Com o objetivo de salvar Deizu

Uma moça que diz ser a Deusa apareceu diante de meus olhos.

Você só pode estar brincando, não é? Ou foi o que eu pensei, mas a aura sagrada ao redor dela e a situação atual onde todos, menos eu, estavam se ajoelhando e se curvando… (“Oh. Haosui está se levantando”)… parece que ela é mesmo real.

Ela se virou e mostrou um sorriso agradável antes de falar comigo.

(Deusa): “Esta é a primeira vez que nos encontramos deste jeito”

(Wazu): “Bom… é que… umm. Você é mesmo a Deusa?”

(Deusa): “É claro que sou a Deusa”

(Wazu): “Cer-certo!? En-então, por que a Deusa veio até aqui?”

(Deusa): “É lógico que eu vim conquistar o amor de Wazu-san. ♪ tehe ♪”

Não há um único sinal de hesitação dentro dos olhos dela enquanto ela dizia isso para mim. Eh? Sério? A conversa delas dentro do meu [Cartão da Guilda] era séria?

Mais importante, Haosui reagiu a frase da Deusa e está olhando para cá com os olhos cheios de sede de sangue…

Qu-qual o problema? Seus olhos estão assustadores, sabia? Eu desviei meu olhar para Sarona-san e o grupo que estava próximo de Haosui. Eu senti um arrepio na minha espinha…

Eu vou ignorar elas por enquanto. Como a Deusa está aqui agora, a conversa vai ser mais rápida. Vamos pedir a ela salvar Deizu.

(Wazu): “Há algo que eu gostaria de pedir para a Deusa-sama. Posso falar?”

(Deusa): “Como foi? Eu queria ter dito algo que desse mais…”

(Wazu): “Este cara aqui é Deizu. Eu quero salvar ele, mas… você pode fazer algo?”

(Deusa): “Baam!!”

Igualzinho a Deusa do cartão… agora eu acredito completamente que ela é a mesma Deusa do meu [Cartão da Guilda]. Eu me senti tonto, ela é exatamente como Floyd. Eu não posso ter uma conversa decente com ela. Não importa, vamos continuar falando.

(Wazu): “Então, o que você acha?”

(Deusa): “Eee!! Vamos falar sobre nós!! Nós finalmente fomos capazes de nos encontrar!! Boo boo!!”

] Raiva [

É inútil. Parece que estou falando com uma criança.

(Deusa): “Yeah. Yeah. Eu entendi… eu só preciso dar uma olhada, certo? Boo!!”

A Deusa-sama voltou seus olhos para Deizu. ] fun-fun [. Ela começou a acenar com a cabeça. Ela voltou a olhar para mim enquanto ela continuava balançando a cabeça várias vezes.

(Deusa): “Ele pode ser salvo!!”

(Wazu): Sério!?“”

(Deusa): “Sim, mas eu precisei de todo o meu poder só para me manifestar aqui. Se há alguém que pode salvar ele, essa pessoa é Wazu-san”

(Wazu): Eu?“”

(Deusa): “Sim!!”

Eh? Eu posso mesmo salvar ele? Eu não acho que poderia fazer isso… enquanto eu pensava nisso, Deusa-sama começou a se aproximar de mim e então sussurrou.

(Deusa): “Você só precisa usar a ‖Divindade‖

(Wazu): Eh?“”

Eu voltei um pouco para o passado quando a Deusa disse isso com um sorriso radiante.

(Wazu): “Aquela coisa?”

(Deusa): “Sim, aquela coisa!”

Umu… eu gostaria de evitar isso se possível… eu dei uma olhada em Gio-san que ainda estava prostrado no chão.

Bom, Gio-san me pediu para ajudar… e as pessoas ruins são aquelas que sequestraram a filha de Deizu… não tenho escolha.

(Wazu): “Entendido. Eu acho que não tenho outra escolha, mas eu ainda não sei como ativar isso”

(Deusa): “Oh. É verdade. Sobre isso…”

As palavras da Deusa pararam, então ela começou a pensar em algo. Movendo seus dedos como se estivesse escrevendo alguma coisa no céu e com um ] pon [ ela bateu a palma de sua mão com seu punho ao mesmo tempo que pensou em algo.

(Deusa): “Okay. Eu vou ajudar você”

Você vai me ajudar? Isso é ótimo.

(Wazu): “Por favor!”

(Deusa): “Tudo bem…”

Hmm? A Deusa está chegando mais perto, não está?

No momento em que pensei nisso, ela roubou meus lábios.

(Wazu): “Mhnn!!”

A Deusa cruzou seus braços em volta de meu pescoço para me impedir de fugir. Além disso, a língua dela invadiu minha boca.

Parece que isto iria continuar por um tempo, mas então, a Deusa me soltou quando percebeu que Haosui estava se aproximando.

Haosui parou assim que eu disse para ela que estava tudo bem com um gesto com as mãos. Isso foi perigoso… eu imaginei a batalha entre Heroína e Deusa por um momento.

É um segredo, mas eu fiquei muito feliz ao ver a Deusa lambendo seus lábios para aproveitar melhor o beijo.

(Wazu): “O q-que você está fazendo tão de repente!?”

(Deusa): “Eu só estou ajudando a resolver seu problema”

(Wazu): “Não, não, não. Isso foi só… foi…”

Eu notei que havia algumas mudanças dentro de mim. Eu senti como se pudesse ligar ou desligar a ‖Divindade‖ com minha própria vontade agora.

(Wazu): “Sério…”

(Deusa): “Suas informações físicas foram atualizadas depois de entrar em contato comigo. A partir de agora, você pode usar isso livremente”

(Wazu): “Entrar em contato… neste caso, isso poderia ser resolvido apenas segurando as mãos…”

(Deusa): “♪ Tehe ♪”

Deusa-sama está sorrindo enquanto se faz de boba. Eu não vou ser enganado por esse sorriso? Mas ela é fofa, droga!!

Eu realmente não quero fazer isso, mas… eu respirei profundamente e concentrei o poder dentro de mim.

(Wazu): “Hmm…”

Nesse momento, eu percebi que a ‖Divindade‖ foi invocada. Eu fechei e abri minhas mãos para checar minha condição. Parece que a ‖Divindade‖ realmente apareceu por minha própria vontade.

Não há o sentimento de me tornar uma pessoa diferente como da última vez que usei essa habilidade. São memórias desagradáveis.  Vamos focar na situação atual.

(Deusa): “Maravilhoso…”

A Deusa estava impressionada por me ver neste estado. Ignore ela! Vamos deixar ela para lá! Agora tem algo que eu preciso fazer. Eu desviei meus olhos para observar a condição de Deizu. Com a ‖Divindade‖ ativa, eu podia entender o que eu precisava fazer com ele.

Eu dirigi minhas palmas até Deizu. ‖Magia Especial: Deus podia ser usada na minha condição atual. Ela não precisa de poder mágico. É um tipo de fenômeno. Ela se materializa ou simplesmente acontece quando eu penso nela.

Eu confirmei o poder mágico que jorrava da [Bola Vermelha] para dentro do corpo de Deizu e contive ele. Eu removi o poder mágico acumulado e curei todas as suas feridas. Pouco depois disso, todas as partes negras de seu corpo lentamente estão se apagando e voltando para a cor dourada original.

] dokun [

Eu confirmei que o coração dele estava funcionando corretamente. Eu desativei a ‖Divindade‖ e voltei ao meu estado normal.

(Wazu): “Fwuh”

(Deusa): “Parece que tudo correu bem”

Eu concordei enquanto respirava profundamente.

Ótimo, a seguir…

(Wazu): “Bem, eu preciso ir agora!”

Eu disse isso e tentei deixar este lugar depressa, mas…

(Cinco vozes femininas): “Ir para onde?”

Antes de perceber, todas bloquearam minha rota de fuga. Eu olhei para o paraíso no céu distante.

(Heroínas): “Há muitas coisas que nós precisamos discutir…”

(Wazu): “Si-sim!!”

Meru aterrissou em minha cabeça. Oh. Bem-vinda de volta…