A inquilina que não voltou

Depois de Margaret-san gastar uma hora e meia me ensinando os métodos para cuidar do meu equipamento, ele me fez ajuda-lo na loja.

(Margaret): “É muito bom ter um homem para ajudar a carregar os itens pesados”

Nós estávamos trabalhando juntos para mover as mercadorias, mas era evidente que Margaret-san tinha muito mais força do que eu.

Depois disso, eu pratiquei alguns golpes nos fundos da loja de roupas.

Praticar com espadas não é algo que pode ser feito de forma relaxada.

Apenas duas horas de treino aumentou meu em Aprendiz de Espadachim dois levels.

Bom, com o meu crescimento 400 vezes maior, foi o mesmo que praticar por 800 horas. Mesmo que alguém pratique por quatro horas por dia, ele precisaria de 200 dias para me alcançar. Então não é de se estranhar que meu level tenha aumentado.

(Margaret): “Ichi-kun. Você já praticou o bastante por hoje. Limpe seu suor com isso e venha comer. A propósito, você pode colocar suas roupas na cesta próxima ao banheiro e eu irei limpa-las para você”

Margaret disse isso e deixou um balde e uma toalha.

Vapor estava saindo do balde… parece que ele me preparou um banho quente.

O Sol já tinha se posto e era de noite.

Eu acho que devo encerrar por hoje.

Eu irei para o segundo andar do |Labirinto| amanhã. Na minha condição atual, lutar contra Kobolds vai ser moleza.

Oh. Mas não teria problema em derrotas uns três Kobolds para aumentar meu level antes de prosseguir.

Enquanto pensava que só estava sendo mimado por Margaret-san, eu tirei minha camisa e usei a toalha molhada para limpar o suor de meu corpo.

Ah. Isso é ótimo. Entretanto, como um japonês, eu realmente gostaria de tomar um banho.

Eu me pergunto se há alguma forma de fazer isso…

Enquanto eu pensava… um calafrio correu pela minha espinha.

O que… alguém está me observando!?

É uma sensação extremamente ruim.

Não me diga que isso é uma intenção assassina!?

Dentro desta cidade?

Eu lentamente olhei na direção em que senti o olhar… e vi Margaret-san bufando enquanto olhava para mim.

E então… nossos olhos se encontraram.

(Margaret): “Ky… kyaaaa”

Margaret-san cobriu os olhos e fugiu.

Não, mesmo que você haja tão sinceramente agora…

Será que… eu deveria procurar por uma estalagem amanhã?

Os fundos da loja se transformaram na sala de jantar e a comida já estava posta.

Eu não senti nada além de um mau presságio.

(Ichinojo): “Erm. Qual é a especialidade por aqui?”

(Margaret): “Hmm. A fruta da alfarroba[1] é deliciosa. O vegetal chamado genji também é famoso”

(Ichinojo): “… ooo. Então é isso”

… é famoso por frutas e vegetais huh.

E mesmo assim, por que tanta carne?

Hmm? Hoje é dia 29? Dia da carne?[2]

(Margaret): “Contudo, Lun-chan está atrasada. Vamos começar sem ela”

(Ichinojo): “Lun-chan? Ah. Há outros que usam os quartos vagos?

Eu acho que era de se esperar. Depois de ver o segundo e o terceiro andar, tirando o meu quarto e o da Margaret-san, havia mais quatro quartos.

Seria um desperdício deixar esses quartos vazios.

Tirando o medo constante de ter seu corpo violado, Margaret-san cuida bem dos outros, então ele não deixaria de ajudar alguém em dificuldade.

(Margaret): “É isso mesmo. Lun-chan é uma garota fofa como eu, mas você não pode tocar nela, okay? Mas se você quiser, pode me tocar o quanto quiser”

(Ichinojo): “Sim. Eu juro por Deus que não irei tocar (nenhuma de vocês)”

Eu não tenho a capacidade (financeira) para tocar uma garota (?) chamada Lun de qualquer forma.

Usando um garfo, eu experimentei a refeição. Tinha um sabor leve de tempero, portanto foi fácil comer, mas a porção era enorme.

(Margaret): “Ela é uma garota extremamente boa, aquela Lun-chan. Seu nome é Norm e ela é uma guarda com pele morena”

(Ichinojo): “Guarda de pele morena? Por acaso ela é uma Aprendiz de Lanceiro com cabelo azul de 16 ou 17 anos?”

(Margaret): “Sim, é ela. Ara. Ichi-kun, você é um conhecido da Lun-chan?”

(Ichinojo): “Sim. Hoje eu a encontrei uma vez no portão e duas vezes no |Labirinto|

O mundo é pequeno.

Isso significa que a personalidade gentil de Norm-san foi influência de Margaret-san.

(Ichinojo): “Estou certo de ela ter mencionado, quando nos encontramos no |Labirinto|, que iria ficar três horas patrulhando antes de voltar”

(Margaret): “Está correto. Já está na hora de ela voltar. Eu não acho que ela é do tipo que gosta de noitadas. Seria a primeira vez”

Nesse momento, o aviso de Norm passou pela minha cabeça.

O aviso sobre bandidos aparecendo no |Labirinto| ultimamente.

Não, bandidos não atacariam guardas.

Enquanto pensava nisso, uma batida veio da porta da loja.

Apesar da porta estar trancada e o sinal indicar que a loja estava fechada…

(Margaret): “Ara. Essa é a voz do capitão da guarda. Ele é muito elegante, mas não faz o meu tipo”

Como você é sortudo capitão-san.

Margaret-san me disse “volto logo” e foi em direção a entrada.

No meio tempo eu lentamente como minha refeição.

Mesmo o tempero sendo o melhor, foi duro ter apenas carne.

Eu quero comer arroz. Se isso não for possível, então eu quero pão e sopa.

Enquanto eu tinha esses pensamentos…

(Margaret): “Eh! Norm-chan ainda não voltou do |Labirinto|!?”

(Capitão): “Então ela não voltou para cá. Yeah. Já faz seis horas desde que ela entrou no |Labirinto|. É difícil imaginar ela sendo morta por monstros, porém… nós vamos enviar uma equipe de busca amanhã. Bem, então eu tenho que fazer as preparações o quanto antes. Estou indo”

(Margaret): “… eu entendo. Por favor tome cuidado”

… Norm-san ainda não voltou?

Não me diga que ela realmente…

Quando Margaret-san voltou, sua expressão estava muito abatida.

(Ichinojo): “Norm-san ainda não voltou?”

(Margaret): “Yeah… mas se for ela, ela estará bem. Muito bem Ichi-kun, vamos comer um pouco de carne”

(Ichinojo): “Erm. Eu deveria procurar por ela?”

(Margaret): “Não. Quanto mais fundo você vai no |Labirinto|, mais fortes os inimigos ficam e maior o |Labirinto| se torna. Você não seria capaz de encontrá-la ao acaso. Especialmente se há até mesmo bandidos”

Droga. Não existe nenhuma outra forma?

Não tem jeito de rastreá-la?

Eu tive uma ideia engenhosa.

(Ichinojo): “Erm. Você já ouviu falar que os Homens-fera têm um faro que é muitas vezes mais sensível que o dos Humanos?”

Essa era só a imagem que este outro mundo parecido com uma novel me passou.

Se for assim, há boas chances de a Deusa ter inconscientemente feito com que os Homens-fera tenham narizes naturalmente melhores neste mundo.

(Margaret): “Yeah. Os Homens-fera tem capacidades centenas de vezes melhor e acredito que poderiam rastrear o cheiro de uma pessoa… Ichi-kun, não me diga que você está pensando em…”

(Ichinojo): “Sim, é exatamente o que estou pensando!”

No instante em que me decidi, eu voei para fora da loja sem parar para ouvir se Margaret-san estava me dizendo algo.

E assim, eu corri o mais rápido que pude até a loja de Matthias.

A recepcionista estava a ponto de colocar a placa de fechado.

Obrigado Deus! Eu consegui por pouco.

(Ichinojo): “Por favor espere um minuto! Matthias… Matthias está por aqui?”

Depois de me ouvir gritar, Matthias apareceu de dentro da loja.

(Matthias): “Oya. Ichino-sama. Em que posso ajuda-lo?”

(Ichinojo): “Por favor me empreste Hauvartat-san por um dia! Eu preciso da força dela!”

(Matthias): “Por favor, entre na loja primeiro”

Depois do meu pedido sincero, Matthias me levou para dentro da loja.


Nota do autor (Yousuke Tokino):

Graças a vocês, a novel agora está em 5º lugar no ranking diário.

Para todos que marcaram nos favoritos e deram suas notas, eu estou mesmo agradecido.

Este será o último lançamento do ano.

Um feliz ano novo para todos.


[1] A alfarroba é um fruto bastante conhecido como um substituto saudável do chocolate.

[2] O autor fez um trocadilho. Em japonês, 2 = ni, 9 = ku e carne = niku.