As aventuras de Miri (Parte 07)

Iluminada pela luz da Lua, uma sombra se movia em direção ao Sul.

E era em uma velocidade mais rápida do que a de um cavalo e a sombra também era muito maior do que um cavalo. Como ela se destacaria demais na estrada, ela seguia em frente passando entre as árvores.

As árvores pareciam estar evitando a garota que estava montada na enorme sombra.

Não importava o quão pequeno era o balanço, a garota estava acostumada a usar transportes desenvolvidos pela excelente ciência e tecnologia do Japão moderno, então era difícil dizer que ela estava confortável.

A velocidade era de quase 100 km/h. Era uma velocidade incomum dado que eles estavam viajando pelo meio das árvores.

Como prova disso, a pessoa que estava montando a sombra atrás da garota tinha uma expressão extremamente ruim.

(Miri): “Eu vou te matar se você vomitar nas minhas costas… se você for vomitar, faça isso mirando um dos lados”

Ela… Miri, disse isso enquanto encarava a pessoa montada atrás dela… Norm.

Contudo, Norm não poderia responder ela, já que no lugar de palavras, uma diferente substância sairia de sua boca se ela a abrisse.

Depois que Fenrir, o lobo branco que elas estavam montando, ouviu isso, ele diminuiu sua velocidade. Seria intolerável se ela vomitasse nas costas dele. Entretanto… sua dona Miri não permitiria isso.

(Miri): “O quê? Você diminuiu a velocidade sem me pedir permissão?”

Com uma simples frase de Miri, a velocidade de Fenrir aumentou ainda mais do que antes… o tempo para que Norm desmaiasse ficou ainda menor.

Assim, depois de trinta minutos…

Olhando para trás, o rosto de Norm estava mortalmente pálido. Ela ainda estava respirando, mas sua expressão mostrava que ela não tinha mais forças nem para vomitar.

Olhando para ela, Miri suspirou…

[Miri]: (“Se ela foi tão longe, então eu não preciso mais me preocupar com ela vomitando”)

Tendo esses pensamentos, ela fez Fenrir continuar a correr por mais uma hora.

Era um milagre que Norm continuava a abraçar o pequeno corpo de Miri, mesmo depois que sua consciência a abandonou.

Se seu abraço enfraquecesse só um pouco, o corpo de Norm seria derrubado e ela provavelmente não sairia ilesa da situação.

(Miri): “Chegamos”

Miri disse isso e derrubou Norm de Fenrir. O lobo seria um grande estorvo, então Miri usou sua ‖Magia Espacial‖ e o colocou em um espaço alternativo.

O benefício da ‖Magia Espacial‖ para guardar itens não era apenas a possibilidade de guardar itens, mas também organismos vivos. Contudo, os itens guardados dentro do espaço alternativo são todos colocados no mesmo lugar. Por isso…

(Miri): “Eu vou te matar se você tocar em alguma coisa minha”

Quando ela deu essa ordem… “Kunnnn”Fenrir chorou como um filhote e concordou com a cabeça. Assim, ela guardou Fenrir no espaço alternativo.

“Muito bem…”, Miri ponderou sobre o que fazer com Norm.

Seria mais fácil guardá-la dentro do espaço alternativo também, mas não seria uma boa ideia deixa-la ver o que estava lá dentro.

Decidindo apenas deixa-la onde estava e terminar seus negócios nesse lugar para investigar, ela começou a caminhar para longe. Foi quando…

(Norm): “… U… n…”

Ela escutou Norm gemendo. Parecia que ela estava acordada.

(Miri): “Norm, nós chegamos”

(Norm): “Eh? Miri-chan, nós chegamos, mas… este lugar não parece |Belasra|

(Miri): “Tem algo interessante neste lugar. Você pode me seguir, mas não toque em nada”

Miri disse isso antes de seguir para o penhasco.

Então, ela cuidadosamente examinou as camadas de rocha, mas ela não conseguia enxergar devido a escuridão.

Por isso, ela fez uma rede de teias usando a ‖Escuridão‖ e envolveu todo o penhasco como uma rede de defesa.

Foi quando Miri viu aquilo.

(Miri): “Aqui está”

Olhando para ela, era apenas uma parede comum.

Porém… quando ela tentou colocar sua mão nela…

(Norm): “Miri-chan, sua mão!”

(Miri): “Ela está sendo sugada. Esta é uma parede ilusória frequentemente usada para esconder portas dentro dos |Labirintos|

(Norm): “… ah… é isso…”

Norm se lembrou do que aconteceu recentemente e suspirou.

Ela foi capturada por bandidos e o esconderijo desses bandidos estava atrás de uma parede ilusória[1]. Ela estava inconsciente durante todo o tempo em que esteve presa, mas depois disso, ela descobriu que havia uma parede ilusória no |Labirinto| quando foi resgatada e voltou para ver o lugar em que ela foi aprisionada.

Seus pensamentos voltaram para esse momento.

(Norm): “Então, isto é um |Labirinto|?”

(Miri): “Provavelmente…”

Miri desfez a rede de ‖Escuridão‖ e a recriou dentro da caverna.

Assim, depois de confirmar que não havia nenhum monstro do lado de dentro, ela entrou.

(Norm): “Ah. Miri-chan, por favor, espere por mim!”

Norm a seguiu.

Então, Miri e Norm ficaram sem fala.

O motivo para isso se devia ao fato de uma notável espada estar presa em um pedestal e misteriosas palavras com letras enormes estarem escritas com tinta branca na parede.

Bem-vindo ao |Labirinto do Centauro|!

Centauro.

Um animal místico com a metade de cima do corpo de um humano e a metade de baixo do corpo de um cavalo. Neste mundo, o |Outro Mundo|, aparentemente, eles existiam, mas quando Miri… ou melhor, a anterior reencarnação de Miri, Kaguya, veio para este mundo, ela ouviu que eles estavam extintos, antes que ela tivesse a chance de encontrar um deles.

[Miri]: (“Este |Labirinto| tem alguma relação com esses Centauros?”)

Em primeiro lugar, ela veio até este lugar porque era um dos locais onde o poder dela estava selado.

Ela parou para pensar em como desfazer o selo e se ela teria alguma pista sobre o paradeiro dos outros selos.

Como o selo estava quebrado, ela sentia a corrente de poder mágico deste local.

(Miri): “A idade dessas palavras é relativamente nova… há alguma relação entre meu selo e os Centauros?”

(Norm): “… eh? Essas letras… eu sinto que já vi elas antes”

Miri e Norm se perderam em pensamentos profundos sobre as palavras.

A propósito, Norm era a pessoa que estava mais próxima da resposta correta nesse momento.

Era natural, já que essas palavras que Norm sentia ter visto antes foram na verdade escritas por Jofre.

Jofre e Elise, que descobriram este |Labirinto|, discutiram se o nome deveria ser |Labirinto Jofreli| ou |Labirinto Elise|, mas, no fim, eles decidiram nomear o lugar em homenagem aquele que descobriu o |Labirinto|, fazendo deste lugar o |Labirinto do Centauro|. Assim, essas palavras foram escritas na parede.

(Norm): “Miri-chan, o que você acha que essa espada faz?”

(Miri): “Essa espada é uma armadilha. Bem, é impossível que alguém seja tão idiota para cair em uma armadilha tão… clássica”

(Norm): “… ah. Desculpe Miri-chan”

Quando Miri se virou para olhar, ela viu Norm ainda na posição em que estava puxando a espada e o buraco onde a espada estava presa.

Miri e Norm caíram de ponta cabeça. Mas…

(Miri): “Eu disse isso antes, é impossível que alguém seja tão idiota para cair em uma armadilha dessas”

Uma rede em forma de teia formada com a ‖Escuridão‖ se estendeu do corpo de Miri e se prendeu no teto, impedindo que elas caíssem dentro do buraco.

(Norm): “Obri… obrigado Miri-chan”

A pessoa que ativou a armadilha, Norm, estava balançando presa na teia feita de ‖Escuridão‖.

(Miri): “Bom, o chão deve voltar ao normal logo, então vamos esperar um pouco… hn?”

Miri subitamente notou algo e estendeu suas teias de ‖Escuridão‖.

A teia se estendeu infinitamente… e então, olhando para o espaço vazio a sua frente, ela riu.

(Miri): “Então é assim…”

Miri desfez as teias de ‖Escuridão‖ que estavam presas no teto e caiu em direção ao fundo da escuridão.

(Norm): “Nãããããããããããão…”

Deixando apenas o grito lamentável de Norm, o |Labirinto do Centauro| voltou ao seu estado original.

A escuridão as levou para um enorme escorregador.

O escorregador tinha muitas curvas, mas tirando um pouco de dor na bunda, não houve nenhum problema.

Norm esteve continuamente petrificada em cima de Fenrir há alguns momentos, então ela ainda estava em um estado atordoado.

(Norm): “Eu já estou… no meu… limite… uuu”

Depois disso, será melhor manter fora dos registros o que aguardava as duas em nome da honra de Norm.


Nota do Autor (Yousuke Tokino)

Norm-chan… transformada em uma personagem patética. Na verdade, ela foi uma criação que eu gostava bastante.


[1] Esses eventos aconteceram nos capítulos 013 a 015.