As palavras de Malina e sua carta

Depois que terminamos de descarregar os produtos, eu estava sozinho com Malina.

Malina continuou a me encarar.

… desconfortável.

Eu me perguntei se ela tinha algo em sua mente enquanto coçava minha cabeça.

(Ichinojo): “Hey. Malina, por favor, se você tem algo para dizer, apenas diga”

Malina se sobressaltou quando eu disse isso.

Isto é difícil.

As duas personalidades dela são extremamente diferentes.

(Ichinojo): “Você quer que eu devolva sua máscara?”

(Malina): “Ah…”

Malina reagiu a palavra “máscara”, mas ela balançou a cabeça.

(Malina): “Dez…”

(Ichinojo): “Dez?”

(Malina): “Dez formigas”

O que ela está dizendo?

O rosto de Malina estava completamente vermelho enquanto ela olhava para baixo e falava.

São os vestígios do trauma do ataque das Formigas de ontem?

(Malina): “Dez formigas… digo, obrigado”

(Ichinojo): “… eh?”

(Malina): “Dez formigas… erm. Obrigado”

(Ichinojo): “Não, não é como se eu não tivesse te escutado. Eu só estava me perguntando por que você está fazendo este trocadilho[1] da era Showa[2]?”

Quando eu disse isso, eu cheguei a uma conclusão.

(Ichinojo): “É possível que, depois de todo este tempo, você está me agradecendo por minha ajuda com as Formigas de ontem?”

Quando eu perguntei isso, Malina balançou a cabeça duas vezes em concordância.

Aparentemente, meu palpite estava correto.

(Ichinojo): “Você está me encarando por todo este tempo porque você estava esperando por uma oportunidade para dizer essas palavras?”

Malina mais uma vez concordou com a cabeça.

… o que… por que ela… ela é uma idiota?

(Ichinojo): “Aliás, Malina não me agradeceu ontem? Você disse ‘Eu aprecio isso’”

(Malina): “… eu queria… dizer isso com minha própria boca sem usar o poder… da máscara de Marina”

(Ichinojo): “Então, qual o motivo para inserir… a piada das dez formigas?”

(Malina): “… durante meus dias na escola, a atmosfera sempre congelava quando eu agradecia alguém… eu tentei usar um pouco de humor”

Ah. Ela estragava o clima por subitamente agradecer alguém por algo de muito tempo atrás sem aviso nenhum, huh?

Eu posso entender os sentimentos dos colegas dela.

Já que eu acabei de experimentar isso pessoalmente.

(Ichinojo): “Malina, é natural ajudar seus companheiros. Mesmo assim, eu vou receber sua gratidão com alegria. Obrigado”

(Malina): “… eu sou… Rina Oushin. ‘Shin’ de ‘verdade’, ‘Ri’ da fruta ‘pêra’ e ‘Na’ da ‘flor da colza’[3]

Eh. Se apresentar neste ponto!? Bom, é verdade que eu não sabia o último nome dela.

Mas eu acho que é impossível para ela se apresentar. Já que ela pensa que seu nome é Marina ao invés de Malina.

(Ichinojo): “Então, eu sou Kusunoki Ichinosuke… espere, Malina?”

Malina continuou rígida com o rosto completamente vermelho.

Parece que ela superaqueceu.

Fumaça estava saindo de sua cabeça. É claro que isso é mentira, mas eu senti como se isso estivesse acontecendo.

Eu acho que ela se forçou demais.

(Ichinojo): “Não foi uma boa sorte você vir para o |Outro Mundo|? Você não seria capaz de viver no Japão do jeito que você tem vivido”

Apesar de que a resposta seria “Não” se eu perguntasse se ela estava gostando do |Outro Mundo|.

Mas, ela seria capaz de sobreviver como a única Artista de Rua no mundo e como Marina.

Depois de algum tempo, Carol e Haru voltaram.

(Carol): “Ichino-sama, nós voltamos”

Carol voltou com um sorriso.

Olhando para a expressão dela, eu acho que ela vendeu nossos produtos por um bom preço.

Carol comprou pimenta por 25.800 sense e os minérios de ferro por 24.200 sense.

Me pergunto por quanto ela vendeu eles…

(Carol): “Nós vendemos as pimentas por 35.000 sense e o ferro por 85.000 sense. É natural graças ao valor da ‖Alquimia‖ de Ichino-sama. Meu Level como Mascate aumentou uma vez. Aliás, eu consegui vender os broches que comprei por 800 sense, incluindo a informação da loja, por 1.500 sense”

Incrível! O valor original de 50.000 sense se tornou 120.000 sense, huh?

Nós facilmente ultrapassamos o preço original em duas vezes.

Mas, e pensar que os broches feitos de conchas iriam ser vendidos por quase duas vezes o preço original…  tudo o que fizemos foi comprar tudo o que eles tinham em estoque.

(Carol): “É porque o comerciante insistiu em saber como eu adquiri esse ferro. Se ele soubesse que foi o mestre que os fez, eu não acho que a Guilda de Alquimistas deste país iria deixar o mestre em paz”

(Ichinojo): “É graças a habilidade de Carol que conseguimos vender por um preço alto. Então, o que você comprou desta vez?”

(Carol): “Eu comprei o chifre do monstro vaca chamado Bambmorse. Ele não é usado apenas como material de artesanato, o próprio chifre é negociado por um alto valor. Isto é o melhor se quisermos uma negociação estável. No entanto, eu irei comprar carne salgada depois que o Festival de Caça de Cavalos acabar”

Eu não deixei de notar o som de Haru engolindo a própria saliva quando Carol mencionou carne salgada.

(Ichinojo): “Hey. Carol, Haru. Por que não deixamos nossos negócios na Guilda de Aventureiros para outro dia e voltamos para nossa estalagem para comermos?”

(Carol): “Tem razão. Haru-san deve estar cansada, então eu não tenho objeções”

(Haru): “Eu estou bem”

(Ichinojo): “Desculpe, eu estou com fome”

Eu ri enquanto esfregava minha barriga.

Mesmo eu tendo sido aquele que fez menos…

(Ichinojo): “Carol, você sabe onde a estalagem está?”

(Carol): “Desculpe, eu não me lembro… eu me lembro da localização dos estábulos, então talvez possamos perguntar lá, não é?”

Na hora em que chegamos aos estábulos, Malina se recuperou de seu superaquecimento.

Eu confiei Fuyun e a carruagem para eles, falei o nome da estalagem para onde precisávamos levar a faca de cozinha e nós seguimos nessa direção.

Levamos apenas cinco minutos caminhando, então nós podíamos vê-la a distância.

Era uma construção de pedra com quatro andares.

Quando nós entramos na estalagem, o primeiro andar era uma taverna e me disseram que a recepção da estalagem era no segundo andar.

Nós saímos temporariamente do prédio e subimos as escadas externas.

(Recepcionista): “Bem-vindos. Vocês desejam alugar quartos?”

Uma tia imponente me perguntou isso com um sorriso.

(Ichinojo): “Sim. A propósito, esta é uma entrega de Kannon-san”

Eu disse isso e passei a ela o pacote com a faca de cozinha.

A tia tirou a faca do pacote.

(Recepcionista): “Como esperado de Kannon-san. Ela fez um ótimo trabalho”

(Ichinojo): “Kannon-san é famosa como uma criadora de facas de cozinha?”

(Recepcionista): “Você não sabia? Aquela garota é uma Artesã de Espadas Mágicas. Ela é uma profissional que dominou a ‖Ferraria‖ e a ‖Alquimia‖, sabia?”

… você está brincando, não está?

Eu esqueci de ver o emprego de Kannon, mas na verdade, ela é uma pessoa tão incrível?

Além disso, ela está usando aqueles métodos fraudulentos mesmo sendo tão incrível?

(Haru): “Essa faca de cozinha é algum tipo de faca especial?”

Haru perguntou com interesse.

Ela é chamada de faca de cozinha, mas ela é só um pouco menor do que a espada que Haru usa, então ela provavelmente deve ser capaz de a usar como arma.

(Recepcionista): “Ah, yeah. Esta faca de cozinha foi encantada para manter o frescor das plantas cortadas por ela, como frutas e vegetais. Se você a usar para cortar uma maça, ela não vai se descolorir mesmo se você esperar um dia inteiro”

(Ichinojo): “Isso é… incrível”

É surpreendente, mas tão inútil.

(Recepcionista): “Oya. Esta carta está endereçada para a criança chamada Malina?”

A tia passou a carta que estava colocada junto da faca de cozinha para Malina.

Apesar de Malina ter ficado confusa por um momento, ela estava mais interessada na carta de Kannon do que estava envergonhada, então ela recebeu a carta com sua cabeça curvada.

Evidentemente, Malina aprendeu as palavras deste mundo sem depender de habilidades já que ela estava lendo a carta sem problemas.

Então, ela começou a chorar depois que terminou de ler.

(Ichinojo): “O que aconteceu?”

(Malina): “… abandonada”

Eh?

(Malina): “Eu fui abandonada por Kannooooooon!!!”

Malina gritou em meio as lágrimas.

Então ela tem capacidade para falar em voz alta…


[1]Arigatou” significa “obrigado” em japonês. Porém, Malina estava falando de forma mais devagar para dizer “Ari ga tou”, que significa “dez formigas”.

[2] O período Showa (literalmente “período iluminado de paz/harmonia”), ou Era Showa, é o período da história do Japão correspondente ao reinado do Imperador Showa, Hirohito, de 25 de dezembro de 1926 até 7 de janeiro de 1989.

[3] A colza, ou couve-nabiça, é uma planta de cujas sementes se extrai o óleo de colza, utilizado também na produção de biodiesel. As folhas da planta servem também de forragem para o gado (pelo que é cultivada em muitos países) por seu alto conteúdo em lipídios e proteínas.