Uma pessoa que não deveria estar lá

Depois de desembarcarmos na baía, nós começamos a nos mover a pé.

Eu me senti um pouco inseguro por deixar o navio desse jeito, mas bem, o navio não estava carregando nenhuma carga e os pescadores iriam ficar para trás para vigiarem, então provavelmente estaria tudo bem.

Se eu for traído, eu vou lidar com isso quando o momento chegar.

(Ichinojo): “Carol, você está bem?”

Eu segurei a mão de Carol.

Era uma área cheia de pedras escorregadias, então era fácil escorregar com os sapatos que estávamos usando e até eu iria escorregar se não tomasse cuidado.

(Carol): “Sim, Ichino-sama… kya!”

(Ichinojo): “Carol! Uwa!”

Carol escorregou em uma pedra e caiu me arrastando com ela enquanto ela segurava minha mão.

Então…

Minha cabeça aterrissou na saia de Carol, para ser mais exato, no lugar em que ninguém deveria colocar sua cabeça.

(Carol): “Er, erm… Ichino-sama”

Carol fechou seus olhos com uma expressão que dizia que ela estava preparada.

Eu estou te implorando, por favor, não fique determinada em um lugar como este.

(Ichinojo): “Desculpe!”

Eu gritei e me levantei.

(Pescador): “Sensei[1], Madame, vocês gostariam que eu apresentasse a vocês uma estalagem já que vocês querem ficar flertando por aí”

(Ichinojo): “Calado! Ou melhor, mesmo vocês me venerando, por que vocês chamam Carol de Madame também?”

(Carol): “Ichino-sama, os pescadores me reconhecem como uma mulher adulta porque há muitos Minihumes que trabalham em navios”

(Ichinojo): “Sério”

(Carol): “Sim. Minihumes podem precisamente determinar suas posições ao olhar para as estrelas e eles são competentes ao ler os movimentos das nuvens e ventos para prever tempestades. Mesmo que a habilidade de Carol seja incompleta por Carol ser meia humana, Carol ainda tem a aparência dos Minihumes presentes na cidade costeira. A aparência de Carol é a mesma de uma mulher solteira de 17 anos, então mesmo que Ichino-sama leve Carol para um quarto, isso… eles não vão pensar que Ichino-sama tem interessem em garotas mais novas”

(Ichinojo): “… nós vamos dormir no mesmo quarto, mas nós vamos apenas dormir”

Eu notei que a sedução de Carol estava aumentando com o passar dos dias. Eu realmente via Carol como uma mulher solteira, mas sua imagem se misturava com a da minha irmã mais nova e, mais importante que isso, eu me sentiria culpado por Haru.

(Carol): “… eu acho que isso seria covarde se fizéssemos antes de nos encontrarmos com Haru-san”

Como se estivesse lendo meu coração, Carol disse isso e se levantou.

(Carol): “Ichino-sama, o terreno é ruim afinal, então, você poderia me emprestar a sua mão?”

Ela estendeu sua mão.

(Ichinojo): “Yeah, com prazer”

Eu segurei a mão de Carol e segui os dois pescadores na minha frente.

Subindo a encosta ao longo do mar, nós passamos por uma caverna pequena no penhasco e a cidade de |Porto Kobe| se estendia abaixo de nós.

A cidade construída ao longo do mar tinha incontáveis barcos pequenos parados na costa. Entre esses barcos, um navio parecia ter acabado de chegar no porto. Eles acabaram de voltar da pescaria? Eu podia ver muitas pessoas do tamanho de sementes de gergelim.

(Ichinojo): “Hey, mesmo que eles não possam pescar camarões, a indústria da pesca ainda está trabalhando duro”

(Pescador): “Sensei, esse é o navio mercante do Continente do Sul. Olhe atentamente, você vê um número enorme de pessoas no navio?”

(Ichinojo): “Isso é verdade, agora que você mencionou…”

(Pescador): “O navio mercante também serve como conexão com o Continente do Sul. Você vai chegar no Continente do Sul depois de sete dias se você pegar esse navio”

(Ichinojo): “Então, vai levar 14 dias para esse navio voltar?”

(Pescador): “Não, não. Há outros fatores como a corrente marítima e a direção do vento, então vai levar 17 dias”

Ah, eu esqueci completamente sobre a direção do vento e a corrente marítima.

(Pescador): “Sensei, você vê aquele cedro[2] enorme além da cidade?”

(Ichinojo): “Hn? Ah, aquela árvore na colina?”

Era fácil ver ela já que só havia uma única árvore em cima da colina cheia de grama. Eu me perguntei sobre o que se tratava isso.

(Pescador): “Além dessa colina fica o antigo esconderijo dos piratas e onde aquela Miryuu atualmente reside. Por favor, tenha certeza de não se aproximar daquela área… estou com medo de que até mesmo o Sensei não seja capaz de sair ileso se acabar lutando com ela”

(Ichinojo): “… okay. Eu também não planejo batalhar com ninguém”

Eu, logicamente, não achava que fosse ser derrotado, mas essa Miryuu estava aniquilando os piratas… ela estava fazendo a coisa certa. Um mal necessário não é exatamente algo bom, então… era realmente apenas a coisa certa a se fazer. Ela não era um oponente que eu deveria derrotar precisamente porque eu estava indo me passar por esse mal necessário mais tarde.

(Ichinojo): “A propósito, como vocês sabem que essa Miryuu está atualmente lá? Vocês estão conduzindo um reconhecimento?”

(Pescador): “Não, é porque as subalternas da Miryuu vêm para a cidade uma vez por dia para comprar itens antes de voltarem na direção dessa colina”

(Ichinojo): “… se ela vai fazer isso, então ela deveria só ficar na cidade… não é como se ela estivesse fazendo algum ruim. Por que ela continuaria a ficar em uma localização tão inconveniente?”

(Pescador): “Você me pegou, nós também não sabemos…”

Agora que eu penso sobre isso, eu nem ao menos sei a razão para essa Miryuu estar aniquilando os piratas.

Era inútil pensar nisso.

Essa conversa acabou assim e nós descemos para a cidade.

Normalmente, você iria ter que pagar uma taxa de entrada na cidade, mas a taxa não foi coletada por algum motivo. Não havia nem mesmo um guarda no portão. E eu estava pensando que seria uma chance para aumentar o Level do meu Plebeu.

(Carol): “É porque é difícil chegar a |Porto Kobe| por terra. Normalmente, a taxa de entrada na cidade é incluída na taxa de transporte do navio que você paga para entrar na embarcação, então eles não têm a prática de coletar impostos aqui”

Como sempre, Carol me explicou isso de uma forma simples.

Aliás, navios mercantes também pagam outra rodada de taxas quando eles compram a permissão de comércio, então como os pescadores disseram, haveria uma enorme chance de termos problemas se entrássemos no ancoradouro de |Porto Kobe| sem nenhuma autorização. Eu pagaria com alegria isso mesmo que o triplo da taxa fosse cobrado.

A cidade estava preenchida pelo cheiro do oceano, mas como eu fui transferido para uma ilha deserta, tirando a parte em que eu estava aumentando meu Level dentro do |Labirinto| subterrâneo, eu estava imerso no cheiro do oceano por todo o tempo, então não era nada novo para mim.

(Ichinojo): “Surpreendentemente, há muitas construções enormes”

(Pescador): “A maioria das construções são armazéns. Porque este é o único portão de entrada para o Continente do Sul. Além disso, a maioria das sedes das empresas estão localizadas aqui. Graças a taxa que eles pagam, nós pescadores só precisamos pagar uma pequena quantia como taxa, então nós somos gratos por isso”

O pescador riu enquanto ele comentava isso.

Como esperado de um acesso para o continente.

(Ichinojo): “Você só pode chegar no Continente do Sul por este porto?”

(Pescador): “Não, você também pode viajar pela cidade mais ao Oeste do Continente do Oeste, |Yggrasib|, e a cidade mais ao Norte, |Leica do Norte|. |Leica do Norte| também é o único acesso para o Continente do Norte, então muitos dos produtos do Continente do Norte estão concentrados no porto dessa cidade”

O pescador explicou. Como esperado de um morador local, eu senti que ele era mesmo informado.

Esse lugar me dava a impressão de ter uma atmosfera exótica onde todos os tipos de cultura se misturavam… eh?

(Carol): “Ichino-sama, tem algo errado?”

Eu parei enquanto eu encarava os fundos de uma estrada e Carol também parou para falar comigo.

(Ichinojo): “Eu pensei ter visto uma conhecida, mas… era provavelmente minha imaginação”

Eu não podia mais ver as figuras delas e era provavelmente minha imaginação, então não havia necessidade de ir atrás delas.

Não havia forma de Norm da Corporação de Vigilantes de |Florence| estar aqui.


[1] A forma como o pirata se refere a Ichinojo com Sensei é mais como a de um mestre em artes marciais.

[2] Cedro é a designação comum às árvores do gênero Cedrus, nativas de regiões montanhosas do Norte da África à Ásia, cultivadas como ornamentais e pelas madeiras de qualidade.