Um mundo diferente… afinal

Eu estaria mentindo se eu dissesse que não estava esperando por uma extraordinária vitória.

Eu derrotei um inimigo, que precisava de um grupo de aventureiros rank B, com um único ataque. Nós derrotamos um monstro que faria até mesmo um exército se mobilizar apenas com nós quatro. Eu estava esperando conseguir tal conquista impossível.

Contudo…

O ‖Corte‖ que eu lancei atingiu o flanco direito do Dragão, fazendo algumas de suas escamas voarem e pintarem a grama ao redor de vermelho com o sangue que jorrou, mas não era um ferimento mortal.

O golpe que Haru usou estava mirando a barriga do Dragão, mas ele foi bloqueado por suas patas dianteiras e ele não sofreu qualquer dano.

Droga. Eu estava convencido demais.

(Stella): “Incrível nya! Mesmo que a teoria diga que se deve mirar nas escamas mais finas no centro da barriga porque as escamas nas costas são mais resistentes, você conseguiu cortar através das escamas!”

Stella gritou animada de dentro da moita em que estava se escondendo.

Ah. Então eu deveria mirar na barriga que é menos resistente.

Isso foi um descuido.

(Haru): “Mestre, aí vem ele!”

Ao mesmo tempo que Haru gritou isso, o Dragão estendeu suas enormes asas em suas costas… e de alguma maneira levantou seu corpo enorme.

[Ichinojo]: (“Oi oi oi oi! Não importa como você olhe para isso, ter essas asas levantando um corpo tão grande é um desrespeito às leis da física!”)

Você deve estar dizendo “Qual seria a utilidade de asas nas costas dele se ele não pudesse voar?”, mas eu honestamente não achei que essas coisas nas costas do Dragão eram asas.

Diferente do Wyvern que não tem as pernas da frente, o Dragão tinha duas pernas dianteiras e duas pernas traseiras. Considerando isso, eu pensei que as asas em suas costas não eram asas que evoluíram de suas pernas da frente… mas sim lâminas que evoluíram de seus ombros.

Não, eu estou mentindo. Eu não estava pensando em nada disso.

Além disso, é verdade que eu pensei que elas seriam apenas apêndices[1] inúteis que poderiam no máximo criar um pouco de vento.

[Ichinojo]: (“Ele tem uma incrível velocidade”)

Eu pensei em algo como o Dragão subindo a uma certa altura e se jogando para baixo.

Então eu dei um grande salto e montei nas costas do Dragão.

(Ichinojo): “Eu preciso ser cuidadoso já que as escamas em suas costas são duras…”

Eu disse isso enquanto balançava minha espada para baixo nas costas do Dragão que estava subindo no ar.

Algumas escamas foram cortadas e minha espada perfurou profundamente o Dragão.

Ele se debateu para tentar se livrar de mim, mas ele não conseguiria tirar minha espada que estava profundamente cravada em suas costas e eu não soltei a guarda da minha espada.

Eu puxei a espada para mim com força bruta.

Não era para cortar ele já que eu teria que me inclinar para o lado e mirar em seu flanco que tinham escamas menos resistentes em comparação com as das costas.

(Haru): “Mestre!!!!”

Eu podia ouvir a voz de Haru, mas sua voz gradualmente ficou mais distante.

O Dragão estava subindo cada vez mais. Ele estava mirando uma altura distante no céu.

O Dragão voou pela floresta e entrou no céu sem nuvens, me dando uma sensação de que eu tinha o Sol só para mim.

Passando a floresta, vastos campos se espalhavam de um lado (o território de |Dakyat|), enquanto do outro lado (provavelmente território de |Korat|) havia uma vasta terra com solo vermelho. Eu não podia ver além disso devido a neblina.

[Ichinojo]: (“Este lugar é mesmo… um mundo diferente, não é? Este lugar é o |Outro Mundo|”)

Ultimamente, eu estive agindo estranho. Não importa que seja para uma amiga de Malina, eu realmente me pergunto o que estou fazendo desafiando um Dragão, além disso, é só para conseguirmos [Vinha de Prata].

E para me livrar dessa sensação desconfortável, eu pensei sobre o porquê eu estar tomando essas atitudes e o porquê eu estar nesse lugar.

(Ichinojo): “Eu… o que eu quero fazer neste mundo…”

Eu murmurei para mim mesmo enquanto eu sentia o vento em minha pele.

Ultimamente, há dias onde, sem mencionar o Japão, eu nem penso em Miri, quem eu considero mais importante do que eu mesmo de forma parecida com que me sinto em relação a Haru.

Meu desejo não é nada além de Haru e Carol, e agora incluindo Malina e Pionia também, viverem uma vida pacífica.

Mas porque eu me envolvi em um incidente desses?

Por que eu me intrometi nos assuntos de outra pessoa?

Incluindo o problema desta vez e a confusão entre Stella e As Seis Estrelas Nyanto, eu presumo que vai existir algum tipo de evento.

Que tipo de ação eu desejo para responder a isso?

Eu vou me permitir ser envolvido nisso de novo?

Eu olhei para o Dragão abaixo de meus pés e sorri um pouco.

Assim, acreditando nas habilidades do Dragão, eu falei.


O Dragão lentamente desceu e aterrissou em seu local original. Haru assumiu sua postura de combate, mas eu a impedi acenando com minha mão.

Depois de confirmar que eu tinha descido, o Dragão lentamente subiu e voou para dentro do céu.

(Haru): “Está tudo bem não perseguirmos ele? Você até disse que estava planejando usar os materiais do Dragão para fazer armas”

Haru perguntou enquanto ela via o Dragão partindo. Eu balancei minha cabeça de um lado para o outro.

(Ichinojo): “Bom, ele deixou algumas escamas e, mais importante que isso, o Dragão lutou comigo de forma honesta”

Naquela hora, o Dragão estava olhando apenas para mim. Mesmo que ele tenha notado a presença de Haru que estava a meu lado, Marina que atirava as flechas e Stella que estava escondida, ele focou sua atenção em mim e me desafiou para uma batalha.

(Ichinojo): “Esse Dragão parecia ser bem inteligente pela forma com que ele lutou, mas depois do meu ataque, ele teve um combate um contra um comigo. Além disso, ele me deixou ver a melhor paisagem de todas”

Foi por isso que eu tentei negociar com o Dragão quando nós estávamos no céu.

“Você deve ter entendido a diferença em nossas habilidades, não é? Se eu ficasse sério, eu poderia cortar seu pescoço no momento em que montei em você.

Se você aceitar que foi derrotado, então desça lentamente para o lugar onde estávamos. Eu vou te deixar ir se você fizer isso”

Foi isso o que aconteceu. Então, o Dragão realmente desceu lentamente. Se minhas palavras não tivessem tido efeito, eu pensei que precisaria força-lo a aterrissar.

Eu sorri um pouco enquanto via o Dragão voando para longe.

Eu pensei em muitas coisas, mas no fim, eu queria ser feliz. Eu acredito que tudo estará bem contanto que eu possa ser feliz.

Eu estarei satisfeito contanto que eu seja feliz com Haru, Carol, Marina e Pionia… com todas com quem eu me importo.


[1] Apêndice é uma parte saliente do corpo de um animal usada em diversas funções como locomoção e alimentação.