A rota da irmã mais nova (Parte 4)

Essa era a terceira vez que eu pensava que estava a ponto de ser morto por monstros.

A primeira vez foi quando eu lutei pela primeira vez com Kobolds[1]. Naquela vez, eu realmente pensei que estava a ponto de morrer e estava extremamente desesperado. Diferente dos Coelhos Assassinos com quem eu não senti nada, foi nesse momento que eu comecei a considerar batalhas como uma troca de vidas. O medo de matar ou ser morto ainda atormenta meus sonhos ocasionalmente mesmo agora.

A segunda vez foi quando eu lutei com o 〈Leviatã[2]. Foi então que eu percebi a minha impotência. Ele despedaçou minha confiança de que eu poderia fazer qualquer coisa.

E agora, era a terceira vez.

O monstro polvo 〈Glutão.

Eu não esperava que o monstro, que eu pensei que derrotaria facilmente, contra-atacasse. Eu fui imprudente.

Eu não achei que um monstro mais fraco do que eu poderia fazer qualquer coisa.

Exatamente como o provérbio que diz que um rato encurralado irá atacar um gato, você nunca sabe o que um monstro acuado irá fazer.

(Miri): “… é por isso que eu odeio este monstro”

Miri falou emburrada.

Enquanto seu corpo inteiro estava banhado de tinta preta.

Isso mesmo, aquele 〈Glutão se explodiu no momento que ele sentiu que seria morto. Ambos Miri e eu seríamos capazes de resistir a uma explosão comum. Contudo, não foi uma explosão regular. Eu poderia dizer que era mais como uma bomba de tinta? A tinta dentro do corpo do 〈Glutão se espalhou por toda a sala. Quase não havia espaço para escapar disso.

Além disso, ele se autodestruiu, então eu não consegui nenhum ponto de experiência. Como se ele estivesse pisando e nos chutando enquanto estávamos por baixo.

(Ichinojo): “Isso fede… o que exatamente ele comeu para ficar tão fedido? Espere, isso era o curry que eu fiz para ele comer”

(Miri): “Onii, você pode usar ‖Magia Cotidiana, certo? Por favor, use o ‖Limpar… eu nem posso abrir os meus olhos”

(Ichinojo): “Eu entendi, então pare de me abraçar quando você está toda molhada de tinta!”

Mesmo que ela tenha sido um ⌈Lorde Demônio na sua vida anterior, fazer esse tipo de coisa realmente mostrava que ele era apenas uma garota.

Eu apliquei a ‖Magia Cotidiana: Limpar em Miri e fiz o mesmo comigo para nos limparmos.

A tinta não apenas em nossos rostos, mas também em nossas roupas, desapareceu.

(Miri): “Onii, por segurança, aplique o ‖Curar também. A tinta do 〈Glutão também contém toxinas”

(Ichinojo): “Sério? Ah, eu escutei que tinta de polvo tem um tipo de toxina forte nela”

Apesar de tinta de lula poder ser usada para fazer massa.

(Ichinojo): “E agora? Miri, você quer desafiar outro 〈Glutão mais uma vez? Eu posso te ensinar como cozinhar desta vez?”

(Miri): “Vai levar aproximadamente três dias para outro 〈Glutão aparecer assim que você derrotar um. Então nós teremos que desistir”

(Ichinojo): “Entendo. Isso é uma pena”

(Miri): “Essa é a desgraça aqui”

Miri olhou para o prato de grilos fritos coberto de tinta e disse isso.

(Miri): “Mesmo eu tendo me dado o trabalho de preparar isso”

(Ichinojo): “Não, isso provavelmente ainda pode ser comido. ‖Limpar

Eu usei o ‖Limpar e removi a tinta do grilo frito.

Então, eu peguei um e o coloquei na minha boca.

A sensação crocante se espalhou pela minha boca.

(Ichinojo): “Miri, apesar de entender que você queria destacar o sabor do ingrediente, apenas frita-los não pode mesmo ser considerado cozinhar. Se você elaborasse uma receita para frita-los com cidreira ou algo do tipo, talvez o 〈Glutão também reconhecesse isso como culinária?”

Bem, mesmo que ela faça isso, eu não acho que ele vai querer comer o prato.

Contudo, eu não posso me chamar de irmão mais velho se eu não provar o prato que a minha irmã mais nova fez com tanto esforço, então eu o comi, mas eu cruzei olhares com o grilo quando eu fiz isso.

Hah, o apreço de Miri por pratos estranhos não mudou nada.

(Miri): “É exatamente como Onii disse. Embora seja apetitoso o bastante do jeito que está”

Miri pegou dois grilos e os comeu como estavam.

Ela mastigou os grilos e eu escutei a crocância.

Então, Miri empurrou os grilos restantes para a minha [Bolsa de Itens] contente.

(Miri): “Onii, você pode comer eles quando quiser”

(Ichinojo): “Ah… okay, Yup, obrigado”

Eu sorri sem graça enquanto saíamos da sala do 〈Glutão.

Entretanto, como não havia nenhum monstro até este ponto, eu estava preocupado pensando na sala do Chefão.

(Ichinojo): “Miri, eu quero exterminar alguns monstros, então podemos fazer um desvio?”

(Miri): “É claro. Eu poderei ver o verdadeiro poder de Onii”

(Ichinojo): “Miri não vai lutar comigo?”

(Miri): “Mas os 20 vezes mais pontos de experiência de Onii não teriam sentido se Miri derrotasse eles, não é?”

Ah, é verdade.

Eu concordei.

De alguma forma, eu senti que estava sendo usado pela minha irmã mais nova.

A sala em que chegamos sob a liderança de Miri tinha monstros parecidos com enormes cavalos-marinhos voando no céu.

Parecia que os monstros não notaram nossa presença.

(Ichinojo): “Como eles são capazes de voar?”

(Miri): “A maioria dos monstros do tipo peixe são capazes de voar na terra”

(Ichinojo): “… eles estão destruindo meu conceito de peixes. Há algum ponto a se considerar quando atacar eles?”

(Miri): “O feitiço de Onii não vai derrotar eles com um único golpe? Com o ‖Trovão Pequeno?”

(Ichinojo): “Você tem razão… ‖Trovão Pequeno!”

Eu peguei o [Cajado de Asclépio[3]] e entoei meu feitiço.

O raio que surgiu da ponta do cajado atingiu o monstro Cavalo-Marinho.

⟦ Ichinojo subiu de Level

⟦ Habilidade de ⌈Mago da Luz: ‖Magia da Luz II evoluiu para ‖Magia da Luz III

⟦ Habilidade de ⌈Mago Negro: ‖Magia Negra II evoluiu para ‖Magia Negra III

⟦ Habilidade de ⌈Santo da Espada: ‖Equipar Espada II evoluiu para ‖Equipar Espada III

⟦ Habilidade de ⌈Santo da Espada: ‖Espada da Imagem Persistente[4] adquirida

(Miri): “Onii, você passou de Level?”

(Ichinojo): “Yeah. Todos os meus Level, tirando o do Desempregado, aumentaram. Mago da Luz e Mago Negro chegaram ao Lv6, ⌈Santo da Espada Lv4 e ⌈Pugilista ao Lv61”

(Miri): “… realmente incrível. Até Empregos Avançados podem aumentar facilmente”

(Ichinojo): “E quanto a Miri?”

(Miri):⌈Lorde Demônio não aumentou, mas a ⌈Plebeia virou Lv4. Me ajude a mudar de emprego para ⌈Aprendiz de Maga depois que eu aumentar mais alguns Levels, okay?”

(Ichinojo): “Você está bem com a ⌈Aprendiz de Maga?”

(Miri): “Yup. Meu poder mágico foi quase todo selado. Aumentar meu |MP um pouco mais vai aumentar o escopo das minhas transferências, então isso seria conveniente em vários sentidos”

Entendo. ⌈Aprendiz de Mago certamente tem habilidade que aumentam o |MP.

Hn?

(Ichinojo): “Agora que você mencionou isso, eu me lembro que Sheena me confiou uma joia que servia para selar o poder do ⌈Lorde Demônio, mas o que nós deveríamos fazer sobre isso?”

Eu só pensei nisso agora e perguntei a Miri.

(Miri): “Ah… Onii pode ficar com isso por enquanto. Não é como se o selo pudesse ser desfeito mesmo que tenhamos a joia. De qualquer forma, nós não sabemos onde as outras três joias estão”

(Ichinojo): “Outras três, huh”

(Miri): “Yup. E parece que alguém pegou uma. Embora ela estivesse localizada entre |Florence| e |Belasra|. Eles deixaram uma mensagem misteriosa dizendo ‘Bem-vindo ao |Labirinto do Centauro|’ que nem serve como uma pista, porém… qual o problema, Onii?”

(Ichinojo): “Na… nada”

Mesmo que eu negue isso, essa maneira de falar parece familiar.

Ou melhor, não há dúvidas sobre isso.

Provavelmente foram Jofre e Elise quem deixaram essa mensagem de “Bem-vindo ao |Labirinto do Centauro| para trás[5].

Isso não significa que eles estão com uma joia que sela o poder do ⌈Lorde Demônio?

Enquanto eu estava pensando nisso, eu senti presenças se aproximando de nós.

(Ichinojo): “Miri… ali”

(Miri): “Pare Onii”

Miri me segurou e olhou para a curva no fim do caminho de onde a presença estava vindo.

Um grupo vestindo armadura de prata passou correndo.

Era um esquadrão de dez pessoas. Uma pessoa desse grupo se virou para nós e gritou.

(Subordinado A): “Líder do Esquadrão, eu senti algumas presenças nessa direção”

(Líder): “Eles são fortes?”

(Subordinado A): “Eles são bem fracos”

(Líder): “Então deixe eles para lá. Nosso objetivo foi atingido. Nós vamos seguir para o círculo de transferência”

Parece que um deles tinha a ‖Detecção de Presença.

Mas, o que ele quis dizer com “bem fracos”?

(Miri): “(Eu usei a ‖Falsificação de Status. A habilidade capaz de alterar o Status pode até mesmo enganar pessoas com habilidades maiores do que a ‖Detecção de Presença II)”

Miri me disse isso em voz baixa.

(Ichinojo): “(‖Quarto do Silêncio)”

Eu entoei e bloqueei o som.

(Ichinojo): “Miri, quem são essas pessoas?”

Eu perguntei em um tom normal.

(Miri): “Eles parecem ser um esquadrão da Igreja. Eu não sei o que eles estão fazendo aqui, mas nós não deveríamos nos envolver”

(Ichinojo): “Um esquadrão da Igreja, huh. Eles parecem quase um exército”

Para mim, eles pareciam com os Cruzados[6] que tínhamos na Terra.


[1] O primeiro encontro de Ichinojo com os Kobolds aconteceu no capítulo 009, em que ele foi cercado por quatro monstros e ainda não podia usar uma espada para lutar.

[2] Ichinojo enfrentou o Leviatã no capítulo 172.

[3] Esculápio, ou Asclépio, na mitologia grega e na mitologia romana, é o deus da medicina e da cura. Existem várias versões de seu mito, mas as mais correntes o apontam como filho de Apolo, um deus, e Corônis, uma mortal. Teria nascido de cesariana após a morte de sua mãe, e levado para ser criado pelo centauro Quíron, que o educou na caça e nas artes da cura. Aprendeu o poder curativo das ervas e a cirurgia, e adquiriu tão grande habilidade que podia trazer os mortos de volta à vida, pelo que Zeus o puniu, matando-o com um raio.

[4] Persistência da visão, ou persistência retiniana, designa o fenômeno ou a ilusão provocada quando um objeto visto pelo olho humano persiste na retina por uma fracção de segundo após a sua percepção.

[5] Jofre e Elise encontraram o esconderijo onde estava a joia que sela o poder do Lorde Demônio no capítulo 043.

[6] Cruzada é um termo utilizado para designar qualquer dos movimentos militares de inspiração cristã que partiram da Europa Ocidental em direção à Terra Santa e à cidade de Jerusalém com o intuito de conquistá-las, ocupá-las e mantê-las sob domínio cristão. Estes movimentos estenderam-se entre os séculos XI e XIII, época em que a Palestina estava sob controle do Sultanato de Rum. No médio oriente, as cruzadas foram chamadas de “invasões francas”, já que os povos locais viam estes movimentos armados como invasões e porque a maioria dos cruzados vinha dos territórios do antigo Império Carolíngio e se autodenominavam francos.