Outra história 17: A batalha defensiva na |Cidade Portuária Motanpe| (Parte 01)

(Sarona): “Então, como devemos prosseguir a partir de agora?”

Com o objetivo de proteger a |Cidade Portuária Motanpe|, Sarona perguntou isso para Naminissa antes de tomar qualquer ação.

Seja pela lealdade dela ou por sua personalidade, entre as Integrantes do Harém de Wazu, Naminissa tinha o papel de líder. E Narellina tinha o papel de apoiar sua irmã mais nova que a enchia de orgulhava.

E quando era hora de agir, em geral, elas iriam confiar nas instruções de Naminissa.

(Naminissa): “Vejamos… eu não sei quantos monstros virão atacar, mas tenho certeza que eles vão aparecer ainda mais do que imaginamos…”

Naminissa julgou isso com uma cara desconfortável.

Era em momentos como esses que elas confiavam na força fora do comum de Wazu, mas Wazu tinha outro lugar para ir. Era por isso que elas tinham a obrigação de fazer algo por conta própria. E elas tinham que impedir que qualquer uma delas morresse para não deixar Wazu triste.

Esses fatores encurtaram o campo de visão de Naminissa.

Mas não havia forma de Naminissa cometer qualquer erro.

Porque, desde que nasceu, ao seu lado sempre estava sua irmã gêmea.

(Narellina): “… vamos, você está fazendo uma cara complicada de novo!! Eu não te digo sempre que você não precisa se esforçar demais? Olhe com atenção ao seu redor. Quem você tem ao seu lado?”

(Naminissa): “… as Integrantes do Harém de Wazu-sama, incluindo Ane-sama”

(Narellina): “Isso mesmo!! E nós somos as mais fortes!! Você não pode confiar em nós?”

Dirigindo essas palavras para Naminissa, Narellina deu um sorriso destemido para mostrar quão orgulhosa ela estava com as Integrantes do Harém. Vendo esse sorriso, os sentimentos desconfortáveis de Naminissa diminuíram um pouco e ela sentiu que um peso foi tirado de seus ombros.

(Naminissa): “… você tem razão. Nós não vamos perder para ninguém. Nós somos as invencíveis Integrantes do Harém de Wazu-sama… de forma alguma nós seríamos derrotadas por alguns monstros…”

(Narellina): “Exatamente, vamos nos preparar com um ‘dooon’ e derrotar eles com um ‘baaam’!!”

(Haosui): “… nós aqui já somos um poder de guerra excessivo”

(Kagane): “É como Haosui disse, Naminissa-onee-chan!! Só confie em nós para qualquer coisa!! E nos deixe proteger a cidade. Assim, quando ele voltar, nós seremos muito elogiadas por Onii-chan!!”

Seguindo as palavras de Narellina, Haosui e Kagane disseram isso para Naminissa com o objetivo de acalma-la. Sarona, Tata e Mao concordaram com essas palavras.

(Naminissa): “Então eu irei confiar completamente em vocês. Vamos salvar esta cidade”

Se sentindo aliviada, Naminissa também sorriu.

E a partir daí as ações de Naminissa foram velozes. Em um momento, ela decidiu como elas iriam se mover para confrontar os monstros. Ela explicou para as Integrantes do Harém e cada uma delas assumiu suas respectivas ações…

 

 

A |Cidade Portuária Motanpe| tinha três entradas. Por terra, havia o portão do Leste e o portão do Oeste; por mar, havia o porto. Todo o resto era protegido por uma muralha resistente, apesar de não ser tão alta quanto a da |Capital Imperial Iscoa|.

Julgando que todos os monstros iriam seguir em direção a essas três entradas, Naminissa primeiro decidiu reunir todos os residentes da cidade e os Cavaleiros em um local e explicou para eles de forma simples o que aconteceria com esta cidade.

(Naminissa): “… e assim, em breve, monstros vão aparecer aqui. Mas por favor, não temam, porque nós certamente vamos protege-los”

Mas não havia um cidadão ou Cavaleiro que ficou assustado com as palavras de Naminissa. O que era esperado já que a maioria da população desta cidade era composta por pessoas do antigo |Reino Mabondo|. E mesmo que a família Mabondo tenha abandonado a realeza, as pessoas da cidade ainda os amavam e os idolatravam.

E vendo que a princesa Naminissa Mabondo… vendo que todas as Integrantes do Harém de Wazu que viviam com Naminissa estavam dispostas a lutar para proteger a cidade, era óbvio que o sentimento de querer ajuda-las iria aparecer no povo.

E do meio dos cidadãos, pessoas dizendo “Eu vou lutar também!” se levantaram. Foi nesse momento que todas as pessoas reunidas no local compartilharam o sentimento de querer lutar lado a lado com as garotas.

Diante dessa cena, as Integrantes do Harém responderam a esses sentimentos se curvando.

 

 

A estratégia que Naminissa pensou era bem simples.

Ela queria reunir pessoas em todas as entradas da cidade e dividir as Integrantes do Harém.

Primeiro, no portão do Leste, estavam Sarona, Tata, Mao e 60% das pessoas capazes de lutar. No portão do Oeste estavam Naminissa e Narellina e os 40% das pessoas restantes.

E no porto, Kagane estava sozinha. Protegendo a muralha estava Haosui.

Esta divisão era excessivamente simples graças aos poderes de luta de cada uma. As superpoderosas Haosui e Kagane se moveriam como bem entendessem.

Aquela que daria as ordens no portão Leste seria Sarona, e no portão Oeste seria Naminissa.

Kagane recebeu a missão de exterminar os monstros atacando pelo mar levando em conta sua magia de longo alcance. Haosui foi deixada como uma unidade móvel para deter qualquer monstro que saísse da formação.

E assim, com o objetivo de proteger a cidade, todas se moveram para seus lugares designados. E no momento que elas terminaram de se preparar, a porção visível do horizonte foi preenchida por um enorme número de monstros que estavam correndo em direção da cidade. Era grande o bastante para preencher todo o campo de visão das garotas.