A fuga e o grupo de busca

(Rudel): “Sakuya fugiu”

Com seus ombros encolhidos, Rudel voltou para o alojamento e murmurou essa verdade para seus colegas.

Logo depois que ele acordou, ele seguiu para a caverna onde Sakuya vivia, mas ela já era uma casca vazia. Enquanto Rudel estava desesperadamente procurando por ela, ele encontrou uma mensagem endereçada a ele, gravada com garras na entrada da caverna.

[“Estou indo para casa. Eu sinto muito.”]

Elas eram letras extremamente feias, mas letras que traziam recordações da Sakuya que antes foi humana. As características eram parecidas e isso só fez com que Rudel ficasse mais deprimido.

Saas não sabia o que ele deveria dizer para o depressivo Rudel. Todos presentes estavam surpresos com a situação onde um Dragão fugiu.

(Saas): “O q-que eu deveria dizer… se anime”

Mas apenas Enora o rejeitou.

(Enora): “Hmm, então seu Dragão fugiu. Nesse caso, você não é mais um Dragoon. Você não tem mais nenhum motivo para ficar aqui”

Com as palavras frias dela, as pessoas ao redor se intrometeram para impedi-la.

(Saas): “Pare com isso Enora”

Mas sem parecer se incomodar com isso, Rudel respondeu.

(Rudel): “Yeah, é por isso que eu decidi procurar ela. Eu recebi permissão dos instrutores, então eu vou proceder separadamente por um tempo”

(Saas): “Eles te deram permissão? Bem, com seu status, eu duvido que eles pudessem recusar”

Antes de ser um Dragoon, Rudel era o ⌈Cavaleiro Branco. Para um ⌈Cavaleiro vital para o país de |Courtois|, ter um Dragão fugindo não era nada além de uma vergonha.

Mas mais do que sua própria avaliação, Rudel lamentava o fato de que ele não tinha notado que Sakuya estava pressionada o bastante para querer fugir.

Ele estava deprimido porque ele deixou Sakuya triste e não pelo fato de que ela fugiu.

(Rudel): “Então, eu estou indo”

Com passos hesitantes, Rudel começou seu movimento aéreo e deixou o local.

(Cavaleiro A): “… eu já me acostumei com isso, mas esse cara está definitivamente voando, não está? Ele não está pulando, certo?”

Assim que o ⌈Cavaleiro de personalidade tranquila murmurou, todos, exceto Enora, concordaram.


Chegando na |Morada dos Dragões| alguns dias depois, Rudel estava acabado.

Ele saiu em sua perseguição às pressas, fazendo uma jornada praticamente de mãos vazias. Tudo o que ele tinha consigo era uma faca e uma garrafa.

Mas sem se incomodar com isso, ele encheu o interior de sua garrafa com ‖Magia de Água. Embora o gosto fosse horrível, contanto que isso saciasse sua garganta, não seria um problema.

Esse era um feitiço com eficiência terrível e uma ação que ele só iria realizar em casos de emergência.

Mas tendo passado um longo tempo acampando na |Morada dos Dragões|, contanto que ele pudesse chegar até a |Morada|, isso não seria um problema.

[Mystith]: (“Garoto, o que você fez? Sakuya se entocou na caverna e ela não quer sair”)

Depois de chegar na |Morada dos Dragões|, ele guiou seus pés até a caverna que Sakuya usava como sua fortaleza. Quando ele o fez, ele encontrou o Dragão de Marty, Mystith, que trazia sua presa para a entrada.

O que parecia ser uma presa era claramente um tipo de peixe que ela não poderia capturar no lago.

Maior até mesmo do que Mystith, era uma forma de vida com aparência hedionda.

(Rudel): “Eu estou envergonhado. Nossa avaliação foi um pouco baixa e Sakuya ficou incomodada com isso…”

Rudel tentou transmitir esta situação difícil de se explicar de uma forma que Mystith também entendesse.

[Mystith]: (“… o que é isso? Eles incessantemente avaliam cada detalhe e se prendem a Ranks? Que idiotice”)

(Rudel): “Exatamente o que eu penso”

[Mystith]: (“Sakuya, eu trouxe seu jantar, então vamos comer juntas. Eu peguei o peixe que você mais gosta”)

(Rudel): “… isto é um peixe?”

Olhando para a forma de vida medonha, ela definitivamente tinha barbatana e rabo. Mas além de ser muito maior do que um Dragão, ela tinha a mais perversa das expressões.

Ao invés de um peixe, chama-lo de monstro marinho seria muito melhor.

[Mystith]: (“Algo errado? Ele é bem saboroso. Esses desgraçados malditos vivem no mar, e quando eles ficaram arrogantes e tentaram atacar meus parentes, eu decidi comer eles. E você sabe o que mais? Eles acabaram se provando deliciosos”)

(Rudel): “Isso definitivamente não é um peixe, é?”

[Mystith]: (“O que importa é o sabor garoto”)

Com o objetivo de comer o peixe que estava em um nível que até Rudel não poderia responder, Sakuya saiu da caverna. Mas assim que ela viu Rudel, ela mordeu o peixe e o levou com ela para dentro das profundezas da caverna.

[Mystith]: (“Hey! Venha aqui e coma! Isso é falta de educação!!”)

(Rudel): “Sakuya! Eu estou te implorando, por favor, volte!!”

Rudel continuou desesperadamente chamando Sakuya entocada de volta na caverna, mas isso não teve nenhum efeito.


[Mystith]: (“Hmmmmm, pairar no ar e precisão de sopros, eh”)

(Rudel): “Sim, Sakuya não pode fazer nada além de ser ruim nisso e não podemos aumentar nosso Rank”

[Mystith]: (“Esse tipo de coisa é mesmo necessário? Eu não posso entender nada. Bem, assim que você crescer, você deve ser capaz de fazer isso naturalmente, mas ao contrário do corpo dela, aquela garota ainda é uma criança”)

No lago em que Mystith fez sua toca, Rudel discutia com ela sobre como lidar com os problemas de Sakuya.

[Mystith]: (“Em primeiro lugar, ela destruiu todos os alvos e parou no ar pelo período de tempo determinado, certo? O que foi tão ruim para ela merecer falhar?”)

(Rudel): “Quem sabe? Eu também não entendi. Eles me disseram que não estavam procurando por astúcia”

[Mystith]: (“Isso é o que eles chamam de acertar a trave”)

Conversando com um Dragão que tinha um senso de valores completamente diferente, Rudel concordou acenando com a cabeça. Em volta deles, pequenos filhotes de Dragão estavam mordendo a presa que Mystith trouxe.

Era uma situação que encantava Rudel e ele queria sair acariciando os ⌊Dragões que estavam por perto. Mas com o problema de Sakuya, ele se segurou.

Rudel não poderia pensar em uma resposta, então ele procurou a ajuda de Mystith sobre o outro assunto que estava incomodando ele.

(Rudel): “Ah, tem mais uma coisa. Sakuya não parecia ter nenhuma energia nos estábulos de ⌊Dragões. No início, ela estava animada, mas ela ficou cada vez mais deprimida com o passar do tempo… você tem alguma ideia sobre qual seria o motivo para isso?”

[Mystith]: (“Os estábulos de ⌊Dragões? Que nostálgico. Contanto que ela tenha ido até lá normalmente, eu não acho que há qualquer problema. Aconteceu alguma coisa?”)

(Rudel): “Vejamos… quando ela estava falando comigo, os outros ⌊Dragões normalmente rugiam. Nesses tipos de, um, rugidos curtos, eu acho”

[Mystith]: (“… garoto, eles estavam ridicularizando ela”)

(Rudel): “Quê?”

[Mystith]: (“Eu estou te dizendo que eles estão fazendo piadas dela! Zombando dela! Esses brutos malditos!!”)

(Rudel): “Mi-minha nossa!”

Depois de escutar as circunstâncias gerais por Rudel, Mystith concluiu que Sakuya estava sendo intimidada nos estábulos de ⌊Dragões. Embora todos os ⌊Dragões compartilhassem uma raça, eles normalmente manteriam um certo nível de distância um do outro.

Mas como ⌊Dragões Cinzas não conheciam a vida selvagem, eles viviam afetados um pelo outro mais do que o necessário.

Enquanto sua força e inteligência não chegavam ao nível das de um Dragão selvagem, quando se tratava de coordenação e facilidade de uso, um Dragão Cinza era melhor. Mas para os ⌊Dragões Cinzas, que não podiam fazer nada além de priorizar o grupo, se seu adversário mostrasse qualquer fraqueza, eles iriam menospreza-lo pela hierarquia internalizada que eles possuíam.

(Rudel): “O q-que eu devo fazer!??”

[Mystith]: (“… quem sabe?”)

(Rudel): “Eh… você não tem nenhuma solução!? Há alguma coisa que eu possa fazer por Sakuya!?”

[Mystith]: (“Mesmo que você me pergunte isso, bom… quando se trata de mim, eu fiz os outros ⌊Dragões me obedecerem desde o início e eu só conheço uma forma para superar isso”)

(Rudel): “Então existe uma forma!”

Rudel viu um raio de esperança nas palavras de Mystith.

Mas, de novo, era com Mystith que ele estava lidando.

[Mystith]: (“É simples. Duele com o atual chefe dos estábulos dos ⌊Dragões e espanque ele até ele ficar todo roxo. Se é isso o que vamos fazer, então está na hora do treinamento! Agora traga Sakuya para cá”)

(Rudel): “Sim!!”

Assim que Rudel correu para a caverna, Mystith observou suas costas.

[Mystith]: (“Que nostálgico. Isso me lembra de Marty, no tempo que ele começou e ainda era ingênuo e inocente”)


Dessa forma, com o objetivo de tirar Sakuya da caverna, Rudel seguiu seu caminho.

A caverna profunda e escura era o lugar em que o 〈Dragão Zumbi originalmente residia. Neste ponto, as profundezas da caverna não estavam mais preenchidas com o cheiro da morte e era apenas um buraco que era um pouco mais profundo.

Dentro dessas profundezas, Sakuya estava enrolada como uma bola, dormindo.

Ela parecia infeliz. Mas a seu redor, os ossos da comida que Mystith trouxe estavam espalhados e, para Rudel, isso parecia estranhamente do feitio de Sakuya.

“Sakuya, vamos para fora”

Talvez por não querer escutar a voz de Rudel, Sakuya escondeu sua cabeça com ambas as mãos. Apesar de seu enorme tamanho, seus movimentos eram os mesmos de um animal de estimação que fez algo ruim e estava com medo do que estava por vir.

(Rudel): “… eu sinto muito. Eu nunca percebi que você estava ferida”

[Sakuya]: (“… ferida não”)

(Rudel): “Eu escutei por Mystith-sama. Que você está sendo intimidada pelos ⌊Dragões Cinzas… eu sinto muito”

[Sakuya]: (“Eu não estou sendo intimidada!!”)

Assim que Sakuya ergueu sua voz em um grito, seu violento rugido sacudiu o interior da caverna.

(Rudel): “Sakuya…”

Com a voz triste de Rudel, Sakuya se levantou e esticou suas quatro asas.

[Sakuya]: (“Sakuya não está sendo intimidada! Ela é realmente um Dragão poderoso e parceira de Rudel! Portanto… portanto, Sakuya não é um Dragão ruim!!”)

Na verdade, depois de fugir e se esconder em uma caverna, talvez Sakuya fosse um Dragão ruim. Mas na frente de Rudel, ela tentou blefar e apelar para ele.

Pouco tempo se passou desde o nascimento de Sakuya e, incompatível com seu tamanho gigante, seu espírito ainda era jovem.

Pensando em como tal garota jovem foi forçada a aguentar as zombarias de sua própria raça pelo bem dele, Rudel se sentiu envergonhado.

(Rudel): “… eu sou um parceiro ruim”

[Sakuya]: (“Por quê? Rudel não fez nada de errado”)

Se aproximando de Sakuya, Rudel esticou sua mão.

Sakuya se aproximou com sua cabeça e Rudel gentilmente acariciou ela. Confortavelmente batendo suas asas esticadas, Sakuya sentou onde estava com alegria.

(Rudel): “Sakuya, você e eu juntos fazemos um Dragoon. Quando nós somos mal avaliados como um Dragoon, isso também é minha responsabilidade”

[Sakuya]: (“… os outros disseram isso. ‘Você não é tão boa quanto seu parceiro, seu Dragão inútil’. Então Sakuya não é necessária… está tudo bem para Sakuya ficar lá?”)

(Rudel): “Não é tão boa? Isso não tem nenhuma relação com a situação. Eu sou seu contratante e você é meu Dragão. Se você não estivesse lá, eu não teria me tornado um Dragoon em primeiro lugar. Você pode ficar lá. Não, por favor, seja o meu Dragão!”

Dizendo isso corajosamente, Rudel dirigiu um sorriso gentil a ela, Sakuya fechou seus olhos uma vez como resposta.

(Rudel): “Então vamos para fora. Mystith-sama está preocupada. E parece que ela tem algum tipo de treinamento especial guardado para você”

[Sakuya]: (“Treinamento?”)

(Rudel): “Yeah, um treinamento que vai te impedir de ser intimidada!!”

E assim, para treinar Sakuya, Rudel se entocou na |Morada dos Dragões| mais uma vez. Não é preciso dizer que, nesse ponto, ele se esqueceu completamente sobre a apresentação que iria acontecer em três meses.


Enquanto isso, no palácio, o desaparecimento de Sakuya se tornou um enorme problema.

O Capitão e Vice Capitão dos Dragoons foram chamados diante do Rei e seus oficiais. Embora Rudel tenha recebido permissão para procurar por seu próprio Dragão, ele não parecia estar voltando.

No palácio, um simples caso de fuga se tornou um problema de segurança nacional.

(Oficial A): “Para o Dragão do ⌈Cavaleiro Branco fugir, é algo tão vergonhoso que não podemos publicar isso”

(Oficial B): “Por Deus, o que a administração está fazendo!?”

(Oficial C): “Mais importante, o que vamos fazer sobre a cerimônia? Se o ⌈Cavaleiro Branco continuar ausente, não seremos capazes de estabelecer um exemplo”

As notícias dos ⌈Cavaleiros Branco e Negro se espalharam por todo o Reino de |Courtois|.

Nesta cerimônia chamada de apresentação, o nível de atenção depositada em Rudel e Aleist era excepcionalmente alta. Em tal situação, não havia forma de eles poderem anunciar que o Dragão do ⌈Cavaleiro Branco fugiu e ele não participaria do evento.

(Oldart): “Eu não tenho desculpas”

Oldart, que ria enquanto confrontava os oficiais, também era um guerreiro veterano. Algo deste nível não era suficiente para abalar ele.

Mas os outros assuntos que ele teria que lidar faziam sua cabeça doer.

[Oldart]: (“Isto é ruim. O campo de treinamento está destruído e um Dragão fugiu… nosso orçamento vai ser cortado, não vai? Hah, nosso todo-poderoso Arquiduque não poderia fazer algo com sua mesada?”)

Diante das autoridades do reino, ele ocupou sua mente com suas despesas futuras. Por outro lado, Alejandro estava suando frio. Embora Alejandro tivesse um Dragão competente e amplas conquistas sob seu comando, este era o motivo para ele ser um Vice Capitão.

Ele era terrível quando se tratava dessas coisas. Ou melhor, ele não tinha tato.

Sem tato, Alejandro não poderia fazer nada além de querer espancar Rudel.

[Alejandro]: (“E pensar que ele não pode nem mesmo controlar seu próprio Dragão. Deste jeito, ele não vai conseguir chegar a tempo da apresentação! Se isso fosse tudo o que teríamos que lidar, estaria tudo bem, mas Rudel teve uma avaliação ruim. Neste ritmo, a própria brigada dos Dragoons vai ser ridicularizada!”)

Seu defeito, sua falta de tato era o que o deixava preso como Vice Capitão.

Forte e sábio, ele não ficava atrás de seu companheiro Dragoon Oldart. Mas conscientes de sua personalidade, o antigo Capitão e Vice Capitão se negaram a aceitar a inauguração dele como Capitão.

(Alejandro): “Eu vou traze-los de volta logo!”

Enquanto Oldart evasivamente lidava com os oficiais, Alejandro dava uma resposta contundente. Ele também era um homem simples e não era como se ele não se interessasse por promoções.

Além disso, mesmo que ele reconhecesse as habilidades de Oldart, ele estava lidando com um homem que tinha um Dragão Cinza como seu parceiro. Ele tinha a presunção de que ele era melhor entre os dois.

Ele queria colocar suas mãos em uma oportunidade para superar Oldart, não importava o que fosse preciso.

(Oficiais D): “Entendo. Mas você sabe onde eles estão?”

(Oficiais E): “Com o paradeiro do ⌈Cavaleiro Branco, que foi a procurar, também desconhecido, isso levanta dúvidas sobre a qualidade dos Dragoons

(Oldart): “Eu realmente não tenho desculpas. (Alejandro, leia o clima um pouco. Ele não é mais uma criança, se deixarmos ele quieto, tenho certeza que ele vai voltar cedo ou tarde)”

Oldart enviou um olhar suplicante, mas Alejandro não notou.

Alguns dias depois, um grupo de busca de Dragoons para procurar por Rudel e Sakuya foi formado. Como havia um limite para seus números, até mesmo alguns dos novos recrutas estavam inscritos em um sistema de revezamento.