História secundária: A investigação de Torerul

Dentro do |Meu Mundo|, Haru, Carol, Malina, Norm e Kannon estavam tendo suas refeições ao ar livre.

Não havia nenhuma carne vermelha disponível, então era um festival de peixes.

Peixe fresco poderia facilmente se tornar um prato luxuoso apenas ao grelha-lo com sal. Mas isso não era tudo.

Os pratos alinhados na frente das garotas era todos pratos luxuosos feitos com vegetais. Afinal, eles eram completamente livres de pesticidas e o sabor e frescura eram de primeira classe.

(Carol):Magia de Transferência, huh? Se um Mascate tiver isso, definitivamente ele seguiria o caminho do sucesso. Já que ele não teria que pagar nenhuma tarifa”

Disse Carol.

(Norm): “Carol-chan, isso é chamado de contrabando. Você nunca deve fazer isso. Se você fizer, eu terei que prender Carol-chan, okay?”

Disse Norm.

(Haru): “Eh? Norm-san não saiu do grupo de vigilantes?”

Disse Haru.

(Kannon): “Ela não disse antes que estava apenas de férias? Mas você não ficaria com problemas se não voltasse logo?”

Disse Kannon.

(Malina): “To-todas. Pa-parece que o peixe está pronto”

Disse Malina.

Pionia e Sheena levaram o peixe grelhado.

A propósito, havia oito peixes.

Mesmo depois de contar Pionia e Sheena, ainda havia um sobrando.

Justo quando elas estavam se perguntando de quem pertencia essa porção…

(???): “É para mim”

A garota roubou um prato de Pionia e comeu o peixe grelhado em um espeto.

(???): “Yup, está delicioso. Mesmo que as Deusas não precisem comer, ainda assim, eu amo comer comida que foi feita pelos outros”

Ela disse isso e prosseguiu roubando o peixe de Pionia.

Vendo o comportamento autoritário dessa garota, todas, exceto Pionia e Sheena, estavam sem palavras.

(Pionia): “Mãe. Se você quiser, eu deveria preparar mais?”

(Sheena): “Eu recomendo milho grelhado”

(???): “Então, um, Sheena, não é? Eu vou aceitar a recomendação de Sheena e vou querer milho grelhado”

Ela disse isso com um sorriso.

(Sheena): “Como quiser Torerul-sama”

Sheena se curvou e seguiu para o campo para colher milho.

(Todas): “Torerul-sama!?”

Haru e todas as outras ergueram suas vozes em uníssono.

(Torerul): “Tão barulhentas. Mantenham o silêncio quando estiverem comendo”

Torerul comeu o peixe grelhado, mas ela estava relutante em comer a carne ao redor dos ossos e os órgãos internos, então ela o devolveu para Pionia enquanto ainda havia mais da metade sobrando.

(Torerul):Limpar

Ela limpou com magia os cantos de sua boca.

(Torerul): “Pionia, prepare um pouco de chá para mim”

(Pionia): “Sim mãe”

(Haru): “… por que você está chamando ela de mãe?”

(Pionia): “Apesar de ter sido Mestre Ichinojo quem me tirou do tubo de ensaio, eu fui criada por Torerul-sama. É por isso que Torerul-sama é a mãe”

(Torerul): “Só me chame da forma que você quiser. Seria um aborrecimento argumentar contra isso”

Pionia se curvou para Torerul e se moveu para dentro para preparar o chá.

(Kannon): “Um, por que a Deusa-sama está aqui?”

Kannon foi a primeira a perguntar.

(Torerul): “Não é nada demais. Eu tive uma pequena folga em minha agenda enquanto ele não está por aqui… na verdade, ele está com Minerva, um, Ichi-qualeraorestomesmo e sua irmã estão visitando ela, então eu pensei eu aproveitar a oportunidade para fazer o que eu tenho que fazer”

(Haru): “Minerva-sama e Mestre!?”

Haru ergueu sua voz chocada.

(Torerul): “Isso, isso. Sério, se a Igreja fosse um pouco mais lenta no trabalho de substituição da estátua da Deusa, isso não teria chegado tão longe…”

(Pionia): “Aqui está, chá de capim limão”

(Torerul): “Obrigado… aliás Pionia. Normalmente se serve chá verde com peixe grelhado, não é?”

(Pionia): “Eu sinto muito. Eu vou preparar outro”

(Torerul): “Deixe para lá, vai ser trabalhoso”

Torerul disse isso e bebeu o chá preto na linda xícara.

A propósito, essa xícara foi feita por Pionia.

(Sheena): “Aqui está, milho grelhado”

Seguido disso, Sheena levou o milho grelhado.

(Torerul): “Ah, eu já estou tomando o chá, então eu não preciso mais disso… mais importante…”

Torerul se levantou e, Haru, Carol, Malina, Norm, Kannon, ela olhou para cada uma e todas elas.

Então…

(Torerul): “Um, vocês duas… venham aqui um pouco”

Ela acenou para Haru e Carol.

(Torerul): “Seus nomes?”

(Haru): “Eu sou chamada Haurvatat”

(Carol): “Eu sou Carol”

(Torerul): “Entendo. Haurvatat e Carol, nomeiem todos que passaram mais do que uma hora juntos com vocês duas e Ichi-qualquerquesejaonomedele. Está tudo bem se vocês não souberem todos os nomes. Mas limitem isso as pessoas que nunca realmente interagiram com os outros além de vocês três”

(Haru): “En-entendido”

Haru concordou e listou os nomes.

Mas o número era limitado.

Já que na maioria das situações, Malina estava com eles a maior parte do tempo.

Primeiro seria Quince[1]. Oregeru. Sebastian[2]. Por último seria a mulher que eles conheceram na |Vila Gomaki| que era dona da estalagem.

(Malina): “Um, e quanto a Jofre-san e Elise-san? Apesar de eu não ter visto eles muitas vezes. A |Vila dos Cait Siths| também está em uma localização remota”

Malina perguntou. Correto, Jofre e Elise estavam com Haru, Carol e Ichinojo no |Labirinto| na cidade de |Belasra| por mais de uma hora.

(Norm): “Ah, mas eu estive com esses dois por um bom tempo”

Norm deu sua opinião.

(Torerul): “Isso é tudo?”

Isso foi tudo que elas puderam pensar.

(Torerul): “Entendo… hn… mas isso me cheira a problema… eu vou ter que investigar”

Torerul disse isso e subitamente desapareceu.

Mas que tipo de pergunta foi essa?

Elas não tinham resposta para isso.

Contudo, Pionia manteve sua cabeça curvada para o local onde Torerul desapareceu.


[1] Quince era a mercadora de Escravos que vendeu Carol para Ichinojo.

[2] Oregeru era o nobre que queria comprar Haru e Sebastian seu mordomo.