Isso é um pirata… ou…

Nas montanhas, eles eram chamados de bandidos (ladrões da montanha); no mar, eles eram chamados de piratas (ladrões do mar).

Eu ri ironicamente desse extremamente simples senso de nome, mas o verdadeiro Pirata era um emprego avançado do Ladrão. Eu não sei se todos os piratas têm o Pirata como seus empregos, mas se houver algum entre os inimigos, eu não posso me dar ao luxo de ser descuidado.

Eu já lutei com um Bandido antes. Nessa época, devido a minha imaturidade, eu expus Haru ao perigo e isso levou a morte de outras duas pessoas[1].

(Ichinojo): “Carol, por favor, volte para o |Meu Mundo| por enquanto”

Eu ordenei a Carol.

Caso isso se transforme em uma luta, eu não pretendo perder, mas nós ainda estamos em um navio. Nós não temos a vantagem geográfica. Bom, realmente não há terra por perto. A forma como você luta muda no mar e, no pior caso, nosso navio vai afundar. Eu posso precisar roubar o navio dos oponentes.

Eu não poderia deixar Carol se defender sozinha em uma luta tão perigosa.

(Carol): “… Carol quer observar… mas Carol provavelmente irá ser um empecilho. Eu entendo”

Carol concordou com a cabeça e antes de entrar na fenda no espaço que eu abri…

(Carol): “Ichino-sama. Por favor, prometa que você não vai ser imprudente”

Ela disse preocupada.

(Ichinojo): “É claro, eu não planejo fazer nada irresponsável. Se possível, eu desejo ter uma negociação pacífica”

Eu ri e Carol respondeu com um sorriso.

(Carol): “Eu te desejo boa sorte na batalha”

Carol disse isso antes de partir.

Boa sorte na batalha, isso não significa que vamos ter uma luta? Bem, as coisas provavelmente acabem desse jeito.

Depois de fechar a fenda no espaço que era a porta para o |Meu Mundo|, eu fiquei de pé na proa[2] do navio.

O navio pirata… o navio com a vela pintada de preto e um desenho de caveira, aos poucos se aproximou.

Assim que a distância diminuiu, eu pude estimar o tamanho do navio.

Ele era só um pouco maior do que o nosso navio, mas os dois eram praticamente do mesmo tamanho. Mas a vela deles estava rasgada e havia sinais indicando que a lateral do navio foi reparada várias vezes. Eu estava impressionado ao ver que isso ainda podia flutuar.

Havia aproximadamente dez presenças humanas no navio. Assumindo que não era um navio de escravos e que eles não estavam com nenhum refém, todos no navio deviam ser piratas. Bem, é um mundo de fantasia afinal, então o navio pirata poderia até ser uma balsa.

Eu acho que aquele é o capitão do navio pirata, não é?

Um homem vestindo um tapa-olho com uma barba de respeito apontou a lâmina de seu sabre[3] para mim…

(Capitão): “Pare aí mesmo! Nós vamos tomar o seu navio”

Ele gritou. Parece que não há espaço para negociações.

É claro que o nosso navio era precioso e foi feito por Pionia, então eu não entregaria ele tão facilmente.

(Ichinojo): “Eu recuso! Uma parte da nossa carga… eu vou dar um barril cheio de vinho e tomate! Isso seria suficiente para satisfazer vocês!?”

(Capitão): “Não brinque comigo! Contra piratas… hmm, isso é um pouco tentador, mas… não, nós precisamos de um navio! Esse navio… hey! Se apresse e pare o navio!”

O pirata exclamou.

É verdade, já estava na hora de eu parar o navio.

Nesse momento, eu fiz uma pergunta aos piratas.

(Ichinojo): “Desculpe. Como se para um navio?”

O rosto do capitão dos piratas ficou azul no momento em que eu disse isso.

(Capitão): “Tudo a bombordo!”

E ele gritou. O navio pirata fez uma grande curva a esquerda, ou para a direita de onde eu estava olhando. Normalmente, eu deveria ter virado para bombordo também, então a tragédia que estava a ponto de acontecer não aconteceria, mas isso foi impossível. Afinal, era meu trabalho conduzir o navio e, no momento em que eu deixei o timão para trás para ficar de pé na proa, eu não conseguiria chegar a tempo.

O resultado… nosso veleiro abalroou[4] dentro da lateral do navio pirata.

Eu cautelosamente pulei para trás por segurança.

(Ichinojo): “Ah, como esperado de um navio feito por Pionia. Mesmo o navio pirata já estando aos pedaços, nós não sofremos muitos danos”

A proa do nosso navio subiu no outro navio.

Enquanto eu estava me sentindo impressionado, um único homem jovem me atacou com um sabre.

Eu puxei minha espada de aço que eu sempre mantenho na minha cintura de sua bainha e, de baixo para cima, eu prendi a guarda do sabre e o levantei. Enquanto o homem ainda estava impressionado ao ver seu sabre voando no ar, eu acertei seu estômago com um chute e o devolvi para o capitão dos piratas.

(Ichinojo): “Muito bem, já que vocês viram a diferença em nossas habilidades, eu gostaria que vocês apenas fossem embora”

Eu provoquei eles, mas como esperado, as coisas não foram resolvidas tão facilmente.

Todos os piratas seguravam o mesmo tipo de sabre em suas mãos.

Houve alguma queima de estoque em algum lugar? Todos eles tinham exatamente o mesmo sabre. Contudo, se foi mesmo uma queima de estoque, se eles comprassem nove, então faltaria uma, mas se eles comprassem doze, então eles teriam uma a mais. Todos tinham suas próprias bainhas, então talvez elas fossem vendidas separadamente? Enquanto eu pensava sobre essas coisas absurdas, eu olhei para os empregos dos piratas.

Assim, eu vi algo estranho ao analisar os empregos de todos eles.

A maioria dessas pessoas era Pescador de Linha ou Pescador[5]. Sem mencionar o emprego de Pirata, não havia nenhum Ladrão.

(Ichinojo): “… vocês desistiram da pesca e decidiram seguir a pirataria?”

(Piratas): “Guh”

Parece que eu acertei no alvo.

Olhando mais de perto, eu pude ver redes e arpões que os pescadores usariam no convés e, mais importante ainda, eu pude ver a parte detrás da vela que eles pintaram com a caveira. Era a Tairyō-bata[6] que os pescadores içam quando eles têm uma boa pesca.

Mais importante do que o fato de que isso era na verdade um navio de pesca, eu estava mais surpreso com este mundo de estilo europeu tendo a cultura do Tairyō-bata.

Esse navio era usado por uma pessoa que veio do Japão?

(Ichinojo): “Hn”

Seria melhor se todos eles fossem criminosos como piratas, mas eles definitivamente colocariam a culpa da destruição de seu navio em mim e, quanto ao cara que eu chutei, talvez eu tenha chutado um lugar ruim, porque, mesmo me segurando, ele ainda estava convulsionando e tremendo. Eu aparentemente cresci demais, então eu tenho dificuldades para me controlar.

Se eu lutar assim, provavelmente eu acabe matando alguém.

(Ichinojo): “Eu acho que não tem jeito… eu na verdade queria evitar o uso de magia por um tempo”

O motivo principal era que assim eu poderia abastecer o poder mágico de Pionia.

Mas, se fosse só um pouco… não deveria ter nenhum problema se eu não usasse o ‖Aumentar Poder Mágico‖.

(Ichinojo): “Vocês aí, olhem com atenção”

Eu peguei um cajado da minha [Bolsa de Itens] e apontei para o mar.

Então…

(Ichinojo):‖Nova Ancestral‖!”

Uma enorme bola de fogo explodiu na ponta do cajado e no instante em que ela desapareceu, um raio mágico saiu da ponta do cajado.

Logo após isso, esse raio atingiu a superfície do oceano quase a um quilômetro de distância… e subitamente causou uma explosão imensa.

Parece que ela ainda tem um poder considerável mesmo sem o ‖Aumentar‖.

Então, eu apontei o cajado para os piratas.

Eu fui capaz de ver todos eles se prostrando esplendidamente.


(Ichinojo): “Sinto muito por destruir o navio de vocês. Então, por que vocês abandonaram a pesca para virarem piratas?”

Eu falei enquanto aplicava ‖Magia de Cura‖ no homem que eu chutei.

O líder dos piratas removeu a barba que era uma barba postiça.

(Capitão): “Nós éramos apenas pescadores ontem”

(Ichinojo): “Sim, eu posso dizer isso só ao olhar para vocês”

(Capitão): “…”

Por alguma razão, os piratas ficaram sem palavras quando eu concordei com isso.

Parece que eles acharam que estavam agindo como verdadeiros piratas.

Ou melhor, eu queria dizer que se eles realmente queriam virar piratas, eles deveriam evitar esconder o Tairyō-bata atrás da bandeira pirata.

(Ichinojo): “É sério, apenas continuem com a pesca se vocês são pescadores…”

Assim que eu disse isso, eu pensei que talvez devido ao efeito da ressurreição do Leviatã, todos os peixes se esconderam em seus ninhos e os pescadores ficaram sem trabalho… eu me sentiria responsável se fosse esse o caso.

(Capitão): “Na verdade, há uma razão profunda por trás disto”

Os piratas começaram a derramar lágrimas e alguns começaram a bater no convés.

Agora que chegamos a isso, não estamos mais em uma atmosfera em que eu possa apenas deixá-los sozinhos.

Eu não poderia apenas perguntar a eles a distância até o continente…

(Ichinojo): “… uma razão profunda?”

Eu perguntei reservadamente e o capitão do navio respondeu.

(Capitão): “Sim… foi aquela astuta Lorde Demônio… foi trabalho daquela Miryuu”


[1] Ichinojo está se referindo aos eventos do capítulo 014 em que ele e Haru foram procurar por Norm no Labirinto para Iniciantes da cidade de Florence e encontraram o esconderijo de bandidos.

[2] A proa, ou vante, é a parte da frente de uma embarcação. Nos veleiros era comum representarem uma figura (humana ou mitológica) para proteger o navio.

[3] O sabre (saber, em inglês americano) é um tipo de espada com uma lâmina curvada, normalmente associada com a cavalaria leve entre os séculos XVI e XIX, se popularizando durante a Guerras Napoleônicas. Com o passar dos anos, principalmente a partir do século XX, com as armas de fogo tomando preponderância no campo de batalha, o sabre deixou de ser usado como uma arma e passou a se tornar uma peça de uniforme (primordialmente por oficiais), utilizado em cerimônias ou em funções longe de uma frente de batalha.

[4] Abalroar significa amarrar um navio a um cais ou qualquer outro ponto de terra, ou atracar um navio a outro navio, para combate de abordagem.

[5] A diferença entre os dois empregos dos pescadores é que o Pescador de Linha (Angler) só pode usar linha e anzol para pescar, enquanto o Pescador (Fisherman) pode usar outras formas para capturar os peixes.

[6] Tairyō-bata é uma bandeira tradicional japonesa usada nos navios para aumentar significantemente a quantidade de peixes capturados. Atualmente, ela é usada como decoração em navios durante festivais e eventos.