Ficando forte mais rápido no |Labirinto| (1ª Parte)

Alguns dias depois.

(Lilith): “… permissão para você sair?”

Uma garota com cabelo curto azul claro na altura dos ombros vestindo uma túnica branca.

Aparência de uma bibliotecária de 12 anos de idade… Lilith estava me perguntando com um olhar estranho.

Parece que ela tem algumas funções variadas como recepcionista na biblioteca da |Morada dos Dragões| e ela também cuida do sistema de imigração e do sistema de gerenciamento de residentes.

(Lute): “Oh. A permissão para sair. Eu quero caçar alguns monstros”

Lilith me mostrou um sorriso forçado enquanto pensava um pouco.

(Lilith): “… eu me lembro que você veio faz só dois dias. E agora, você já quer sair da vila… em primeiro lugar, eu achei que você tivesse vindo até aqui para ficar mais forte… para adquirir a sabedoria dos Dragões na |Grande Biblioteca|… ou que você veio atrás de alguma habilidade única da raça dos Dragões

(Lute): “Por que eu não posso fazer todas essas coisas? Eu já tenho a ‖Proteção do Rei Dragão‖… é por isso que eu irei caçar e caçar e caçar monstros, e… aumentar meu Level feito louco”

Quando olhei para ela de novo, a expressão de Lilith congelou.

(Lilith): “Você é Level 1 e… um Aldeão… para obter a ‖Proteção do Rei Dragão‖… vivendo por 12 anos… você sempre planejou isto. Foi por isto que você continuou no Level 1 até agora?”

(Lute): “Algo deste tipo”

Em resposta a minha piscada, Lilith falou com uma expressão pálida.

(Lilith): “… com o objetivo de ficar forte mais rápido… é melhor aumentar seu Level primeiro… mesmo que você soubesse que sua taxa de crescimento não seria boa, parar no Level 1 não é algo que as pessoas escolheriam fazer”

E Lilith suspirou como se ela estivesse impressionada.

(Lilith): “Determinação incomum pelo poder, uma mente inabalável para obter a eficiência ideal… eu consigo te entender”

(Lute): “Entende?”

Yeah. Lilith acenou com a cabeça concordando.

(Lilith): “Pessoas como vocês são o que chamamos de gênios… certamente você vai se tornar um Herói no futuro”

Huh? E eu inclinei a minha cabeça.

(Lute): “Um Aldeão como eu?”

Lilith balançou sua cabeça.

(Lilith): “Você com certeza é um Aldeão, mas você tem talento”

(Lute): “Talento? Que tipo de talento você acha que eu tenho?”

(Lilith): “… um coração inquebrável. Aqueles que buscam por poder… eles são abençoados, ou podemos dizer que são esforços de um gênio”

Bem, eu tenho a habilidade ‖Invencível‖.

Uma habilidade masoquista que atua como um talento para o esforço.

Como imaginei, Lilith riu em descrença.

(Lute): “Talento para me esforçar… mas na realidade… eu não sou assim”

(Lilith): “… huh… para um humano que recebeu a atenção do Rei Dragão dizer tal coisa… isso soa como sarcasmo”

Então, Lilith sorriu mais uma vez.

(Lute): “Sarcasmo, você…”

Eu fiquei assustado ao ver lágrimas se formarem nos cantos dos olhos de Lilith.

E lágrimas escorreram por suas bochechas.

(Lilith): “… sim… você não é nada parecido comigo. Eu… eu sou…”

Lilith limpou as lágrimas que escorriam com as mangas de sua túnica branca.

(Lute): “Espere um momento… qual o problema, por que você começou a chorar?”

(Lilith): “… não vou dizer”

(Lute): “Você não vai dizer… mas você está chorando, não está?”

(Lilith): “… não vou dizer”

(Lute): “Está tudo bem, apenas me diga”

(Lilith): “… não vou dizer. Eu já registrei seu pedido. Só saia logo daqui e vá para onde você quiser ir”

Aa… tão problemática… agora que penso nisso, Cordelia também era… bem teimosa.

(Lute): “Você não pode ficar assim, mas…”

(Lilith): “… eu não sou um Dragão e também não sou uma pessoa forte como vocês, então minha existência não tem nenhum valor”

Haa… eu suspirei.

(Lute): “Se você vai continuar assim… eu não vou poder te deixar sozinha”

(Lilith): “… eu não posso atrapalhar um gênio como você. Afinal… eu não tenho um guardião”

(Lute): “Sem guardião?”

Lilith fez uma cara amargurada como se estivesse arrependida por falar isso…

Ela pensou por um tempo e abriu sua boca.

(Lilith): “… logo eu vou ser… exilada da |Morada dos Dragões|

Lilith parou de falar e olhou para mim como se estivesse esperando pela minha reação.

(Lute): “Continue”

(Lilith): “… primeiramente, eu fui trazida para cá quando tinha cinco anos de idade… quando eu percebi, eu já era uma escrava… eu era tratada terrivelmente”

(Lute): “Sim”

(Lilith): “E… um dia… a caravana do mercador de escravos foi atacada por um grupo de bandidos… uma grande batalha começou… foi uma situação onde quase todos foram eliminados… a maioria das pessoas que estava lutando não conseguia mais se mover… animais carnívoros e até monstros apareceram”

O grupo de mercenários contratado pelo mercador de escravos e o grupo de bandidos se derrotaram ao mesmo tempo.

Assim, criaturas perigosas foram atraídas pelo cheiro de sangue…

É isso. Eu posso entender a situação geral.

(Lute): “E o que apareceu lá… foi um Dragão?”

Lilith concordou com a cabeça.

(Lilith): “… o Dragão da Terra que garantiu minha identidade era muito forte e gentil”

Como se estivesse se lembrando de algo, Lilith olhou para o teto e lágrimas escorreram pelos cantos de seus olhos de novo.

(Lilith): “… o nome que meu pai me deu… é Lilith”

Entendo.

Parece que ela ama o Dragão que a salvou.

Foi por isso que ela ficou zangada por eu não ter chamado ela por seu nome quando nos conhecemos…

(Lute): “Então… o que significa não ter guardião?”

Lilith ficou em silêncio por um tempo e ficou com um olhar doloroso.

(Lilith):Dragões também tem expectativa de vida… me disseram… que ele tinha uma idade avançada…”

Eu encolhi meus ombros.

(Lute): “Então Lilith-san… não, nós temos a mesma idade, podemos deixar de lado a maneira polida de falar?”

Na verdade, se eu somar minha idade da minha primeira e segunda vida… eu já estou bem velho.

Bem, isso não importa.

(Lute): “Lilith é… bem… quando seu guardião se foi sua posição na |Morada dos Dragões| também foi perdida. Então… você vai ser exilada… bom, está tudo bem eu dizer desta forma?”

(Lilith): “… está bem”

(Lute): “Então… a marca de escravo ainda está ativa?”

Lilith concordou com o rosto pálido.

Ela puxou sua túnica e me mostrou o círculo mágico inscrito em sua pele.

(Lute): “Isso é ainda pior. Essa não é uma marca de escravo sexual?”

(Lilith): “… antes de ser resgatada pelo pai… eu era uma criança… eu não tinha feito nada dessas coisas, mas se eu for pega no meu presente estado…

A marca de escravo.

O tratamento dos escravos não era diferente do de um criminoso.

Eles são perseguidos pelos guardas, obrigados a dizer tudo e são devolvidos para seus donos.

O comportamento de um escravo é de natureza parecida com uma lavagem cerebral. Eles nunca resistem a uma regra estabelecida enquanto ela não for desfeita.

As regras estabelecidas são…

Não se opor ao proprietário

Não se opor aos guardas

Não se negar a prestar os “serviços noturnos”

(Lute): “O guardião de Lilith… quando ele faleceu?”

(Lilith): “… um mês atrás”

(Lute): “Então, quando você vai ser…. exilada daqui?”

(Lilith): “Amanhã”

Oh. É por isso que ela estava chorando tanto.

Ela não tem mais tempo, ou eu deveria dizer que ela já está em seus últimos momentos?

Que dor de cabeça… eu pensei nisso e falei com Lilith

(Lute): “Por favor, cancele minha permissão para sair. Depois disso…”

Eu peguei uma sacola de meu bolso.

Eu deixei a pesada sacola cheia de itens na mesa da recepção.

(Lilith): “… isto é?”

Desfazendo os nós da sacola, Lilith demonstrou uma expressão de surpresa.

(Lute): “Há 500 moedas de ouro. O Rei Dragão disse: ‘seria interessante ver como você usaria este dinheiro, então gaste isso do jeito que quiser’… algo parecido com isto”

(Lilith): “… eu não entendi o objetivo de você me dar este dinheiro”

(Lute): “Faça suas preparações para a viagem. Você e eu vamos conquistar o |Labirinto|

Lilith me perguntou com uma voz estúpida e alta.

(Lilith):|Labirinto|? Para quê?”

(Lute):|Labirintos| são lugares cheios de monstros. E onde há monstros, há pontos de experiência. Se é assim… isso já não está decidido? Estou indo para o |Labirinto| ficar mais forte”

(Lilith): “Eu ainda não entendi seu ponto”

E como se fosse para lembrar a mim mesmo, eu disse com tom intenso.

(Lute): “Seja boazinha e vamos logo. Como um homem incapaz de salvar uma ou duas donzelas em perigo poderá salvar uma Heroína?”

Lilith mais uma vez me perguntou enquanto balançava a cabeça.

(Lilith): “… eu realmente não entendi seu ponto. Eu preciso de mais detalhes”

(Lute): “Eu, como um humano e como um Dragão… sendo recebido como um jovem Dragoon… você sabe o que isso significa, não é?”

(Lilith): “… sim. ‘A condição para ser um guardião é ser um Dragão pleno’, correto?”

(Lute): “… exatamente. Então, eu vou passar pelo rito de passagem para virar um Dragão pleno… eu vou passar pelo teste e vou garantir sua identidade”

Lilith riu como se estivesse chocada.

(Lilith): “Você quer conquistar o |Labirinto|… uma caverna infestada de monstros malignos… onde muitos Dragões já morreram… um humano… um Aldeão Lv1?”

Eu concordei e sorri.

(Lute): “… se eu pudesse me dar um título, eu não seria o Level 1 mais forte do mundo?”