A confissão e o Espadachim idiota

(Aleist): Eu gosto de você Millia!“”

(Millia): “Você está dizendo isso de novo!!”

Asas feitas de luz apareceram nas costas de Millia enquanto ela pulava alto sobre o ringue e atirava uma flecha. Assim que Aleist desviou dessa flecha revestida de magia, ela se prendeu profundamente no ringue de pedra.

Normalmente, isso seria perigoso, mas além de desviar dela com facilidade, Aleist instintivamente derrubou a próxima com sua espada de madeira. As habilidades dele eram grandes demais. Além disso, Aleist não estava usando a característica Escuridão do Cavaleiro Negro.

Mas esta partida estava cheia de um entusiasmo diferente da que aconteceu entre Rudel e Izumi.

Aleist estava determinado a explicar o mal-entendido. Mas ao longo do caminho…

(Aleist): “Eu te amo! Esse sentimento não é uma mentira!”

(Millia): “Eu estou te dizendo para parar com isso!!”

Vendo que Aleist não pararia suas confissões mesmo depois de ser rejeitado e odiado, a audiência mostrou reações diferentes enquanto eles se animavam.

A maioria dos homens que conheciam Aleist…

(Aluno A): “Caia morto, maldito do harém!”

(Aluno B): “Ele está tentando colocar suas presas até em Millia-san…”

(Aluno C): “Exploda!!”

Muitas mulheres…

(Aluna A): “Wow, incrível!”

(Aluna B): “Uma confissão no meio de uma luta!!”

(Aluna C): “Que inveja!”

Os amigos de Aleist rezavam para que sua confissão corresse bem, enquanto as integrantes do harém de Aleist liberavam uma aura tão negra que todos ao redor se afastaram.

Aqueles que não tinham ligação com a academia também olharam para a confissão de Aleist com sorrisos. Mas houve algumas pessoas que não poderiam sorrir.


(Sophina): “Que irritante”

(Cattleya): “Que coincidência, eu penso o mesmo. Quem seria a irmã dessa garota Senpai?”

(Lilim): “Essa garota está encrencada…”

De pé atrás de Fina, Sophina, Cattleya e Lilim estavam olhando a cena com inveja.

Sophina não poderia perdoar a própria confissão. A pessoa envolvida era o Cavaleiro Negro, com promoção garantida e da casa de um Conde. O rosto dele era bom e ele era um homem com tudo no lugar. Primeiramente, ele era o tipo de homem que nunca apareceria nas entrevistas de noivado dela.

Do ponto de vista de Cattleya, receber a confissão de um Cavaleiro deixava o coração de donzela dela acelerado. Era difícil imaginar pela aparência e usual comportamento dela, mas Cattleya era a mais pura entre essas três. Mesmo agora, ela ainda esperava por seu príncipe em seu cavalo branco.

Por último estava Lilim, mas ela perdeu seu noivo por culpa de seus próprios olhos. Desde então, ela nunca saiu com um homem, mas sua irmã mais nova estava claramente recebendo uma confissão de um homem esplêndido. Mesmo assim ela o rejeitou. A atitude dela de rejeição contínua fez parecer a Lilim que ela estava se divertindo.

Virando a cabeça para essas três, Fina pensou…

[Fina]: (“Ooh, que assustador. Que sombrio. Bem, é interessante o bastante para se assistir. Mesmo assim, Aleist se apaixonou por uma Elfa… eu aprovo o desejo dele pela fofura, mas o momento não é adequado”)

Assim que Fina se virou para sua família, ela viu seu pai Albach desviando seu rosto dos Cavaleiros que liberavam uma aura sombria atrás dele. A mãe dela parecia irritada e segurava o leque em sua mão com força o bastante para liberar um som.

A irmã dela, Aileen, parecia desinteressada.

[Fina]: (“Parece que o pai teme o desprezo de uma mulher. Como esperado do franguinho que estava assustado demais da mãe para conseguir uma amante! Eu acho que a irritação da mãe é porque Aleist está se confessando diante dos olhos dela depois que ela pensou em todas aquelas conversas sobre noivado? Minha irmã… ela não está interessada porque a envolvida é uma Elfa? Isso é engraçado o suficiente para mim!”)

Enquanto Fina pensava nos problemas que ela tinha com Rudel, ela considerou adicionar algumas alterações em seu plano para empurrar Aileen para Aleist.

Neste ritmo, mesmo se o noivado de Aileen e Aleist fosse reconhecido, ela iria exigir a condição de que ele eliminasse sua fofura de amante.

[Fina]: (“Eu posso fazer algo sobre a mãe, mas o problema é a minha irmã. Mesmo que eu altere o plano, o noivado não será reconhecido… hah, eu espero que Fritz perca logo para que ela esfrie a cabeça”)

Vendo como tudo o que sua irmã tinha planejado estava indo bem, ela determinou que ela não abençoaria a boa sorte de Fritz perdendo em seguida. Se perder fosse o bastante para acalma-la, ela deveria ficar mais tranquila depois da luta com Rudel.

[Fina]: (“Mas Aleist, eh… isso pode ser supreendentemente bom”)

Essa não era uma afirmação como uma mulher, os pensamentos dela estavam focados em como usar tudo em nome de suas ambições. Esse era o ponto forte de Fina.

[Fina]: (“Ele não é tão popular como o mestre com as fofuras, mas os Defensores poderiam usar ele como plano B… ah, meus sonhos de fofuras crescem ainda mais!!”)

… mesmo depois de pensar tanto, o rosto dela estava inexpressivo.


(Aleist): “Eu estou perdidamente apaixonado por você!!”

(Millia): “De novo!!”

Quando as flechas dela acabaram, Millia desafiou Aleist em um combate a curta distância, mas essa se tornou a especialidade de Aleist. Ele desviou do chute giratório de Millia com o mínimo de movimentos necessários.

Com o sangue fervendo em sua cabeça, o grandioso chute de Millia fez sua saia esvoaçar violentamente.

Ela estava vestindo algo parecido com meia-calça, o tipo de roupa onde estaria tudo bem mesmo que a saia dela fosse levantada. Ela estava bem… mas assim que o rosto de Aleist ficou completamente vermelho, Millia ficou ainda mais nervosa.

Tendo certeza que sua roupa íntima não pudesse ser vista, ela ficou agitada de mais para se lembrar que estava vestindo meia-calça.

(Millia): “Você olhou, seu pervertido!”

(Aleist): “Vo-você está errada. Eu admito que eu vi. Mas você não está usando…”

(Millia): “Morra!”

Assim que Millia usou seu arco para atacar Aleist, a arena mostrou uma enorme animação. Enquanto Aleist desviava por uma distância mínima, parecia que Millia e Aleist estavam apenas tendo uma discussão amorosa.

Parecia que Aleist estava tentando acalmar uma Millia furiosa.

Sem fôlego, Millia usou uma grande batida de suas asas em suas costas. Ela tentou atacar para decidir a partida.

Originalmente, Millia entrou no torneio desejando uma revanche com Izumi. Sua derrota em uma luta entre classe tempos atrás a inspirou a participar deste evento.

Por esse objetivo, ela poliu sua magia e poliu a forma especial de movimento de um Elfo. Mas com o assédio de alto nível de Aleist em forma de confissões, o sangue estava subindo a cabeça dela, e Millia não foi capaz de mostrar seu costumeiro nível de habilidade.

Era a vitória estratégica de Aleist… Millia começou a pensar nisso.

Mas assim que Millia investiu, Aleist não tentou desviar. Mais do que isso, ele a agarrou. E ele proclamou em voz alta.

(Aleist): “Eu-eu definitivamente vou te fazer feliz. Então por favor, caze-ze cumigu!”

Combinando com Aleist, ele mordeu sua língua no final. Em um torneio sob os olhos da Realeza, Aleist tomou uma ação que se tornaria uma lenda na academia.

(Millia): “I-idiiiiooootaaaa!!”

Na sequência, o grito de Millia ecoou pela arena. Vendo Millia chorando, o árbitro escolheu um momento adequado antes de declarar a vitória de Aleist. Mas ele não tinha poder em sua voz e soou meio reservado.

(Árbitro): “Vencedor: Aleist Hardie… ele venceu a batalha, mas perdeu a guerra”

Aleist segurou o desejo de plantar seu punho no rosto do árbitro.


(Lena): “Huh? Então, no fim, a confissão do Cavaleiro Negro deu certo?”

(Luecke): “Hmm, eu não tenho certeza de como olhar para isso… ela chamou ele de idiota para esconder seu constrangimento ou porque ela realmente pensa que ele é um idiota? Ela estava chorando, então talvez ela tenha ele em alta estima?”

Ao invés do conteúdo da luta entre Aleist e Millia, Luecke e Lena discutiram o romance deles. Houve uma série de partidas onde a manutenção da barreira foi simples e Vargas também pôde se sentar a assistir a partida.

(Vargas): “Mas isto está… mesmo bem? Isto vai voltar para assombrar Aleist, não vai?”

A arena estava aplaudindo, mas parecia que isto seria algo que influenciaria o futuro de Aleist. Vargas suspirou quando ele notou que seu superior estava perdido em uma conversa com Lena e não escutou suas palavras.

Olhando para o ringue, eles estavam puxando as flechas presas e preenchendo os buracos.

A próxima partida pesou na mente de Vargas. Um duelo entre Rudel e Eunius. Este seria o primeiro confronto entre os dois no torneio individual.

A plateia assistiu a partida de Aleist e Millia como uma forma de entretenimento enquanto eles colocavam suas expectativas na partida por vir. Todos imaginavam Rudel e Aleist, os Cavaleiros Branco e Negro, se enfrentando nas finais, mas do ponto de vista de Vargas, Eunius e seu superior apaixonado por uma jovem garota também eram monstros.

Se ele tivesse que dizer, não seria estranho que eles vencessem.

Ele estava a ponto de chamar Luecke para confirmar sua posição. Mas o rosto de Luecke já estava sério.

(Luecke): “O que você está fazendo Vargas!? A próxima partida é entre Rudel e o idiota bombado! Vá para sua posição logo”

(Vargas): “Eu sei, foi minha culpa, mas isto parece injusto…”

Seguindo para sua posição, Vargas olhou para os dois que se encaravam no ringue.


Eunius segurava sua espada longa de madeira sobre seu ombro e Rudel segurava sua espada de madeira em sua mão enquanto eles olhavam um para o outro. Enquanto o salão virava uma bagunça, Eunius abriu sua boca.

(Eunius): “Por Deus, você com certeza me fez esperar”

(Rudel): “Eu com certeza te fiz esperar, mas isto é uma competição. Mesmo que nós dois participemos, a probabilidade de nos enfrentarmos não é muito alta”

Eunius mostrou um sorriso irônico para a resposta de Rudel, mas a expressão dele gradualmente ficou séria. Rudel recebeu esse olhar enquanto ele assumiu sua postura com sua espada de madeira.

(Eunius): “Eu realmente preferiria que fossem nas finais. Bom, cavalo dado não se olha os dentes e esta é a primeira vez que eu posso lutar com você com força total”

Rudel ofereceu uma refutação para os pensamentos de Eunius.

(Rudel): “Isso está errado. Se é a primeira ou a última vez, eu sempre luto com força total”

(Eunius): “… não foi isso o que eu quis dizer”

Em sua partida durante o segundo ano do curso fundamental, Rudel estava acabado[1]. Mas agora, de pé diante dos olhos de Eunius, Rudel tinha algumas partes de suas roupas cortadas, mas ele não estava ferido.

Os dois estavam em um estado onde eles poderiam dar o melhor.

Quando Eunius assumiu sua postura, o árbitro soltou sua voz para declarar o início da partida.

Os dois definitivamente escutaram o sinal do árbitro, mas supreendentemente, nenhum dos lados se moveu. Ainda com suas posturas, eles se encararam. Mesmo que a partida tenha começado, eles não se moveriam.

Embora os espectadores esperassem por um intenso confronto de espadas, isto era muito decepcionante.


(Lena): “Eles não estão se movendo”

Lena manteve seu rosto virado para seu irmão enquanto ela chamava Luecke. Até este momento, Luecke esteve respondendo todas as perguntas dela, mas agora ele estava concentrado na partida e suas respostas se tornaram vagas.

(Luecke): “Yeah, eles não estão”

Aos olhos de Lena, as habilidades de Eunius eram excessivamente altas. Rudel tinha a dito que ainda era muito cedo para ela o enfrentar e ela tinha certeza que ele não estava errado.

Mas em seu coração, ela desejava lutar.

[Lena]: (“Com o atual Eunius-san, em uns cinco anos, eu vou poder alcança-lo… mas até lá, meu irmão e os outros já terão crescido ainda mais. Eu queria ter nascido um pouco mais cedo”)

Depois de observar Rudel, Lena começou a pensar que queria estudar na academia o mais cedo possível.

Se ela o fizesse, ela poderia enfrentar rivais dignos e competir. Lena ansiosamente esperou por sua matrícula na academia dentro de dois anos.


O primeiro a se mover foi Rudel.

Nenhum dos lados mostrou nenhum movimento, mas quando Rudel se moveu, suas espadas se encontraram assim que a aproximação feroz de Rudel foi percebida por Eunius.

Com esses movimentos que Izumi não conseguiu acompanhar, Eunius se antecipou e usou sua espada de madeira para defender todos os ataques de Rudel. Os poderes deles eram diferentes desde o início, e mesmo que Eunius recebesse os golpes de Rudel, ele era capaz de repelir eles.

Usando seus movimentos de emergência de novo, assim que Rudel foi bloqueado pela espada de Eunius, ele mirou um chute na perna de Eunius. Prevendo isso e pulando para trás, Eunius estava rindo. Mas seu rosto era feroz demais para chamar aquilo de sorriso.

(Eunius): “Que perigoso. Se eu recebesse esse chute, meus movimentos ficariam lentos”

(Rudel): “… eu chutei com intenção de quebrar sua perna”

Com a resposta séria de Rudel, Eunius se sentiu extasiado do fundo de seu coração. Ele era grato a Rudel, que não mostrava o menor sinal de se segurar contra ele.

Seus movimentos ficaram melhores desde a luta no passado. Ele podia dizer que ele não tinha negligenciado o treinamento de esgrima. Assim que Eunius partiu para a ofensiva, uma ofuscante luz foi emitida de sua espada de madeira.

Depois de imitar uma espada mágica e sublimar isso, ela se tornou uma espada mágica apenas de Eunius. Com os movimentos velozes e incertos dessa lâmina, Rudel tomou alguma distância, tentando levar a luta para uma batalha mágica de média distância.

As numerosas magias disparadas pela mão esquerda dele… fogo e água, e vento e terra, elas foram todas cortadas quando chegavam no alcance de Eunius. Eunius desferiu apenas um único golpe, mas como se sua espada mágica tivesse vontade própria, ela se movia de uma maneira complicada.

Sua trajetória era difícil de se prever e seu alcance era um problema. Como Eunius podia prever os movimentos de Rudel, seria impossível para ele se aproximar ileso.

Assim, Rudel manifestou o escudo do Cavaleiro Branco. Eles eram do tamanho de uma pessoa e ele produziu vários desses enormes escudos, fazendo eles flutuarem ao redor dele.

Esses escudos irradiando luz, sem nenhuma hesitação, foram lançados contra Eunius. Com esses escudos que possuíam enorme poder defensivo indo em sua direção, Eunius pulou no ar para desviar.

E ele abaixou sua espada contra Rudel que tomou alguma distância.

A luz de sua espada mágica alcançou Rudel, que estava na beira do ringue. Assim que Rudel preparou sua espada mágica, sua espada de madeira foi envolvida por luz.

Ele bloqueou instantaneamente, mas a espada mágica de Eunius de distorceu. Chegando perto da própria espada de Rudel, a lâmina se encontrou com o ringue, destruindo o chão e mandando pedras contra Rudel.

Em um único instante em que a atenção de Rudel foi tomada, Eunius invadiu a guarda dele. Usando a ‖Magia do Vento‖ para usar seus movimentos de alta velocidade, Rudel fugiu para o lado oposto do ringue, mas seu ombro esquerdo já tinha saboreado o sangue.

(Eunius): “Foi superficial demais? Eu vou cortar mais fundo na próxima vez”

Com o sorriso que Eunius fez enquanto segurava sua espada, Rudel respondeu com um sorriso também. Eunius era definitivamente um maníaco por batalhas, mas Rudel era igual. Ao lutar com oponentes fortes, ele era o tipo de viciado por lutas que pensava que poderia ficar mais forte.

(Rudel): “Eu vou ter que recusar isso. É minha vez de cortar profundamente”

Os espectadores que estavam barulhentos quando a partida começou, prendiam seus fôlegos com essa luta de alto nível.


[1] A primeira luta entre Rudel e Eunius aconteceu no capítulo 028, logo depois de Rudel enfrentar e derrotar Luecke.