O líder da Empresa de Alagem

Este capítulo será do ponto de vista do líder do grupo de contrabandistas.


Meu nome é Kusso. Um autoproclamado Mercador de 45 anos de idade.

Eu trabalhei como um contador-barra-negociador por vinte anos em uma Empresa de Alagem[1] e finalmente me tornei líder desta empresa a partir do último ano.

Já faz dezoito anos desde que meu emprego mudou de ⌈Mercador para ⌈Ladrão. Nessa época, o líder disse que eu não iria acabar com o emprego de ⌈Ladrão contanto que eu não roubasse diretamente os produtos, mas parece que simplesmente saber que você está ajudando no transporte de produtos roubados faria você cair no emprego de ⌈Ladrão.

No entanto, eu não acreditava que estava fazendo algo ruim.

Como eu mencionei antes, nós somos uma Empresa de Alagem… eu meramente transporto os produtos que eram confiados a mim. Simplesmente havia muitos artigos falsificados e pedidos para transportar produtos para outros países para fugir dos impostos; eu não tinha a intenção de incomodar ninguém.

Um Empresa de Alagem que infringe a lei como a minha (bem, algumas pessoas nos chamariam de grupo de contrabandistas) é muito lucrativa. Depois de chegar no nível executivo como um contador-barra-negociador, em uma única viagem, eu iria receber uma quantia que me custaria quase três anos para ganhar quando eu era um ⌈Mercador. Além disso, depois de me tornar um líder, não apenas eu poderia contratar prostitutas da cidade para todos os meus funcionários e ter uma diversão selvagem todas as noites, eu também podia conseguir uma identidade falsa simplesmente ao subornar a polícia e abertamente caminhar pela cidade.

Pessoas comuns poderiam ficar surpresas, mas uma organização como esta paga bem. Afinal, os escalões superiores entendiam que a empresa andava de mãos dadas com o ouro. Bem, também havia idiotas descartáveis que poderiam ser usados, mas eu não era um subordinado inferior como eles.

Estando no comando da contabilidade e negociações era quase o mesmo que controlar a Empresa de Alagem inteira. Produtos insubstituíveis têm que ser manuseados com cuidado. E agora eu tinha me mudado para o lado que tinha que ser tratado cuidadosamente. Falando de coisas insubstituíveis, isso incluía o Grande Mestre que eu encontrei.

Para negociações ilegais, a maioria dos casos se transforma em lutas no fim. Por essa razão, havia necessidade de um indivíduo forte.

O Grande Mestre tinha o emprego de ⌈Guerreiro da Morte que era raramente visto entre os empregos criminosos, conhecido por ser obtido apenas por criminosos que chegaram ao auge como ⌈Pugilistas.

Além disso, ele era um ex-Escravo com um emprego de alto nível até acima de um ⌈Gladiador[2], mais um emprego parecido com o ⌈Pugilista. Lhe disseram que ele seria libertado da escravidão assim que ele vencesse cem partidas consecutivas no Coliseu[3], o que ele na verdade fez, mas logo após ele estar livre, ele assassinou seu antigo mestre com a espada que ele usou para matar seus oponentes e fugiu.

Ele tinha um emprego de nível avançado e seria ridículo até compara-lo com o ⌈Bandido Suzuki que eu contratei um mês atrás.

Naturalmente, o ⌈Ladrão Ichinojo que ele trouxe junto era como um bebê em comparação.

(Kusso): “Com o Grande Mestre aqui, não precisamos mais do Senhor Suzuki e Ichinojo-san. Me desculpem”

Eu disse a eles junto com um pedido de desculpas insincero.

De qualquer forma, eu pretendo pagar Suzuki a taxa de penalidade de acordo com o contrato e eu não assinei nenhum contrato com Ichinojo. Não havia necessidade de pedir desculpas.

Eu imaginei que não havia nenhum problema mesmo se eles tentassem reclamar disso já que eu poderia resolver tudo apenas ao entregar a eles um pouco de dinheiro, mas as coisas não prosseguiram como eu imaginei.

(Ichinojo): “Em outras palavras, não somos mais necessários porque este homem é mais forte do que nós?”

Ichinojo era muito mais rápido em entender a situação do que eu imaginei.

Um homem como esse iria viver bastante como um criminoso e eu achei isso algo agradável.

Mesmo que eu não o contrate como um guarda, pode ser bom o contratar como um membro da tripulação.

(Kusso): “Estou feliz por você ter adivinhado isso”

(Ichinojo): “Hmph, então, se eu provar que sou mais forte do que esta pessoa, você irá me contratar?”

Me permita me corrigir, parece que esse Ichinojo era um idiota que não podia discernir a diferença entre as habilidades dele e seu oponente.

Bom, idiotas como ele são agradáveis também, eu posso fazer o Grande Mestre derrotar não apenas Ichinojo, mas também Suzuki, quem eu acabei contratando, dessa forma, eu não teria que pagar a multa do contrato.

(Kusso): “Grande Mestre, o que você acha? Por que você não testa suas habilidades aqui? É claro que eu vou pagar a taxa”

Eu joguei uma bolsa com moedas de prata nela para o Grande Mestre enquanto dizia isso.

(Guerreiro da Morte): “…”

O Grande Mestre a recebeu sem nenhuma palavra e a guardou dentro de sua manga antes de puxar sua espada.

Parecia que ele estava motivado a fazer isso.

(Ichinojo): “Como somos ambos criminosos, não há necessidade para nos segurarmos, certo?”

(Guerreiro da Morte): “… absurdo”

O Grande Mestre estava furioso pela forma como Ichinojo ainda não podia entender a diferença nas habilidades.

Logo após isso.

Houve um som alto.

… desapareceu?

Que chocante. Eu sabia que o Grande Mestre era forte, mas eu nunca imaginei que ele podia se mover ainda mais rápido do que meus olhos podiam registar.

Esse som de agora, foi o som do Grande Mestre chutando o chão ou o som de Ichinojo sendo fatiado?

Com um golpe tão rápido, aquele Ichinojo provavelmente não estava mais neste mundo…

(Kusso): “… eh?”

Ichinojo estava lá de pé com um sorriso no rosto.

Sem chances, então, e quanto ao Grande Mestre?

Eu virei minha cabeça para olhar ao redor.

(Kusso): “Quê…”

O Grande Mestre foi esmagado contra a parede e tinha afundado um pouco dentro dela.

(Guerreiro da Morte): “Mor… mortificado”

(Kusso): “Mortificado porquê!? Você é só um exibido!”

Eu roubei a bolsa de moedas de prata da manga do Grande Mestre… não, o ⌈Guerreiro da Morte, e…

(Kusso): “Grande Mestre! Esse poder é incrível! De qualquer forma, por favor, viaje conosco!”

Eu disse e entreguei a bolsa de moedas de prata ao Grande Mestre Ichinojo com outra bolsa junta como compensação.

Hahaha, com isto, meu grupo de contrabandistas… não, minha Empresa de Alagem está segura!


[1] Alagem é o ato de rebocar uma embarcação.

[2] Gladiador era uma pessoa que, na Roma Antiga, lutava com outra pessoa ou animal, às vezes, até a morte, para o entretenimento do público romano.

[3] Coliseu, também conhecido como Anfiteatro Flaviano, é um anfiteatro oval localizado no centro da cidade de Roma, capital da Itália. Construído com concreto e areia, é o maior anfiteatro já construído e está situado a leste do Fórum Romano. O Coliseu poderia abrigar entre 50 mil e 80 mil espectadores, com uma audiência média de cerca de 65 mil pessoas. O edifício era usado para combates de gladiadores e espetáculos públicos, tais como simulações de batalhas marítimas, caças de animais selvagens, execuções, encenações de batalhas famosas e dramas baseados na mitologia clássica. O prédio deixou de ser usado para entretenimento na era medieval. Mais tarde foi reutilizado para vários fins, tais como habitação, oficinas, sede uma ordem religiosa, uma fortaleza, uma pedreira e um santuário cristão. Em 2007, o monumento foi eleito informalmente como uma das sete maravilhas do mundo moderno.