O jovem homem e a véspera do festival

Enquanto Rudel estava treinando na |Morada dos Dragões|, Aleist também estava treinando para dominar seus próprios poderes.

(Aluna A): “Aleist-sama é tão maneiro!!”

… mas com a popularidade de Aleist na academia, estudantes mulheres iriam se reunir ao redor dele regularmente. Seja treinando com sua espada ou usando sua magia, gritos estridentes iriam ressoar. Mas todas as vezes, o homem em questão, que recebia esses incentivos, iria ficar deprimido.

[Aleist]: (“Isto está errado. Não era assim que deveria ser”)

O cenário que ele tanto almejava agora era normal. Mas Aleist tinha acabado de confessar seu amor por Millia. Honestamente, ele ficaria satisfeito se apenas Millia estivesse ali e, embora ele não quisesse ser odiado pelas garotas a seu redor, ele não queria ser tão adorado assim.

Antes de seu último torneio individual na academia, ele precisava treinar e ganhar o máximo possível de controle de seus poderes. Esta seria a última vez que Aleist seria capaz de lutar contra Rudel.

[Aleist]: (“Bom, ninguém sabe o que o futuro nos reserva. Se possível, eu realmente espero que esta seja a última vez… eu realmente gostaria de evitar qualquer luta até a morte no futuro”)

O futuro ao qual ele se referia era o que vinha depois da guerra com o |Império|. Mesmo Aleist tendo conhecimento de seu jogo, ele não sabia o que aconteceria no futuro do |Reino de Courtois|. Não, do jeito que as coisas estavam indo, ele não poderia prever o que aconteceria.

Ele se tornou o Cavaleiro Negro e o personagem secundário, Rudel, era o Cavaleiro Branco.

[Aleist]: (“Ele se proclamou o Dragoon Branco ou algo do tipo, então ele ainda está querendo ser um Dragoon? Nesse caso, o que vai acontecer durante a guerra? Eu acho que o Chefão Final vai ser facilmente derrotado por Rudel e Sakuya do jeito que eles estão agora, porém…”)

Imaginando Rudel montando Sakuya, Aleist se lembrou da magnífica queda dela. A impressão que eles passaram durante o teste de seleção foi forte e ele poderia imaginar com facilidade a cena em que eles mergulhariam como uma bomba diretamente contra o Chefão Final.

[Aleist]: (“Yep, isso está parecendo meio desesperador”)


Por volta do meio-dia, Aleist visitou a cafeteria com seus amigos.

Com seus treinamentos matinais diários e suas aulas, ele tinha uma fome saudável. Assim que ele entrou na cafeteria, ele encontrou outros alunos famintos e alunas conversando amigavelmente com seus amigos enquanto eles preenchiam os assentos.

Entrando na fila para pegar comida, um amigo de Aleist procurou por um assento vazio. Mas pelo que eles podiam ver, eles estavam todos lotados, então ele fez uma reclamação.

(Amigo A): “Nós estamos atrasados. Se tivéssemos chegado um pouco mais cedo”

Aleist olhou ao redor também, concordando plenamente com esse sentimento. A aula que ele acompanhava era dada na sala mais distante da cafeteria. Como ele conversava enquanto caminhava, ele acabou chegando um pouco mais tarde do que o usual. Esta situação surgiu quando eles tinham pouco tempo livre, então seus amigos continuaram procurando qualquer assento que parecesse disponível o suficiente.

Então, um de seus amigos encontrou o assento exclusivo de Aleist.

(Amigo B): “Ah, Aleist, tem um assento vazio logo ali”

(Aleist): “Eh? Ah, não, eu quero comer com vocês hoje”

Acompanhando o olhar de seu amigo, ele viu as cinco alunas que eram reconhecidas como namoradas dele comendo na mesma mesa. Nessa mesa redonda, havia um único assento disponível.

Era uma mesa de beldades, mas ninguém tentava se sentar. Desde o início, elas liberavam um ar que tornava uma aproximação difícil, mas estava claro que esse lugar estava reservado para um certo alguém.

Assim que Aleist desviou seus olhos, ele sentiu que começou a suar frio. O almoço com o harém que ele imaginava dia após dia, sempre desejando experimentar isso uma vez em sua vida, depois de enfrentar isso uma vez, ele nunca mais quis experimenta-lo de novo. Acima de não ser capaz de dizer o sabor do que estava sendo colocado em sua boca, mesmo com todas sorrindo, havia uma estranha tensão no ar…

Apenas se lembrar trazia dor a ele.

(Amigo A): “… não, vai ser terrível se você não for Aleist”

(Amigo B): “Isso mesmo! Nós já te acompanhamos algumas vezes, então essas garotas se lembram de nossos rostos. Pelo bem da nossa paz, vá sacrificar seu horário de almoço”

(Aleist): “Parem com isso! Eu quero ficar apenas com Millia!”

Aleist tentou resistir, mas seus amigos balançaram suas cabeças. Isso não era inveja por um homem que construiu um harém; eles estavam o olhando com piedade.

(Amigo A): “Desista. Você tem culpa nisto”

(Amigo B): “Graças a isso, nós aprendemos algo. Haréns são lindos precisamente porque eles são sonhos”

(Amigo C): “É incrível que elas permitam que você tenha cinco amantes. Apesar de parecer que todas pensem que são a número um”

Aleist segurou sua cabeça. Criando um desejo de socar seu eu do passado que sonhava com haréns, ele percebeu o quão excessivamente terrível esta situação era. Sua confissão para Millia não correu bem. Quando seus olhos se encontravam, seus rostos ficariam vermelhos e nenhuma palavra seria dita. Não havia muito tempo até que eles se graduassem da academia.

Por outro lado, as conversas com as cinco que faziam parte do harém de Aleist aconteciam com mais facilidade do que ele jamais imaginou.

Primeiro foi Yunia Luneice, e ela era uma garota da Casa de um Marquês. Os pais de Aleist também se empolgaram nas conversas sobre um noivado. A Casa Luneice avaliava Aleist com muita estima por ele ser o Cavaleiro Negro. O Cavaleiro Negro tinha ligação com a fundação da nação, se a filha deles estivesse com ele… honestamente, eles estariam bem mesmo se ela fosse uma amante.

Aleist eventualmente se tornaria um alicerce para o país e eles não tinham nenhuma objeção com o menor aumento de autoridade que eles pudessem conseguir.

Em seguida havia Seli e ela também estava sendo promovida com vontade por sua casa. Como uma antiga casa nobre militar, assim que eles descobriram sobre a existência do que poderia ser chamado de Cavaleiro mais forte de todos, eles animadamente começaram conversas sobre um casamento.

Recuperar seu próprio status estava provavelmente incluído no campo de visão deles, mas os pais de Aleist deram sua aprovação.

Juju disse que não teria problemas se o líder da família (Aleist) a dissesse para ser uma amante. Tirando o fato de suas cartas revelarem que ela estava um pouco insatisfeita por seu parceiro não ser Rudel, não havia nada de ameaçador nela. O fato de que não havia nada era a parte mais assustadora…

Lux e a garota com cabelos azuis, Ciel, eram plebeias e suas famílias estavam mais encantadas do que o esperado. Os pais de Aleist se queixaram com ele por descobrirem tantas amantes, mas eles não mostraram nenhuma oposição.

Eles simplesmente sorriram e o informaram que esperavam que uma esposa legal aparecesse depressa desse grupo de amantes.

[Aleist]: (“Isso definitivamente é estranho! Qual é a dessa história de ‘Grandes homens têm um grande carinho por mulheres’!? Quando eu pensei que meus pais estivessem à beira de uma disputa entre facções, eles alegremente conversaram sobre como uma das Princesas pode se casar comigo!!”)

(Aluno A): “Você é o pior”

Vendo a mão de Aleist em sua cabeça, os estudantes o encararam com inveja. Enquanto ele recebia esses olhares repletos de inveja, Aleist foi avisado por seus amigos.

(Amigo A): “Yep, nós conhecemos você, então nós podemos nos compadecer, mas esse pessoal não quer entender… agora recupere sua determinação e siga para aquela mesa”

(Amigo B): “Você precisa mesmo tomar cuidado ao caminhar de noite. Há algumas pessoas que estão mesmo desejando tomar a sua vida”

(Amigo C): “Se algo acontecer, sinta-se livre para falar sobre isso!”

(Aleist): “Então me salvem. Agora”

Com as palavras de Aleist, todos os seus amigos deram uma olhada na mesa onde as cinco estavam esperando antes de responderem com sorrisos. Na mesa aguardando por Aleist, elas também estavam sorrindo, mas em sorrisos aterrorizantes.

(Amigo A): “Impossível”

(Amigo B): “Sinto muito”

(Amigo C): “Boa sorte!”


Nesse momento, Izumi estava na cafeteria observando Aleist de longe, quando Luecke e Eunius sentados na mesa dela a chamaram.

Eles tinham terminado suas refeições e agora estavam tomando suas bebidas enquanto conversavam. Sobre o futuro e principalmente sobre o torneio individual. Eunius estava preocupado sobre a participação de Rudel. Mesmo Luecke dizendo que não participaria, ele disse que estava ocupado com as preparações. Mas assim que Izumi enviou um olhar na direção de Aleist, a conversa naturalmente fluiu para ele.

(Eunius): “Ele fez de novo? Aleist realmente nunca aprende, não é? Você não deve sair com todas elas em público. Traição é algo que você deveria fazer em segredo”

Para o rosto irritado de Eunius, Luecke ficou ainda mais nervoso.

(Luecke): “Você normalmente não deveria trair para começo de conversa. Mas eu estou impressionado em como ele está indo ser cercado por elas agora”

(Eunius): “… hey, Izumi, Rudel trai? Ou será que é aquilo? Será que depende da sua definição do que é traição?”

Pensando sobre algo, Eunius tentou perguntar a Izumi sobre Rudel. Enquanto Rudel tinha um comportamento muito problemático em uma base regular, ele era honesto nos momentos mais estranhos. Mas eles estavam lidando com Rudel. Não havia forma de garantir que ele não entrava no clima com mulheres quando eles não estavam olhando.

Na verdade, Rudel tinha um repertório de habilidades especiais anti-mulheres.

Izumi balançou a cabeça e disse a Eunius que ela não tinha a resposta que ele estava procurando.

(Izumi): “Desde que ele recusou aquela confissão da Princesa, ninguém conseguiu juntar coragem para se confessar… não, Ness-san se voluntariou para ser a escrava dele”

(Eunius): “… isso realmente é terrível”

Com o murmúrio de Eunius, Luecke pensou por um momento se ele estava se referindo a Rudel ou Ness. Ele concluiu que os dois eram terríveis.

(Izumi): “Houve uma vez em que o dormitório das garotas estava uma bagunça com todas as vítimas. Eu realmente estou feliz por ter selado as carícias dele. Nós quase chegamos tarde demais”

Se lembrando disso, tudo parecia tão vergonhoso, mas o dormitório das garotas estava mesmo em um estado terrível. Quando havia alguém que propositadamente aparecia para ser acariciada por Rudel, Izumi se lembrou que ela queria chorar. Ela queria acreditar que era sua imaginação quando ela viu tantos rostos familiares entre as pessoas que requisitaram que ela desfizesse a proibição das carícias.

Mas então, uma piada de Luecke se tornou algo em que ninguém poderia rir.

(Luecke): “Você selou as carícias dele, não é? Talvez você tenha feito ele polir alguma habilidade além das carícias”

Enquanto Luecke ria, Eunius entrou na conversa com animação.

(Eunius): “Certo, é com Rudel que estamos lidando, então eu tenho certeza que ele faria algo com o campo vazio. Vejamos… tenho certeza que ele faria uma mulher se apaixonar apenas sorrindo para ela”

(Luecke): “Sem chances. É muito mais realístico pensar que ele as faria se apaixonar com uma conversa sem nem perceber. Com certeza, antes de ele notar, a situação ao redor dele ficaria igual a de Aleist”

(Eunius): “Sem perceber quando alguém se apaixonou por você! É a cara de Rudel!”

Enquanto os dois riam, Izumi tentou retomar o rumo da conversa. Ela subitamente teve um mau pressentimento que dizia que as palavras deles se tornariam realidade. Rudel poderia fazer alguém se sentir bem apenas acariciando ela. Não seria estranho que ele pudesse fazer uma mulher se apaixonar apenas com um sorriso.

E também seria plausível que ele não notasse a afeição dessa pessoa. Ele definitivamente tinha algumas partes densas, e assuntos românticos não eram uma área de domínio para Rudel.

[Izumi]: (“Não que eu seja uma expert, mas eu devo tomar cuidado…”)

Enquanto Izumi pensava, o assunto da conversa deles, Rudel, apareceu. Era bom ver que ele voltou da |Morada dos Dragões|, mas o Diretor o repreendeu por arrastar a Princesa e ele finalmente foi liberado no horário do almoço.

Surpreendentemente, o modo sábio de Fina persistiu por um tempo e ela deixou claro para o Diretor que ele não fez nada que justificasse tamanha preocupação, então ele foi liberado rapidamente. Se houvesse algum escândalo com a Realeza, então isto não seria apenas um problema para Rudel ou a Casa Arses.

(Rudel): “Posso comer com vocês três?”

Ignorando a surpresa deles, Rudel tomou um assento e começou a comer o especial do dia.


(Izumi): “Onde é que você foi Rudel!?”

(Eunius): “Eu realmente estava preocupado que você não chegaria a tempo do torneio”

(Luecke): “Você parece bastante revigorado. Você ganhou alguma coisa com a sua viagem?”

A voz alta de Izumi, o honesto alívio de Eunius e, vendo a expressão de Rudel, Luecke começou e prever o que ele poderia ter adquirido.

(Rudel): “Yeah, a verdade é que eu fui para a |Morada dos Dragões|. Com a ajuda do Dragão da Água de Marty-sama, eu poli algumas técnicas novas. Eu aprendi o necessário para ser um Dragoon

Assim que Rudel respondeu com um sorriso, os três concordaram com as cabeças. É claro que eles tinham certeza que ele tinha treinado para o torneio individual. Eunius estava curioso sobre o que Rudel aprendeu e, praticamente com a animação de uma criança, ele tentou descobriu.

(Eunius): “Então, o que exatamente você ganhou desta vez?”

Rudel fez uma pausa temporária em sua refeição, relembrando o que ele tinha aprendido enquanto ele explicava.

(Rudel): “Primeiramente, sobre os Dragoons. O estilo de luta deles muda fundamentalmente com base no tamanho de seus Dragões, mas ela me disse que o que um Dragoon precisa é a habilidade para controlar um Dragão

Aqueles que conduzem Dragões são chamados de Dragoons. Enquanto era importante que um Dragoon protegesse o ponto cego de um Dragão em suas costas, o papel original deles era manipular um poderoso monstro usando sua vontade. O enorme poder de fogo, a distância e velocidade de seus movimentos, quando colocadas sob instruções precisas, os resultados seriam muito maiores.

Do ponto de vista de um Dragão, mesmo que você dissesse para ele derrotar um inimigo, ele veria os humanos como se fossem todos a mesma coisa. Nesse caso, um Dragoon capaz de transmitir seus pensamentos poderia dar ordens. Também havia casos em que Dragões eram usados para mover cargas para vários campos onde seus poderes poderiam ser usados. Ele aprendeu que o papel de um Dragoon era fazer o melhor uso de seu Dragão.

(Eunius): “Entendo, é algo que não poderíamos entender. Tenho certeza que isso é um problema que só Dragoons podem entender”

Eunius olhou para a expressão séria de Rudel e estava certo que ele estudou com seriedade. Mas as próximas palavras que saíram da boca de Rudel deixaram os três aturdidos.

(Rudel): “Oh, eu também aprendi algumas aplicações. Um jeito especial de se mover de um Dragoon e também… abraços e massagens, eu acho?”

(Luecke): “… eh?”

Luecke soltou uma voz idiota, mas Rudel explicou sem prestar atenção a isso.

(Rudel): “Yeah, isso foi mesmo uma surpresa. Quando eu disse a ela que minhas carícias foram seladas, ela me ensinou todos os tipos de aplicações. Isso ainda não foi nomeado, mas há esta técnica onde você abraça e usa sua |Mana para aplicar um choque e eu consegui um alto efeito ao mudar as carícias por massagens baseadas em pressão”

Eunius olhou para o rosto de Luecke, comparando o conteúdo da conversa deles com o que Rudel acabou de dizer.

(Eunius): “Oy, isso não é nem mesmo o espaço vazio, ele simplesmente deu um golpe frontal. Direto ao ponto”

(Luecke): “Yeah, eu nunca pensei que receberíamos um ataque frontal dele. Eu tenho que perguntar sobre isso mais tarde”

Os dois estavam certos que ele arrumaria um substituto para as carícias, mas o problema era Izumi. Izumi selou as carícias de Rudel com apenas uma palavra. Quando se tratava de outras técnicas, os dois estavam curiosos para ver que tipo de medidas Izumi tomaria.

Sua expressão confusa se transformou em um sorriso e Izumi chamou Rudel.

(Izumi): “Rudel”

(Rudel): “Hmm?”

(Izumi): “Você não pode abraçar nem massagear”

(Rudel): “Por quê!?!? Nenhum deles tem nada a ver com carícias! Apenas me escute Izumi, essas novas técnicas estão em um nível capaz de satisfazer uma Princesa e uma Alta Cavaleira! Eu pensei que você fosse aceitar desta vez. Então me deixe testar em você. Só uma vez”

Com a aparição de um indivíduo que não deveria ser mencionado, Luecke e Eunius fingiram que não escutaram nada. Eles escutaram rumores de que ninguém viu a Princesa nos últimos dias, mas eles nunca imaginariam que ela estivesse com Rudel.

Mas Izumi não poderia permanecer sem confirmar isso.

(Izumi): “Nã-não pode ser que você colocou suas mãos na Princesa, certo?”

(Rudel): “Não, eu apenas abracei ela. Ela também estava séria sobre isso. Como um mestre, eu pensei que seria inaceitável me segurar. Não se preocupe, eu a segurei gentilmente. Apesar de ter jogado ela no lago depois disso”

Como resultado de ser livre das carícias, Fina foi jogada em um lago, mas Rudel era terrível em suas explicações e com essas palavras, os três perderam a capacidade de falar.

[Luecke]: (“Sem chances! Isso não é bom Rudel!! E você a jogou fora depois disso!?!?”)

[Eunius]: (“O que vai acontecer agora? Ele vai ser capaz de participar do torneio individual?”)

[Izumi]: (“Então, ele jogou ela fora no fim? Se você escutar apenas isso, seria uma história terrível. Bem, estamos falando de Rudel, então a menos que eu escute os detalhes, não serei capaz de tomar nenhuma decisão…”)

Foi nesse momento que uma nova lenda nasceu na academia.


Alguns dias depois, Fina estava deprimida em seu quarto, se recuperando de seu modo sábio.

(Fina): “Eu fui e fiz isso. Era a minha grande chance… (O que eu vou fazer sobre isto!? Estúpida, estúpida, estúpida!! Descartar a minha maior chance em um momento de hesitação… meu mestre é um homem assustador)”

Sua guarda Sophina olhou para o estado depressivo dela e ofereceu um pouco de sarcasmo.

(Sophina): “Então, o casamento não era um ritual sagrado?”

Com essas palavras, Fina ergueu sua cabeça e encarou Sophina sem expressão alguma.

(Fina): “Do que você está falando Sophina? Casamento é um microcosmo[1] de guerra. Se você perder, seus direitos em sua família são tomados e você segue sua vida como se fosse uma escrava. As relações em um casamento são as mesmas que as de uma aliança. Uma relação de equivalência é impossível. É porque você mantém essas desilusões de donzela que você vai ficar sozinha para sempre. Olhe um pouco para a realidade. Neste ritmo, você só vai encontrar arrependimentos assim que se casar… ah, de qualquer forma, não é como se você tivesse alguém para se casar”

(Sophina): “… isto pode se aplicar a mim, mas isso é completamente diferente do que você disse antes”

(Fina): “É mesmo? Bem, isso realmente não importa. Mais importante ainda, eu tenho algo a fazer sobre aquele Cavaleiro Negro idiota… há conversas sobre um noivado com a minha irmã, mas parece que a irmã está teimosamente se negando”

Como as conversas do próprio casamento dela foram descartadas, Sophina desesperadamente se acalmou enquanto ela pensava no próximo tópico da conversa.

(Sophina): “Aileen-sama vai se casar com o Cavaleiro Negro? Nesse caso, no fim, o Cavaleiro Negro também deve…”

Sophina engoliu as palavras antes que elas saíssem. Ela determinou que a razão para Fina estar tentando juntar Aileen e o Cavaleiro Negro era que a própria Fina queria se casar com Rudel. Sophina ponderou se isso significava que Fina estava se livrando do Cavaleiro Negro.

(Fina): “Do que você está falando? Isto é só um pequeno castigo para essa minha irmã. Você deveria ao menos notar isso, por Deus…”

Contra essa Princesa sem expressões, Sophina foi tomada por um impulso para socar a cabeça dela. Mas Fina prontamente explicou.

(Fina): “Se eles pressionarem ela pelo motivo de sua rejeição, como estamos falando da minha irmã aqui, tenho certeza que ela vai desembuchar tudo sobre Flit”

(Sophina): “É Fritz Princesa”

(Fina): “Certo, assim que ela abrir a boca e falar sobre Fritz, vai ser mais fácil fazer o pai e os outros de moverem. E enquanto minha irmã estiver nessa pequena disputa, eu vou me mover nas sombras. Bom, a formação da Guarda Real já está decidida, então eu duvido que apareçam assassinos atrás de Fritz agora. Se minha irmã parar de ser teimosa e desistir de Fritz, isso será o fim desse assunto”

Fina particularmente não queria atacar sua irmã quando ela estivesse enfraquecida. Mas vendo o caos causado por sua irmã, ela não poderia ficar parada sem tomar algumas contramedidas. Pelo trauma emocional do incidente do passado, Aileen foi mimada por seus pais muito mais do que o necessário.

Seus pais foram tão moles com ela que mesmo que Fina os aconselhasse, eles simplesmente diriam que ela estava imaginado coisas.

Se elas fossem homens, elas iriam passar por uma educação rigorosa enquanto seus parceiros de casamento seriam as pessoas mais lucrativas para o país. Mas o herdeiro homem que a terra queria nunca nasceu e, como resultado, havia apenas duas Princesas. Se as duas que eram tão mimadas fossem subitamente colocadas sob uma educação estrita, haveria reações negativas.

O Rei imediatamente foi forçado a tomar amantes, mas tornou-se conhecido o fato de que o problema residia no próprio Rei. Ele não poderia ter um filho. Assim, |Courtois| iria aceitar um filho de qualquer lugar.

Isso era algo necessário dentro do cenário criado, mas os personagens do jogo nunca diziam o motivo. Com o objetivo de fazer do Herói que salvou o país um Rei, uma situação foi criada para que o assento de Rei fosse propositadamente deixado vago. Ainda assim, os personagens no palco nunca se preocupariam com essa situação.

(Fina): “Se a minha irmã desistir, não terei problema nenhum. Mas eu realmente duvido que ela irá… quando você pensa nisso, talvez minha irmã seja parecida com o mestre”

O rosto de Fina estava sem expressões, mas para Sophina, parecia que ela estava um pouco triste.


[1] Microcosmo significa mundo pequeno ou mundo em miniatura.