Epílogo (Volume 07)

Uma noite se passou desde a batalha com o Leviatã.

Carol se recuperou por completo enquanto eu, mesmo não tendo recuperado por completo o meu poder mágico devido a batalha do dia anterior, meu |MP foi sugado por Pionia que passou a noite inteira fazendo os ajustes finais nos veleiros.

Meu plano original era descansar mais um dia, mas eu queria verificar algo antes disso.

Eu abri a porta para o |Meu Mundo| abaixo do veleiro e ele caiu no oceano. Carol mencionou que fomos mandados para longe pelo Leviatã ontem e fomos empurrados pela maré alta. Atualmente, nós estávamos nos aproximando da maré baixa, então era improvável que eu abrisse a porta debaixo da água se eu fizesse isso agora.

Depois que o navio caiu através da porta, eu também segui atrás e apareci no convés do veleiro.

Diante de meus olhos estava o mar aberto e um céu azul. E quando eu olhei para o lado oposto, havia uma ilha que parecia diferente quando comparada com a primeira vez que eu a vi… mas não havia mais mudanças visíveis além das que aconteceram depois do primeiro ataque do Leviatã.

Parece que as palavras de Koshmar-sama eram verdadeiras. O Leviatã estava morto. Pelas mãos do Lorde Demônio Familis Raritei.

Quem sabe, desde que eu vim para este mundo, eu tenha pensado que eu poderia fazer qualquer coisa.

Salvar Haru, que estava a ponto de ser comprada por um aristocrata; salvar Carol, que estava sofrendo com a habilidade dela, ou ocasionalmente desafiar dezenas de milhares de monstros.

Eu possuía um poder diferente do dos outros. Possuindo uma velocidade de crescimento 400 vezes maior do que o normal e possuindo cinco empregos quando o comum era ter apenas um, eu cheguei a alturas incríveis com meu Desempregado enquanto na verdade não possuía nenhum emprego.

(Ichinojo): “No fim, eu não pude fazer nada”

Quando eu murmurei isso, Carol, que imperceptivelmente também voltou para este mundo, segurou a manga de minha camisa.

(Carol): “Não, Carol acredita que o Lorde Demônio-san só conseguiu derrotar o Leviatã porque Ichino-sama trabalhou duro”

(Ichinojo): “… isso pode ser verdade. Mas isso é só uma suspeita depois de vermos o cenário atual…”

Estava tudo bem já que o Lorde Demônio derrotou o Leviatã. “Tudo está bem quando termina bem”, eu acredito que isto também é uma forma válida de pensamento.

Mas o que teria acontecido se o Lorde Demônio se atrasasse só um pouco?

Meu poder imaturo falhou em derrotar o Leviatã e, no processo, eu expus Carol ao perigo graças a minha presunção. Esse fato não mudava mesmo se o resultado final tenha sido positivo.

(Carol): “Ichino-sama… o que você planeja fazer com o Desempregado?”

Carol perguntou.

Quais são os meus planos… em outras palavras, ela estava perguntando se eu iria continuar mantendo o Desempregado.

(Ichinojo): “… eu acho que vou continuar com ele… Carol será… provavelmente contra isso”

Ainda era impossível para eu fazer uma escolha.

É melhor ser forte, mas enquanto eu sinto que a minha força ainda seja suficiente já que eu sou forte o bastante para proteger meus companheiros, Koshmar-sama também mencionou isso.

Quando meu Desempregado aumentar, não há forma de dizer que tipo de habilidade eu vou adquirir.

Ela pode me ferir… não, não apenas a mim. Há a possibilidade de que ela coloque em perigo Haru, Carol e Marina que estão viajando comigo.

Entretanto… eu era incapaz de me livrar do sentimento que me dizia que as habilidades do Desempregado tinham um significado especial.

E ao invés de não fazer nada, eu não teria vindo para a ilha deserta se não fosse pela habilidade misteriosa que eu ganhei quando cheguei ao Lv90. Com isso, eu fui transportado para a ilha pouco antes do Leviatã ressuscitar. Era óbvio que ela queria que eu fizesse algo.

Mesmo assim, eu não poderia dizer se sua intenção era boa ou ruim.

Contudo, eu devo encontrar o significado por trás deste Desempregado… eu sinto que isso é minha tarefa.

(Ichinojo): “Muito bem, vamos partir… vamos nos ajustar para a direção do vento…”

(Carol): “Ichino-sama. Carol vai arrumar a vela, então por favor, assuma o timão, Ichino-sama… primeiramente, por favor, nos conduza para o Norte”

(Ichinojo): “OK! Força total para o Norte!”

A vela recebeu o vento e o navio velejou em direção ao Norte.

Em direção a |Porto Kobe|.

Nesse momento, eu não imaginava que eu iria me reunir com a garota que eu pensei que nunca mais veria nesta vida.


Nota do Autor (Yousuke Tokino)

Eu sinto muito por esse epílogo tão curto.

Este arco acabou mesmo ele se tornando tão longo.

O próximo arco será uma história tranquila.

Extermínio de Piratas e duelo de pesca. Emprego de meio período para Jofre e os outros?

Mais importante ainda, o clímax será o tão aguardado encontro entre Miri e Ichino, e por último, aquela pessoa…

Assim como o momento em que o Desempregado chegará ao Lv100

(Este próximo arco ainda está sendo escrito. Por favor, entenda que podem acontecer algumas mudanças).