Apresentações

Foi a primeira vez que eu estive com tantas pessoas no |Meu Mundo|.

Nós estávamos com os integrantes de sempre: eu, Haru, Carol, Marina e Pionia.

Além disso, hoje nós tínhamos Miri, Norm, Kannon e Sheena. A propósito, os selos que as permitiam entrar no |Meu Mundo| foram colados em lugares discretos pelas quatro… Malina foi a única que pensou em colocar o selo em um lugar tão chamativo como a própria testa.

Miri, Norm e Kannon estavam com expressões impressionadas enquanto elas olhavam ao redor depois de entrarem no |Meu Mundo|.

(Ichinojo): “Tenho certeza que vocês querem perguntar muitas coisas, mas vamos começar com as apresentações. Eu tenho certeza que todas me conhecem, então vamos começar por Haru. Apesar de acreditar que todas menos Sheena conhecem Haru”

(Haru): “Sim, eu me chamo Haurvatat. Eu sou da raça dos Lobos Brancos e sou atualmente a escrava do Mestre… escrava de Ichino-sama. Meu emprego é Espadachim Fera

Haru calmamente se apresentou com sua usual expressão imutável e se sentou. Seguindo ela, Carol se levantou.

(Carol): “Prazer em conhecê-las. Eu sou Carol, também sou escrava de Ichino-sama. Eu tenho dezessete anos de idade”

(Miri, Norm e Kannon): “Dezessete!?”

Miri, Norm e Kannon falaram ao mesmo tempo. Bom, eu achei que seria uma reação natural ao ver Carol pela primeira vez. Kannon viu ela antes, mas ela aparentemente não sabia sua idade.

Carol estava um pouco infeliz já que essa era uma ocorrência comum.

(Mir): “Ah, uma Meia Minihume

Ela sorriu e concordou quando Miri disse isso.

(Carol): “Sim. Eu sou uma Meia Minihume e estou treinando para virar uma verdadeira Mascate

(Marina): “Em seguida será a minha vez”

Marina se levantou, porém…

(Miri): “Você é Malina Sakura, certo?”

Miri falou primeiro.

(Marina): “Oh, sim, isso mesmo…”

(Miri): “A pessoa que vivia no andar mais alto da mansão[1] e caiu quando estava perseguindo um gato”

(Marina): “Como você sabe disso!?”

(Miri): “É porque eu estava olhando pela janela quando você caiu. A unidade em que você ficava era no andar mais alto da mansão que eu morava e eu vi você várias vezes no elevador”

Miri explicou com tranquilidade as circunstâncias.

(Ichinojo): “Espere Miri. Malina viveu na mesma mansão que nós? Eu realmente não consigo me lembrar dela”

(Miri): “Yeah, não posso fazer nada se Onii não se lembra. Nós podemos falar calmamente sobre isso depois que terminarmos as apresentações”

Assim, tendo interrompido Marina, Miri a incentivou a continuar com sua apresentação.

(Marina): “Muu.. tudo bem”

Se sentindo abatida depois de ter suas palavras interrompidas, Marina se animou de novo.

(Marina): “Isso mesmo. Eu sou a Grande Maga Marina! Eu atualmente sou uma escrava desse Ichino logo ali, mas eu originalmente deveria passar a eternidade com a minha melhor amiga Kannon…”

(Ichinojo): “Faça isso direito”

Eu roubei a máscara de Marina.

(Malina): “Ah… hawawawa, eh, erm, Eu sou Malina Sakura. Prazer em conhecê-las”

Ela abaixou sua cabeça e silenciosamente se sentou.

(Kannon): “Yup, yup, Malina cresceu tanto que ela pode até se apresentar agora”

Kannon murmurou feliz como se ela estivesse na posição de uma mãe.

(Pionia): “Pionia. Um Homúnculo criado pela Deusa Torerul-sama. Eu fui encarregada com o gerenciamento deste mundo pelo Mestre Ichinojo. Meu interesse atual é a construção de navios”

Com essa apresentação de Pionia, nosso lado terminou de se apresentar.

Depois, eu incentivei Miri, que estava sentada do meu lado, a se apresentar.

(Miri): “Kusunoki Miri, eu sou chamada de Miryuu neste mundo. A irmã mais nova de Kusunoki Ichinosuke … chamado Ichinojo neste mundo. Prazer em conhece-las”

Miri escolheu uma apresentação concisa.

(Norm): “Eu sou Norm. Parte do Esquadrão de Vigilantes de |Florence|, eu fui salva por Onii-san no passado quando estava em perigo, então eu queria pagar o favor e ajudar a guiar Miri-chan até Onii-san, mas eu não fui realmente útil… desculpe”

Apesar de ela ter começado com animação, ela gradualmente ficou deprimida e finalmente se sentou triste. Me pergunto exatamente o que aconteceu com ela?

(Kannon): “Kannon. Eu acho que só Pionia-san não me conhece. Eu sou uma Artesã de Espadas Mágicas. Eu tenho uma relação indesejável, mas inseparável com Malina”

Kannon também terminou sua apresentação e Sheena foi a última.

(Sheena):Boneca de Trabalho número 417. Nome individual: Sheena Nº 3. Comida favorita: uvas”

Ela se curvou e assim todas as apresentações acabaram.

Desta forma, nós continuamos com a conversa de antes.

(Ichinojo): “Miri. É verdade que Malina viveu na mesma mansão que nós? Eu realmente não me lembro disso”

(Miri): “É natural que você não se lembre. Nesse mundo, Malina era…”

Ela estava no meio da sentença quando eu dei um leve tapa na cabeça de Miri.

(Ichinojo): “Não se esqueça do honorífico quando se refere a alguém mais velho”

(Miri): “Onii fez a mesma coisa! Você não está fazendo isso também? Malina-san é mais velha que Onii”

Miri se queixou enquanto esfregava o ponto que foi atingido.

(Ichinojo): “Está tudo bem para mim… no momento, eu sou o dono de Malina”

(Miri): “Então está tudo bem para mim também. Eu sou a dona da antiga dona dela”

(Ichinojo): “… eh?”

Eu olhei para Kannon.

Kannon riu com um “Ehehe”.

(Kannon): “Bem, eu perdi minha aposta com Miri-chan na cidade de |Belasra|

Kannon disse isso com um sorriso. Parece que ela era mesmo subordinada de Miri.

Me pergunto em que tipo de jogo elas fizeram essa aposta?[2]

Parece que a sorte de Miri com jogos ficou ainda maior neste mundo.

(Ichinojo): “Você não está causando problemas para Kannon?”

(Miri): “Sou eu quem está passando por problemas. Se ela não tivesse colocado essa função estranha na armadura, eu nunca iria confundir a voz de Onii”

Miri encarou Kannon.

Então aquela função de mudança de voz na armadura foi trabalho de Kannon.

(Ichinojo): “Ha… okay, vamos voltar para nossa conversa”

(Miri): “Tudo bem. Todos os traços de Malina… san, foram apagados do mundo daquele lado. As memórias de seus pais, suas fotos, seus documentos, tudo. É claro que isso deixaria uma sensação de incongruência, mas ninguém iria notar”

(Ichinojo): “… sério?”

(Miri): “Eu disse a Onii, não foi? Nós não estamos mortos. Nós fomos transportados pelas Deusas pouco antes de morrermos. Onii não acha isso estranho? Que não havia nenhuma notícia sobre desaparecimentos? Naturalmente, foi porque as pessoas que desapareceram não deixaram traços e era como se essas pessoas nunca tivessem existido. Isso não aconteceu apenas com Malina-san. Aqui”

Miri produziu um álbum de lugar nenhum e o mostrou para mim.

Eu fiquei sem fala quando vi esse álbum.

Foi porque nesse álbum havia fotos de cenários e, ocasionalmente, fotos de meus pais. E essas fotos deveriam ter Miri e eu nelas.

(Miri): “Você entendeu agora? Não há vestígios nossos sobrando naquele mundo. Os pais de Malina-san e nós não deveríamos ter nenhuma lembrança dela”

(Malina): “… sem… chances”

Malina segurou sua cabeça enquanto olhava para baixo e ficava em silêncio.

Essa informação foi certamente chocante.

(Ichinojo): “… então Miri. Mais uma pergunta, por que seu nome mudou para algo tão estranho quanto Miryuu?”

(Miri): “O mesmo vale para Onii se estamos falando de nomes estranhos. Ichinojo também é… bem, no caso de Onii-san, esse deveria ser o seu verdadeiro nome”

(Ichinojo): “… huh?”

(Miri): “Você se lembra do nosso avô? Na nossa família, foi nosso avô que pensou nos nossos nomes e o avô nomeou Onii como Ichinojo, mas quando registraram o seu nascimento, a avó se confundiu na leitura e você acabou como Ichinosuke”

(Ichinojo): “Então foi isso o que aconteceu”

Eu finalmente descobri sobre o episódio a respeito do meu próprio nome que eu desconhecia por 20 anos. Então meu nome foi um erro.

(Miri): “É por isso que no caso de Onii, você é conhecido como Ichinosuke no registro da família, mas seu nome real é Ichinojo”

(Ichinojo): “Nome real?”

(Miri): “Seu nome verdadeiro. Nome póstumo. No entanto, no seu caso, seu nome antes da sua morte. Pense nisso como um tabu. No passado, se dizia que não era bom para os outros, além de seus pais, saberem o seu nome verdadeiro”

(Ichinojo): “… eu não entendi”

(Miri): “Para simplificar para o Onii, seu apelido era Ichinosuke e seu nome verdadeiro é Ichinojo, algo desse tipo?”

(Ichinojo): “Okay, eu meio que entendi agora”

Eu fiquei um pouco perplexo ao descobrir que eu entendia usando essa analogia, mas, em outras palavras, meu nome verdadeiro, sem sombras de dúvidas, é Ichinojo.

(Ichinojo): “Portanto, Miryuu é o seu nome verdadeiro também?”

(Miri): “Sim. Foi o vovô que me nomeou. Ele disse algo ridículo como ter visto o potencial de um enorme dragão dentro do bebê Miri. Assim, para que essa criança crescesse esplendidamente, ele nomeou seu futuro dragão[3]. Mas aparentemente, a mãe não achou esse um nome bonito, então, ela ficou apenas com os dois primeiros caracteres e eu virei Miri. Eu realmente sou grata a mamãe por essa percepção”

Miri agradeceu nossa falecida mãe.

(Ichinojo): “Entendo. Eu não pensei no que fazer depois disto. Vamos soltar os piratas por enquanto e vamos fazê-los dividir os pontos de pesca meio a meio. Depois disso…”

Eu encarei Miri.

Eu queria que Miri aproveitasse esse tempo para dizer a Haru que ela era o Lorde Demônio, mas ela balançou a cabeça. Parecia que ela ainda não planejava deixar Haru saber sobre isso.

E assim, Miri…

(Miri): “Hey, Onii. Já que nós já estamos aqui, você gostaria de explorar |Porto Kobe|? De vez enquanto, nós irmãos devemos passar algum tempo sozinhos”

Ela me sugeriu isso.


Nota do Autor (Yousuke Tokino)

Sendo obrigado a percorrer a rota da irmã mais nova (Lorde Demônio)?


[1] No Japão, uma mansão é um termo para se referir a propriedades parecidas com os apartamentos de outras partes do mundo.

[2] Essa aposta aconteceu quando Miri e Norm foram para a casa de apostas em Belasra e encontraram Kannon lutando na arena clandestina nos capítulos 140 e 141.

[3] Miryuu tem a mesma base para o nome Miri mais também possui os caracteres para Ryuu, que significa “dragão” em japonês.