A sétima Deusa

Depois de colocar os vestígios do Roo Kanga, a luva de boxe, dentro da minha [Bolsa de Itens], a sala dos fundos… a porta que levava para a sala da estátua da Deusa se abriu com estrondo. Stella disse que era impossível receber a recompensa por completar o |Labirinto| aqui, mas parecia que eu ainda teria uma audiência com a Deusa-sama sem problemas.

Eu pensei nisso, mas quando eu entrei na sala dos fundos, eu inconscientemente franzi o cenho.

(Ichinojo): “…”

Eu hesitei em dizer alguma palavra.

A estátua da Deusa estava lá. Certamente, não importava o quanto eu olhasse, era uma estátua da Deusa.

Entretanto, eu não sabia como começar. A escultura da Deusa era uma representação de uma mulher intelectual usando óculos.

Ela segurava um livro em sua mão e me lembrava da estátua de Kinjiro Ninomiya[1].

Eu divaguei um pouco, mas as estátuas de Kinjiro Ninomiya que foram construídas na frente de todas as escolas fundamentais foram removidas. Graças a motivos como encorajar o uso de smartphones enquanto anda ou idolatrar o trabalho infantil. Agora que eu penso nisso, entre as Light Novels que eu li quando ainda estava no Japão, havia algumas histórias de reencarnação onde usar smartphones enquanto caminhava era a causa da morte do protagonista, então isso parecia uma forma de não incentivar um ato perigoso.

Nessa época, Miri me perguntou…

(“Onii é contra a decisão de remover as estátuas de Kinjiro Ninomiya? Se for assim, eu posso dar o meu melhor para criar uma manobra para reinstalar as estátuas em todas as escolas do Japão!”)

… com seus braços abertos e um tom que não parecia dizer que ela estava brincando. Ela estava expressando sua intenção gesticulando com as duas mãos.

Depois disso, quando eu escutei que em uma certa escola havia uma estátua de Kinjiro Ninomiya sentada enquanto lia, eu me lembrei de comentar com Miri que isso parecia transmitir a mudança de era por sua aparência e o tópico sobre Kinjiro Ninomiya acabou para a nossa família. Eu considerei as palavras dela nessa época como uma piada, mas, de vez em quando, eu me perguntava se Miri realmente estava falando sério. Mesmo que não fizesse sentido ela levar esse assunto tão a sério.

Por que eu fiquei divagando?

Porque eu fiquei esperando que alguém dissesse algo.

(Haru): “… quem… é ela?”

(Ichinojo): “Yeah. É como Haru disse, quem é ela? Há seis Deusas e eu já vi todas as estátuas das Deusas, mas esta Deusa não estava entre elas”

Koshmar-sama e Torerul-sama que me deram minha habilidade trapaceira de crescimento. Libra-sama que apareceu no |Meu Mundo|. Setolance-sama que concedeu sua bênção a Suzuki. E a Deusa Minerva-sama que Libra-sama comentou comigo. Eu não sei o nome da última Deusa.

(Haru): “Como o mestre disse, as Deusas são Setolance-sama, Koshmar-sama, Torerul-sama, Minerva-sama, Crile-sama e Libra-sama”

Haru sempre responde minhas dúvidas. Parece que a última Deusa se chama Crile-sama.

(Stella): “Esta venerada pessoa se chama Metias-sama. A Deusa do Futuro e do Conhecimento nya. É dito que Metias-sama foi quem concedeu aos Cait Siths nosso conhecimento e nossa raça segue o monoteísmo[2] e tem fé apenas em Metias-sama nya“

(Ichinojo): “Espere um minuto. Metias-sama? Ela também é uma Deusa?”

(Stella): “Sim nya”

(Ichinojo): “Então porque isso não é difundido com o resto do mundo?”

(Stella): “Eu não sei nya. Mas Metias-sama certamente existiu há 700 anos nya. Todos os acadêmicos da raça humana também acreditam nela nya. Apesar disso, há algumas centenas de anos, os humanos e as outras raças esqueceram de Metias-sama nya”

(Ichinojo): “… algo aconteceu 700 anos atrás que fez as sete Deusas-sama se tornarem seis Deusas-sama?”

(Stella): “Você está errado nya. Metias-sama foi removida e Torerul-sama se tornou a nova Deusa nya. Quase todos os |Labirintos| de Metias-sama se transformaram em |Labirintos| de Torerul-sama nya”

(Ichinojo): “… então, por que este |Labirinto| tem uma estátua de Metias-sama?”

(Stella): “Eu não sei nya. Mas eu tenho certeza que o Lorde Demônio está envolvido nya”

(Ichinojo): “O Lorde Demônio?”

(Haru):Lorde Demônio-sama?”

Haru e eu falamos ao mesmo tempo.

(Stella): “Isso mesmo nya”

… o Lorde Demônio também influenciou este lugar, huh?

Além disso, Stella deve ter nos trazido aqui porque este lugar tem uma ligação com o Lorde Demônio.

Eu estava curioso sobre como Torerul-sama substituiu Metias-sama, mas talvez seja melhor perguntar para a pessoa em questão.

Porém, eu acho que não vou obter uma resposta daquela Deusa-sama preguiçosa.

Assim, Haru, Stella e eu oferecemos nossas preces para a estátua de Metias-sama.

Naturalmente, não havia forma de minha oração alcançar…


No instante seguinte, eu estava no espaço das Deusas. Mas Haru e Stella não estavam comigo.

Entretanto, havia uma única garota.

Eu não sei se ela me notou ou não, mas ela não reagiu. Ela gentilmente acariciou a estátua da Deusa de Metias-sama.

(???): “que pena Deusa Metias… eu não esperava que este fosse ser o fim da Deusa que era chamada de Deusa do Conhecimento. Apesar disto, você ainda vai dizer que sabia que isto iria acontecer?”

A garota de cabelos longos prateados falou com a estátua da Deusa de Metias-sama.

Ela era uma garota extremamente linda, mas, por alguma razão, ela também me parecia extremamente familiar.

(???): “De acordo com sua vontade, eu recebi seu poder. Contudo… apesar de tudo isso, meu coração não se aquietou. O que me espera no futuro é…”

Ela afastou sua mão da estátua de Metias-sama e a fechou em um punho.

Eu não poderia dizer o que ela estava sentindo nesse momento.

Mas ela sorriu como se um peso tivesse sido retirado de seus ombros.

Eu senti que… dor e bondade foram transmitidos naqueles olhos.

(???): “Mas eu prometi. Eu vou proteger essas crianças. Eu juro pelo meu nome, Lorde Demônio Familis Raritei…”

Ela disse isso enquanto girava seu manto negro e partia.

Então, sem ninguém por perto, eu…


Quando eu abri os meus olhos, a estátua da Deusa de Metias-sama estava lá.

(Ichinojo): “…”

Dos meus lados, eu vi que Haru e Stella ainda estavam rezando.

Eu realmente não sei o que foi essa cena de agora.

Contudo… eu não sou tão otimista para dizer que isso foi apenas um sonho.

Talvez… essa cena que eu vi seja algo como os últimos desejos de Metias-sama… eu subitamente me senti com medo depois de pensar nisso.

Foi por isso que eu mais uma vez juntei as minhas mãos.

[Ichinojo]: (“… por favor, entre no Nirvana[3] sem arrependimentos”)

Até mesmo eu achei que estava sendo bobo, mas se Metias-sama lesse meu coração e descobrisse que eu estava recitando “Espírito maligno, vá embora” em meu coração, eu com certeza seria amaldiçoado.

Eu voltei para a superfície.

Assim, no dia seguinte, eventos que me fizeram pensar que eu realmente fui amaldiçoado por Metias-sama nos aconteceram.


[1] Sontoku Ninomiya, nome de nascença Kinjiro Ninomiya (1787-1856), foi um proeminente líder agrário, filósofo, moralista e economista no Japão do século XIX. Nascido em uma pobre família de camponeses se tornou um grande proprietário de terras através de seu empenho em seu trabalho. Ele inventou um programa para redução da pobreza, baseado em suas próprias experiências. Os governantes da época reconheceram sua habilidade e o nomearam gerente do desenvolvimento rural. A estátua de uma criança lendo um livro enquanto carrega lenha em suas costas é normalmente encontrada na frente de escolas fundamentais como uma homenagem a Ninomiya.

[2] O monoteísmo é a crença na existência de apenas um deus. A divindade, nas religiões monoteístas, é onipotente, onisciente e onipresente.

[3] No Budismo, Nirvana é o estado de libertação do sofrimento segundo o pensamento dos monges shramana, é o estado atingido pelos Arahant. De acordo com a concepção budista, o Nirvana seria uma superação do apego aos sentidos, do material e da ignorância; tanto como a superação da existência, a pureza e a transgressão do físico a qual busca a paz interior e a essência da vida.