A limpeza (Parte 1)

Há algo voando em uma velocidade assustadora que está vindo em minha direção enquanto tento voltar para onde Sarona e as outras estão. É Meru.

Meru não diminuiu sua velocidade. Ela colidiu direto com a minha cara enquanto fazia um som de ] woooosh [. Eu não me movi um centímetro e fui capaz de recebe-la porque sou eu. Mas normalmente, as pessoas seriam lançadas para longe ao receber um encontrão em uma velocidade tão grande.

Eu olhei para Meru que começou a escalar para o topo de minha cabeça sem se preocupar com o resto do mundo, e ela dormiu assim que ela ficou aliviada.

Eu gentilmente acariciei Meru em minha cabeça. Yeah. Estou curado!!

O comportamento de Meru me relaxou. Mesmo eu revelando tanta raiva, quando não há nenhum humano capaz de fazer algo assim, Meru se acomodou em minha cabeça como sempre faz. Ela não tem medo de quem eu era até pouco tempo atrás.

Estou feliz porque é a Meru de sempre. Eu gentilmente acaricie Meru mais uma vez antes de voltar meu olhar para o grupo feminino. E elas? Me pergunto se elas estão assustadas comigo…

(Sarona): “Injusto!! Isso foi injusto!!”

(Tata): “Um beijo de Wazu-san!!”

(Naminissa): “Ane-sama, estou com inveja!!”

(Haosui): “… foi cheio de afeição”

(Kagane): “Ugh!! Estou com tanta inveja… I.N.V.E.J.A!!!”

(Narellina): “Umm…”

… Narellina está cercada pelas outras por algum motivo.

Narellina também não parece se lembrar do evento desagradável de um momento atrás.

As integrantes do grupo que notaram minha aproximação me cercaram.

(Sarona): “Wazu-san! Eu também… aquele… b-b-beijo!”

(Tata): “Eu também… você pode me beijar?”

(Naminissa): “Wazu-sama!! É injusto só beijar Ane-sama. Por favor, me beije também!”

(Haosui): “… aceito tudo a qualquer momento!”

(Kagane): “Onii-can!! Eu quero o gostoso, aqui… cuppooo!!”

(Narellina): “Eu também… quer dizer… mais uma vez, por favor…”

Eh? Me pergunto por que todas estão me pedindo um beijo. Quer dizer, vocês não estão com medo de mim?

Bem, eu não me incomodo com isso. Eu só fiquei um pouco surpreso com o comportamento delas sendo o mesmo de sempre. Meru está bem. Todas estão bem. Elas são mesmo boas demais para alguém como eu. Eu abracei todas com esta sensação de felicidade.

(Heroínas): “Errado!! Nós estamos pedindo um beijo agora!!”

Agora? Nós estamos tão bem assim, vamos terminar isso lindamente com um abraço.

Não podemos acabar assim? Isso não é o bastante? Isso não é o bastante, huh? Vejamos…

(Wazu): “Hmm… isso mesmo! Olhem, Floyd está nos olhando. Vamos nos beijar em outra oportunidade!”

(Floyd): “Não, por favor. Pense em mim apenas como uma pedra ao lado da estrada, eu não me importo!”

(Heroínas): “Foi o que ele disse!! Vamos nos beijar!!”

Droga!! Floyd!! Você está se divertindo, não está? “Vamos lá, não fique zangado, vamos ser honestos!”… Floyd está me mostrando seu sorriso como se estivesse me dizendo isso.

(Grave): “… o que é isto? Está tudo terminado!? Mesmo eu tendo me apressado para chegar aqui. Oh. Eu cheguei em um momento ruim?”

Ainda sem se dar conta do que aconteceu, Grave-san falou essas palavras para nós enquanto ficava parado na entrada da sala. Eu imediatamente desfiz o abraço.

Ótimo!! Que tempo perfeito!! Nada menos de Grave-san!! O homem que pode ler o clima!!

(Heroínas): “… tch!”

Huh? Agora mesmo… parece que eu escutei alguém estalando a língua de algum lugar próximo… com certeza foi só uma alucinação auditiva[1]. Quer dizer, perto de mim… só tem o grupo feminino que estavam com sorrisos enormes para mim…

Yeah. Tenho certeza que o som de línguas estalando de antes foi só uma alucinação auditiva… eu acho que foi… eu realmente quero pensar que foi…

Deizu entrou na sala depois de Grave-san enquanto eu estava pensando sobre isso.

Oh!! Isso me lembra que eu esqueci completamente da filha de Deizu. Eu olhei ao redor da sala enquanto pensava onde ela poderia estar. Eu encontrei ela nos observando do canto da sala. Ela parecia estar atordoada devido a todos esses eventos repentinos.

Eu mostrei a localização dela com um gesto para Deizu que estava olhando para cá. Deizu virou seu rosto para aquele lugar, acompanhando meu gesto.

(Deizu): “Maorin!!”

Deizu chamou enquanto seus olhos se enchiam de lágrimas depois de confirmar a figura de sua filha. A filha de Deizu reagiu e virou seus olhos para a voz. Lágrimas escorriam de seus olhos quando ela viu a figura de seu pai se aproximando.

(Maorin): “Papai”

Deizu e sua filha correram ao mesmo tempo, se abraçaram e celebraram a segurança um do outro.

Yup. A cena tocante do reencontro de um pai e sua filha. Estou feliz. Estou mesmo feliz. Grave-san veio para cá enquanto Deizu e sua filha aproveitavam seu reencontro.

(Grave): “Parece que tudo acabou sem nenhum problema por aqui. Bom, o ar daqui já estava mais leve quando cheguei e eu imaginei que tudo tinha sido resolvido sem dificuldades”

Grave-san está falando enquanto olha para o autoproclamado rei do mundo.

(Wazu): “Você está aqui, o que significa que a cidade também foi salva, certo?”

(Grave): “Yeah. Floyd estava terrivelmente energético por alguma razão. Não houve nenhum problema e tudo acabou bem”

Floyd? Eu voltei meus olhos para ele depois de ouvir essas palavras. Floyd estava se curvando com seu sorriso suspeito de sempre. Ok. Vamos deixar ele para lá.

(Grave): “Então, o que devemos fazer a seguir?”

(Wazu): “Hmm? O que você quer dizer com isso?”

(Grave): “O problema foi resolvido por enquanto, nós resgatamos este país… a pergunta é: o que vai acontecer a partir de agora? Quer dizer, não há uma família real neste país…”

(Wazu): “Você tem razão!”

(Grave): “Se aqueles que podem conduzir este país para o melhor não estão no topo, a mesma coisa se repetirá…”

(Wazu): “Eu acho que sim…”

Eu respondi enquanto sorria gentilmente para Grave-san. Ele percebeu minha expressão facial e deu um sorriso sem graça.

(Grave): “Garoto Wazu, por algum motivo, eu estou com um péssimo pressentimento…”

(Wazu): “Grave-san, você tem viajado por todo este tempo?”

(Grave): “Yeah. Eu falei isso antes, mas minhas esposas estão espalhadas pelo mundo”

(Wazu): “Você já pensou em reunir todas as suas esposas em um lugar para viverem juntos?”

(Grave): “Mas é claro. Se isso fosse possível… eu quero fazer isso…”

(Wazu): “O país dos Homens-Fera está ao Norte deste país e o mar está se espalhando a Oeste. Este lugar não é ruim, não acha?”

(Grave): “Isso é… verdade…”

(Wazu): “Você não acha que está na hora de ter filhos?”

(Grave): “Eu acho que sim…”

(Wazu): “Além disso, você disse que assumiria a responsabilidade quando nós entramos neste país, se lembra?”

Grave-san parece ter desistido de algo depois que eu disse tudo isso. Ele está olhando para o céu enquanto pensa profundamente.

(Grave): “… em outras palavras, o garoto Wazu está me dizendo para ser o rei deste país?”

(Wazu): “Se for Grave-san, tenho certeza que você poderá fazer deste um ótimo país!”

Eu honestamente sentia isso. Eu realmente achava que Grave-san seria um bom rei.

Grave-san olhou para mim com olhos fortes cheios de determinação.

(Grave): “Eu de fato disse que assumiria a responsabilidade. Mas eu não acho que sou digno de ser um rei… eu escutei a história de um aventureiro que se tornou um rei em algum lugar, mas… você acha mesmo que eu posso ser um bom rei?”

(Wazu): “É lógico. Eu vou ajudar o máximo possível”

(Grave): “] suspiro [… se você diz isso… eu vou tentar ser um bom rei para este país. Eu não posso viajar para sempre, eu quero acalmar minhas esposas que estão sempre preocupadas comigo”

Eu mostrei um sorriso para Grave-san que parecia estar constrangido depois dessa conversa.


[1] Paracusia, ou alucinação auditiva, é uma forma de alucinação que envolve a percepção de sons inexistentes.