Vamos partir

Está tudo bem fazer armaduras para todas, mas eu descobri um problema. Se fosse para mim, eu posso só costurar elas sem problema algum e vou ficar feliz não importa o que eu consiga no final, mas se for para as garotas, eu vou ficar nervoso porque não quero dar produtos de baixa qualidade para elas. Além disso, eu nem tenho as ferramentas para fazer elas nem sei o processo de manufatura.

Estou encrencado.

E assim, eu pedi para Grave-san me apresentar a um ferreiro da cidade. O ferreiro que eu conheci era um Anão sem educação, mas ele me deixou ver seu trabalho. Eu só tive permissão para assistir, então minha |Destreza não seria acidentalmente ativada, e assim, eu o observei até o fim. Depois disso, eu o agradeci e me despedi.

Yup. Eu posso fazer isso. Eu não sei se foi graças à alta |Destreza, mas eu tinha entendido o que eu precisava fazer. O rank dos monstros da |Montanha| é alto, então eu não posso usar um martelo ou uma forja comum. Eu vou precisar trocar eles por materiais brutos dos monstros aqui e ali ou não vou conseguir bons resultados. Eu também vou precisar obter minhas ferramentas na |Montanha|.

E com isso, minhas preparações estão finalizadas. Em primeiro lugar, todas as minhas coisas estão no armazenamento mágico de Meru, então está tudo certo. Depois que as preparações de todas acabaram, nós imediatamente começamos nossa jornada. Eu peguei um atalho pelo castelo para poder observar o cenário, assim eu não me esquecerei deste país.

Alguns dias mais tarde, terminamos de fazer tudo o que queríamos e começamos nossa viagem para a |Capital| através da |Montanha|. As bagagens das garotas também estão guardadas no armazenamento de Meru, assim podíamos nos mover com mais facilidade.

Para se despedirem de nós, Grave-san e suas esposas, Deizu, rei Gio, Marao e os funcionários da empresa de Kagane, todos vieram nos ver partindo ainda relutantes por nos deixarem ir. Grave-san e eu também trocamos algumas palavras.

(Grave): “Até mais! Vamos nos ver de novo! Vocês serão sempre bem-vindos neste país!!”

(Wazu): “É claro! Cuide-se também Grave-san! Se você tiver um filho, terei certeza de voltar para te visitar!”

Nós apertamos nossas mãos, nos despedimos de todos e deixamos o país enquanto Grave-san e os outros nos observavam.

Se você viajar de carruagem em linha reta do país de Grave-san até a base da |Montanha|, essa viagem levaria por volta de três semanas, mas se nós nos esforçarmos um pouco, poderíamos provavelmente chegar em uma semana.

Eu estava tentando manter a mesma velocidade das garotas, mas agora, graças ao treinamento que tivemos, elas podem correr muito mais rápido do que antes e suas resistências também estão maiores, então eu acho que podemos ser mais rápidos do que uma carruagem.

Até as condições físicas de Tata melhoraram ao ponto de ela poder competir com nossa nova companheira, Mao. Ela até disse:

(Tata): “Há tantas pessoas que são mais fortes do que eu! Meu espírito está em chamas!!”

Então, por algum motivo, eu só precisava carregar uma delas enquanto corria pelo dia todo. Mas está tudo bem para mim.

O que me surpreendeu mais era que Floyd podia nos acompanhar com um sorriso novo em seu rosto. Sério, qual o problema com este cara? Eu sei que se eu perguntar ele vai responder despreocupadamente “É porque eu sou um mordomo”, então vou só ignorar ele.

Durante a jornada, todos dormíamos ao ar livre, mas por algum motivo, toda manhã, quando eu acordava, eu encontrava todas dormindo ao meu redor, e sempre que eu ia me banhar em algum rio próximo, as garotas queriam vir comigo. Bom, eu só precisava fugir em uma velocidade que elas não podiam acompanhar.

Enquanto isso acontecia repetidamente, nossa viagem continuou. E por volta do meio-dia do terceiro dia, quando nós estávamos nos preparando para almoçar a comida que tiramos do armazenamento mágico de Meru, subitamente, dois bandidos apareceram.

(Bandido A): “He, he, he…”

(Bandido B): “Sua sorte acabou no momento em que vocês nos encontraram”

Cabelos desgrenhados, barbas por fazer, vestindo armaduras nojentas e espadas penduradas nas cinturas, a perfeita imagem dos bandidos. Um tão magro que parecia desnutrido, enquanto o outro era tão gordo que parecia uma bola. ] Nom nom [

(Bandido A): “Hey! Por que vocês continuam comendo como se não estivéssemos aqui!”

(Bandido B): “Nós somos bandido, sabia!? Bandidos!!”

] nom, nom [… bom, mesmo se você não tivesse dito, eu podia ver por sua aparência.

Será que Mao quer lutar? Eu posso ver claramente em seus olhos que ela quer e ela estava a ponto de se levantar. Eu a impedi com minha mão e lentamente me levantei para encarar os bandidos.

As outras garotas continuaram apenas comendo.

(Wazu): “… ] engole [. Posso perguntar como poderia ajuda-los?”

(Magro): “Não, não, não. Você já sabe, não é?”

(Gordo): “Isto. Nos dê isto!”

O gordo disse isso enquanto fazia um círculo com seu polegar e o dedo indicador e mostrou esse símbolo para mim.

(Wazu): “Uma rosquinha?”

Tenho certeza que é uma sobremesa que existe no mundo original de Kagane, mas ela trouxe esse prato para cá e agora ele está vendendo como água.

(Magro): “Yup. Aquela delícia doce”

(Gordo): “Mas se você tocar ela diretamente, seus dedos vão ficar cobertos de óleo!! E se você tocar alguém sem limpa-los, essa pessoa vai ficar nervosa”

(Bandidos): “… é claro que não!!”

Oh. Eles são mesmo uma boa dupla.

(Wazu): “Então, é um elástico?”

Este também é do mundo de Kagane.

(Magro): “Yeah. Se você esticar ele desse jeito e mirar em alguém”

(Gordo): “Você meio que sente vontade de dizer ‘pareeee’!”

(Bandidos): “Também não é isso!!”

(Wazu): “Então é um chakram[1]?”

(Magro): “Ah yeah. Como você arremessa isso mesmo?”

(Gordo): “Aliás, ela não é muito grande para arremessar?”

(Bandidos): “Não é isso!! É dinheiro, não deu para perceber!?”

Os bandidos começaram a respirar com dificuldade.

Yup. Eu já sabia… okay. Eu acho que está na hora de um exercício pós almoço.

(Wazu): “É claro que eu já sabia o que era, mas eu não tenho dinheiro para dar a bandidos”

Quando eu disse isso, os bandidos me mostraram um sorriso vulgar e colocaram suas mãos na guarda de suas espadas.

(Magro): “Eu pensei que sim… neste caso, nós vamos te matar e pegar o seu dinheiro”

O magrelo pegou sua espada.

(Wazu): “…”

(Magro): “…”

(Gordo): “…”

A lâmina da espada era feita de bambu.

(Magro): “Haaah!? Por que minha espada é feita de bambu!?”

(Gordo): “Seu idiota, você esqueceu que perdeu uma aposta e penhorou sua espada?”

(Magro): “Tem razão!!”

E assim que ele disse isso, o magricela jogou sua espada de bambu no chão.

(Gordo): “Não tem jeito, então eu vou pegar o dinheiro dele”

O gordo pegou sua espada.

(Wazu): “…”

(Magro): “…”

(Gordo): “…”

Não havia nenhuma lâmina em sua espada.

(Gordo): “Ehhhh! Por quê!?”

(Magro): “… você não tinha dito que comeu demais e o dono da casa pegou sua lâmina como compensação?”

(Gordo): “É verdade!!”

O gorducho jogou sua espada sem lâmina no chão.

Mhh… o que esses caras vieram fazer aqui? Eles vieram nos divertir? Parece que as garotas já terminaram de comer e estão se arrumando. Okay. Devemos ir embora agora?

E com isso, acho que está na hora de fazer esses bandidos irem embora. Assim que eu dei um passo para frente, eles deram um passo para trás, e quando eu dei outro passo, eles deram outro passo para trás. O que vocês estão fazendo!?

(Magro): “Agora que eu me lembrei, mas eu fiz uma promessa com um amigo para apostarmos em um jogo!!”

(Gordo): “Yeah. E um amigo me chamou para beber!!”

(Bandidos): “Tchau!!”

Eles ergueram suas mãos direitas ao mesmo tempo e saíram correndo.

… o que foi isso? Eu suspirei e fui ajudar as garotas a organizar tudo.


[1] Chakram é uma arma de arremesso originada do Sul da Ásia e partes do Oriente Médio.