O passeio de Carol em meus ombros

Chegando na floresta, nós procuramos por presas.

Parece que não há nenhum monstro muito forte, então eu decidi treinar os empregos que eu normalmente não uso.

Desempregado Lv79 Aprendiz de Lanceiro Lv1 Jornalista Mágico Lv1 Espadachim Mágico Lv1 Artista Lv1

Essa foi a combinação que eu decidi usar. Graças a isso, meu status caiu consideravelmente.

Mesmo assim, levando em consideração que o meu Espadachim Mágico que é um emprego avançado, eu consegui um aumento em meu |Ataque Físico e |Defesa Física comparáveis ao de um Aprendiz de Espadachim Lv10 e um aumento em meu |Ataque Mágico e |Defesa Mágica comparáveis ao de um Aprendiz de Mago Lv10.

Com isso eu não ficarei muito atrás da maioria dos oponentes daqui.

(Ichinojo): “De qualquer forma, há menos monstros do que eu imaginava. Marina, ali”

Um pássaro do tamanho de uma águia estava na direção que eu apontei… Marina alinhou sua mira e atirou com o [Arco do Vento].

Atingindo esplendidamente apenas suas asas.

Então, mirando no pássaro caindo…

(Ichinojo):‖Vento‖!”

Eu ataquei com a ‖Magia do Vento‖.

A cabeça do pássaro caiu longe de seu corpo.

Ichinojo subiu de Level

Habilidade de Aprendiz de Lanceiro: ‖Equipar Lança‖ obtida

Habilidade de Jornalista Mágico: ‖Criação de Talismã‖ obtida

Habilidade de Espadachim Mágico: ‖Conceder Magia‖ obtida

Habilidade de Artista: ‖Equipar Pincel‖ obtida

Métodos obtidos

Eu adquiri muitas habilidades.

No entanto, são poucas as que eu posso usar imediatamente.

O método que eu ganhei era para o Jornalista Mágico.

Jornalistas Mágicos são capazes de usar uma tinta especial feita por Herbalistas para criar talismãs.

Os talismãs que eu posso criar agora são os [Talismãs de Ignição]. Eles são itens que irão ficar em chamas depois de um certo tempo.

Eu pensei que isso seria útil para criar bombas-relógio.

(Ichinojo): “Vocês três, por favor, me avisem se vocês quiserem mudar de empregos. Contudo, julgando pelo nosso ritmo, nós não vamos conseguir nossa quantidade desejada de carne”

Nossa meta era conseguir 200 quilos de carne.

Entretanto, um pássaro pesava menos do que um quilo.

Sem a cabeça, não havia necessidade de sangrar o pássaro[1], então eu guardei seu corpo dentro da minha [Bolsa de Itens].

Se isso continuar assim, estará tudo bem se conseguirmos pelo menos metade da meta.

(Carol): “Er. Ichino-sama, devemos nos dividir em dois times?”

(Ichinojo): “Dois times?”

(Carol): “Sim. Felizmente, tanto Ichino-sama e Marina-san tem proficiência em ataques a distância enquanto tanto Ichino-sama e Haru-san tem habilidades para detectar monstros. Assim, nós deveríamos nos dividir em dois grupos com Haru-san e Marina-san formando uma equipe, e Ichino-sama e eu formando o outro. Eu realmente não serei de muito uso, mas eu acho que eu posso colher frutas e plantas comestíveis como uma Colhedora

Certamente, eu não posso mesmo esperar ganhar muitos Levels aqui, então ela tem razão.

(Ichinojo): “Isso parece uma boa ideia. É verdade. Por que não fazemos disso uma competição? Carol e eu vamos ser uma equipe, Haru e Marina vão ser a outra equipe. Vamos ter uma competição onde nossos dois times vão competir. Deixe-me ver, eu vou escutar qualquer coisa que as vencedoras disserem”

Mesmo assim, Haru e Carol provavelmente não vão ficar realmente interessadas nisso.

Elas não são gananciosas.

Talvez aquela que vai se esforçar mais será Marina?

Quando eu pensei nisso, Carol abriu bem seus olhos e a cauda de Haru se levantou.

(Haru): “Qualquer coisa, huh… entendi, qualquer coisa…”

(Carol): “Qualquer coisa de Ichino-sama… Ichino-sama! Por favor, me siga! De acordo com minhas informações, aparentemente, há uma localização secreta nesta floresta adiante daqui”

(Haru): “Marina-san, por favor, se segure em mim! Nós vamos nos mover acima das árvores”

(Marina): “Eh? Haru? Espere… pare! Lugares altos… eu sou… kyaaaaaaa!”

Haru sequestrou Marina e elas desapareceram como o vento junto de um grito de Marina.

eh. Elas não estão um pouco mais motivados do que o esperado?

O que elas querem me pedir para fazer?

(Carol): “Ichino-sama, por aqui! Rápido!”

… olhando para a motivada Carol, eu tenho a sensação de que eu estou em uma situação em que não tenho escolha além de me preocupar com quem vai ser a vencedora.

Eu gostaria de socar o meu eu de dez segundos atrás.


(Carol): “Ichino-sama, por favor, se apresse! Haru-san vai assumir a liderança”

(Ichinojo): “Você está se esforçando demais. É só um jogo, eu disse que irei ouvir qualquer coisa que a vencedora diga, mas se Carol tem algum pedido, você pode me dizer quando quiser. Às vezes eu posso ser um pouco idiota…”

(Carol): “Eu sei que Ichino-sama pode ser um pouco imbecil, mas… erm. Mas isso é algo que eu não posso dizer a menos que eu tenha uma chance como esta”

(Ichinojo): “O que você está querendo dizer com… oh, hey. Carol! Aquelas frutas estão maduras. Elas não são comestíveis?”

Encontrando frutas parecidas com peras, eu fiz essa pergunta a Carol.

(Carol): “Ah. Sim. Aquela é a fruta [Popoder][2]. Aparentemente, ela é uma fruta doce e deliciosa”

Quem sabe graças ao ‖Avaliar Plantas‖ dela, ou talvez devido a seu conhecimento, mas Carol me explicou isso.

(Ichinojo): “Ah. Mas eu mal consigo alcança-las… quem sabe você não possa subir nos meus ombros?”

(Carol): “Nos seus ombros?”

(Ichinojo): “Yup. Nós vamos conseguir alcançar elas assim e Carol não vai ganhar pontos de experiência se você não coletar elas por conta própria, não é?”

(Carol): “… entendido”

Carol concordou enquanto ficava incomodada por algum motivo.

Eu sentei e Carol se sentou em meus ombros cruzando suas pernas envolta de minha cabeça.

(Ichinojo): “Muito bem, eu vou me levantar”

Segurando as pernas de Carol e as prendendo com minhas axilas, eu me levantei.

Talvez por ela não conseguir manter o equilíbrio, Carol segurou minha cabeça com força.

(Ichinojo): “Carol! Por favor, não puxe o meu cabelo! Ah. Não puxe minhas orelhas também”

(Carol): “Des-desculpe”

Carol conseguiu recuperar seu equilíbrio e eu disse a ela para esticar suas mãos para puxar e derrubar as frutas [Popoder] enquanto eu coletava elas com a minha [Bolsa de Itens]. Nós formamos uma bela equipe.

Nesse momento, talvez eu tenha sido descuidado, mas nós perdemos o equilíbrio e ela estava a ponto de cair.

Ela deslizou por minhas costas.

No fim, Carol acabou abraçando minhas costas.

Seus pequenos peitos estavam pressionando minhas costas.

(Ichinojo): “Carol, você está bem?”

(Carol): “… um… Ichino-sama, podemos ficar assim mais um pouco?”

(Ichinojo): “Yeah. Tudo bem. Mas como imaginei, isso foi assustador, não foi? Desculpe por pedir para você se esforçar tanto”

(Carol): “… Ichino-sama, eu já disse inúmeras vezes, mas Carol tem 17 anos”

(Ichinojo): “Eh? Não eram 16 anos?”

(Carol): “Meu aniversário foi há três dias”

(Ichinojo): “Desculpe. Eu não te desejei um feliz aniversário”

(Carol): “… não é disso que eu estou falando. Eu quero que você me trate como uma adulta”

… ela disse isso enquanto abraçava meu corpo com força.

(Ichinojo): “Talvez seja por isso que você está se referindo a você mesma com ‘Eu’ ao invés de ‘Carol’?”

(Carol): “Você percebeu?”

(Ichinojo): “Bem, nós estamos sempre juntos. Não tem jeito de eu não notar isso. Mas eu achava sua maneira antiga de falar melhor”

(Carol): “… eh?”

(Ichinojo): “Hn. Entenda que eu ainda quero que Carol seja Carol. Mas eu vou me lembrar de como você não gosta de ser tratada como uma criança. Okay. Talvez eu deva comprar algum suco delicioso para você mais tarde?”

(Carol): “Eu estou tentando dizer que isso é me tratar como uma criança!”

Mesmo que você diga isso, não importa o que eu faça, eu sempre acabo me lembrando de Miri quando eu olho para Carol.

(Carol): “Ichino-sama, você disse que estaria tudo bem se eu dissesse o que eu queria dizer, certo? Eu quero o amor de Ichino-sama”

(Ichinojo): “Para mim, Haru e Carol, e talvez até Marina também, são mais importantes do que meu próprio bem…”

(Carol): “Carol… eu… por favor, me beije!”


[1] Retirar o sangue da caça é importante porque ele “apodrece” mais rápido do que a carne e pode contaminar o alimento.

[2] Não sei se foi uma brincadeira do tradutor gringo ou do autor, mas o nome da fruta estava escrito como “Powpower”.