O direito de buscar a felicidade

Eu estava de volta na frente da estátua da Deusa na sala dos fundos da sala do Chefão.

Mudanças ocorreram com todos que estavam orando.

[Medalhas Raras] apareceram na frente de Jofre e Elise, dez moedas de prata na frente de Carol e uma esponja na frente de Oregeru.

Eu falei…

(Ichinojo): “Haru, você sabe algo sobre a ‖Magia Quotidiana‖?”

Eu tentei perguntar a Haru, mas ela não respondeu.

No lugar dela, Oregeru me respondeu.

(Oregeru):‖Magia Quotidiana‖ são magias necessárias em termos de subsistência. Se eu me lembro corretamente, você deve ser capaz de usar a ‖Magia de Purificação‖ no início. É uma magia que permite que você limpe seus arredores”

(Ichinojo): “… entendi… isso não vai ajudar em nossa fuga… oh. É mesmo. Jofre, você me emprestaria o seu [Anel da Amizade]? Aliás, eu também gostaria de alguns repelentes de monstros se você tiver”

(Jofre): “Ah. Claro. Como um agradecimento pela comida”

Jofre se abaixou, pegou o [Anel da Amizade] e o incenso que liberava um odor que não agradava os monstros de sua bolsa em seu ombro e me passou tudo.

Com isso…

(Ichinojo): “Haru… posso ter um momento?”

(Haru): “… eu? Ah. Sim, o que foi?”

Haru estava perdida em pensamentos sobre alguma coisa, mas ela se assustou quando eu encostei no ombro dela e me perguntou o que eu queria.

(Ichinojo): “Por favor, coloque este [Anel da Amizade]. Carol e eu vamos sair da sala do Chefão para atrair os inimigos. Cinco minutos depois que eu sair, por favor, lidere todos para escapar pelo 23º andar”

(Haru): “Mas mestre, isso é perigoso. Eu vou ser a distração…”

(Ichinojo): “Não, eu sou a única pessoa aqui capaz de fazer isso. Haru, por favor, acredite em mim. Jofre, Elise, por favor, carreguem aquele velhote usando Centauro. Oregeru é um nobre afinal, então ele deve recompensar vocês se vocês o escoltarem para a superfície”

(Jofre): “Ah. Entendido. Nós vamos transportar nossas recompensas até a superfície apropriadamente”

(Elise): “Nós vamos cumprir nossa missão mesmo que isso nos mate”

O item a ser transportado não é uma recompensa, mas sim Sebastan. Mas o barco de lama que Elise mencionou não está totalmente incorreto[1]. É uma embarcação de lama que daria inveja no barco de lama do texugo em Kachi-kachi Yama[2].

(Ichinojo): “Carol, suba nas minhas costas! Nós vamos atravessar usando a força!”

(Carol): “… sim”

Carol hesitou e seu rosto ficou sombrio por um momento antes de ela concordar e subir em minhas costas, envolvendo seus braços ao redor do meu pescoço.

Tão leve… igual a Miri.

(Ichinojo): “Muito bem, vamos lá”

Eu atravessei a sala do Chefão e abri a porta com um chute.

O lugar… tinha se tornado um covil de Minotauros.

… porém…

(Ichinojo):‖Corte‖!”

Eu chutei o chão com força e usei um ‖Corte‖.

Uma lâmina vertical feita de energia apareceu. Dois Minotauros foram aniquilados enquanto outro sofreu um ferimento mortal.

Um caminho se abriu ao mesmo tempo.

Como imaginei, graças ao meu considerável aumento no Level, meu poder de ataque aumentou.

(Ichinojo): “Se segure firme!”

Os Minotauros estavam hesitantes em seus ataques. Eles sabiam que podiam acabar machucando Carol caso me atacassem.

Eu não me sentia bem usando Carol como um escudo, mas esta era a minha chance.

Eu posso trabalhar se for assim.

Eu chutei o Minotauro de uma perna só que estava caído nas escadas (aquele que eu cortei antes de entrar na sala do Chefão) e acertei joelhadas nos queixos dos Minotauros nas escadas, fazendo eles desabarem no chão. Desviando dos monstros que estavam caindo, eu pulei para a esquerda e direita para desviar dos outros Minotauros e passei por eles de uma vez.

Nós chegamos em segurança no 24º andar.

Contudo, até mesmo aqui, Minotauros estavam transbordando da esquerda e da direita.

Nós chegaríamos nas escadas do 23º andar se fossemos pela esquerda. A frequência de aparições de Minotauros iria diminuir se nós subíssemos para o 23º andar, mas isso faria com que esse andar não fosse mais uma zona segura.

Pensando nisso, eu comecei a correr para a direita.

(Ichinojo): “Mantenha sua cabeça abaixada!”

Eu gritei enquanto usava o espaço entre os dois chifres da cabeça de um Minotauro como apoio para pular horizontalmente e seguir em frente.

Nós quase encostamos no teto. Se Carol tivesse erguido sua cabeça só um pouco ou se eu tivesse pulado um pouco mais alto, ela não estaria em segurança quando eu aterrissei.

Depois de usar as cabeças de três Minotauros como apoio, eu tive sucesso em chegar a um lugar sem ninguém.

Já que que eu cheguei até aqui, a única coisa que falta fazer é escapar.

Depois de lançar um ‖Corte‖ no meio de um chute giratório para trás, eu comecei a correr pelo 24º andar.

Ichinojo subiu de Level

Deve ser porque eu consegui colocar uma boa distância entre mim e os Minotauros que estão nos perseguindo. A luta terminou e o aviso de aumento de Level apareceu.

Habilidade de Mulherengo: ‖Aumento na Destreza (Menor)‖ obtida

Geh. Eu esqueci o Mulherengo ativado. Estou feliz por ter adquirido uma habilidade que parece conveniente, mas estou surpreso por ter derrotado tantos Minotauros com apenas um golpe. Parece que o Aprendiz de Espadachim não será mais capaz de aumentar de Level, então eu troquei o Mulherengo com o Usuário de Martelo.

(Carol): “Erm…”

(Ichinojo): “O que foi?”

(Carol): “Por favor, deixe Carol para trás e escape! Será impossível para você fugir sozinho com Carol te sobrecarregando”

(Ichinojo): “Você acha isso? Você esteve observando até agora, certo? Se eu me esforçar, eu posso passar por eles usando meu poder”

(Carol): “Os Minotauros até agora estavam confusos, mas logo eles vão vir para roubar Carol usando a força. Quando isso acontecer, você não será capaz de fugir em segurança”

(Ichinojo): “É Ichinojo”

Eu falei.

(Ichinojo): “Meu nome é Ichinojo. Por favor, lembre-se disso”

(Carol): “… Ichinojo-san, eu sou Carol”

(Ichinojo): “Por que você deseja morrer? Morrer é assustador, sabia?”

Como eu já morri uma vez, eu não gostaria de passar por isso de novo. Mesmo assim, eu vou morrer algum dia.

Enquanto estávamos tendo essa conversa, um Minotauro solitário apareceu na nossa frente.

Ele apareceu por perto para tomar o lugar do Minotauro que eu acabei de derrotar?

Já que era só um, eu ataquei com um ‖Corte‖ usando meu pé e o Minotauro desapareceu no chão.

Ichinojo subiu de Level

Habilidade de Usuário de Martelo: ‖Equipar Martelo‖ obtida

Emprego: Aprendiz de Ferreiroestá disponível

Habilidade de Usuário de Martelo: ‖Golpe Concussivo‖ obtida

Oh. Estou curioso sobre algumas delas, mas é claro que isso vai ter que ficar para depois.

Eu continuei correndo enquanto esperava pela resposta de Carol.

(Carol): “Os pais de Carol foram mortos por monstros”

(Ichinojo): “… entendo. Mas isso não é incomum neste mundo… ou talvez…”

(Carol): “Sim, foi durante a noite em que a habilidade de Carol apareceu”

Então os pais dela foram mortos graças a própria habilidade dela.

Isso é… doloroso.

(Carol): “Os pais de Carol eram Mascates. Eles pegaram ouro emprestado da Guilda dos Mercadores e conduziram seus negócios. Eles foram mortos e os produtos foram danificados, então Carol se tornou uma Escrava porque Carol não podia pagar a dívida. Porém, eu ainda acredito que essa é minha punição. Mas eu não posso mais suportar isso. Machucar alguém por causa da habilidade de Carol”

(Ichinojo): “… oh. Carol. Eu não disse para Haru sobre isso, mas meus pais também estão mortos. Devido a um acidente. Quando eu estava no ensino médio… ah. Não, quando eu ainda estava indo para a escola. Eu também fui o culpado pelo acidente”

O dia em que meus pais morreram era o dia do aniversário de Miri.

O pai, a mãe e eu decidimos fazer uma surpresa para Miri.

Durante o tempo em que eu levei Miri para brincar, meu pais dirigiram para uma cidade vizinha para comprar um bolo que Miri mencionou que gostaria de comer.

Enquanto a mãe iria buscar o bolo, o plano era que o pai fosse para a livraria próxima a loja de bolos para comprar um livro técnico sobre máquinas a vapor que Miri queria. Esses planos foram feitos por mim.

Assim, no meio do caminho, meu pais sofreram um acidente e faleceram.

Esse dia deveria ter sido o melhor dia para Miri, mas ele se tornou o pior dia de todos.

Depois disso, eu imediatamente abandonei a escola.

Eu acreditava que eu não merecia ser feliz. Se eu não tivesse sugerido a festa surpresa, meus pais não teriam morrido. Isso era o que eu pensava.

Mas Miri ficou furiosa quando descobriu que eu tinha abandonado a escola. É claro que eu não tinha arrependimentos, mas Miri estava extremamente irritada quando falou comigo.

(Ichinojo): “Minha irmãzinha me ensinou que em nosso país, a lei mais importante entre as muitas leis que faziam parte de nossa constituição era que, contanto que você não usasse de meios ilegais, todos tem o direito de buscar a sua felicidade. Isso veio de minha irmã que ainda era mais jovem do que eu, sabia?”

Eu mostrei a Carol a altura de Miri nessa época, mais ou menos na minha cintura.

Eu ainda me lembro das palavras que Miri disse nesse dia.

Era exatamente a cláusula do 13º artigo na constituição japonesa.

“Todas as pessoas devem ser respeitadas como indivíduos. Seus direitos de viver, de liberdade e de buscar a felicidade devem, ao ponto em que não interfiram com o bem estar público, ter suprema consideração na legislação e em outros assuntos governamentais”

Eu comecei com isso.

Interferir no bem estar público, em outras palavras, contanto que você não se torne inconveniente com as pessoas ao seu redor. No entanto, a habilidade de Carol causa muitos problemas para as pessoas ao redor dela, então eu adaptei essa parte para: “Contanto que a pessoa não tenha intenções ruins”.

Até hoje, os únicos artigos da constituição japonesa que eu consigo me lembrar são o 13º artigo e a primeira linha do 27º artigo. Isso mostra o quão forte é a impressão que o 13º artigo deixou em mim.

É porque era inacreditável ver minha irmãzinha, que ainda estava no primeiro ano do ensino fundamental, recitar essa cláusula da constituição japonesa. Depois disso, eu reli essa cláusula incontáveis vezes.

A propósito, a primeira linha do artigo 27 era algo bastante simples.

“Todas as pessoas devem ter o direito e a obrigação de trabalhar”

Essa era uma obrigação que eu não fui capaz de cumprir. Até agora, eu estou arrependido por apenas buscar o direito e negligenciar a parte da obrigação. Apesar de que isso não importa no momento.

(Ichinojo): “… ‘além disso, está tudo bem para o Onii ser feliz. Você não é uma pessoa que perdeu o direito de buscar a felicidade’… isso foi o que a minha irmã me disse. Os pais de Carol definitivamente diriam a mesma coisa… se você ainda acha que não pode ser feliz…”

Eu sorri mostrando meus dentes e disse…

(Ichinojo): “Eu vou te forçar a ser feliz. Carol, coloque esse anel em qualquer dedo que você quiser”

Eu passei o [Anel da Amizade] para Carol em minhas costas e a deixei usá-lo.

(Ichinojo): “Abrir status, Carol”

Eu confirmei o status de Carol.

 

Nome:CarolRaça:Meia Minihume
Emprego:Tentadora Lv1
HP:15/15MP:20/20
Ataque físico:4Defesa física:8
Ataque mágico:6Defesa mágica:5
Velocidade:9Sorte:10
Equipamento
[Colar de Escravo] ⋯ [Roupas de Cânhamo] ⋯ [Sapatos de Couro]
Habilidades
Nenhuma
Habilidades Únicas
‖Fragrância Cativante da Lua‖
Títulos adquiridos
Conquistadora do Labirinto
Empregos disponíveis
Plebeia⌋ Lv3 Tentadora⌋ Lv1

Tudo bem. Formação do grupo confirmada.

Assim, eu pedi para Carol fazer uma coisa.

(Ichinojo): “Carol, olhe para o seu próprio status! Este é o primeiro passo para a felicidade de Carol”


Nota do autor (Yousuke Tokino):

Comentários, avaliações, críticas, marcações de favoritos, todos são muito encorajadores. Minha tensão subiu muito esta manhã quando eu vi que o número de avaliações atingiu 777.

Muito obrigado mesmo.

Eu realmente sinto muito por não poder responder cada um de seus comentários.

Com tudo isso, o segundo volume está finalmente chegando ao fim. Miri e as deusas estão fazendo vários trabalhos misteriosos por trás das cenas, mas me pergunto como tudo vai ser resolvido? Até eu não sei tudo sobre isso.

Eu gostaria de aproveitar uma vida mansa no terceiro volume.

Talvez seja impossível. Growth Cheat é o exato oposto de tranquilidade afinal.


[1] A frase que Elise falou poderia ser traduzida literalmente como “Deixe a tarefa para mim porque eu tenho um barco de lama para isso”.

[2] Kachi-kachi Yama é uma história do folclore japonês sobre um texugo que foi convidado por um coelho para pescar. O texugo foi ganancioso e escolheu o maior navio de lama feito pelo coelho porque parecia que ele poderia carregar mais peixes, enquanto o coelho escolheu o menor navio de madeira. No fim, o navio de lama do texugo se desintegrou na água e ele se afogou. Ichinojo parece estar comparando as frases de Jofre e Elise com a ganância do texugo deste conto.