As aventuras de Miri (Parte 06)

‖Marionete Assassina‖.

Uma ‖Magia Negra‖ que podia controlar outras pessoas da forma que o usuário quisesse.

Mas essa é uma forma superficial de usa-la.

Miri usou a magia em seu próprio corpo.

Ela fez isso quando Kakke estava rindo depois que ela matou o Mago caído.

Ao fazer isso, Miri poderia utilizar o máximo de sua própria força.

Nesse momento, o poder se seu |Ataque Físico e sua |Velocidade eram mais do que três vezes o valor numérico exibido em seu status.

É claro que usar seus poderes dessa forma não seria benéfico para sua condição física.

Intensas dores atingiram Miri quando o efeito da ‖Marionete Assassina‖ terminou.

Suas panturrilhas e ombros estavam doloridos e pareciam queimar.

Contudo, mesmo dessa forma, Miri não parou.

Os tentáculos da ‖Escuridão‖ se prenderam ao redor de Kakke.

Para Pugilistas e até mesmo para Guerreiros da Morte, magia ainda era sua maior fraqueza.

Assim que ele fosse capturado, ele não poderia mais escapar.

Miri não o matou imediatamente.

(Miri): “Como você está Kakke? Você me disse que tinha informação sobre Onii, não é? Se ela for útil, eu vou mata-lo de forma indolor”

(Kakke): “Ugyaaaaaaaaa”

(Miri): “Entendo. Então você não tem nada a dizer. Então dê o seu melhor para sofrer antes de morrer. Morra enquanto se arrepende pelo seu pecado de insultar Onii”

Miri aumentou a força de sua ‖Escuridão‖.

Kakke mais uma vez cuspiu sangue.

(Norm): “Miryuu-chan, pare! Fazer esse tipo de coisa não vai fazer seu irmão feliz!”

Norm gritou.

Miri piscou seus olhos um pouco…

(Miri): “É verdade. Onii definitivamente não ficaria contente se eu fizer isso”

(Norm): “Yeah. Então…”

(Miri): “Então o quê? Por que eu não deveria matar este homem só pelos sentimentos de Onii?”

(Norm): “Eh?”

(Miri): “Eu quero matar este homem. É por isso que eu vou mata-lo. Para o meu próprio bem”

Nesse momento, Norm finalmente percebeu o enorme mal-entendido que ela teve.

E a nova verdade que Norm percebeu estava expressa na escuridão do coração de Miri.

Miri não veio para este mundo por seu irmão mais velho.

Ela veio para ficar mais forte por seu irmão mais velho.

E ela não tinha um ódio enorme contra Kakke por causa de seu irmão.

Miri sempre agia de acordo com sua própria vontade.

Ela queria passar seu tempo com seu irmão.

Ela queria proteger seu irmão.

E ela não iria perdoar um oponente que insultou seu irmão.

Do início ao fim, todas as ações de Miri foram por seu próprio bem.

Mas é claro que sua afeição por seu irmão sempre esteve envolvida.

Miryuu subiu de Level

Habilidade de Lorde Demônio: ‖Autoridade do Lorde Demônio‖ obtida

Quando essas mensagens apareceram na mente de Miri, ela jogou Kakke para longe.

E assim, ela pegou a [Poção] de dentro da [Bolsa de Itens] que ela recebeu de Daijiro guardada em sua ‖Magia Espacial‖, abriu a tampa, bebeu, jogou a garrafa para longe e desceu da arena.

Depois que Miri desceu da arena, os aventureiros se moveram como se estivessem evitando ela.

Assim, Miri seguiu diretamente para o prédio da Guilda de Aventureiros.

(Miri): “Norm, eu irei agora para |Belasra|

Miri disse isso.

Miri percebeu que seu irmão estava se movendo mais rápido do que ela imaginava.

Algo irreparável poderia acontecer se ela não se encontrasse com ele logo.

Esse receio atormentou Miri.

Ela não podia perder seu irmão.

Com esse pensamento em mente, ela arrastou suas pernas que ainda não estavam completamente recuperadas e caminhou para fora.


Na estrada que levava para |Belasra|, uma única sombra perseguia Miri que deixou a cidade de |Florence|.

(Miri): “Qual o problema Norm? Isso foi um incidente que aconteceu na arena e também foi legítima defesa. Eu não acho que há alguma razão para você estar zangada”

(Norm): “Não, Miryuu-chan está errada. Definitivamente não havia motivo para você matar ele. Ele já não tinha mais condições de lutar, você não precisava matar ele”

(Miri): “Eu já te disse. Eu matei ele porque eu queria matar ele. Isso é tudo”

(Norm): “Eu estou indo com você. Não tenho como saber o que vai acontecer se Miryuu-chan viajar sozinha”

Norm disse isso.

Ela tinha acabado de informar o grupo de vigilantes de sua intenção de se demitir.

Ela se arrependia de não ter se despedido corretamente de Margaret-san, mas se fosse ela, Margaret definitivamente entenderia.

Miri não disse nada em resposta.

Ela sabia.

Se ela dissesse essas palavras, Norm definitivamente iria seguir ela.

Miri falou essa frase sabendo desse fato.

(Miri): “Faça como quiser”

Miri disse isso enquanto ela extraía um certo objeto de sua ‖Magia Espacial‖.

Norm deu um pequeno grito quando ela viu isso.

(Norm): “Isso… não me diga que…”

(Miri): “Yeah. Esse é o braço daquele homem”

Miri jogou o braço que ainda estava pingando sangue e se sentou.

(Norm): “O que você está fazendo?”

(Miri): “Me parece que Norm tem sido a guarda do portão de |Florence| por algum tempo. Portanto, quanto você sabe sobre os monstros que aparecem nesta região?”

(Norm):Coelhos e Lobos, não é?”

(Miri): “Isso mesmo. Há os Coelhos Brancos e os Coelhos Negros, mas quantos tipos de Lobos existem?”

(Norm): “Eh?”

Norm ponderou.

(Norm): “Se eu me lembro bem, Lobos Marrons e, em casos raros, Lobos Brancos. Além disso, é um conto realmente improvável, mas…”

Norm não conseguiu completar sua frase.

É porque um lobo com pelo puramente branco apareceu.

Contudo, ele não era um Lobo Branco.

Rei Lobo Fenrir[1].

Era um lobo gigante com um tamanho dez vezes maior do que o de um Lobo Branco.

Era tido como o maior poderoso entre a espécie dos lobos e era provavelmente o monstro mais poderoso desta região.

Contudo, o número de relatos sobre ele era muito pequeno.

A visão de um monstro lendário fez Norm cair de bunda no chão.

Miri descobriu a localização onde este Fenrir aparecia e preparou comida fresca para atrai-lo.

Fenrir lentamente se aproximou de Miri antes de rolar no chão e mostrar sua barriga.

Essa era uma prova de submissão para os lobos.

(Miri): “Bom garoto. Seja meus pés”

Habilidade do Lorde Demônio, ‖Autoridade do Lorde Demônio‖.

Uma habilidade que faz monstros selvagens seguirem o usuário. Uma habilidade que só pode ser utilizada por um Lorde Demônio.

Aliás, ela não tem efeito contra monstros de |Labirintos|.

Além disso, a própria Miri não entendia o motivo, mas matar um monstro que jurou lealdade não fornecia pontos de experiência.

Mesmo uma pessoa sendo capaz de obter pontos de experiência se matasse um monstro domado.

Miri subiu no topo de Fenrir quando ele ficou de bruços no chão.

(Norm): “Es-espere, Miryuu-chan!”

Quando Norm foi atrás dela, Fenrir mostrou seus dentes e deu um rugido ameaçador.

(Miri): “Não Fenrir. Deixe ela montar também”

Quando Miri deu essa ordem, Fenrir respondeu com um “Kun” e mais uma vez ele se deitou, assim Norm conseguiu subir facilmente.

Então, quando Norm montou em Fenrir, ele começou a correr.

(Norm): “Rá… está rápido demais Miryuu-chan!”

(Miri): “Você pode me chamar de Miri”

(Norm): “Eh?”

(Miri): “Me chame de Miri”

(Norm): “… okay. Miri-chan. Por favor, diminua a velocidade”

(Miri): “Não vou!”

(Norm): “Nããããããããããã!”

As duas pessoas e um lobo seguiram para o Sul.

Em uma velocidade alucinante.

O grito de Norm ecoou pela estrada.


Nota do Autor (Yousuke Tokino)

As aventuras de Miri vão continuar, mas eu vou voltar para o ponto de vista de Ichinosuke a partir do próximo capítulo.

Uma pequena previsão da próxima aventura de Miri! (Talvez em um mês?)

  • Miri causando um tumulto na casa de apostas?
  • O duelo de Miri com Torerul?
  • A pessoa que sabe a verdadeira identidade de Miri vai se tornar amiga dela?

Eu pensei em muitas coisas a mais.

O contexto está sujeito a mudança sem aviso prévio.


[1] Fenrir é um lobo monstruoso. Filho de Loki com a giganta Angrboda, é irmão de Jörmungandr e Hela.

Foi acorrentado pelos deuses até o Ragnarök.