Confiando mais segredos

Não havia nenhuma estalagem perto da Guilda de Aventureiros, então nós acabamos voltando para a vizinhança do mercado de Escravos.

Durante esse tempo, Haru continuou vigilante para ter certeza que o aristocrata Oregeru não estaria por perto usando seu faro.

Havia uma grande chance daquele nobre ficar em uma estalagem de alta classe, então nós procuramos por uma regular para passar a noite.

Era uma estalagem que parecia ter sido remodelada a partir de uma casa de madeira, mas era barata. Só custava 50 sense para duas pessoas, incluindo jantar e café da manhã. Eu paguei uma taxa extra de 10 sense. Isso seria devolvido assim que devolvêssemos a chave. Era parecido com o sistema de travas de um armário em banheiros públicos, mas aparentemente, era uma prática comum neste mundo.

Um único balde com água quente seria grátis, mas eu teria que pagar por um segundo. Um balde de água quente custava um sense. Quanto a iluminação, parece que uma única vela não custaria nada, então eu preferi assim.

Eu pedi para eles entregarem isso no quarto mais tarde. Eu paguei com antecedência. Havia uma placa indicando que eles não cobravam gorjeta, então não haveria outros gastos por enquanto.

Eu não seria capaz de fazer água quente colocando água em um balde e conjurando o ‖Fogo Pequeno‖ dentro dele? Eu pensei por um instante, mas seria um desastre se eu causasse um incêndio. Se eu pudesse experimentar e descobrir que eu posso precisamente mirar no balde 100 vezes em 100 tentativas e qualquer tipo de balde poderia ser usado para água quente desse jeito, então eu já não precisaria mais pagar por água quente.

O quarto preparado para nós estava no segundo andar, assim, Haru e eu seguimos até lá. Foi bom eu ter pedido por um quarto com duas camas. Com certeza tem duas camas.

Contudo, como o quarto era estreito, as camas estavam completamente coladas, então não era diferente de uma cama de casal.

Bom, é mais conveniente para mim deste jeito.

No entanto, o rosto de Haru estava sombrio.

Eu acho que ela ainda estava pensando naquele nobre.

Agora, depois de adiar a dúvida até o momento, eu sinto que está na hora de perguntar o motivo para Haru ter se tornado uma Escrava e também sobre as circunstâncias que fizeram o jovem mestre ficar interessado nela.

É por isso que…

(Ichinojo): “Haru, eu vou falar! Por favor, escute com atenção!”

Eu declarei.

Assim, eu sentei na beirada da cama. Era uma cama dura, praticamente sem qualquer tipo de acolchoamento.

Haru queria escutar enquanto ficava de pé, mas eu a mandei se sentar, então estamos lado a lado na cama.

(Ichinojo): “Haru, eu acredito que já disse que sou de outro mundo, um japonês. Japão é um país em um mundo onde ninguém sabe ‖Magia‖. No Japão, não há monstros que vão atacar as pessoas. Bem, há alguns animais parecidos com os Ursos Marrons. Desta forma, criações baseadas em ciência e tecnologia como equipamentos que se movem usando o poder da combustão ou aproveitando a energia de raios foram desenvolvidas. Sem o uso de ‖Magia‖, nós temos navios de ferro que voam pelos céus, nós somos capazes de obter informação ao redor do mundo em um instante em nossas casas…”

Eu peguei o smartphone que já não funcionava mais da minha [Bolsa de Itens].

(Ichinojo): “Isto me permitia falar com qualquer pessoa ao redor do mundo”

Eu orgulhosamente mostrei isso a ela.

Aparentemente, o tempo é congelado dentro da [Bolsa de Itens], então o relógio mostrava a exata hora em que eu cheguei neste mundo. A bateria também não teve nenhuma redução.

Eu abri o aplicativo da câmera e tirei uma foto de Haru.

Parece que existe uma ferramenta mágica que permite armazenar imagens neste mundo também, mas Haru poderia ficar exageradamente assustada pela existência do smartphone que fazia o mesmo sem usar ‖Magia‖.

Depois que eu terminei de usá-lo, eu o guardei na minha [Bolsa de Itens].

Pode ser que algum dia eu posso utiliza-lo de novo para alguma coisa.

(Ichinojo): “É um mundo onde uma pessoa pode voar pelos céus ou ir para a lua”

(Haru): “Eles vão até a lua!? O mestre também!?”

Haru ficou impressionada quando eu mencionei que podíamos chegar a lua.

(Ichinojo): “Não, apenas os indivíduos escolhidos podem ir para a lua. É um sonho dentro de um sonho para uma pessoa comum como eu. Yeah. Eu era uma pessoa normal. Meus pais morreram quando eu era novo e eu vivi com minha irmã mais nova, mas eu nunca consegui um emprego em nenhum lugar. Então, eu morri em um acidente e conheci as Deusas. Eu já disse a Haru sobre as minhas Bênçãos, mas… Haru, por favor, olhe o meu emprego”

Eu desejei que Haru olhasse o meu status.

(Ichinojo): “Você consegue vê-lo?”

(Haru): “Eu vou tentar. ‘Abrir status Ichinojo’. Sim, eu posso ver… eh?”

Haru viu meu emprego e ficou sem fala.

(Ichinojo): “Haru, você pode ver o que está no campo do meu emprego?”

(Haru): “… não. Não tem nada aparecendo. A coluna do emprego está vazia. Além disso, seu status é extremamente alto. Há até o título Maníaco por Habilidades, então eu entendo que você organizou suas habilidades, mas isso é capaz de esconder até o seu emprego?”

Entendo… então Haru só vê isso.

Desempregado… sem um emprego.

Em outras palavras, um emprego que nunca poderá ser visto pelos outros, huh.

(Ichinojo): “Meu emprego é Desempregado. Desempregado Lv62”

(Haru):Desempregado… o estado de uma pessoa quando ela nasce e não tem nenhum emprego? Mas se não estou enganada, Desempregados não deveriam ter um crescimento no status e você não deveria ser capaz de adquirir nenhuma habilidade”

(Ichinojo): “Isso aconteceu até o Lv19. Você pode aprender habilidades a partir do Lv20. Além disso, elas são habilidades realmente incríveis. Este é o segredo da minha força. De acordo com a Deusa-sama, originalmente, isto não deveria ser possível. Ela me pediu para manter segredo sobre isso, exceto com as pessoas importantes para mim”

(Haru): “Exceto as pessoas importantes para você…”

(Ichinojo): “Yeah. Eu considero Haru alguém importante. É por isso que eu só planejo contar isso para Haru. É difícil para a pessoa que carrega o segredo sozinha assim como para a pessoa que é mantida no escuro, não é? É claro que eu acredito que há algumas coisas que seja melhor manter em segredo, portanto, eu não estou dizendo que devemos dizer tudo um para o outro incondicionalmente”

Justo quando eu estava falando, houve uma batida na porta.

Parece que o empregado da estalagem trouxe a água quente.

Eu abri a porta e recebi os dois baldes de água quente.

Estava ficando escuro lá fora, assim eu acendi a vela na luminária também.

(Ichinojo): “Haru, você poderia esfregar minhas costas?”

(Haru): “Sim, mestre”

Eu tirei minha camisa e fique pelado da cintura para cima.

Assim, eu passei a toalha que eu comprei na loja de Margaret-san para Haru e sentei no chão com as costas para ela.

Eu escutei o som dela molhando a toalha na água quente e o som da toalha sendo torcida antes de senti-la nas minhas costas.

Haru esfregou minhas costas em silêncio por um tempo antes de começar a falar.

(Haru): “Mestre… neste mundo, uma vez, ⌈Heróis lutaram contra ⌈Lordes Demônios, não, Humanos lutaram contra Demônios

(Ichinojo): “Yeah… ⌈Lorde Demônio Familia, não é?”

(Haru):⌈Lorde Demônio Familis Raritei”

Oh, yeah. Era esse o nome.

Eu tinha esquecido completamente.

(Haru): “A raça dos Lobos Brancos se orgulha de obedecer aos mais fortes. No passado, durante essa guerra, a raça dos Lobos Brancos se dividiu em duas facções. Um lado pensou que, ao invés de servir os Demônios, seria melhor seguir o ⌈Herói que apareceu 13 anos atrás e eles lutaram contra os Demônios. Enquanto o outro lado… idolatrava a força do ⌈Lorde Demônio e o serviu”

Então, Haru mais uma vez molhou a toalha, a torceu e falou.

(Haru): “Meu pai fazia parte dos últimos”

Isso significa… agora que penso nisso, Haru mencionou que seus pais serviram na corte de um palácio real.

Em outras palavras, o lugar em que Haru morava era o castelo do Lorde Demônio?

(Haru): “… pelo crime de servir o Lorde Demônio Familis-sama, meu pai foi executado. Então, um ano atrás, depois de um julgamento prolongado, foi decidido que minha mãe fosse sentenciada a prisão perpétua e eu fui transformada em uma Escrava

(Ichinojo): “Entendo…”

(Haru): “Eu escutei que fui comprada por Matthias-sama pela consideração dos ⌈Heróis… eu deveria ser maltratada se fosse vendida para outro país… assim, eu conheci Oregeru-sama dois meses depois de me tornar uma Escrava

Oregeru é o filho mais velho da casa de um barão deste país e sob as ordens de seu pai, ele estava no meio de uma jornada para completar os |Labirintos para Iniciantes| ao redor do país para aumentar sua força.

(Haru): “Eu fui alugada por eles para agir como a guia no |Labirinto para Iniciantes|. Isso aconteceu por que coincidentemente eu tinha acabado de me aventurar no |Labirinto para Iniciantes| com outros aventureiros”

Haru mencionou que nada de importante aconteceu depois disso.

Escoltando-os como de costume, Haru e Sebastan lideraram a conquista do |Labirinto| e eles fizeram suas orações na estátua da Deusa.

A propósito, o presente que Oregeru recebeu não foi uma habilidade, mas uma esponja.

Como esperado de Koshmar-sama, ela pode mesmo ler o clima.

(Haru): “Oregeru-sama só anunciou que queria me comprar para me salvar depois disso. Eu me recusei, mas ele partiu dizendo que voltaria depois de dez meses quando minha liberdade estivesse próxima do fim. A partir daí os aventureiros descobriram que Oregeru-sama queria me comprar, e assim, ninguém mais me contratou porque o pai de Oregeru-sama e o próprio Oregeru forneciam muito recursos para a Guilda de Aventureiros

(Ichinojo): “… entendi. Isso parece ter sido bem complicado”

(Haru): “Erm. O que o mestre pensa de mim?”

(Ichinojo): “O que você quer dizer?”

(Haru): “Eu servi o Lorde Demônio-sama. Apesar de ter sido quando eu era uma criança, eu ainda o servi com todo o meu coração. Para ser honesta, ele está atrás do mestre, mas eu ainda reverencio o Lorde Demônio-sama mesmo agora… o mestre tem certeza que quer uma pessoa como eu o servindo?”

… então era isso que estava incomodando Haru, huh.

(Ichinojo): “Hmm. Eu vou dizer isso porque eu nunca sofri nenhum dano do Lorde Demônio, mas… isso realmente importa? Na verdade, eu iria odiar alguém que falasse mal de seu chefe só porque outras pessoas o odeiam”

A mão esfregando minhas costas parou… e eu escutei alguém fungando.

(Ichinojo): “… Haru?”

(Haru): “… não, não é nada… mas eu me sinto abençoada. Estou mesmo feliz por ser capaz de servir o mestre”

Minhas costas formigaram um pouco pelos sentimentos de Haru sendo transmitidos para mim.

O que explica o porquê ter Haru esfregando minhas costas estava tão bom.

Então, não apenas as minhas costas, mas Haru também esfregou meu peito, abdômen e axilas.

Nesse momento, os olhos dela estavam vermelhos e inchados, mas um sorriso extremamente encantador estava em seu rosto.

Portanto…

(Ichinojo): “Muito bem. Eu devo esfregar as costas de Haru também?”

(Haru): “Eh? Um. Eu posso fazer isso sozinha…”

(Ichinojo): “Eu não posso?”

(Haru): “Se está tudo bem para o mestre, então…”

Haru virou suas costas para mim, tirou sua camisa e segurou seus cabelos.

Uma pele extremamente linda e clara estava sendo iluminada pela luz da vela.

Muito bem. Eu devo aproveitar a oportunidade para esfregar as costas dela.

Quem sabe ela vai me deixar esfregar a parte da frente mais tarde. Vou esperar ansiosamente por isso.