Ansiedade antes da batalha

Assim que o barco se afastou da costa, eu pulei para dentro e estiquei minha mão para Carol que estava atrás de mim.

Carol segurou minha mão e subiu no barco.

(Carol): “Nossos pés estão ensopados agora”

(Ichinojo): “Yeah… foi bom eu ter comprado dois pares de sapato”

Eu comprei sapatos de caminhada na |Vila Gomaki|, então eu os calcei quando eu estava correndo pela costa.

Eu fiz isso porque seria um problema ficar com algum ferimento por correr ao longo da costa. Havia pedras com tamanhos consideráveis ao redor. Eu seria capaz de tratar qualquer ferimento usando a ‖Magia de Cura‖, mas seria complicado se eu pegasse alguma infecção estranha pelo ferimento.

Naturalmente, não havia nenhum médico ou hospital na ilha deserta, então pegar uma infecção por bactéria poderia ser fatal.

Quando eu fiquei descalço tirando meus sapatos, Carol me imitou e também tirou seus sapatos. Assim nós jogamos a água de nossos sapatos no oceano.

O pequeno pé de Carol foi revelado.

(Ichinojo): “Muito bem, eu acho que vou começar a remar”

(Carol): “Ichino-sama, eu deveria remar também?”

(Ichinojo): “Não, é papel do homem remar em um barco a remo afinal”

Eu segurei o remo e comecei a remar.

(Ichinojo): “Eu acho que a última vez que eu remei foi há uns cinco anos… logo após me graduar no ensino fundamental”

Miri ainda estava no início do ensino fundamental nessa época. Durante as férias de verão, em um dia em que nossos pais estavam trabalhando, nós fomos até o parque juntos e remamos em um barco.

Até hoje, eu ainda me lembro claramente de Miri dizendo: “Hey, Oni, Miri não é mais uma criança, então eu não vou ficar satisfeita com esse tipo de coisa”. Mesmo ela ainda sendo uma estudante nos primeiros anos do fundamental.

Nesse dia, o pequeno lago parecia extremamente grande. Nós chegamos no lado oposto um minuto antes de ter que pagar uma taxa adicional por não chegar no horário combinado. Teria sido muito perigoso se um vento estranho não tivesse nos levado até a área de desembarque. E eu me lembro de Miri parecer bem exausta, talvez porque ela estava com enjoo com o súbito vento. Ela estava tão exausta quanto eu quando eu fico sem |MP.

Nem em meus sonhos mais loucos eu imaginaria que eu iria navegar para o oceano em um barco a remo.

Felizmente, as ondas estavam calmas, então o navio não balançou demais. Chegou ao ponto em que eu pensei que eu balançava mais quando estava em uma carruagem.

Eu pensei comigo mesmo que assim que isto tudo acabar, seria divertido ter uma jornada tranquila ao embarcarmos no veleiro e passar o tempo fazendo algo como pescar.

Graças ao aumento no meu Status, remar não me cansou muito e minha velocidade era muito maior quando comparada com a última vez em que remei no Japão.

Me pergunto quão longe eu devo remar? No momento, a ilha não era nada além de uma fraca sombra.

(Ichinojo): “Muito bem, devemos esperar aqui?”

O maior de todos os problemas era saber onde o monstro iria parecer.

Sheena mencionou que ele apareceria ao redor da ilha, mas eu não perguntei a ela pela exata localização. Seria complicado se ele aparecesse no lado oposto ao nosso, mas eu decidi apostar.

Contudo, Carol descobriu que dentro do |Labirinto| desabitado, os monstros apareciam com mais frequência no Sudoeste, então eu naveguei em direção ao Nordeste.

Se você está perguntando porque não o Sudeste, era porque eu não teria espaço para interceptar o monstro se ele aparecesse diretamente abaixo do barco. Eu estaria ocupado demais desviando dele.

(Ichinojo): “Carol, na sua opinião, que tipo de monstros sórdidos vivem no oceano?”

(Carol): “Deixe-me ver. Um monstro lendário e famoso seria a Serpente Marinha

(Ichinojo): “Uma cobra enorme, huh…”

(Carol): “Relatos de outros monstros incluem monstros espirituais como Lorelei[1] que afundam navios com seus cantos, baleias com chifre do tamanho de ilhas, ou o Grande Tubarão Negro que é temido por devorar navios e também é famoso… mas o Lorde Demônio deveria ser capaz de derrotar qualquer um desses”

(Ichinojo): “Eu não acho que eu seja capaz de derrotar uma balei com chifre do tamanho de uma ilha”

(Carol): “Não se preocupe, a fraqueza deles é o ‖Trovão‖, então Ichino-sama será capaz de derrota-lo facilmente com o ‖Aumentar Trovão‖

… Carol acredita demais em mim. Eu realmente não acho que eu possa derrotar um monstro do tamanho de uma ilha.

(Carol): “Além disso, há muitos outros monstros mitológicos no mar”

(Ichinojo): “Sério?”

(Carol): “Sim. Um enorme polvo chamado de Kraken[2], e também…”

Isso aconteceu quando Carol estava a ponto de dizer algo.

As ondas surgiram… e o barco foi arrastado como se estivesse sendo sugado pelo mar.

(Ichinojo): “Esta presença… tch. Isto está além das minhas expectativas”

Minha ‖Detecção de Presença‖ capturou ele ao invés da minha ‖Detecção de Inimigos‖ e eu olhei na direção dele.

Um Tubarãopulou de dentro do oceano como um peixe voador.

(Carol): “Ichino-sama, é este o monstro?”

(Ichinojo): “Não! ‖Corte‖!”

Foi um pequeno desperdício de |MP, mas era melhor do que usar magia.

O Tubarão que estava mirando o navio foi derrubado pelo meio ‖Corte‖ lançado pela minha mão imitando uma faca.

Isso mesmo, o Tubarão morreu apenas com isso… não havia forma deste tipo de inseto ser algo que o Lorde Demônio falhou em derrotar.

Além disso…

(Ichinojo): “Mais deles estão vindo”

Não apenas o Tubarão, inúmeros monstros estavam aparecendo na superfície do oceano. Eles eram monstros que não foram detectadas pela minha ‖Detecção de Inimigos‖ mesmo que o fundo do mar não estivesse tão longe.

Isto deveria estar acontecendo devido a ressurreição do monstro que Sheena Nº 3 falou.

Os monstros dentro do oceano estavam escapando para a superfície do mar… e os monstros agitados atacaram os inimigos que eles não conheciam… em outras palavras, nós.

(Ichinojo): “Me deem um tempo, apenas escapem e nos deixem em paz! ‖Corte‖!”

Eu cortei o monstro que veio atacar nosso barco. Desta vez, foi um enorme Polvo (não era um Kraken). A tinta do Polvo poluiu o oceano, mas quando ela desapareceu, um Tubarão apareceu.

Meu |MP iria acabar antes mesmo do verdadeiro monstro aparecer se isto continuasse.

Dito isso, se eu permitisse que os monstros se aproximassem a uma distância que eu pudesse alcança-los com a minha espada, um barco tão pequeno como este iria afundar em um piscar de olhos.

Nós estávamos em uma situação pior do que eu tinha imaginado.


[1] Lorelei são criaturas que atraem navios para sua ruína com seus cantos. São o equivalente a sereias na mitologia germânica.

[2] O Kraken era uma espécie de lula, que ameaçava os navios no folclore nórdico. Este molusco tinha o tamanho de uma ilha e cem tentáculos, acreditava-se que habitava as águas profundas do Mar da Noruega, que separa a Islândia das terras Escandinavas, mas poderia migrar por todo o Atlântico Norte. O Kraken tinha fama de destruir navios.