Voltando para a cidade

Ao longo do caminho, graças ao repelente de monstros que Jofre segurava, nós não fomos atacados nenhuma vez.

Quando chegamos ao primeiro andar, senti algo se mexendo nas minhas costas.

(Norm): “Hmm… eh? Onde estou?”

(Ichinojo): “Norm, você acordou?”

(Norm): “Eh? Huh? Onii-san, o que exatamente aconteceu? Eh?”

De alguma forma, Norm não estava ciente de ter sido capturada por bandidos. Colocando-a no chão, eu descrevi a situação, começando do início comigo ficando na loja de Margaret-san.

Assim, quando eu expliquei tudo para ela, sua expressão ficou ruim, mas ela estava aliviada pelos bandidos apenas terem tirado suas roupas e não terem feito mais nada.

(Ichinojo): “Aqui, a lança de Norm-san. Sinto muito, mas não consegui encontrar sua armadura”

Eu tirei a lança da minha [Bolsa de Itens] e entreguei para ela.

(Norm): “Obrigado onii-san… ah. Estou tão envergonhada por ter sido capturada pelos mesmos bandidos que eu avisei ao onii-san para ter cuidado”

Norm esfregou sua cabeça com vergonha enquanto pegava sua lança.

Muito bem, já que Norm acordou, eu acho que está tudo bem, não é?

Eu chamei as duas pessoas que estavam andando na frente para eles pararem.

(Ichinojo): “A propósito, Elise e Jofre, vocês são os bandidos novatos, certo?”

Eu perguntei aos dois que andavam à nossa frente.

Ao ouvir isso, os dois olharam para mim…

(Jofre): “O-o-o-o que você está dizendo? Novato, de forma alguma eu iria fazer algo tão terrível”

(Elise): “É-é-é-é isso mesmo, novato-kun. De jeito nenhum um homem e uma mulher tão lindos seriam bandidos, não é?”

Que nada. Essas vozes trêmulas são prova mais que suficiente.

Além disso, não há motivos para duvidar que esses dois não sejam bandidos.

O chefe disse que os novatos eram um homem e uma mulher e, além disso, garrafas de bebidas estavam visíveis na mochila que ele estava carregando em suas costas.

Naturalmente, Haru também notou isso, mas como eu estava carregando Norm, Haru não seria capaz de carregar o bandido sozinha, então acabamos usando esses dois.

Com seus levels, mesmo que nos ataquem de surpresa, vai ser difícil sermos derrotados, mas por segurança, eu os fiz andar na frente.

Mesmo que o bandido recobre a consciência e isso se torne uma luta dois contra três, o tendão do braço do bandido foi cortado, assim ele não poderá usar todo o seu poder de combate.

(Jofre): “Co-co-co-correto, novato, como prova nós na verdade estávamos planejando dividir a recompensa por carregar este bandido até a Guilda de Aventureiros, mas nós lhe daremos 80%. Que tal? Estou dizendo que vou lhe deixar ficar com 80% mesmo que tenhamos planejado dividir isso igualmente. Você já viu algum bandido tão generosos assim?”

(Elise): “Kya. De fato Jofre, tão generoso!”

Os dois estavam animados.

(Ichinojo): “…”

Nós encaramos os dois.

(Jofre): “Vo-você não está convencido? Okay, 90% então! Nós estamos bem com apenas 10% e 90% para você. Então você ainda vai recusar essa oferta?”

(Elise): “Nnn… mou.. Jofre, você é um deus? Deus? Estou me sentindo quente e esquisita aqui em baixo”

O êxtase das duas pessoas estava atingindo seu clímax.

(Ichinojo): “…”

Nós encaramos os dois.

(Jofre): “Ok. Okay. 95%, não, nós lhe daremos tudo, então por favor nos perdoe”

(Elise): “Jofre, não faça isso! Não se desculpe! Não foi você que se tornou um aprendiz de bandido para salvar muitas pessoas se tornando um cavalheiro ladrão!?”

Jofre estava prostrado[1] no chão e Elise estava se aninhando a ele.

Eles começaram a se confessar apenas com nossos olhares silenciosos. Como esperado, eles são um pouco, não, são consideradamente irritantes, mas eles são companheiros interessantes.

Está tudo bem deixar a cabeça do bandido bater no chão enquanto você se prostra no chão?

(Ichinojo): “Norm-san, o que devemos fazer?”

Norma estava segurando sua cabeça enquanto olhava para esses dois.

(Norm): “Erm. Não há ninguém na cidade que não conheça Jofre e Elise, os dois pequenos trapaceiros”

(Ichinojo): “O que eles fizeram para serem considerados pequenos trapaceiros?”

(Norm): “Por exemplo, três acusações de roubo de maças”

(Jofre): “Nós não roubamos, nós esperamos elas caírem antes de pegarmos elas. Nós só pegamos as que caíram”

(Elise): “Isso mesmo. Ladrões são os piores!”

Se você vai ridicularizar os ladrões como os piores, então não se junte a um grupo de bandidos!

Aliás, há maças neste mundo também. Eu quero comer algo como uma torta de maça.

(Norm): “A venda não autorizada de bolinhos de lama”

(Jofre): “Nós não sabíamos que precisávamos de autorização da Guilda dos Alquimistas para vender bolinhos de lama”

(Elise): “Nós vendemos eles para as crianças por um sense, certo? Os bolinhos lindinhos”

Hmm. Com certeza eu não imaginaria que você precisa de autorização para isso.

Mas você não costuma ouvir ideias sobre vender bolinhos de lama para crianças.

(Norm): “Desenhando grafite nas paredes”

(Jofre): “Não era grafite! Era a nossa assinatura!”

(Elise): “A assinatura de Jofre definitivamente se tornará a futura atração desta cidade!”

Ah… estou convencido.

Em outras palavras, esses dois são…

(Ichinojo): “Esses dois não são apenas idiotas?”

(Norm): “Sim…”

Norm respondei com um suspiro.

Bem, yeah. Você também perderia a vontade de prender eles.

Escutando sobre as acusações, elas estão meramente no nível de uma bronca.

Além disso, eles são apenas novatos que se tornaram subordinados de bandidos, mas nem conheciam o rosto de seu chefe.

(Norm): “Mas eu nunca imaginei que você dois virariam subordinados de bandidos… por enquanto, eu acredito que eles devem passar uma noite na prisão”

Okay. Vou deixar isso com ela.

(Norm): “Por enquanto, se vocês quiserem sair mais cedo da cela, ajudem a carregar este homem”

(Jofre): “Entendido. É suficiente até a Guilda de Aventureiros, certo?”

(Norm): “Não. É só até o posto de guarda na entrada do |Labirinto|

(Jofre): “Okay. Vamos nessa Elise!”

(Elise): “Sim Jofre”

Os dois carregaram o ainda desmaiado bandido com vigor.

(Ichinojo): “Norm-san, você já está acostumada com isso huh?”

(Norm): “… yeah. Já que eu sou escolhida para lidar com os casos deles a cada três dias… transformar eles em prisioneiros seria um desperdício de dinheiro do contribuinte. Ninguém iria compra-los mesmo se eles virassem escravos e não há acusações o bastante para aplicar a pena de morte, então é um beco sem saída. Por enquanto, nós os colocamos para investigar o |Labirinto|, mas não imaginamos que eles ficariam amigos dos bandidos”

(Ichinojo): “… obrigado por seu bom trabalho”

Assim, com Jofre e Elise na frente, nós finalmente saímos do |Labirinto|.

Havia um homem com uma lança esperando na entrada do |Labirinto|.

(Guarda): “Norm, você está bem?”

(Norm): “Sim. Me desculpe, eu fui capturada pelos bandidos e eles me salvaram. Este homem é o chefe dos bandidos”

(Guarda): “Hn… oh. Então é isso! Hey! Carreguem este cara até o posto de guarda! Venham e ajudem! A propósito, por que Jofreli está aqui?”

O homem parece conhecer Jofre e Elise e até já inventou um apelido para eles juntando os dois nomes: Jofreli.

(Norm): “Parece que eles se envolveram com os bandidos. No momento eu acho que devemos prender eles em uma cela”

(Guarda): “Entendi. Então deixe isso conosco. Norm, volte para sua casa, Margaret-san está preocupada. Você pode nos dizer os detalhes amanhã”

Assim, o homem olhou em minha direção.

(Guarda): “Você. Obrigado por ajudar Norm. Eu o agradeço em nome do grupo de vigilância. Se este homem tiver uma recompensa, nós lhe daremos o pagamento. Por favor, amanhã venha até a Guilda de Aventureiros

(Ichinojo): “… bem, então nós vamos parar primeiro na loja de Margaret-san antes de voltar até Matthias-san”

(Haru): “Não. A loja de Matthias já deve estar fechada. Podemos voltar amanhã”

Ah. Nós certamente seremos um incômodo se formos agora.

Eu pensei que ele estivesse preocupado, portanto queria ir logo relatar o que aconteceu, mas o que Haru disse deve ser verdade.

(Ichinojo): “Se é assim… neste caso eu vou alugar mais um quarto na loja de Margaret-san”

Deve ter quartos disponíveis.


Nota do autor (Yousuke Tokino):

Eu estava preocupado porque estava meio óbvio que Jofre e Elise eram os bandidos novatos.

Não, na verdade era totalmente óbvio.


[1] Se prostrar no chão é o mesmo que se jogar ao chão em postura de súplica ou adoração.