O parceiro que a princesa deseja

Depois de escutar sobre a situação, a princesa Eris nos pediu para leva-la para fora da |Capital Imperial|. Nós todos nos olhamos com caras confusas. Nos perguntamos através de olhares “O que devemos fazer?”.

 

Depois de ver a nossa atitude, a princesa Eris nos perguntou com desconforto.

(Eris): “… é algo complicado para se pedir tão de repente, não é? Eu peço desculpas”

Vendo ela abaixando sua cabeça tão educadamente, as garotas e a Deusa da Luz pareceram se conectar com ela como mulheres porque elas começaram a me olhar com olhos suplicantes como se estivessem dizendo “Você não pode fazer algo?”

Hey. Deusa da Luz… por que você também está olhando para mim? Eu me virei para olhar para a Deusa da luz como se dissesse “Você é meio que uma Deusa, então faça alguma coisa!” e a Deusa da Luz desviou seus olhos. Justo quando eu pensei que ela começaria a assobiar, ela bateu suas mãos.

(Deusa da Luz): “… eu sinto muito Wazu-san… o limite para a minha manifestação está chegando ao fim… eu me sinto mal por deixar vocês neste momento, mas nós Deusas temos que começar a acumular poder para combater o renascimento do Deus do Mal, então… Wazu, mensageiro das Deusas… nos encontraremos de novo…

… eu deixo este problema em suas mãos!”

A Deusa da Luz desapareceu e voltou para o meu [Cartão da Guilda] com pressa depois de dizer isso.

Ela inventou uma desculpa vaga, arbitrariamente me fez o mensageiro delas e depois de jogar tudo para mim, ela fugiu!! Guh… ela pode ser a Deusa da Luz, mas eu não faço ideia que ela quer fazer… haa

Reagindo as palavras da Deusa da Luz, os olhos da princesa Eris começaram a brilhar enquanto ela olhava para mim. Você está confundindo algo? Eu sinto muito. Por favor, não me olhe com esses olhos, está me incomodando… eu não me considero o mensageiro das Deusas nem mesmo um pouquinho…

Eu organizei meus pensamentos e fiz uma pergunta para princesa Eris.

(Wazu): “Haa… e então, por que a princesa Eris quer deixar a |Capital Imperial|? Se eu não souber o motivo, eu não poderei te ajudar. Você poderia dizer por que você quer partir?”

As garotas concordaram com as minhas palavras e a princesa Eris também, como se estivesse dizendo que entendia.

(Eris): “… se eu permanecer na |Capital Imperial|… eu vou ser forçada a me casar com o Herói-sama…”

eh?

(Eris): “Eu sei que o Herói-sama já está casado com muitas mulheres… mas poligamia é reconhecida aqui e eu entendo que a família real quer aprofundar o relacionamento com o Herói do país, assim, como um sinal de amizade, eles estão o presenteando com uma esposa… eu entendo, mas não gosto disso”

haa

(Eris): “Não é como se eu odiasse o Herói-sama. Mas no momento em que o Herói-sama escutou sobre nosso casamento, ele se tornou excessivamente familiar e isso é irritante. Quando ele fala comigo eu fico enjoada, e ele me olha de um jeito tão obsceno que me faz querer vomitar…”

… não seria o bastante você apenas dizer que não quer se casar com ele?

(Eris): “Mas papai está tão entusiasmado sobre isso que eu não tenho o direito a recusar. Além disso, eu não posso simplesmente me recusar sem pensar no bem-estar do país… mas há uma pessoa por quem meu coração bate mais rápido. Eu quero me casar com aquela pessoa. Eu entendo que as intenções de papai de me casar com o Herói-sama são para o interesse do país, mas mesmo que eu saiba sobre essas coisas, eu quero me casar com essa pessoa!!”

fumu, fumu.

(Wazu): “Então, eu presumo que a pessoa com quem a princesa Eris quer se casar está fora da |Capital Imperial|, certo?”

(Eris): “Sim. Ele está na cidade portuária perto da |Capital Imperial|. Eu gostaria de lhe pedir que me levasse até lá, porém… não importa que seja apenas fora da |Capital Imperial|… você pode fazer isso?”

Entendo. É por isso que ela quer sair da |Capital Imperial|… ela conseguiu uma chance de ouro com essa situação atual… eu posso sentir pelas palavras da princesa Eris, sua expressão e a atmosfera de seriedade ao redor dela, que ela realmente quer se casar com essa pessoa, mesmo que ela tenha que abandonar o país dela…

Bom, como um plebeu, eu quero ajudar ela… mas isso significa que o país poderá se tornar hostil com essa pessoa… mh? Agora que eu penso nisso, onde foi que eu ouvi essa conversa sobre uma cidade portuária que fica perto da |Capital Imperial|[1]? Bom, não importa… mas isto não é algo que eu possa decidir sozinho.

Eu mais uma vez me virei para discutir com as garotas.

(Wazu): “Nós meio que escutamos sobre a situação, mas o que vocês acham?”

(Sarona): “Eu quero ajudar ela”

(Tata): “Eu concordo que devemos ajuda-la. Um casamento sem consentimento da própria noiva é nefasto”

(Naminissa): “Como parte de uma antiga família real, eu acredito que nós devemos levar ela para o castelo… mas como uma mulher, eu acho que ela deve ir para onde a pessoa com quem ela quer se casar está”

(Narellina): “Minha opinião é a mesma de Naminissa. O país certamente é importante, mas se o custo é a individualidade de alguém, então eu acho que isso é um erro”

(Haosui): “… nós devemos levar ela até lá”

(Kagane): “Entregar seu próprio corpo em nome do país pode soar nobre, porém, isso poderia levar a conflitos desnecessários. Eu também acho que nós devemos levar ela para onde seu amado está”

(Mao): “Eu sinto o mesmo que todas. Casamento é algo que as duas partes devem desejar. Eu não vou aceitar algo tão unilateral. Nós devemos levar ela para onde seu amado está”

Parece que todas desejam cumprir o desejo da princesa Eris. Bem, eu também quero fazer isso se eu puder, mas se formos levar ela assim, no pior caso, nós nos tornaremos inimigos do país… espere! E se nós trouxermos essa pessoa da cidade portuária? Não, poderiam se recusar a recebe-lo nos portões de entrada…

Agora que penso sobre isso, não sabemos nada sobre essa pessoa… não será tarde demais tomar uma decisão depois de ouvirmos que tipo de pessoa é essa por quem a princesa Eris se apaixonou. Se essa pessoa for suspeita, então será melhor levarmos ela para o castelo…

Pensando nisso, eu fiz uma pergunta para a princesa Eris.

(Wazu): “A propósito, que tipo de pessoa ele é?”

Princesa Eris fechou seus olhos e recordou enquanto ela falava palavras cheias de amor.

(Eris): “Essa pessoa só passou a viver recentemente na cidade portuária e veio nos cumprimentar. Ele parece ser o filho de um velho amigo de papai e no momento em que eu conheci ele, eu me apaixonei. Suas maneiras e aparência, sua voz e o jeito que ele fala, e seu elegante charme… ele roubou meu coração por completo”

As bochechas da princesa Eris ficaram vermelhas e ela tinha uma expressão de deleite.

(Eris): “Eu gravei o nome dessa pessoa profundamente em meu coração… ahh. Navirio-sama…”

mh?

(Wazu): “Navirio?”

(Eris): “Sim, Navirio-sama”

… espere um minuto… ele não é o…

(Wazu): “Aquele da Família Mabondo?”

(Eris): “Ele é seu conhecido?”

A princesa Eris se inclinou para frente com tanto ímpeto que eu caí para trás.

Se eu conheço ele? Yeah… eu comecei a segurar minha cabeça…


[1] Wazu está se referindo a conversa com os cavaleiros do antigo Reino Mabondo no capítulo 172.