O poder da relação entre monstros

Enquanto continuávamos adentrando a floresta, alguns dias se passaram. No momento, eu estou carregando Mao em meus braços e Tata nas minhas costas enquanto me movo. Desde que encontramos as bandidas Cabelo Roxo-san e Loura-san, por alguma razão, ficou decidido que seria dois e não um o número de pessoas que eu carregaria.

Bom, eu realmente não me incomodo, mesmo que sejam duas, eu não vou ficar cansado. É algo bem fácil!

… foi isso o que eu pensei no início, mas agora eu estou com sérios problemas!

Quando eu carregava apenas uma pessoa em meus braços, eu só sentia um cheiro realmente gostoso, mas agora, a pessoa nas minhas costas está me segurando firme porque eu estou com minhas mãos ocupadas com a pessoa da frente… em outras palavras, eu posso sentir claramente duas coisas macias sendo pressionadas em minhas costas e estou dando tudo de mim para me controlar.

E quando foi a vez de Kagane ficar na frente, ela percebeu meu dilema.

(Kagane): “Onii-chan, eu posso sentir algo duro sendo pressionado nas minhas costas…”

Disse Kagane com um risinho contente. Eu desviei meu rosto enquanto assobiava e disse para ela “Não é só a sua imaginação?”, mas imediatamente eu percebi que minha atitude apenas confirmava a suspeita dela e eu fiquei um pouco deprimido.

E a partir desse momento, sempre que uma garota estava nas minhas costas, ela pressionava seu corpo com mais vontade para ver minha reação. Por favor, me perdoem…

Enquanto isso estava acontecendo, eu, as garotas e Floyd finalmente entramos na |Montanha|. Mais ou menos no meio desta montanha, o clima é completamente imprevisível, então nós iremos confiar nas ‖Barreiras Mágicas‖ de Tata, Naminissa e Kagane para nos proteger enquanto avançamos.

O uso da barreira vai ser feito em dois turnos. Tata e Naminissa serão as responsáveis de manhã e de tarde, e Kagane se encarregará do turno da noite devido ao nível de sua |Inteligência que ultrapassou os limites normais e despertou uma habilidade que permite que ela mantenha a barreira mesmo quando está dormindo.

Bom, se for preciso, eu posso usar a ‖Divindade‖ e colocar uma barreira própria… ou foi o que eu pensei, mas parece que graças ao treinamento delas, as garotas se tornaram fortes o bastante para não precisarem de mim para nada.

Nós conseguimos avançar sem nenhum problema.

Dentro da barreira era bastante confortável, mas fora dela era uma total bagunça. Algumas vezes, um Sol escaldante ameaçava murchar a vegetação. Outras vezes, aparecia uma tempestade fria impiedosa e às vezes, um grande dilúvio surgiria de lugar nenhum. Mas graças a barreira das três garotas, nós fomos capazes de resistir a isso.

E além do clima, havia muitos monstros que iriam nos perseguir, mas graças a ‖Magia‖ de Kagane, eles eram derrotados um atrás do outro. Que tal isso! Minha irmãzinha é incrível! Eu sinto que estou me gabando por ela, mas como não havia ninguém para ouvir isso, eu compartilhei meus sentimentos acariciando a cabeça de Kagane.

Mas quando Haosui me viu fazendo isso, ela estufou suas bochechas e transformou sua mão em uma espada para começar a matar todos os monstros que estavam em nosso caminho. Que tal isso! Minha esposa é incrível! E resumindo o resto, eu também comecei a acariciar a cabeça de Haosui.

Mas agora todas as garotas começaram a pegar rochas para joga-las precisamente contra as cabeças dos monstros ou criavam ‖Barreiras Mágicas‖ para esmaga-los.

Elas começaram a competir para ver quem seria a que mataria mais monstros como se fossem caçadoras ferozes. Com o objetivo de acalma-las, eu acabei afagando as cabeças de todas. Vocês garotas ficaram mais fortes…

Eu comecei a colocar todos os materiais dos monstros que elas caçaram no armazenamento mágico de Meru. Eu não posso desperdiçar nenhum.

Um dia, enquanto continuamos avançando, o clima fora da barreira ficou melhor, então nós conseguimos ver mais longe, mas foi então que eu encontrei esses dois de novo.

O monstro Gato e o monstro Peixe.

Desta vez, além dos dois monstros, havia mais um.

Um réptil que evoluiu e começou a caminhar em duas patas com um olhar alucinado. Um monstro parecido com um dinossauro estava perseguindo o Gato.

O Gato estava desesperadamente tentando escapar do Dinossauro. Já o Peixe estava olhando a cena escondido nas sombras das árvores.

Meus pés pararam e eu comecei a assistir a cena se desenrolando diante de meus olhos, e assim que eu fiz isso, todas também pararam e se reuniram ao meu redor. Mao, que estava nas minhas costas, me perguntou.

(Mao): “Otto-dono, o que esses monstros estão fazendo?”

(Wazu): “Mh? Ahh. Na verdade…”

Eu contei as garotas sobre como eu conheci o Peixe e o Gato e elas me olharam enquanto diziam: “… e daí?”… está tudo bem, está tudo bem. Eu não esperava que vocês me entendessem… só Floyd colocou sua mão em meu ombro e começou a concordar com a cabeça.

Ohh… eu não me sinto feliz por você ser o único que está do meu lado, mas eu vou pelo menos te agradecer do fundo do meu coração. As garotas se juntaram a mim e enquanto continuávamos olhando para os monstros, nós começamos a tomar nosso café da manhã.

Enquanto fazíamos isso, o Gato que estava sendo perseguido tropeçou e caiu magnificamente no chão. O Dinossauro não desperdiçou a chance e abriu bem sua boca para tentar comer o Gato com uma única mordida.

Mas, como se estivesse esperando pelo momento certo, o Peixe saiu das sombras das árvores e pulou no ar, começando a girar. Quando eu pensei que ele fosse cair, ele começou a planar no ar com seus… pés? Barbatanas?… e atirou o Dinossauro para longe.

O Dinossauro, com seu corpo enorme, caiu no chão com um ] zuun [, derrotado. Parece que ele desmaiou com esse ataque. O Gato se virou para o Peixe com um rosto que dizia “Eu acreditei em você!”. O Peixe aterrissou com elegância e recebeu o olhar do Gato com serenidade.

Eh? O que foi isso?

Enquanto eu pensava nisso, o Peixe ajudou o Gato a se levantar mordendo o pescoço do Gato e os dois seguiram para onde o Dinossauro estava. O Dinossauro ainda estava inconsciente, mas o Peixe começou a bater nele com sua… mão? Barbatana? Em ambas as bochechas. E pela dor, o Dinossauro acordou e confirmou sua própria situação.

Ele se recuperou e começou a atacar de novo, mas o Peixe mais uma vez mandou ele para o ar com as costas de sua… mão? Barbatana? Parece que desta vez foi fácil porque o Dinossauro tinha acabado de se recuperar. O Dinossauro segurou sua bochecha com sua pequena mão e olhou para o Peixe.

O Peixeergueu sua voz em um rugido para o Dinossauro, provavelmente para falar com ele.

E assim, o Peixe fechou sua boca e o Dinossauro abaixou sua cabeça para ele. Desta forma, os três monstros fizeram do Peixe o líder e eles desapareceram na floresta próxima.

Depois de ver todo esse infortúnio, meu único pensamento era que o monstro Gato não tinha nenhuma utilidade… o monstro Peixe podia ter derrotado o Dinossauro sozinho, não é? Ou melhor, está certo assumir que o Dinossauro ficou submisso? E enquanto minha mente divagava, eu me dei conta de algo…

QUEM SE IMPORTA!

Foi uma completa perda de tempo. As garotas estavam conversando tranquilamente. Eu as chamei e mais uma vez começamos a seguir em direção a nosso objetivo.

Se eu um dia encontrar esses caras de novo, vou ter certeza de faze-los voar sem nenhum remorso. Ou melhor, aguente firme monstro Gato!