O navio que transcende o espaço

(Haru): “Você é mesmo… Familis-sama?”

Haurvatat fez essa pergunta para Miri enquanto resistia a dor.

(Miri): “Yeah, na minha vida anterior. Como esse é o caso, eu devo falar sobre coisas que apenas Haruwa e eu sabemos? Nós plantamos sementes de Hairo no jardim. Mas você chorou no dia seguinte porque os corvos comeram elas”

(Haru): “… é verdade, você é… Familis-sama. Por que… você ficou assim…”

(Miri): “Obviamente é porque eu tenho que lhe apresentar o inferno por roubar Onii de mim”

Miri disse e riu.

(Miri): “Entenda, eu amo Onii. Eu amo Onii. Eu amo Onii. Eu amo Onii. Eu amo Onii. Eu amo Onii. Eu amo Onii. Eu amo Onii. Eu amo Onii. Eu amo Onii. Eu amo Onii. Eu amo Onii. Eu amo Onii. Eu amo Onii… e Haruwa e as outras roubaram Onii de mim”

(Haru): “Isso não é verdade! O mestre sempre esteve preocupado com Miri-san!”

(Miri): “Provavelmente isso é verdade. Mas isso torna as coisas inversamente mais dolorosas. Eu nunca poderei estar ao lado de Onii. Não importa quanto dinheiro eu ganhe, não importa quando mal eu derrote, não importa quanto eu dance na frente dele, eu sempre serei a irmã mais nova que Onii tem que proteger. Não importa o que eu faça, não importa o quanto eu trabalhe… ele nunca saberá. Diferente de mim, que só pode ser mimada por Onii, ser protegida por ele… vocês escolheram a posição para serem protegidas por Onii”

Raiva encheu os olhos de Miri como se uma aura negra se elevasse dela.

(Haru): “Isso não é verdade… nós escolhemos esses colares para proteger o Mestre e para servir como um vínculo com ele…”

(Miri): “Isso não significa que vocês só não confiam no Onii? Que vocês têm medo de serem descartadas por Onii se vocês não forem Escravas? Que vocês não serão capazes de acompanha-lo? Se você realmente queria ficar ao lado de Onii, se você realmente queria proteger Onii, Haruwa deveria ter descartado o título de Escrava há muito tempo”

(Haru): “Isso é…”

Essa era uma verdade que Haurvatat esteve sempre evitando.

Haurvatat estava agitada. Enquanto Ichinojo continuava crescendo, quanto de sua própria força era necessária?

Com a luta como sua única habilidade, ela se perguntava se não seria mais necessária.

Contudo, isso era diferente agora.

(Haru): “Eu quero estar ao lado do Mestre. Eu quero proteger o Mestre. Eu viajei até aqui por isso!”

Haurvatat estava cheia de arrependimento quando Ichinojo subitamente desapareceu ao usar o Círculo de Transferência.

Arrependimento por sua própria existência que foi incapaz de proteger Ichinojo mesmo quando ela estava com ele.

Ela não queria experimentar esse pesar uma segunda vez.

(Miri): “Falar é fácil, você pode dizer o que você quiser! Com o fato de você não poder fazer nada depois de saber que eu na verdade sou Familis Raritei, como você poderia proteger Onii?”

(Haru): “Não, eu vou proteger o Mestre… eu absolutamente irei”

Haurvatat mostrou seus dentes e disse isso enquanto usava suas garras para segurar a Espada das Trevas perfurando seu ombro.

(Miri): “Você mostra suas presas para mim? Eu, seu Lorde Demônio. Sua lealdade a mim era uma mentira?”

(Haru): “Minha lealdade a Familis-sama era real. Eu até pensei que estaria tudo bem morrer por você”

(Miri): “Entendo, então morra por mim!”

Miri criou outra Espada das Trevas com magia e empurrou-a contra o coração de Haru para dar o golpe final.

Foi então que aconteceu.

Uma única Flecha de Vento perfurou a Espada das Trevas que Miri criou e ambas se despedaçaram.

Marina foi capaz de se equilibrar no descontrolado Fenrir de tal forma que ela não cairia e soltou uma Flecha de Vento. Além disso, a distância era de mais de 300 metros. A capacidade para atingir a Espada das Trevas de tamanha distância enquanto estava em uma plataforma em movimento era uma habilidade primorosa que apenas Marina poderia mostrar com sua maestria como Artista de Rua.

(Marina): “Irmã mais nova do Ichinojo, você não devia menosprezar Haru. Além disso…”

A atenção de Miri estava em Marina, então ela demorou para reagir ao som de cascos se aproximando dela por trás.

Carol, que deveria ter escapado, controlava Fuyun e se chocou contra Miri.

(Carol): “Haru-san, você está bem?”

(Haru): “Muito obrigado mesmo Carol”

Haurvatat se levantou, puxou a Espada das Trevas que estava presa em seu ombro e a segurou com sua mão.

O sangue que escorria de seu ombro reagia com a habilidade Sangue da Fera e brilhava vermelho.

Então, no instante seguinte, as posições foram invertidas.

Haurvatat derrubou Miri e pressionou a lâmina dessa Espada das Trevas no pescoço de Miri.

(Miri): “Me solte Haruwa”

(Haru): “Não posso fazer isso. Eu só tenho um mestre, Ichinojo-sama. Contanto que haja a possibilidade de que você fira a mim, Carol ou Marina, eu não posso deixar você se mover livremente. Por favor, não use magia… eu não desejo te machucar. Já que isso entristeceria o Mestre”

(Miri): “Entendo… Onii é mais importante para você comparado comigo… Haruwa, isso é verdade, não é?”

(Haru): “Sim, é claro”

(Miri): “Na verdade, eu queria machucar você mais, porém, meu |Poder Mágico está todo esgotado. Já que esse é o caso… proteja Onii, não importa o que aconteça”

Disse Miri com um sorriso.

O cenário mudou no instante seguinte.

Miri, que deveria estar sendo pressionada por Haurvatat, apareceu de pé em uma posição distante de Haurvatat.

Norm e Kannon que deveriam estar bem longe estavam de pé perto de Haurvatat e as outras enquanto Fenrir e Fuyun estavam pastando a distância como se nada tivesse acontecido.

(Haru): “O que exatamente aconteceu!?”

Haurvatat olhou para seu próprio ombro. Não apenas não havia ferimento, as roupas dela não estavam rasgadas.

(Marina): “Todas nós estávamos vendo uma ilusão?”

Disse Marina.

(Miri): “Yeah, isso mesmo. O feitiço de mais alto nível da Magia da Escuridão, Teatro Encantador. Um feitiço que arrasta as pessoas para dentro do espaço em uma ilusão. Apenas Kannon notou isso. O que vocês viram e sentiram era tudo uma ilusão”

Disse Miri enquanto ela pegava uma pequena caixa, pressionava o interruptor e a jogava fora. Teatro Encantador usava uma enorme quantidade de |Poder Mágico apenas para mostrar uma ilusão e o usuário teria até que esperar por um espaço na mente do oponente para mostrar efeito, assim, Sono era muito mais útil em batalha.

Ela invocou o feitiço com sucesso durante o meio segundo de brecha quando elas se defenderam contra seu ataque com as Mil Espadas das Trevas.

(Miri): “Esse é o meu limite depois de usar todo o meu |Poder Mágico… é realmente vergonhoso”

Disse Miri enquanto ela se sentava.

(Carol): “Mas qual foi a razão para isso?”

Carol perguntou a Miri, que tinha se estirado no chão com a fadiga.

Norm respondeu no lugar de Miri.

(Norm): “Miri-chan provavelmente queria confirmar toda a resolução de vocês. Talvez Miri-chan, como a irmã mais nova, quisesse ter certeza que todas vocês não estavam apenas tirando vantagem de Onii-san e estão na verdade preparadas para viver e sobreviver juntas de Onii-san?”

(Miri): “Norm é consideravelmente otimista. E consideravelmente estúpida. Eu só queria machucar elas por pura maldade”

Miri disse isso com irritação.

Foi então que aconteceu.

O chão começou a tremer.

O tremor era tão intenso que Carol e Norm caíram de quatro.

Kannon esticou suas asas e carregou Marina enquanto Pionia e Sheena impediam os pratos e xícaras de se quebrarem ao caírem da mesa.

(Marina): “Um terremoto!?”

Marina, que estava sendo içada por Kannon, berrou.

(Pionia): “Não tem jeito de isso ser um terremoto. Este é um mundo que o Mestre criou e eu tenho completo controle sobre tudo, incluindo a atividade vulcânica”

Disse Pionia enquanto ela olhava para o céu.

(Pionia): “Alguém está destruindo o espaço e tentando entrar”

(Miri): “Então eles realmente vieram até aqui…”

Miri disse isso enquanto ela desistia e passava uma garrafa de remédio para Haurvatat.

(Miri): “Entregue isto para Onii. E diga a ele para não se envolver com a Igreja. Aliás… esqueça sobre mim. Isso se aplica para todas vocês e Onii também. Se você quer proteger Onii, então você tem que fazer isso”

Disse Miri enquanto ela mostrava um largo sorriso.

(Haru): “Familis-sama, o que…”

Haurvatat não poderia terminar sua pergunta.

No instante seguinte, uma corrente desceu do céu e envolveu o corpo de Miri antes de erguer seu pequeno corpo.

Uma distorção no espaço podia ser vista de onde a corrente se estendia de um navio voando no céu como se fosse a aparição de um dirigível.

(Marina): “Sem chances, aquilo é um Dirigível!?”

Marina ergueu sua voz.

Quem eram essas pessoas e por qual motivo eles fizeram isto?

Haurvatat pegou sua espada.

Então…

Duas sombras humanas apareceram no convés do Dirigível.

Vendo Haru e as outras, essas sombras…

(Jofre): “Oo, Haru e Carol, já faz muito tempo! Jo não está por aqui?”

(Elise): “Norm e Kannon também, já faz muito tempo. Estão todas saudáveis? Jo não está por aqui?”

Ergueram vozes idiotas.

Haurvatat e as outras, assim como Norm, encontraram esses dois incontáveis vezes… Jofre e Elise.

(Haru): “Jofre-san… Elise-san… mas por que vocês dois estão aí?”

Olhando com atenção, não eram apenas Jofre e Elise. Julio, Sutchino, Milky e Centauro também estavam no convés do Dirigível.

E, aliás…

(???): “Ey! Esta é a cena da minha aparição! Tripulação aleatória, fique quieta!”

Uma mulher rugiu furiosa, então Jofre e os outros respectivamente responderam com “Sim, Capitã” e desapareceram.

Em troca, uma mulher de cabelos castanhos com um tapa-olho e um grande chapéu de pirata apareceu.

(???): “Não fiquem alarmadas! De acordo com o antigo pacto, eu devo tomar a custódia da pessoa chamada Lorde Demônio Familis Raritei!”

Ela disse isso enquanto puxava a corrente e mostrava a elas uma Miri inconsciente.

(Marina): “Esse tapa-olho… mu, você não é uma pessoa normal! Diga seu nome”

Gritou Marina enquanto ela mostrava rivalidade por um motivo estranho.

Nesse momento…

(Ichinojo): “Que diabos é isso!?”

Ichinojo apareceu.


(Ichinojo): “Que diabos é isso!?”

Assim que eu voltei para o |Meu Mundo| depois de pensar que já estava na hora da conversa de Miri ter acabado, havia um enorme navio flutuando no ar e uma mulher desconhecida parecida com uma pirata de pé no convés desse navio. Além disso, ao lado dessa mulher estava Miri presa.

(Ichinojo): “O que você está fazendo! Devolva Miri!”

(???): “Sheesh, tão barulhento. Eu vou tomar a custódia de Familis. Eu estou partindo agora”

A mulher disse isso, mas não tem como eu permitir que você faça isso!

Eu vou derrubar o navio e salvar Miri antes da queda.

Meu |Poder Mágico não se recuperou completamente, mas eu posso fazer isso!

(Ichinojo):Aumentar Fogo!”

Eu gritei e lancei a Magia do Fogo.

A enorme Bola de Fogo estava a ponto de se chocar com a frente do navio.

Contudo…

(???):Barreira!”

A mulher gritou e um material semitransparente parecido com vidro apareceu ao redor do navio voador e o protegeu contra meu Aumentar Fogo.

Ao mesmo tempo, o material parecido com vidro se estilhaçou também.

(???): “Hou, você pode quebrar a Barreira de alto desempenho que eu fiz… você não é comum. Diga seu nome”

(Ichinojo): “Eu sou Kusunoki Ichinojo. O irmão da Miri!”

(???): “Entendo, irmão, huh? Não é de se estranhar… kukuku”

A mulher riu como se estivesse se divertindo.

(???): “Escute aqui, Ichinojo, este é o fim desejado por Familis”

Ela disse enquanto se virava.

O navio voador se virou e partiu depois de destruir o espaço.

Eu não vou deixar você fugir!

(Ichinojo): “Tome isto, Aumentar…”

Meu corpo foi assaltado por uma terrível sensação de letargia assim que eu entoei o feitiço.

Esgotamento de |Poder Mágico… merda.

(Ichinojo): “Miriiiiiii!”

Eu gritei para o navio voador que desaparecia.

(Ichinojo): “Mas que merda foi essa… quem era ela? Haru, o que aconteceu?”

Eu a chamei sem saber de nada.

Haru olhou para o céu e disse…

(Haru): “Mestre… ela é… aquela pessoa é…”

Ela anunciou o nome da mulher misteriosa com olhos vazios.

(Haru): “Aquela pessoa é Daijiro-sama… uma das companheiras do ⌈Herói que lutou contra Familis-sama”

… quê!?

Aquela pessoa era Daijiro-san!?

Minha confusão aumentou ainda mais com o corrente fluxo de eventos repentinos.

(Torerul): “Você finalmente se mostrou Metias!”

A Deusa Torerul-sama subitamente apareceu e aumentou ainda mais minha confusão.


Nota do autor (Yousuke Tokino):

Daijiro = mulher foi decidido desde o início. Foi por isso que Haru e Miri e as pessoas que conheciam ela nunca usaram o pronome “ele”[1].


[1] Em japonês, existe um termo para se referir a uma pessoa sem revelar seu gênero, no entanto, o tradutor gringo não notou isso e acabou tratando Daijiro como homem em todas as referências a ela, o que acabou sendo uma boa para esta revelação.