Se você quer trabalhar

Depois de consertar o navio pirata aos pedaços (que originalmente era um navio de pesca), eu zarpei com nosso veleiro ao longo do local de pesca em direção ao Noroeste.

Apenas Carol e eu estávamos no navio. A tripulação pirata, que originalmente eram pescadores, estavam chocados com esse fato.

(Pirata A): “A construção deste veleiro é única pois ele parece mesmo ter sido feito para ser capaz de velejar com um pequeno número de pessoas. A pessoa que fez esse navio é um gênio!”

Ouvir eles elogiando Pionia me deixou feliz como se eles estivessem me elogiando diretamente.

Ela não pode entrar neste mundo. Do dia em que ela nasceu até o dia em que ela pare de funcionar, ela irá viver no |Meu Mundo| e morrer no |Meu Mundo|. Contudo, as coisas que ela construir podem ser reconhecidas pelas pessoas desse mundo. Mesmo que ela não possa vir para cá, é realmente ótimo ver a prova de que ela está viva se espalhando por este mundo desta forma.

Eles perguntaram sobre a planta do navio, então eu planejei entregar a eles se Pionia concordasse com isso.

(Carol): “Ichino-sama, você está bem?”

Carol me perguntou enquanto eu estava segurando o timão.

(Ichinojo): “Sobre o quê? Eu não estou me sentido cansado”

(Carol): “… mesmo que Ichino-sama queria virar o aliado desses ex-pescadores, Carol não entende o porquê Ichino-sama precisa fingir ser um pirata também. Carol escutou que as pessoas reencarnadas odeiam piratas mais do que nós”

(Ichinojo): “Ohhh. Bem, na minha época, virar um pirata era uma ocupação popular em certo sentido… mas ela só se aplicava a histórias de fantasia[1]

Eu sorri ironicamente enquanto pensava se Malina iria entender minha piada se ela estivesse aqui.

(Ichinojo): “Eu acho… que eu pensava o mesmo. Ainda assim, eu invejo esses caras”

(Carol): “Inveja?”

(Ichinojo): “Ah, eu não estou dizendo que eu invejo os atos de pirata deles, okay? Erm, eu acho que eu falei para Carol antes. Eu era um desempregado quando eu vivia no Japão”

(Carol): “Desempregado como… como o atual emprego de Ichino-sama?”

(Ichinojo): “Não, não este Desempregado, mas eu não tinha nenhum trabalho e nem recebia a oportunidade de realizar algum trabalho. Mesmo se eu fosse para entrevistas de emprego, tudo sempre dava errado. Como minha irmã mais nova Miri estava ganhando o bastante para ser independente, eu queria abandonar minha vida de empregos de meio-período e conseguir um emprego permanente, então eu fui para todos os tipos de entrevistas. Mas como eu descrevi mais cedo, eu fui completamente arrasado”

Eu olhei para o céu. Alguns pássaros parecidos com gaivotas estavam voando acima de nosso navio sem me notar.

(Ichinojo): “Eu pensei sobre isso. Sobre o motivo para eu falhar nas minhas entrevistas. Miri descobria todos os tipos de oportunidades de emprego para mim, mas nenhuma delas dava certo. Mas agora, eu entendo a razão para eu falhar nessas entrevistas. Eu, no fim, não queria realmente trabalhar, eu simplesmente odiava o meu próprio desemprego”

Mesmo que eu pensasse que queria trabalhar, eu não sabia que tipo de emprego eu queria ter. Ou melhor, eu estava bem fazendo qualquer coisa contanto que eu não estivesse em um emprego comum.

É claro que eu iria falhar nas entrevistas. Até um entrevistador sem uma boa intuição seria capaz de dizer.

[Ichinojo]: (“Hah, falar para eles que eu queria trabalhar independente do emprego era o mesmo que dizer que eu não estava determinado o bastante para aceitar a vaga que eles estavam oferecendo”)

Não importa o quanto eu tentasse disfarçar esse fato, eles provavelmente iriam notar.

(Ichinojo): “Carol não deve ser capaz de ver isso, mas os empregos desses caras são Pescador ou Pescador de Linha. Mesmo que eles estejam segurando espadas, eles praticamente não têm condição para lutar… Eles até estão segurando seus sabres sem nenhuma bainha”

Neste mundo, sem as habilidades relacionadas as armas, você não pode usar um tipo específico de arma. Eu também passei por apuros no passado porque não podia nem mesmo desembainhar a espada de ferro que eu tinha na minha cintura antes de adquirir a habilidade ‖Equipar Espada‖[2]. Para evitar isso, você deve primeiro mudar seu emprego para Aprendiz de Espadachim e aumentar seu Level ao praticar com uma espada e adquirir o ‖Equipar Espada‖.

Apesar desse fato, esses caras apareceram mesmo sendo Pescadores e Pescadores de Linha e não mudaram seus empregos.

Mesmo sabendo que suas espadas não poderiam cortar ninguém do jeito que estavam.

Esses caras provavelmente não desistiram de verdade de seus empregos de pesca. Porque eles amam pescar.

(Carol): “Ichino-sama. Então, para permitir que eles continuassem trabalhando como pescadores…”

(Ichinojo): “Yeah, bom, naturalmente, eu ainda pretendo escutar o que eles querem que façamos e eu vou recusar se for perigoso… eu vou colocar uma máscara por enquanto, então não teremos nenhum problema mesmo se formos descobertos. Se o exército nos perseguir, nós podemos apenas escapar para o |Meu Mundo|. No entanto, eu estou mais preocupado com essa garota Miryuu que está por aí acabando com os piratas”

(Carol): “Ichino-sama não vai perder para ninguém contanto que seu oponente seja um humano”

(Ichinojo): “… você tem certeza? Ela pode na verdade ser um Demônio furioso fingindo ser uma humana, sabia?”

Eu fiz isso soar terrível e Carol tremeu um pouco, então eu ri e afaguei a cabeça de Carol.

(Ichinojo): “Eu só estou brincando. Bom, mesmo que ela seja um Demônio, nós estaremos bem assim que escaparmos para o |Meu Mundo|. Aquele lugar é como o domínio das Deusas-samas, então ela não poderá nos seguir até lá”

(Carol): “Isso é verdade…”

(Ichinojo): “Ah, mais importante, há o assunto da Lorde Demônio… a Lorde Demônio aparentemente está seguindo para |Porto Kobe| também”

Se eu soubesse que isto iria acontecer, eu teria pedido a Haru que me contasse mais detalhes sobre a Lorde Demônio.

Como a Lorde Demônio foi a mestra de Haru, nós devemos ser capazes de nos dar bem, não é? Apesar de ser possível que ela pense que eu sou uma pessoa ruim que fez Haru virar uma escrava e acabe me atacando. Se pelo menos fosse a própria Haru que me apresentasse, ela deveria conseguir convence-la.

yup. É melhor não nos encontrarmos com a Lorde Demônio.

Eu realmente quero ver Sheena de novo e conversar com ela, mas um homem sábio se mantém longe do perigo. Evitar conversas desnecessárias podem prevenir que um desastre caia sobre você. Você será devorado por um tigre se você entrar na toca de um tigre. Eu derivei minha conclusão enquanto todos os tipos de ditados cruzavam a minha mente.

A Lorde Demônio provavelmente não tomará nenhuma ação que atraia atenção para ela, então talvez ela já tenha deixado |Porto Kobe|.

Eu acho que ficar pensando nisso é inútil.

Enquanto eu refletia sobre esse fato, eu vi um vislumbre do continente na direção do barco de pesca que seguia na nossa frente.

Ele gradualmente aumentou de tamanho enquanto o tempo passava e a cidade também se tornou clara em minha visão.

Como o navio na nossa frente parecia uma embarcação pirata, nós não poderíamos entrar na cidade pelo porto sem a permissão correta. Assim, os pescadores nos guiaram para um cais secreto.

(Ichinojo): “Não me diga que… é um cais atrás de uma cachoeira?”

(Carol): “Atrás de uma cachoeira? Isso molharia o navio inteiro e seria muito inconveniente”

Carol comentou isso, mas ter um ancoradouro atrás de uma cachoeira é o romance de um homem. Uma garota provavelmente não entenderia.

Eu pensei comigo mesmo, mas no fim, nós paramos normalmente em uma enseada ao longo de um penhasco um pouco distante da cidade. De acordo com Carol, este terreno iria garantir que os navios não seriam arrastados mesmo se uma tempestade aparecesse.

Nós soltamos a ancora, dobramos a vela, descemos o barco menor no mar e descemos a corda de madeira.

Por segurança, eu desci primeiro, mas quando eu olhei para cima, Carol estava… não, não é nada.

Contudo, essa Carol, quando foi que ela comprou uma cor dessas?

Eu fiquei um pouco surpreso.


[1] Ichinojo provavelmente está se referindo ao sucesso de One Piece no Japão.

[2] Ichinojo está se referindo aos eventos do capítulo 009 em que foi cercado por Kobolds no Labirinto da cidade de Florence.