Não, eu já tinha percebido

Depois de deixar a |Capital Imperial|, nós seguimos para a |Cidade Portuária Motanpe|.

Tendo resolvido o assunto com Aria, nós não tínhamos mais nada para fazer.

Você poderia dizer que não precisávamos nos apressar.

Bem, nós ainda tínhamos o assunto do Deus do Mal, Shiro e a Deusa da Escuridão para resolver, mas, no momento, não temos como lidar com eles. Nós estávamos ficando totalmente para trás. Mas, bom, se soubéssemos onde eles estavam, eu iria imediatamente ataca-los, mas eu não fazia ideia de onde eles poderiam estar no momento. Nós estávamos esperando que eles fizessem o primeiro movimento.

Provavelmente, o Deus do Mal será ressuscitado, mas o problema é o que as Deusas me disseram, que ele é muito mais forte do que eu. Mas o meu poder vai aumentar ainda mais? Isso vai acontecer? Porque quando eu estava na |Montanha|, eu comi muitas coisas diferentes e meu status ficou desse jeito, então, eu ficaria mais forte se eu comesse mais?

Mas eu acho que eu já comi todos os seres de alto nível no topo da |Montanha| e, pensando sobre seres mais fortes do que esses monstros… Ragnil? Não, não, não. Isso não está certo. Vamos parar com esse tipo de raciocínio. Mas então, de novo, a única conclusão que eu cheguei foi que eu não posso ficar mais forte do que estou agora. Are? É um xeque-mate. Mesmo assim, eu ainda vou enfrentar o Deus do Mal assim que ele reviver.

E quando eu cheguei nessa conclusão, minha mente ficou relaxada.

Se eu olhasse ao meu redor, eu poderia ver as garotas.

Quando eu virei meu rosto, elas me perguntaram “O que aconteceu?”, então eu só sorri em resposta.

… já está tudo bem, não é?

Eu ainda tenho o problema do Deus do Mal, mas, está tudo bem, não é?

Quer dizer, os pais de todas já deram seus consentimentos e meus pais também já concordaram, então está tudo bem, certo?

Certo? Certo?

Eu posso me gabar por essas fofas, lindas e carinhosas mulheres que são minhas esposas, não posso?

Eu meio que tenho vontade de gritar isso…

Bem, na verdade não. Mas, se agora mesmo eu estivesse no topo de uma montanha, eu certamente iria gritar, sabia?

Eu vou me casar com todas… eu gostaria que o assunto sobre o Deus do Mal pudesse terminar antes disso…

E enquanto eu estava alegre pensando nisso, Floyd sorrateiramente se aproximou de mim e me chamou.

(Floyd): “… Wazu-sama, eu tenho algo para discutir com você…”

(Wazu): “… o quê?”

Ele veio me interromper quando eu estava imerso em pensamentos felizes com as garotas, então eu o questionei um pouco irritado.

(Floyd): “Eu gostaria te tomar um pouco de seu tempo porque seria complicado se alguém escutasse isso…”

(Wazu): “Entendido”

No começo, eu pensei que seria outra inutilidade, mas vendo o rosto de Floyd tão sério, eu o respondi assim…

(Wazu): “Pessoal, vocês se incomodam em acamparmos aqui hoje?”

(Heroínas): “Entendido”

Qualquer um ficaria relutante em acampar assim tão de repente.

E pensando nisso, eu perguntei para as garotas, mas elas responderam na mesma hora que estava tudo bem e se apressaram para começar a fazer as preparações do acampamento.

Assim, pensando que nossa conversa aconteceria pela noite, eu também ajudei nas preparações.

Como juntar lenha… ou reunir lenha… e pegar lenha… a propósito, eu exterminei os monstros da vizinhança…

 

 

Depois de comer a comida picante de Mao, nós nos reunimos ao redor da fogueira, prontos para ouvir o que Floyd tinha a dizer.

Quando eu perguntei a ele se estaria tudo bem para as garotas ouvirem também, ele respondeu que elas também tinham o direito de ouvir isso, então, no fim, todos iríamos escutar o que Floyd tinha a falar.

“É porque vocês todas são minhas mestras como esposas de Wazu-sama”, foi o que ele disse… eu estou ficando constrangido, então pare com isso!! Ou melhor, eu não sou seu mestre!!

E assim, terminou que todos iríamos ouvir o que ele tinha a dizer, mas nossa disposição era estranha.

Normalmente, quando sentamos ao redor de uma fogueira, todos devem ficar em volta da fogueira, mas eu estava sentado de frente para Floyd e as garotas estão todas sentadas ao meu redor. Meru, como sempre, estava na minha cabeça. Ela nunca abriria mão desse lugar.

Nosso arranjo era parecido com um grande ponto e um ponto menor.

(Wazu): “Então, o que você quer falar?”

Enquanto eu estava sendo esmagado pelas garotas que não estavam prestando atenção no momento, eu incentivei Floyd, que estava sentado na nossa frente, para começar a falar logo.

Ah! Hey! Kagane!! Se você me puxar desse jeito eu vou acabar atrás da fogueira e não serei capaz de ver Floyd!!

(Floyd): “Sim, tem algo que eu devo falar para todos…”

Hey! Floyd!! Você está vendo a situação que eu estou, então por que você está tão calmo? Você poderia hesitar para começar a falar ou algo parecido. Tem muitas coisas que você pode falar, não tem? Você vai ignorar isso? Bem, eu acho que isso está bom…

(Floyd): “Na verdade, eu sou o ‘Deus da Criação’”

Com essas palavras, as garotas pararam de se mover.

Eu tirei vantagem disso para corrigir minha postura.

(Wazu): “… e?”

As garotas estavam atordoadas, mas eu apenas o apressei para continuar falando.

(Floyd): “Como esperado de meu mestre Wazu-sama. Você não está surpreso?”

(Wazu): “Bem, eu pensei que isso não era algo com que eu deveria me surpreender”

(Floyd): “… eu posso perguntar o motivo para você pensar assim?”

(Wazu): “Vamos ver… apenas pelas conversas eu percebi que, depois da criação das Deusas e depois que o Deus do Mal foi selado, o Deus da Criação teve seu poder roubado e eu nunca escutei que ele tinha sido selado ou que ele tinha desaparecido. Assim, eu pensei que ele poderia estar em algum lugar. O que me convenceu que poderia ser você foi aquela vez que você segurou meu soco quando eu estava usando a ‖Divindade‖[1]

(Floyd): “… entendo. Você tinha muitas pistas…”

Floyd começou a balançar sua cabeça como se estivesse se convencendo de algo.

(Floyd): “Eu realmente tive meu poder roubado pelo Deus do Mal. E depois de selar ele, eu comecei a viajar pelo mundo. Apesar de ter meu poder roubado, isso não significa que eu perdi meu poder divino, então eu decidi limpar toda a destruição que o Deus do Mal deixou para trás. Minha jornada estava a ponto de acabar quando eu cheguei no |Reino Mabondo|. Lá eu comecei a viver como um mordomo, quando eu me interessei no meio de minhas viagens e decidi conhecer o mundo. E no meio disso, eu conheci Wazu-sama, alguém que tinha a bênção de uma de minhas próprias parentes, a Deusa da Luz… e assim, aqui estamos nós”

Ouvindo sobre a vida de Floyd, eu comecei a pensar enquanto resmungava.

Ele está omitindo a parte mais essencial.

(Wazu): “Então, por que você decidiu me fazer o seu mestre?”

(Floyd): “Eh? Um mordomo precisa de um mestre, não precisa?”

(Wazu): “Isso não responde nada…”

(Floyd): “É porque eu sou um mordomo”

(Wazu): “… isso foi nostálgico”

Eu não me importo mais, ele provavelmente vai me dizer isso algum dia. Eu irei escuta-lo quando a hora chegar.

(Floyd): “Wazu-sama, tem mais uma coisa que eu quero dizer”

(Wazu): “… o quê?”

Ainda há mais?

Eu quero ir dormir.

(Floyd): “Por que você está tão despreocupado!? Eu acabei de revelar minha verdadeira identidade!! Eu sou o Deus da Criação!! O Deus da Criação!! Aqui deveria ser onde você diz ‘Sem chances!’, ou ‘Isso é verdade?’, ou ‘Por que você escondeu isto por todo este tempo?’, ou ‘Nós somos companheiros’, ou algo do tipo!! E então você começaria a pular e rasgaria suas roupas!!”

(Wazu): “… eu quero ao menos dizer algo sobre a sua atitude”

Graças ao seu comportamento de sempre, eu desenvolvi algum tipo de resistência!!

De uma forma que é sua culpa!!

Eu estou assustado com a minha própria mentalidade que pode aceitar Floyd tão facilmente…

Depois disso, eu pedi a Floyd, como seu mestre, para que ele ficasse de guarda e fui dormir com as garotas.


[1] Wazu está se referindo aos eventos do capítulo 145, na conclusão do arco dos Homens-Fera que foram sequestrados no atual país de Grave-san.