Chegando na cidade

Eu viajei pela trilha de animais intocada para uma trilha na floresta um pouco mais conservada, mas isso não levou muito tempo.

Eu imaginei que haveria ⌈Lenhadores⌋ por aqui devido à presença de árvores cortadas.

Depois de andar por um tempo, eu vi algo que parecia uma pequena cabana. Parecia uma cabana daquelas usadas por ⌈Lenhadores⌋.

Havia uma grande quantidade de madeira estocada na construção parecida com um armazém atrás dessa pequena cabana.

Andando mais um pouco, eu escutei o som de madeira sendo cortada de dentro da floresta.

Segundo o que estava escrito no livro, eu posso conversar normalmente e, se eu não estou enganado, a Guilda de Aventureiros irá comprar os Coelhos que eu cacei.

Mesmo a [Bolsa de Itens] sendo um item tão valioso, há um contrato mágico nela, impedindo que outras pessoas a utilizem, a não ser seu dono inicial.

Apenas Magos que são capazes de cancelar o contrato mágico seriam capazes de permitir o uso de outras pessoas. A propósito, Daijiro-san colocou o medicamento e o ouro na [Bolsa de Itens] antes de cancelar seu contrato mágico e remover sua posse.

Por falar nisso, há outra forma de cancelar a posse. O dono tem que morrer.

Por esse motivo, não tem nenhum grande problema se a [Bolsa de Itens] for vista, mas isso não é algo que eu deva exibir orgulhosamente em qualquer lugar.

Enquanto eu me perdia em pensamentos sobre o livro ser um registro das memórias de Daijiro-san, eu continuei seguindo em frente na trilha da floresta finalmente chegando em um campo aberto.

Uma estrada grande o bastante para a passagem de carruagens se estendia para minha esquerda e para minha direita.

A |Cidade Imperial| está localizada a direita, mas parece que é preciso caminhar por três dias para chegar até lá.

A minha esquerda eu posso ver vagamente uma cidade.

Também vejo alguns campos ao redor da cidade.

Cultivar campos em um lugar desses… eles não têm medo das plantações serem roubadas ou devoradas por monstros?

O Sol finalmente chegou ao Sul.

Para chegar aqui tão depressa… não teria problema se eu caçasse mais alguns Coelhos, mas eu preciso aprender muitas coisas ainda.

A cidade é cercada por um muro de pedras bem alto e há algumas letras grandes escritas no lado da entrada parecida com uma porta.

Hmmm. Eu não consigo decifrar o que está escrito, mas deve ser algo como o nome desta cidade.

Mesmo a porta estando aberta, há uma moça de guarda segurando uma lança. Com pele morena, ela é realmente muito bonita. Há uma bola de cristal colocada na mesa atrás dela.

(Guarda): “Bem-vindo a cidade do labirinto, |Florence|”

(Ichinojo): “Cidade do labirinto?”

(Guarda): “Sim. Há um labirinto para iniciantes nesta cidade, por isso a cidade é chamada de cidade do labirinto. Você não sabia disso?”

Eu não sabia.

Isso não estava no livro do Daijiro.

(Ichinojo): “Erm. Eu posso entrar na cidade?”

(Guarda): “Sim. Por favor coloque sua mão na bola de cristal”

(Ichinojo): “Isso aqui?”

(Guarda): “Eh? Onii-san[1], você não é deste continente? Esta é uma bola de cristal que verifica seu emprego”

(Ichinojo): “Em outras palavras, você pode descobrir meu emprego se eu colocar minha mão nisso? Isso não seria ruim?”

Não só seria vergonhoso deixar ela descobrir que eu ainda sou um Desempregado, como ela também deverá me perguntar porque eu ainda não escolhi um emprego.

Mesmo se eu conseguir fugir das perguntas dela, minha profissão de Desempregado será descoberta sempre que eu for entrar em uma cidade huh? Que problemático!

Além disso, a julgar pelas palavras dela, todas as cidades deste continente operam da mesma forma. Talvez seja melhor eu fugir para outro continente.

(Guarda): “Não, este item mágico não possui tanto poder e nem foi feito para realizar essa função. Ela apenas fica preta quando uma pessoa com a profissão de Ladrão, Pirata, Bandido ou Condenado a toca. Além disso, ela irá brilhar azul se detectar um Mascate[2] e a taxa de entrada cairá pela metade”

(Ichinojo): “Ooh… isso é bem conveniente”

Se esse é o caso então não há problema nenhum.

Eu coloquei minha mão na bola de cristal aliviado. É claro que ela não mudou de cor. Eu sou um Desempregado afinal de contas.

(Guarda): “Okay. Sem problemas. A taxa de entrada é de 50 sense

Então eu preciso pagar a taxa huh. Eu não tenho ideia de que moeda esses 50 sense são.

Entretanto, se essa é a denominação mais baixa para o ouro, então ela deve ser a mesma coisa que a moeda de cobre…

(Guarda): “Erm. 50 moedas de cobre podem ser aceitas sem problemas”

(Ichinojo): “Okay”

Parece que eu estava certo. Eu separei as moedas de cobre que recebi de Daijiro-san em duas partes e passei uma para a guarda do portão.

Ichinojo subiu de Level

Emprego: Aprendiz de Espadachimestá disponível

Emprego: Aprendiz de Magoestá disponível

Emprego: Mascateestá disponível

Eh? Ah. É verdade, Plebeus acumulam pontos de experiência pagando taxas.

Me pergunto quantos levels eu ganhei. Eu vou ver mais tarde.

Porém, como os Plebeus passam de level pagando taxas, esse é um sistema que ajuda os mais ricos a passarem de level facilmente huh.

(Guarda): “Muito bem, agora eu vou fazer sua permissão de entrada. Por favor, mostre ela quando você deixar a cidade e se você voltar em até 15 dias, você não precisará pagar a taxa de entrada”

Se possível eu gostaria de pagar a taxa mais uma vez, mas eu acho que ela ia me achar um esquisitão se eu disser isso. Bem, vão existir muitas oportunidades para pagar taxas no futuro.

(Ichinojo): “Muito obrigado. A propósito, você sabe me dizer onde fica a Guilda de Aventureiros?”

(Guarda): “A Guilda de Aventureiros é a construção com teto azul seguindo essa rua. Ela está marcada com uma placa com uma espada e um escudo, então eu acho que você não terá problemas em encontrá-la”

Que Onee-san[3] mais amigável. Mas eu acho que ela é mais nova do que eu. Ela parece ter uns 17 anos.

Parece que ela irá responder qualquer pergunta que eu fizer. Já que é assim, eu vou fazer algumas perguntas um pouco estranhas aqui.

(Ichinojo): “Erm. Pode parecer uma pergunta esquisita, mas, em que ano do calendário do |Outro Mundo| nós estamos?”

(Guarda): “Nós estamos no ano 391 do calendário do |Outro Mundo|

(Ichinojo): “Ah. Então é isso? Obrigado”

Ela respondeu com um sorriso sem demonstrar nenhuma cara desagradável. Eu respondi com um sorriso e um agradecimento para a Onee-san guarda do portão antes de entrar na cidade.

É o ano de 391 agora, então o livro de Daijiro foi escrito há 12 anos.

Pode-se dizer que é bem recente e há grandes chances de que Daijiro-san ainda esteja vivo.

A cidade está bastante movimentada.

Muitas pessoas estão andando por aí e há vegetais sendo vendidos ao ar livre.

O cheiro de carne assando das barracas na rua… está estimulando meu estômago a fazer um barulho alto e desagradável.

Agora que eu penso sobre isso, eu não comi nada desde manhã, então é normal eu estar com tanta fome.

 Okay. Vamos comer algo primeiro… não, espera. Roupas vem em primeiro lugar.

Como o meu terno de recrutamento é bem diferente do normal, as pessoas estão me encarando de forma estranha desde que eu cheguei.

Além do mais, comer vestindo um terno é muito ruim.

Assim, eu encontrei um loja de roupas por perto e entrei.

(???): “Bem-vindo! Wah! Que garoto adorável. Totalmente o meu tipo!”

A pessoa com longos cabelos louros e uma voz rouca que disse isso foi a Onee-san vendedora… não, foi o vendedor afeminado.

O queixo dele estava brilhando azul e tinha músculos salientes. E ainda, ele estava com um vestido vermelho. Eu tenho certeza que entrei na loja errada, mas eu não tenho escolha agora que já estou aqui.

(Ichinojo): “Er. Erm. Eu gostaria de comprar uma peça de roupas discreta, mas… ah. Quanto você pagaria por essas roupas que estou usando? Ah. Isso é, só se você também comprar roupas usadas aqui”

Eu tirei meu terno de recrutamento e o mostrei para a vendedora(?).

Ela(?)… isso é muito confuso, então vou chama-lo(a) de vendedor(a)[4]… o(a) vendedor(a) fez uma cara estranha quando me viu tirando meu terno.

(Vendedor(a)): “Hmm. Se você incluir a gravata, as calças e a camisa, eu posso te oferecer 30 mil sense. Ou três moedas de ouro”

(Ichinojo): “Isso… me parece… caro.”

Três milhões de ienes. Mesmo eu tendo comprado o terno de recrutamento por apenas dez mil ienes.

(Vendedor(a)): “Isso é aproximadamente um ano dos meus ganhos. É quase tudo que eu tenho guardado na loja. Quando eu era um aventureiro(a) eu não era capaz de ganhar tanto dinheiro mesmo trabalhando por um ano inteiro”

Então o(a) vendedor(a) foi um(a) aventureiro(a). Eu fiquei convencido depois de olhar para seus músculos.

Mesmo assim, aventureiros devem estar sempre arriscando suas vidas e mesmo assim, me parece um emprego nenhum pouco lucrativo.

(Vendedor(a)): “Este é um item de escavação, um [Artefato Deslocado]

[Artefato Deslocado]?

(Vendedor(a)): “Eh? Você estava vestindo isso sem saber? [Artefatos Deslocados] são itens que aparecem apenas quando há a invocação de outro mundo. Mesmo a invocação de outro mundo sendo extremamente cara, os materiais que aparecem são quase sempre inúteis. No entanto, normalmente, esses itens são feitos de substâncias desconhecidas. Por exemplo, as fibras usadas nessas roupas. Eu tenho administrado essa loja por muito tempo, mas nunca vi esse tipo de material antes. Há uma grande chance de que os pesquisadores que irão comprar isso possam explicar o preço que eu te fiz”

Um calafrio corria pela minha espinha sempre que o(a) vendedor(a) me dava um olhar de cobiça, mas eu fui convencido por sua explicação.

(Ichinojo): “Erm. Já houve algum organismo vivo que foi invocado pela invocação de outro mundo?”

(Vendedor(a)): “Não. Mas acho que já invocaram corpos”

 Então é isso… parece que usar a tecnologia de invocação para o outro mundo para voltar para o Japão vai ser complicado. Se eu pudesse voltar imediatamente, eu voltaria e contaria para Miri as histórias do |Outro Mundo| e voltaria para os dias normais onde ela ficaria brava e diria: “Onii sucumbiu de novo aqueles testes estranhos de drogas porque não conseguiu um emprego?”

(Ichinojo): “Então é assim… eu vou vender todas as minhas roupas, então por favor me mostre cinco peças de roupas”

(Vendedor(a)): “Eu tenho roupas de cânhamo[5], algodão e seda. São 20 sense pelas de cânhamo; 60 sense para as de algodão e 200 sense para as de seda”

(Ichinojo): “Ah… algodão, por favor”

Mesmo custando o triplo, ainda são apenas 60 moedas de cobre então o algodão será o melhor.

Aparentemente, um sense neste mundo é o mesmo que aproximadamente 100 ienes[6]. Não há uma moeda menor que essa? Mas, se existir algo menor, deverá existir pessoas que tentam tirar vantagem criando as próprias moedas. Também deve ser caro fazer as moedas.

Eu entrei no provador, coloquei a camisa e a calça de algodão verde-claro e amarrei a corda na cintura.

Tudo certo! Parece exatamente como a roupa de um habitante do |Outro Mundo| não importa como ou onde você olhe. Eu também quero ter uma armadura, mas parece que elas não são vendidas nesta loja.

Naturalmente.

(Ichinojo): “Obrigado. Serviu perfeitamente”

(Vendedor(a)): “Eu estou feliz em ver que você gostou. No entanto, acho que não vou conseguir preparar o dinheiro no momento. Eu posso te pagar 5.000 sense hoje e te pagar os outros 24.700 amanhã?”

Bem. É verdade que ninguém guardaria tanto dinheiro em uma loja. Não é como uma certa loja de penhores.

Depois de dizer ao(a) vendedor(a) que eu entendia, o(a) vendedor(a) escreveu um contrato reconhecendo seu débito e colocou a impressão de seu dedo antes de me entregar o documento.

Eu realmente não consigo ler as letras, mas eu acho que está tudo certo.

Depois de sair da loja, eu notei que meus sapatos pretos de couro não combinavam com minhas roupas e voltei depressa para a loja para comprar um par de sapatos feito de couro.

Hmm. Como meu level de Plebeu não aumentou quando eu comprei as roupas, não deve haver taxas sobre os produtos dentro da cidade.

Ou talvez existam taxas de consumo, mas essas taxas indiretas não me dão pontos de experiência?

A propósito, eu gastei uma nota nos meus sapatos pretos de couro porque eles são feitos de couro de vaca, mas eles não podem ser vendidos por um bom preço aqui. Então eu guardei eles na minha [Bolsa de Itens].

Enquanto pensava nisso, eu murmurei “abrir status” em voz baixa.

 

Nome:IchinojoRaça:Humano
Emprego:Desempregado Lv27 Plebeu Lv15 (7↑)
HP:39/39 [10 + 29] (9↑)MP:30/30 [8 + 22] (9↑)
Ataque físico:36 [9 + 27] (9↑)Defesa física:28 [7 + 21] (5↑)
Ataque mágico:12 [4 + 8] (2↑)Defesa mágica11 [3 + 8] (2↑)
Velocidade:20 [4 + 20] (8↑)Sorte:20 [10 + 10]
Equipamento
[Roupas de Algodão] [Sapato de Couro]
Habilidades
‖Modificação de Emprego‖Segundo Emprego‖Arremessar Pedra‖
Títulos adquiridos
Nenhum   
Empregos disponíveis
Plebeu⌋ Lv8 Fazendeiro⌋ Lv1 ⌈Caçador⌋ Lv1 ⌈Lenhador⌋ Lv1 ⌈Aprendiz de Espadachim⌋ Lv1 ⌈Aprendiz de Mago⌋ Lv1 ⌈Mascate⌋ Lv1
Bênçãos
Aquisição de 20 vezes mais pontos de experiência
1/20 pontos de experiência necessários

Tudo isso huh. Bem, a taxa de 50 sense 400 vezes a mais seria igual a pagar 20.000 sense… duas moedas de ouro em taxas devem dar uma boa quantidade de pontos de experiência para aumentar meu level.

Estou convencido. É quase oito meses de ganho na loja de roupas.

E pensar que minhas roupas seriam vendidas por um preço tão alto. Talvez eu deva checar os preços dos Coelhos na Guilda de Aventureiros.

Ou melhor, a quantia de dinheiro que Daijiro-san me deu é estupidamente alta. Está tudo bem receber duas moedas de ouro?

Eu botei as mãos em um total de cinco moedas de ouro sem trabalho nenhum.

São praticamente cinco milhões de ienes.

… eu quase me sinto um idiota por querer trabalhar.

(Ichinojo): “Espere aí. Nada bom, nada bom! Eu não posso me tornar um desempregado no coração também! Senão vou me tornar o rei do desemprego”

Eu gritei comigo mesmo. As pessoas ao redor me olharam com solidariedade.

Eu vou refletir sobre isso.

Pensando bem, será que é porque eu sou uma pessoa facilmente influenciada que eu não consegui nenhum emprego até agora?

Por enquanto vamos ir para a Guilda de Aventureiros e vender os Coelhos.

 


Nota do autor (Yousuke Tokino):

Eu estou conseguindo muitas marcações como favorito e notas positivas.

Muito obrigado mesmo.

Um crescimento enorme vai acontecer um pouco mais tarde.


[1] Onii-san também significa irmão mais velho em japonês. Mas o honorífico san é usado para demostrar respeito por alguém que não é da sua família.

[2] Mascate ou Caixeiro-viajante é aquela pessoa que ganha a vida viajando enquanto compra e vende produtos em diferentes lugares.

[3] Onee-san significa irmã mais velha em japonês e segue as mesmas regras para honoríficos que Onii.

[4] Em inglês a palavra shopkeeper (vendedor ou vendedora) é usada tanto para homens quanto para mulheres, por isso tive que fazer uma adaptação para mostrar que Ichinojo não está se referindo a pessoa em questão com um gênero específico.

[5] Cânhamo é o nome que recebem algumas variedades da planta Cannabis ruderalis (a maconha) e a fibra que se obtém delas pode ser usada para a fabricação de roupas.

[6] Algo em torno de R$ 2,90.