As aventuras de Miri (Parte 03)

Miri caminhou até a Guilda de Aventureiros e trocou as escamas de Dragão e as [Pedras Mágicas] por ouro.

Enquanto ela estava lá, ela perguntou para a recepcionista, que era uma mulher raposa com pelos castanhos, sobre seu irmão, mas, por alguma razão, essa mulher…

(Recepcionista): “Eh. A irmã mais nova daquela pessoa?”

Olhando para o choque dela e suas pupilas âmbar, ela tinha uma aparência horrorizada por algum motivo.

Depois disso, ela perguntou sobre a luta que seu irmão teve e ouviu que foi uma enorme batalha na arena.

O motivo da briga era um assunto interno da Guilda, então a mulher não contou nada disso a ela. Miri pensou em usar magia para fazer ela falar, mas havia muitos olhos ao redor, assim a recepcionista foi poupada.

[Miri]: (“O homem que deixou o lugar quando estávamos conversando deve saber mais detalhes”)

Miri memorizou os rostos desses homens que começaram a prestar atenção a sua conversa quando ela disse que era a irmã mais nova de Ichinojo.

Se seu irmão foi a vítima e a Guilda não interferiu, então ela não seria capaz de perdoar essa mulher.

Além disso, quando Miri perguntou se ela sabia sobre seu irmão, a recepcionista disse que ele nem era um aventureiro.

(Norm): “Er. Miryuu-chan, para onde você planeja ir agora?”

(Miri): “Eh? Norm, você ainda está aqui?”

(Norm): “Eu estive aqui o tempo todo”

(Miri): “Desta vez eu vou para o |Labirinto para Iniciantes|. Já que eu tenho algo em mente”

Norm ficou aliviada quando ouviu isso.

Naturalmente, não havia monstro no |Labirinto para Iniciantes| que pudesse rivalizar com Miri.

Usando a ‖Escuridão Pequena‖ que consumia pouco |MP, ela simplesmente repetiu o processo de esticar os tentáculos e esmagar seus inimigos.

Norm estava consideravelmente espantada, mas, depois de quase três horas, no fim, ela estrangulou o Rei Goblin na sala do Chefão no andar mais profundo do |Labirinto|.

Ela abriu a porta da sala com a estátua da Deusa.

(Miri): “Faz muito tempo desde que eu estive aqui”

(Norm): “Eh? Miryuu-chan já esteve aqui antes?”

Miri não respondeu a pergunta de Norm.

Afinal, ela provavelmente não iria acreditar se Miri dissesse que, durante um passeio, ela completou o |Labirinto| mesmo antes da cidade de |Florence| ser construída.

Aliás, o motivo para ela poder ter entrado no |Labirinto Avançado| usando o círculo de transferência não era porque ela já tinha completado aquele |Labirinto|.

É verdade que ela tinha o completado, mas essa premissa estava errada.

Ela não entrou no |Labirinto| usando o círculo de transferência depois de completa-lo, na verdade, o círculo de transferência foi formado quando ela usou sua ‖Magia Espacial‖ para deixar o |Labirinto| depois de conquista-lo a primeira vez. Como ela era dona de um poder mágico onipotente, o círculo de transferência ainda podia ser usado até os dias atuais.

Ela refletiu depois disso e usou a magia depois de controlar seu poder mágico, mas falhou no |Labirinto Intermediário|, deixando mais um círculo de transferência lá.

Miri entrou na sala da estátua da Deusa e viu a estátua da Deusa Gigante, Koshmar.

[Miri]: (“Me convoque! Senão, eu vou destruir esta estátua!”)

Ela “rezou”.

Subitamente, ela estava em um espaço branco.

Koshmar estava na frente dela. Ela não viu a figura da jovem Deusa chamada Torerul.

(Koshmar): “Bem-vinda, Lorde Demônio Familis, não, eu deveria te chamar de Lorde Demônio Miryuu agora?”

(Miri): “Tanto faz. Mais importante que isso Koshmar, eu quero te perguntar algumas coisas. Primeiro, sobre o emprego de Onii. Onii possui poderes incríveis mesmo ele ainda sendo um Desempregado, não é? Eu estava curiosa no passado e formei um grupo com um bebê Desempregado para entrar em um |Labirinto| e aumentei o Level dele até o 60, mas não aconteceu nada daquela vez. Mas se eu juntar as informações, parece que Onii intencionalmente continuou como um Desempregado. Já que ele não mudou seu emprego nem se registrou como um aventureiro. Onii estava sempre reclamando que queria ser contratado logo, então é inimaginável que ele continue como Desempregado sem alguma razão”

Miri se agitou enquanto ela falava com Koshmar.

Assim, Koshmar aparentemente tinha uma ideia.

(Koshmar): “Sim. Foi a minha incompetência que permitiu o desenvolvimento de habilidades para o Desempregado. São habilidades bem problemáticas. É injusto com aquela criança, mas eu pedi para ele trabalhar como um examinador para descobrir mais sobre as habilidades do Desempregado. Contudo, parece que ele queria continuar como Desempregado desde o início”

(Miri): “Quais são essas habilidades do Desempregado?”

(Koshmar): “Eu não pretendo te contar sobre isso. Pergunte a seu irmão”

(Miri): “Ah. Tudo bem. Em seguida, meu poder. Eu não tenho nem mesmo 1% de quando estava no meu auge, o que está acontecendo?”

(Koshmar): “Gostando ou não, há uma barreira ao redor do mundo inteiro que enfraquece seu poder, já que os humanos têm medo da sua ressurreição”

(Miri): “Uma barreira que me sela?”

Miri estava confusa.

[Miri]: (“Uma barreira tão poderosa, como… não me diga que foi assim!? Não, eu estou convencida se for esse o caso”)

Olhando para Miri se balançando para trás e para frente…

(Koshmar): “Parece que você tem uma pista”

(Miri): “Há uma última coisa. Onde está Onii atualmente?”

Ouvindo a pergunta de Miri, Koshmar tocou seu queixo flácido e ficou com uma expressão levemente conturbada.

(Koshmar): “De forma alguma eu posso vazar informação pessoal desse jeito. Eu sou uma Deusa”

(Miri): “Diga logo”

(Koshmar): “Nossa. Bem, vai ficar tudo bem se for para você. Eu também teria problemas se eu te expulsasse daqui e você causasse uma confusão quando voltasse para o |Labirinto|. Aquela criança está em |Ferruit|, a capital de |Dakyat|

Ouvindo isso, Miri traçou o caminho que seu irmão seguiu usando o mapa que ela tinha em sua mente.

Ela queria persegui-lo imediatamente, mas sua força atual era insuficiente.

(Miri): “Então, eu não vou receber aquilo?”

(Koshmar): “O prêmio por completar o |Labirinto|? Você já não recebeu ele?”

(Miri): “Aquela foi o Lorde Demônio Familis. Ele não se aplica a mim já que eu renasci”

(Koshmar): “… ha. Minha nossa. Você tem razão. Mas só vai ser depois que você sair daqui”

(Miri): “Entendido. Te vejo mais tarde”

No instante que Miri disse isso, sua alma retornou para seu espaço original.

Título: Conquistadora do Labirintoobtido

⟦ Habilidade de Recompensa: ‖Absorção de MP‖ obtida

‖Absorção de MP‖.

Ela torna possível obter uma porção de |MP de um inimigo derrotado.

Era a mais conveniente das habilidades para Miri, que tinha um |MP limitado.

Tendo adquirido a habilidade que ela estava planejando, Miri estava a ponto de deixar o |Labirinto| quando…

(Norm): “Miryuu-chan, que habilidade você adquiriu?”

(Miri): “Eh? Norm, você ainda está aqui?”

(Norm): “Sim. Todo este tempo. Você não me notou? Eu não derrotei todos os Goblins agora mesmo enquanto você estava lutando com o Rei Goblin?”

(Miri): “Não importa. Estamos saindo. ‖Escapar‖

As duas estavam fora do |Labirinto| no instante que Miri usou sua magia.

(Norm): “Isto… não me diga que foi ‖Magia Espacial‖!? Essa foi a primeira vez que eu a vi. Miryuu-chan é mesmo uma Maga incrível… Miryuu-chan!? Qual o problema?”

Miri estava caída na entrada do |Labirinto| quando Norm olhou para ela.

(Miri): “… estou sem |MP

(Norm): “Ah… vamos encerrar o dia e ir para casa”

Norm carregou Miri em suas costas e voltou para a casa de Margaret-san.

Ao longo do caminho, ela descansou no escritório da guarda por um breve momento e falou com seu supervisor.

(Norm): “Eu acho que vou precisar supervisionar constantemente Miryuu-chan a partir de agora”

Norm olhou para Miri que estava dormindo em suas costas e suspirou profundamente.


Enquanto isso…

(??? A): “A irmã mais nova daquele cara está nesta cidade?”

Dentro de uma pequena cabana fora da cidade, um homem sorriu depois de ouvir o relatório inesperado.

Enquanto tremia com o pavoroso olhar de seu antigo companheiro, o aventureiro que conseguiu a informação na Guilda de Aventureiros veio até seu companheiro e…

(??? B): “Você… você me prometeu! Ouro… você me daria ouro se eu encontrasse a fraqueza daquele cara”

Um pedido por ouro. Se o cliente fosse um aventureiro brilhante, sua vida seria mais importante do que o ouro e ele seria capaz de ler a atmosfera e fugiria sem dizer nada.

Mas ele era diferente.

O homem na frente dele costumava ser chamado de brilhante, mas ele perdeu sua perna esquerda do ponto abaixo de seu joelho e ele recebeu uma perna artificial no lugar em forma de bengala de metal.

(??? A): “Ah. Ouro? Tudo bem, eu vou dar a você”

Assim, o homem girou com seu pé direito e fez uma grande rotação.

A técnica era mais rápida do que o aventureiro poderia acompanhar, então os ossos de seu maxilar foram esmagados pela prótese de metal do homem.

Então, ele puxou sua perna para trás e forçou sua prótese no fundo da boca do aventureiro.

(??? A): “Ah? Você não vai mais querer? Que desperdício, eu até preparei sobremesa”

O homem disse enquanto caminhava habilmente.

O nome desse homem era Kakke.

Um homem que teve sua perna esquerda roubada por Ichinojo.

Indiferente a forma como lhe disseram que ele precisaria de ao menos meio ano para caminhar corretamente, ele já estava acostumado com a bengala de metal como se fosse seu próprio pé em apenas uma semana. Se ele fizesse uso desse esforço e talento para continuar como um aventureiro, ele poderia ter se tornado um aventureiro especialista se ele aumentasse seu Level.

Mas agora, ele era apenas um homem buscando vingança.