão foi o tempo para reparar o ringue e o surpreendente número de pessoas que apareceu. O fato de Fina escolher assistir ao duelo de Rudel também foi um motivo para o início tardio. E o porquê de uma explosão surgir da arena do campo de treinamento mágico… era naturalmente porque os dois estavam lutando.

(Aleist): “Fique sério contra mim Rudel!”

Da sombra de Aleist, algo parecido com um líquido negro se contorcia, mudando de forma e indo até Rudel. Às vezes uma espada, às vezes uma lança, ela assumia várias formas diferentes.

(Rudel): “Aleist… por que você…”

E quando as armas negras de Aleist penetravam o solo, elas criavam explosões. A causa para o aumento das explosões estava no fato de seu poder subitamente ficar fora de controle. Para Rudel, parecia que Aleist estava sendo manipulado por seu próprio poder. Como este era o campo de treinamento de magia, as casualidades não foram grandes. Mais do que isso, todos estavam sem ferimentos.

Mas as paredes especiais que protegiam os espectadores foram todas destruídas.

(Rudel): “Você… um, você não está esquecendo de ocultar isso?”

Correto. Aleist estava ficando nervoso demais. Ele normalmente iria disfarçar seus poderes. Mas ele expôs suas características como um Cavaleiro Negro diante de uma plateia. E para piorar ainda mais a situação, era uma luta que a Segunda Princesa Fina estava assistindo.


(Ex-Deusa): “Aaaaah!”

Depois de uma enorme explosão, quando a fumaça baixou, a ex-Deusa gritou. Izumi, a seu lado, estava surpresa com essa reação.

(Ex-Deusa): “Eu-eu acabei de me lembrar. Eu me lembrei Izumi! Se Aleist continuar assim, ele vai ficar fora de controle!”

(Izumi): “O que você quer dizer com isso? É verdade que Aleist sempre foi um pouco estranho, mas eu não acho que ele vai ficar fora de controle”

(Ex-Deusa):Cavaleiro Negro! Aleist é um Cavaleiro Negro!”

Izumi não poderia entender os gritos da ex-Deusa. Era aqui que o segredo da classe Cavaleiro Negro estava chegando a cabeça dele. Aqueles a seu redor apenas viam Aleist usando algum tipo de magia especial. Com esses eventos repentinos, os professores demoraram para reagir.

Indo até as duas, Fina apareceu com suas Altas Cavaleiras. Seu rosto estava sem expressões, mas seu tom era sério.

(Fina):Cavaleiro Negro… conte-me os detalhes”

(Ex-Deusa): “A-a mulher estranha apareceeeeu!”

Enquanto a ex-Deusa estava com medo de Fina, a batalha de Rudel e Aleist continuava. Um estado com Aleist na ofensiva e Rudel na defensiva se sucedeu.

Os estudantes ao redor estavam excitados com a luta que eles nunca tinham visto antes e não tentavam nem correr. Mas com esta luta que eles nunca viram antes, os professores sentiram um senso de crise. Eles pensaram em evacuar o local, ou suspender a partida. Mas havia poucos professores e os alunos animados não iriam escuta-los.

Izumi e os outros perguntaram a ex-Deusa sobre Aleist e Rudel. Assim que ela terminou sua explicação sobre os eventos no templo e a razão para Aleist treinar artes marciais, Fina olhou para a luta dos dois.

(Fina): “Isto é ruim”

[Fina]: (“Ruim, muito ruim! Quando se trata de Cavaleiros Negros, eles são um título da família real. Ainda assim, esse cara virou um Cavaleiro Negro… será que eu posso empurra-lo para a minha irmã?”)

Enquanto o Cavaleiro Negro era um Cavaleiro com significados especiais, Fina sabia que ele provavelmente seria integrado a família real ou ao palácio. Mas se isso acontecesse, isso tornaria ainda mais difícil para ela colocar as mãos em Rudel. Como Segunda Princesa, ela era uma candidata mais adequada para a mão do Cavaleiro Negro do que sua irmã Aileen.

(Sophina): “Princesa, este lugar é perigoso. Nós devemos recuar…”

Com as palavras de Sophina, Fina aprovou a ideia. Mas apenas a ex-Deusa propôs que eles parassem os dois. A razão era simples. Se os Cavaleiros Branco e Negro despertassem por completo suas habilidades, eles ficariam fora de controle. Se lembrando dos irmãos que despertaram seus poderes, a ex-Deusa, que viu eles descontrolados, ficou com o rosto pálido.

Quando ela ainda era uma Deusa, seu corpo era semitransparente e ela não tinha essência física. Mas agora, o corpo dela existia. Isso era mais do que o suficiente para a ex-Deusa perceber o perigo.

(Ex-Deusa): “Mais importante que isso, vão deter aqueles dois. Se ambos despertarem, eles vão se descontrolar e algo terrível vai… este lugar inteiro vai ser destruído”

Todos olharam para a luta entre Rudel e Aleist. Então, Fina olhou para a ex-Deusa e falou.

(Fina): “Você está nos dizendo para parar aquilo?”

[Fina]: (“Sua incompetente! Além de ficar quieta até agora, você quer que nós paremos esses dois? Isso é impossível, imbeciiiil!!! Esta coisa preta estranha está se esticando e explodindo, e ela é toda lamacenta e nojenta. Ser capaz de lutar contra isso… o mestre é mesmo um monstro”)

(Ex-Deusa): “Nós temos que impedi-los! Senão, os dois vão ser tomados pela fúria!”

(Sophina): “Eh?”

Sophina queria evacuar somente Fina, mas ela tinha uma dúvida sobre a parte que dizia “os dois”. E todos ao redor começaram a notar… ela estava falando sobre Rudel.

(Izumi): “Rudel também é um Cavaleiro Negro!?”

Assim que Izumi entrou em pânico, a ex-Deusa gritou. Gritou tão alto que todos na área geral acabaram ouvindo as palavras dela.

(Ex-Deusa): “Como. Eu. Estava. Dizendo! Rudel é o Cavaleiro Branco e Aleist é o Cavaleiro Negro!”

A plateia notou que a batalha de Rudel e Aleist era anormal e a animação de todos desapareceu. O grito apareceu justamente quando a área ficou em silêncio e a voz da ex-Deusa ressoou por todo o campo de treinamento de magia.

(Fina): “Sua discípula estúpida, você estragou tudo agora”

[Fina]: (“Oy, oy! Quando se trata do Cavaleiro Branco, ele é ainda mais complicado do que o Cavaleiro Negro… por que o mestre não pode ter uma vida calma de fofuras? Você me deixa triste… deixando as piadas de lado, você acabou de gritar algo importante aqui, sua maldita incompetente!!!”)


Desviando da escuridão em forma de espada, Rudel canalizou |Mana em sua espada de madeira para atravessar a magia de Aleist que voava em sua direção. Coisas negras e ataques mágicos obrigaram Rudel a se dedicar totalmente a defesa. Aquele negócio negro na forma de armas… aquela escuridão, se ele bloqueasse ou defendesse, ela simplesmente explodiria. Uma situação complicadíssima.

(Aleist): “Eu posso vencer, com isto eu posso derrotar você… eu posso vencer Rudel!”

Ao ganhar confiança em si mesmo, Aleist estava ficando mais ousado. Exatamente como a ex-Deusa disse, ele estava começando a perder o controle. Rudel lidou com os ataques que seguiam até ele, mas por dentro, sua concentração estava em falta. Seu despertar como Cavaleiro Branco estava sendo ativado pelo Cavaleiro Negro de Aleist.

[Rudel]: (“Eu vou perder? Eu, quando eu deveria virar um Dragoon!? Eu não posso permitir isso! Mesmo que eu descarte tudo, eu tenho que ser o mais forte de todos… eu tenho que virar o mais forte de todos os Dragoons!!!”)

Uma emoção surgia em seu interior. Rudel estava sendo devorado sem nem mesmo notar. Eles queriam vencer. Esse era o desejo dos dois lados. E assim que os dois começaram a ser tragados pelo poder nascido da dúvida, as forças dos Cavaleiros Branco e Negro se estenderam. Suas ações que não demonstravam interesse nos olhos ao redor faziam com que os espectadores fossem completamente irrelevantes.

Por essa influência, as ondas de choque da luta chegavam até os assentos da plateia. Todas as coisas que eles estavam preocupados até esse ponto, agora, tudo parecia tão irrelevante… era tudo pela vitória, era tudo por seus sonhos…

Luz se reuniu na mão esquerda de Rudel e tomou a forma de um raio. Ele atirou isso em Aleist. Assim que o raio de luz se chocou com a escuridão de Aleist, ele causou uma intensa explosão.

(Aleist): “É isso! Venha até mim com tudo Rudel!”

(Rudel): “Aleissttt!!!”

E desta vez, ele lançou uma sequência de raios de luz com sua mão esquerda. Essa enxurrada de balas se encontrou com as armas negras de Aleist em um embate intenso. E a pseudo espada mágica de Rudel liberava uma luz brilhante como se enaltecesse a espada mágica de forma mais verdadeira. Coincidentemente, a espada mágica de Aleist envolveu sua própria espada de madeira com o que pareciam ser chamas negras.

Assim que as duas espadas de madeira se chocavam, o som que elas criavam não lembrava em nada o que deveria sair vindo da madeira. O violento encontro da |Mana soltou um ruído parecido com uma explosão acompanhada de um trovão.

Ambos os lados usavam suas magias para elevar suas capacidades físicas, atingindo níveis além de seus próprios controles. Pressentindo o perigo, os professores e funcionários tentaram evacuar os estudantes de uma vez. Eles começaram a recuar, mas como o progresso diminuiu até parar na única entrada, muitos estudantes ainda permaneceram no campo de treinamento mágico.

(Aleist): “Com isto, eu sou o número um… eu vou ser o número uuuummm!!!”

Gritou Aleist, mas o trajeto de sua espada nunca conseguia alcançar Rudel. Ela não podia, mas a onda de choque produzida destruiu a parede e os bancos apressadamente preparados.

Julgando que ele não chegaria a lugar nenhum assim, Rudel ignorou a escuridão indo até ele, se aproximou de Aleist e atacou com sua espada. As espadas já não podiam resistir, ambas as lâminas se desintegraram simultaneamente. Assim, a luta se focou em artes marciais e como não havia problemas com as habilidades de Aleist neste ponto, ele confiantemente partiu para a ofensiva.

Os dois garotos estavam excitados demais para pensarem em se defender. Era a mesma luta de punhos que eles tiveram dois anos antes[1], mas agora havia um traço de loucura. Um punho cercado de escuridão e um punho envolto por luz colidiram, mandando os dois voando no ar. Assim que os dois se levantaram, o professor, que era o árbitro, emitiu uma alta proclamação sobre a suspensão da partida.

(Árbitro): “Parem com isso, vocês dois! A partida está suspensa, ambos estão desqualificados!!!”

(Rudel): “… oh?”

(Aleist): “… é mesmo?”

Ouvindo isso, os dois riram. Eles podiam entender pelo olhar em seus olhos que ambos pensavam o mesmo. Rudel e Aleist reuniram suas imensas magias em seus braços, ignorando o árbitro e continuando a partida. Eles já tinham há muito deixado de pensar nisso como uma competição.

Tudo o que passava pelas mentes deles era como derrotar o desgraçado diante de seus olhos.


(Sophina): “Princesa, depressa!”

Ao lado de várias Altas Cavaleiras, Sophina protegeu os estudantes das consequências dos ataques de Rudel e Aleist. Mas a Princesa Fina insistia que ela devia ser a última a se retirar. Diante de seus olhos se desdobrava a batalha entre Rudel e Aleist.

Fina se manteve em silêncio por um tempo, até que ela subitamente gritou. Todos se viraram surpresos com a voz dela e isso aconteceu justamente quando os dois ignoraram as palavras do árbitro sobre o fim da partida.

(Fina): “Todo mundo, se protejam!”

Luz envolveu os dois braços de Rudel, enquanto escuridão se reuniu ao redor de Aleist. A |Mana que eles podiam sentir era enorme. Pressentindo o perigo, Fina gritou para que os estudantes se protegessem e as Altas Cavaleiras tentaram protege-los com barreiras mágicas.

(Fina): “Sophina, você precisa ajudar também! Isso não será o suficiente para segurar…”

[Fina]: (“Eu pensei que aquele conhecimento era completamente inútil… eu acho que o manual do palácio pode ajudar de vez em quando”)

Fina se lembrou das lendas dos Cavaleiros Negro e Branco que ela escutou quando era criança. Ela pensou que eram apenas mentiras, mas vendo a cena diante de seus olhos, ela não tinha escolha além de acreditar. O palácio transmitia o conhecimento de como se preparar contra os Cavaleiros Branco e Negro.

Pensando nisso, Fina podia sentir que esses dois iriam usar seus ataques mais poderosos. Desistindo da evacuação, eles só poderiam resistir onde estavam.

(Sophina): “Mas princesa!”

(Cavaleira A): “Capitã! Aleist-dono está…”

Virando seu olhar para os dois com as palavras de uma subordinada, Sophina se arrependeu por focar sua atenção em Fina por um momento. A escuridão que Aleist usou desde o início da luta tomou a forma de uma serpente enquanto atacava os arredores. Várias dúzias de serpentes gigantes estavam destruindo o campo de treinamento de magia e a área vizinha.

Rudel desviou e tentou atacar com a abertura desta grandiosa técnica que Aleist estava usando.

Foi nesse momento que uma única serpente seguiu caminho até Fina. Essa serpente, que seguia em direção a Izumi e o resto dos amigos de Rudel que estavam assistindo à partida, começou a se multiplicar.


(Aleist): “Não corra Rudel!!!”

Aleist não podia controlar corretamente as serpentes negras. Além disso, ele não estava prestando atenção a situação ao redor. Você poderia dizer que o mesmo era verdade para Rudel. Ignorando tudo a seu redor, Rudel não pensava em nada além de derrotar Aleist e no momento em que ele mostrou uma abertura, Rudel pensou que ele tinha uma chance de vencer.

(Rudel): “Este é o fim Aleist!”

[Rudel]: (“Eu vou vencer com isto. Eu vou vencer e me tonar os mais forte de todos os Dragoons!”)

Enquanto Rudel se alegrava com isso, seus olhos viram a serpente negra que atacava Izumi e os outros atrás de Aleist. Depois de um momento de hesitação, Rudel escolheu priorizar em derrotar Aleist ao invés de qualquer outra coisa.

[Rudel]: (“Há Altas Cavaleiras lá, então não tem problema. Não, mais importante que isso, eu desejo me tornar um Dragoon! Todo o resto é desnecessário para mim! Tudo isso… tudo isso é desnecessário!!!”)

(“Por que você está mentindo para mim?”)

[Rudel]: (“… em uma hora como essa…”)

Nesse instante, com a melhor oportunidade que ele tinha para atacar Aleist, Rudel se lembrou das palavras de sua irmãzinha Lena. Ele hesitou e refletiu… Rudel não tinha tempo sobrando, mas seu corpo já estava reagindo as palavras que ele se lembrou. Ele reagiu, e assim que o curso de ação fluiu por sua cabeça, Rudel gritou.

O que ele descobriu nos documentos, o característico escudo de luz do Cavaleiro Branco… Rudel imaginou isso.

(Rudel): “… {Escudo de luz, proteja eles}!!!”

Enquanto ele mudava de ataque para defesa, Rudel ficou ironicamente indefeso. Vendo isso, Aleist impiedosamente o atacou com uma serpente negra.

(Aleist): “A vitória é minha!”


A serpente negra indo até eles desapareceu depois que foi bloqueada pelo escudo de luz. Testemunhando essa cena, Izumi foi incapaz de entender o que tinha acontecido, mas ela olhou na direção de Rudel.

(Izumi): “Rudel!”

Olhando ao redor, como se fosse para proteger os outros estudantes de forma parecida, vários escudos estavam flutuando no ar ao redor do campo de treinamento de magia. Esses escudos eram muito maiores do que uma pessoa e prenderam completamente as serpentes negras. Mas ocupado com isso, Rudel foi atacado pela escuridão.

Convencido de sua vitória, Aleist riu e desfez as serpentes; os escudos de luz desapareceram também. Rudel estava no chão enquanto Aleist se mantinha de pé. Com apenas um olhar, parecia que Aleist era o vencedor, mas os dois estavam desclassificados. Esta partida também era um empate… não, em primeiro lugar, o torneio individual foi posto em espera.

Dentro da longa história da academia, este era o primeiro torneio que ficava sem um vencedor.

Ignorando a grande gargalhada de Aleist, Izumi correu até Rudel. Desenterrando seu corpo meio enterrado, ela o segurou e confirmou que ele ainda estava respirando. O alívio trouxe lágrimas a seus olhos e assim que essas lágrimas atingiram o rosto dele, Rudel abriu os olhos.

(Rudel): “Ah… parece que eu falhei de novo”

(Izumi): “Seu idiota, por que você fez algo assim Rudel!?”

Talvez a consciência de Rudel ainda não estivesse clara, porque ele não sabia o que deveria responder. Foi por isso que…

(Rudel): “Quando eu tentei jogar tudo fora, eu simplesmente não pude… minha irmãzinha vai me repreender”

Depois de dizer apenas isso, Rudel perdeu a consciência de novo e Izumi abraçou Rudel. Vendo isso, Aleist recuperou a sanidade. Vendo Rudel e a situação ao redor, ele se sentou como se estivesse se controlando.

(Aleist): “Eu-eu nunca quis que… isto não é o que eu…”

Os professores se reuniram para prendê-lo e eles tentaram levar Rudel também. Ele causou muitos problemas. Punição era algo natural. Mas então, Fina impediu os professores.

(Fina): “Não encostem suas mãos nesses dois. Carreguem eles para a enfermaria e esperem ordens do palácio”

(Professor A): “Mas Princesa! Depois que eles fizeram tudo…”

(Fina): “Eu não estou dizendo isso como uma estudante. Eu estou dando uma ordem como Fina, a Segunda Princesa deste país… chamem o diretor”

E dessa forma, a identidade deles como Cavaleiros Branco e Negro foi exposta para o palácio.


[1] Essa luta aconteceu no capítulo 029, na final do torneio individual do curso fundamental em que Rudel seria obrigado a se formar na academia se ele fosse derrotado.