Chegando em |Ferruit|

Assim que a manhã chegou, nós seguimos para |Ferruit| com nossa carruagem.

Carol parecia estar pensando sobre algo e não dormiu a noite, então ela estava dormindo agora na carruagem.

De forma similar, Marina estava praticando com o [Arco do Vento], portanto ela também estava dormindo agora.

Eu também não dormi muito, mas como uma pessoa nascida na Era Heisei[1], não é tão difícil permanecer acordado até o meio da noite, então eu estava conversando com Haru hoje.

Como de costume, eu senti a presença de monstros abaixo da terra.

Quando eu perguntei se essas presenças poderiam ser das Formigas de ontem ao invés dos vermes Tubifex, ela me disse que os ninhos das Formigas Militares sempre começam com a criação de um formigueiro, então devem ser os vermes Tubifex.

Um formigueiro para Formigas tão grandes, huh? Me pergunto quão gigante devem ser esses ninhos?

(Ichinojo): “É possível que aquela caverna em que eu atirei a ‖Bola de Fogo‖ ontem era na verdade um ninho de Formigas? E aquele monte era na verdade a entrada para o formigueiro?”

(Haru): “Eu não acho isso seja verdade. Aquele monte era grande demais para ser a entrada de um formigueiro”

(Ichinojo): “Eu acho que você tem razão”

Se aquilo fosse a entrada para uma única colônia de Formigas, este país estaria cheio de montes.

(Haru): “Havia um cheiro único dentro daquele ninho de monstros, então eu vou informar ao mestre quando o monstro que emite esse cheiro aparecer”

(Ichinojo): “Okay. Obrigado. Mas, você não precisa se preocupar tanto com isso”

Eu estava agradecido pela consideração de Haru enquanto seguíamos para o Sul.

Perto do meio-dia, nós deixamos Fuyun descansar um pouco antes de continuarmos nossa viagem que iria levar mais três horas.

Quando o céu se tornou vermelho e nuvens brancas ficaram escuras como se tinta preta tivesse sido jogada nelas, nós finalmente chegamos na cidade de |Ferruit|.

Antes de entrarmos na cidade, eu reverti o emprego de Carol para Mascate.

Uma cidade no meio de uma enorme pradaria.

Ela era cercada por altos muros de pedra e havia uma construção parecida com um castelo no centro.

(Haru): “Eu escutei sobre isso na capital, mas esta cidade tem um tamanho próximo do de |Belasra|, huh… mesmo assim, os muros são mesmo altos”

(Carol): “Parece ser uma forma de enviar uma mensagem sobre as preparações deles para quando |Korat| invadir. Os conflitos com |Korat| tem se repetido por centenas de anos. Olhe, Ichino-sama. Há muitas camadas de cores no muro. Esses são os vestígios do trabalho de expansão feitos nos muros de tempos em tempos”

Carol, que acordou pela tarde, me explicou isso.

De fato, o muro parece as camadas da terra.

Eu sinto como se estivesse testemunhando a primeira atração turística daqui.

Eu paguei a taxa de entrada e entrei na cidade.

Infelizmente, meu Plebeu não aumentou de Level.

Definitivamente havia muitas construções de tijolos dentro da cidade. Por outro lado, era difícil encontrar construções de madeira.

Barracas que vendiam carne assada estavam por todos os lados.

Eu também estava encantado ao descobrir que havia lojas que vendiam produtos como queijo.

Entretanto, o preço dos vegetais era consideravelmente alto.

Era quase o dobro dos preços que vimos em |Florence|.

Havia poucos peixes a venda.

(Carol): “Ichino-sama, vamos primeiro para o posto de troca. Depois vamos para os estábulos”

(Ichinojo): “Okay. Depois que terminarmos isso, podemos vender os materiais das Formigas na Guilda de Aventureiros e finalmente entregar a faca de cozinha na estalagem e descansar… okay?”

Quando eu disse isso, Malina me encarou de forma repreensiva.

Eu queria ver que tipo de reação ela teria quando eu tirasse a máscara dela enquanto ela estava dormindo, mas, por algum motivo, ela só ficou me encarando fixamente sem ficar nervosa como antes.

Bem, eu não posso deixar ela se tornar um incômodo para Carol durante as negociações dizendo coisas estranhas, então eu vou deixar ela assim por enquanto.

É ótimo ter um pouco de paz e silêncio.

Por precaução, eu tirei as especiarias e o ferro da minha [Bolsa de Itens] e os coloquei na carruagem.

A carruagem ficou bem lotada, então nós descemos dela.

(Ichinojo): “Eu posso deixar todas as transações para a discrição de Carol?”

(Carol): “Tem certeza?”

Eu concordei com a cabeça e peguei uma echarpe roxa.

(Ichinojo): “Eu comprei isto na cidade da fronteira. Ela deve servir para esconder o [Colar de Escravo], não é?”

Da mesma forma que eu coloquei a echarpe vermelha em Haru, eu coloquei a echarpe roxa em Carol.

(Ichinojo): “Haru, me desculpe, mas você poderia acompanhar ela como guarda? Desta vez eu só vou carregar os produtos para dentro da loja e vou ficar aqui fora”

(Carol): “Ichino-sama, obrigado. Eu vou dar o meu melhor para atender as expectativas de Ichino-sama”

Eu acariciei a cabeça de Carol com um sorriso e então nós carregamos os produtos juntos.

Malina encarou fixamente nossas interações.


[1] Heisei é a atual era no Japão. Esta era começou em 8 de janeiro de 1989, apenas um dia depois da morte do imperador, Hirohito. Seu filho, Akihito, foi quem o sucedeu no trono. O anúncio do início da Era Heisei foi feito pelo então secretário-chefe do Gabinete, Keizo Obuchi, que depois viria a ser primeiro-ministro entre 1998 e 2000. Após sua morte, Akihito passará a ser chamado postumamente Imperador Heisei.