Eu estou no centro

Regan mostrou uma cara sombria enquanto lia o relatório que Emma-san trouxe.

(Regan): “Pântano venenoso? Qual o significado disso? Algo assim nunca aconteceu antes por aqui”

(Emma): “Esta também é a primeira vez que escuto sobre isso. Este é o relatório de um aventureiro novato que foi para a floresta para um pedido de coleta de [Ervas]. No começo eu achei que deveria ser um engano, mas há outras pessoas que também disseram ter visto este pântano venenoso. Para resumir o relatório, aproximadamente dez metros quadrados ao redor do pântano estão contaminados com veneno. Investigações além disso não foram concluídas. É difícil se aproximar do centro da área por causa do veneno poderoso. Nós estamos procurando por uma pessoa com uma habilidade de alto nível de resistência a veneno para investigar a área central”

(Regan): “Essa é a área que podemos verificar no momento huh…”

(Emma): “Mas esse não é o principal problema. No momento, a área do veneno está se expandindo e não parece estar diminuindo sua velocidade de expansão. Neste ritmo, ela logo chegará a cidade se não fizermos nada”

(Regan): “Tch. Que dor de cabeça…”

Regan estava impotente e Emma-san estava com um ar pesado ao seu redor. De alguma forma, a atmosfera está difícil para eu falar, mas…

(Wazu): “Umm…”

(Regan): “Hmm? Ah. Me desculpe por fazer você me ver em uma hora tão ruim”

(Wazu): “Não. Está tudo bem, mas…”

(Regan): “Qual o problema?”

(Wazu): “O pântano… quer que eu dê uma olhada nisso? Veneno não me afeta”

(Regan e Emma): “Haaa!?”

Ah! Os dois estão com cara de que não acreditam.

(Emma): “Contudo, há a possibilidade de este ser um veneno mortal…”

(Wazu): “Isto não funciona em mim…”

(Regan): “Pode ser um veneno paralisante”

(Wazu): “Isto não funciona em mim…”

(Emma): “Então, o que funciona contra você?”

(Wazu): “Quase tudo não me afeta…”

(Regan): “Mas você estava bêbado com o saquê…”

(Wazu): “Por favor, esqueça isso…”

Nós ficamos em silêncio…

(Regan): “Tudo bem! Wazu!! Vamos para o local”

(Wazu): “Entendido”

(Regan): “Emma, se você encontrar outra pessoa com habilidade de resistência a veneno, leve eles também!! Além disso, prepare-se para a incineração”

(Emma): “Entendido”

(Regan): “Estamos indo”

Em uma situação de emergência, tempo é precioso… eu não deveria ficar pensando tanto.


Imediatamente eu saí da cidade com Regan e seguimos para a floresta em questão. O veneno já pode ser visto se espalhando pela região. Miasma[1] envolveu as redondezas. Sentindo isso, Regan bebeu um líquido que foi criado para ser um antídoto para veneno enquanto reclamava dizendo “que gosto horrível”. A propósito, eu estou completamente bem. Hum-hum.

(Regan): “Você… você está totalmente bem?”

(Wazu): “Eu te disse antes. Bom, eu vou um pouco mais além para investigar o pântano”

(Regan): “Yeah. Na verdade, eu gostaria de ir com você, mas parece que não posso ir além daqui. Eu vou esperar pelo pessoal que virá mais tarde. Deixo o resto com você”

(Wazu): “Eu farei algo sobre isso se parecer possível”

Assim eu segui para o pântano. O veneno parece ter ficado mais e mais severo, mas eu segui em frente sem problemas. Eu avancei para o centro do pântano onde o veneno era mais forte. Logo eu cheguei ao lugar.

(Wazu): “Uwaa! Que diabos é isso?”

Há algo no centro do pântano venenoso. Uma criatura quadrúpede com aparência de fera. A superfície de seu corpo é coberta por um líquido roxo gosmento que parece venenoso. Eu não faço a menor ideia da origem desta criatura. O líquido de suas mãos e pés caem no solo. Isso está se expandindo e formando o pântano venenoso.

Aliás, eu estava completamente calmo.

] Gyauuu!!! [

Ele fez esse grunhido quando me percebeu. O pântano está borbulhando violentamente e alguns tentáculos estão crescendo dele.

] Gyauu!!! [

Quando ele latiu algo, os tentáculos começaram a me atacar todos de uma vez. Eu o observei enquanto me esquivava dos tentáculos. Eu não quero tocar nisso nem se ele não puder me ferir. É só uma questão pessoal. Observar é a única coisa em que eu consigo pensar. Eu não posso usar magia; eu não tenho uma arma; não tem outro jeito de lutar sem ser com socos e chutes. Mas eu ainda estou pensando se devo ou não matar esta coisa. Oh. Bem, não pense em coisas desnecessárias.

Eu esperei pela chance de atacar enquanto desviava dos tentáculos, ou melhor, enquanto tentava não tocar nessas coisas parecidas com tentáculos. Quando a chance apareceu, eu fingi recuar, porém, em um instante meu punho se aproximou dele. Os tentáculos desapareceram como se estivessem derretendo e imediatamente sumiram do local.

(Wazu): “Uwaa! Está grudado na minha mão!!”

Eu balancei minha mão com pressa para me livrar do líquido roxo. O corpo estava se quebrando e foi engolido pelo pântano. Eu assisti esta cena. Depois disso, em seu lugar, uma pequena bolha vermelha apareceu.

Antes que eu pudesse confirmar o que era, a bola vermelha se estilhaçou enquanto se desfazia em partículas. Hmm… a bola vermelha de agora… eu a via antes em algum lugar…

Deixando isso de lado, o problema é que o pântano venenoso não desapareceu. Eu não sei o que era a bola vermelha de antes. Eu voltei para onde Regan estava e reportei o que aconteceu.

Havia alguns funcionários da guilda. Emma-san e umas dez pessoas que pareciam aventureiros estavam com Regan.

(Regan): “Yo! Obrigado pelo bom trabalho! Como está a situação?”

(Wazu): “Eu eliminei a causa, mas… o pântano continua o mesmo enquanto o miasma ainda não desapareceu”

(Regan): “Entendi…”

Regan fechou seus olhos enquanto batia em seu queixo com os dedos. Parece que ele está pensando em algo. Todos estão esperando pelas instruções de Regan.

(Regan): “Não tem outro jeito… nós vamos queimar a floresta!!!”

(Emma): “Essa é a única solução huh…”

Eh? Queimar? Eu fiquei surpreso com essas palavras. Quando eu escutei o motivo, eles iriam ser capazes de lidar com o miasma de alguma maneira, mas parece que não tinha forma de purificar o pântano. Além disso, a única solução era cobrir essa parte da floresta com uma barreira e eles usariam ‖Magia do Fogo‖ para queimar o pântano dentro da barreira.

Contudo, como este método envolve uma área extensa, haverá um grande dano para a floresta e a vizinhança… hmm… que desagradável… eu imagino se há algo que eu possa fazer… se pudéssemos nos livrar do pântano… espera aí! Eu posso conseguir fazer algo.


[1] Miasma é o nome que se dá a exalação pútrida que sai de animais ou vegetais em decomposição.