Randell, o ⌈Mercador⌋

Nota do autor (Tanaka Yu):

Estou surpreso com o fato de que o número de visitantes semanais subitamente aumentou. Obrigado!


É o terceiro dia desde que eu conheci Fran.

Nós ainda estamos caminhando até a cidade. Para os outros, eu devo estar invisível devido aos panos em volta de mim enquanto estou preso nas costas de Fran. Se alguém ver alguma parte de mim, podemos ter problemas.

(Mestre): “Hey. Eu vou poder entrar na cidade sem problemas?”

(Fran): “Nn?”

(Mestre): “Não precisamos pagar nenhuma tarifa ou um cartão de identificação?”

(Fran): “Não sei”

] furufuru [

Fran balançou sua cabeça para frente e para trás. Fofo.

Não, não. Muito mais que isso!

Fran era uma Escrava, então é claro que ela não saberia sobre o procedimento de entrada de uma cidade. Mas, graças isso, não temos nenhuma informação.

(Mestre): “Contanto que encontremos alguém, informação poderá ser obtida”

Mas mesmo dizendo isso, nesses três dias, nenhum sinal de pessoas foi visto. Não há Mascates[1] ou Viajantes… não há nem mesmo bandidos. Por quê? Se tivesse algum bandido, eu poderia tirar a informação dele a força.

(Fran): “Não é uma estrada”

O Mercador de Escravos parecia estar viajando por uma área perigosa para economizar tempo. Como resultado, ele foi atacado por uma Fera Demoníaca e morreu. Meus pêsames. Não para o Mercador de Escravos, é claro. Ele deveria ter morrido sozinho sem envolver os Escravos.

(Mestre): “Hm? Tem que ter alguma estrada, huh”

Parece que o objetivo das estradas é evitar áreas onde as Feras Demoníacas aparecem com frequência… basicamente, elas servem para isolar áreas onde Humanos não deveriam ir.

(Mestre): “Onde está a estrada?”

(Fran): “Vai aparecer se continuar andando”

(Mestre): “Tomara”

(Fran): “Vai ficar tudo bem. Provavelmente”

Quatro horas se passaram depois que ela disse isso. Nós avançamos sem pressa enquanto caçávamos Feras Demoníacas pelo caminho.

Assim, nós encontramos a tão aguardada estrada.

(Mestre): “Finalmente! A estrada!”

A estrada é bem melhor do que a trilha de animais que usamos até agora. Até a grama foi retirada. Além disso, o solo está desgastado pela grande quantidade de pessoas indo e vindo. Traços de rodas podiam ser vistas claramente também. Sem dúvidas, esta é uma estrada.

Fran continuou em direção a cidade com seu ‖Senso de Direção‖.

(Fran): “Mu. Reação de criaturas vivas”

(Mestre): “Eles não parecem ser pessoas. Talvez Goblins?”

(Fran): “Caçar?”

(Mestre): “Só por precaução. Nós podemos vender seus materiais e as [Pedras Mágicas] podem ser absorvidas”

(Fran): “Entendido”

Quando eu acenei usando meu corpo em concordância, Fran desviou da estrada e começou a correr. Ela já adquiriu a capacidade de correr entre as árvores como o vento usando habilidades como ‖Fortalecimento das Pernas‖ e similares.

(Fran): “Alí”

Parece que o plano deles era emboscar alguém que estava passando, porque os Goblins estavam escondidos nas moitas ao lado da estrada. Havia três no total. Fran ocultou sua presença e seguiu para trás da formação deles. Sem fazer nenhum som, ela atacou pela retaguarda.

(Fran): “Fuu”

(Goblin A): “Gi?”

Seu corpo foi cortado por trás e ele caiu no chão com um ] gurari [.

(Fran): “Haa!”

Como o Level da minha habilidade aumentou, a ‖Habilidades com Espada: Corte Duplo podia ser ativada em poucos movimentos. Assim, cortei através do corpo dos dois restantes. Os Goblins nem entenderam o que aconteceu.

A batalha acabou antes do primeiro corpo atingir o chão.

(Fran): “Mestre, por favor”

(Mestre): “Mhm. Deixa comigo”

Depois de absorver as [Pedras Mágicas], eu cortei os chifres dos Goblins que, supostamente, eram usados como materiais. Os corpos foram jogados no ‖Armazenamento Dimensional‖. Seria ruim se eu deixasse os corpos perto da estrada e uma Fera Demoníaca maior seguisse o cheiro deles.

(Fran): “Mestre, outro Goblin

(Mestre): “Ainda havia mais um, huh”

(Fran): “O que devemos fazer?”

(Mestre): “Ele está correndo em linha reta, devemos pegar ele?”

(Fran): “Nn”

Mais uma vez, Fran começou a correr. No entanto, um desenvolvimento inesperado aconteceu por causa dessa decisão.

(???): “Merda! Fiquem longe de mim, malditos Goblins!”

(Goblin D): “Giigigi!”

(Goblin E): “GuruRUA!”

Uma carruagem solitária estava sendo atacada por Goblins. O número de Goblins era seis, enquanto havia uma única pessoa na carruagem.

(Mestre): “Talvez os Goblins de antes eram os vigias?”

Enquanto esses demônios atacavam a carruagem, os outros ficariam de olho nos Aventureiros. Talvez esse fosse o plano deles.

(Fran): “Ajudar?”

(Mestre): “Yeah. Enquanto isso, dê o seu melhor velhote!”

Depois de apagar sua presença mais uma vez, um ataque surpresa por trás foi usado. Três corpos foram cortados usando o movimento reduzido da ‖Perfuração Tripla‖. O poder de três perfurações consecutivas é fraco, mas contra Goblins, não tivemos problemas.

(???): “Es-estou salvo!”

(Goblin G): “Giii!”

(Fran): “Barulhento”

Fran, que apareceu de repente, retalhou os Goblins que gritaram para a intimidar com um ] zashuzashu [.

O último Goblin deu meia volta para escapar, mas Fran me jogou e deu o golpe final. Graças a habilidade ‖Arremesso‖, seu estômago foi precisamente perfurado. Em segredo, eu planejei fazer alguns ajustes no meio do voo, mas não foi preciso.

(???): “O-obrigado, jovem dama. Você me salvou”

(Fran): “Nn”

(???): “Você é… bem forte. Você está viajando sozinha?”

(Fran): “Nn?”

(???): “Bem, você não precisa me dizer se não quiser”

Fran está relutante, mas parece que o homem entendeu errado pela atitude dela. Bem, eu não quero compartilhar nossa pouca informação, então fiquei agradecido por isso. Mentalmente, eu pedi a Fran para manter o mal-entendido como estava.

(???): “Se te agradar, você gostaria de pegar uma carona na minha carruagem? Eu estou seguindo para |Aressa|

O nome da cidade para a qual estamos indo parece ser |Aressa|. O homem de comportamento gentil na nossa frente parece bem determinado. Contudo…

O objetivo dele parece ser obter uma escolta ao mesmo tempo que nos pagava pelo favor que fizemos ao nos livrar dos Goblins para ele.

Entretanto, como nós queríamos informações, nós decidimos aceitar a oferta dele. Mas o débito por salvar a vida de alguém não deveria ser um pouco maior?

Eu usei Fran como intermediária para transmitir meus pensamentos.

(Fran): “Contratar uma escolta?”

(???): “Ah. Sim. É claro”

Fufun. Não force esse sorriso para mim.

(Fran): “Informação como troca. Isso é bom o bastante como pagamento”

(???): “Hahahaha. Interessante! Eu gostei! Venha!”

(Fran): “Nn”

(???): “Meu nome é Randell. O seu?”

(Fran): “Fran”

(Randell): “Então, meus cumprimentos em sua jornada, lady[2] Fran”

Eu não me esqueci de arrancar os chifres dos Goblins antes de entrar na carruagem. Então, eu imediatamente fiz minhas perguntas a ele. Através da Fran, é claro.

(Fran): “Chifres de Goblins são vendidos?”

(Randell): “Chifres de Goblins, huh… sim, eles são. Mas eles são terrivelmente baratos. Como um catalisador para ‖Magia‖, sua qualidade é a pior”

Então é isso? Eu acho que tirar os chifres de todos eles foi uma perda de tempo. Contudo, Randell continuou.

(Randell): “Mas mesmo se for esse o caso, se você levar eles para a Guilda de Aventureiros, você poderá ganhar um prêmio já que os Goblins devem ser exterminados assim que encontrados”

A descrição da ‖Avaliação‖ dizia a mesma coisa. Pensando nisso, essa descrição é bastante arbitrária…

A descrição claramente explicava que os Goblins são hostis basicamente a tudo. Mas, em primeiro lugar, quem escreveu essa descrição? Deus? Se assumirmos isso, então esse deve ser o lado do Deus que destruiu o Deus do Mal, portanto, a descrição retratando o “Mal” deve ser parcial.

Analisando pela perspectiva dos Goblins, eles devem pensar que a justiça está do lado deles e os Humanos são malignos.

Bom, mesmo que esse seja o caso, eu não estou me queixando nem nada do tipo. Afinal, eu já matei um monte de Goblins. Apenas as pessoas de bom coração ficariam confusas em face desta explicação. Assim que isso fosse descoberto, eles iriam ficar com um sentimento de culpa. Quanto a mim, como já estava escrito que eles são o “Mal”, eu simplesmente uso isso como desculpa. Ou melhor, eu deveria dizer que meu desejo em caça-los só aumentou com esse fato.

Esse deve ter sido o propósito de quem quer que tenha escrito isso na descrição. Poderia ser uma mensagem para que pessoas gentis como eu caçassem a facção do “Mal”.

Poderia ser que aquele que escreveu esta explicação seja mesmo Deus? Pensando nisso, quando eu reencarnei neste mundo, eu ouvi uma voz poderosa, então talvez tenha sido Deus. Portanto, está tudo bem se eles forem boas pessoas, certo? Yeah. É assim que as coisas são. Mesmo se eles tentaram me manipular, eu não saberia ao menos dizer. Ou talvez essa seja a estratégia deles? Não, não. Mas…

Pare, pare. Se eu começar a duvidar de tudo sem informação, eu só irei ficar preso em um ciclo infinito. Não há perigo no momento, então vou parar de pensar tão profundamente.

(Randell): “Mas eu realmente não esperava que um grupo de Goblins me atacaria nesta rota”

(Fran): “É mesmo?”

(Randell): “Yeah. Esta estrada é visitada regularmente pelos Aventureiros

Aventureiros. Eles até têm uma guilda. Isto é mesmo uma fantasia, huh. Eu estou ansioso para ir para a guilda mais tarde.

(Randell): “Pessoalmente, eu posso lidar apenas com um ou dois Goblins de uma vez”

Aliás, o status do Randell era esse:

 

Nome:RandellIdade:39 anos
Raça:Humano
Classe:MercadorLevel:20
Condição:Normal
HP:62MP:85
Força Física:30Resistência:31
Agilidade:34Inteligência:45
Mágica:40Destreza:41
Habilidades
‖Transporte‖ Lv3‖Cocheiro‖[3] Lv2 ‖Negociação‖ Lv2 ‖Aritmética‖ Lv5 ‖Comércio‖ Lv6 ‖Técnica com Lanças‖ Lv3 ‖Discurso‖ Lv2
Títulos
Nenhum
Equipamentos
[Lança de Ferro Inferior] [Peitoral[4] de Couro] [Sobretudo de Seda de Aranha]

Bem, enfrentando um Goblin no mano a mano, ele não iria perder. Porém, ser cercado seria bem complicado. Havia uma diferença de apenas quatro levels, mas o status de Randell comparado com a trapaceira da Fran era terrível.

(Randell): “Por algum motivo, as Feras Demoníacas se tornaram um pouco mais ativas há um mês”

Um mês atrás, huh. Mais ou menos o momento em que eu dominei a |Área 5|.

(Fran): “Por quê?”

(Randell): “Não tenho certeza. Bom, deve ser algo relacionado com as |Planícies Maokami|, quem sabe…”

(Fran):|Planícies Maokami|?”

(Randell): “Você não conhece? Ela é classificada como um local assombrado de rank A e está localizada a Leste daqui”

(Fran): “Famoso?”

(Randell): “É claro. Apesar de ser inferior em tamanho comparado com outros dez assombrados, ainda é rank A

“Assombrado” parece se referir a áreas que estão sob controle das Feras Demoníacas, isso inclui |Calabouços|. Os ranks variam de G até S, com A sendo o segundo mais alto.

Neste tipo de lugar, eu cacei com tanta frequência… portanto, se estivermos falando sobre os guardiões, eles com certeza são reconhecidos como poderosos.

Mas não foi isso o que me preocupou. Eu tentei fazer uma pergunta através de Fran.

(Fran): “Por que é chamada de |Planícies Maokami|?”

Nessas |Planícies|, havia algumas Feras Demoníacas do tipo lobo, mas ao invés de o guardião da |Área| ser um deles, ele era um felino. Assim, eu não entendi por que ela era chamada de |Planícies Maokami|[5].

(Randell): “As lendas dizem que há muito tempo, uma Fera Demoníaca de rank S chamada de Fenrir[6] pereceu nessas |Planícies|. No centro deste lugar, o |Poder Mágico de Fenrir ainda persiste. Assim, as |Planícies| parecem ter a interessante característica de ter Feras Demoníacas mais fracas conforme você vai se aproximando do centro”

Então, ao invés de ser algum tipo de barreira, era na verdade o |Poder Mágico de Fenrir? Além disso, ele já estava morto? Sem essa barreira, eu iria ter passado por maus bocados. Portanto, estou genuinamente expressando minha gratidão para Fenrir.

Ainda assim, qual a razão de eu estar preso em tal lugar? Isso é bem preocupante.

(Randell): “Eu ouvi falar que há algum tipo de altar no centro das |Planícies|, mas não sei qual sua origem. Parece que várias pessoas verificaram isso, mas a questão continua sem esclarecimento”

(Mestre): “Eh? E quanto a mim? Não há nenhuma informação sobre a espada presa no meio desse altar?”

(Fran): “No altar, havia uma espada?”

(Randell): “Uma espada? Não que eu saiba”

(Mestre): “Hmm. Eu pensei que iria entender a minha origem, mas eu acho que não vai ser tão fácil assim”

Randell não tinha mais nenhuma informação sobre as |Planícies|. Que lamentável.

(Randell): “As |Planícies Maokami| também são cercadas por uma floresta peculiar que tem a propriedade especial de esvaziar a ‖Magia‖

Eu já tive bastante problemas com isso. Eu não quero entrar naquela floresta nunca mais.

(Randell): “Graças a isso, as Feras Demoníacas das |Planícies Maokami| não se aventuram do lado de fora, mas não é como se não existissem efeitos para nós. Em intervalos de alguns anos, há um tipo de disputa territorial nas |Planícies| e batalhas entre Feras Demoníacas enormes acontecem”

Eu acho que deve ser algo parecido com uma alteração entre as gerações de guardiões das |Áreas|.

(Randell): “Nesses momentos, as Feras Demoníacas da floresta ficam assustadas e se tornam mais agressivas. Ficando apavoradas pelos sinais de Feras Demoníacas mais fortes, algumas aparecem em volta da estrada. É por isso que é possível que os Goblins desta vez poderiam estar em outra disputa territorial, entendeu?”

Isso… é com certeza minha culpa. Eu cacei todos os guardiões das |Áreas|, assim, a consequência da batalha foi uma guerra por territórios. Tehepero[7].

Randell estava preocupado se conseguiria refazer seu caminho para a estrada, mas no fim, ele decidiu avançar usando a força porque ele precisava cumprir um prazo de entrega.

Hahaha… Desculpe Randell. Eu não vou cobrar nenhuma taxa extra por sua escolta como um pedido de desculpas. Então, sério… sinto muito.


[1] Mascate ou Caixeiro-viajante é aquela pessoa que ganha a vida viajando enquanto compra e vende produtos em diferentes lugares.

[2] Lady é o feminino de lorde.

[3] Cocheiro é a pessoa que conduz os cavalos em uma carruagem.

[4] Peitoral era uma peça usada embaixo da armadura para proteger o peito dos soldados.

[5]Maokami” é uma combinação de “魔” (Demônio/Diabo/Espírito do mal/etc.) e “狼” (Lobo). Por isso o protagonista ficou confuso com o nome do local já que não encontrou nenhum Lobo Demônio.

[6] Na mitologia nórdica, Fenrir é um lobo monstruoso. Ele é mais um dos filhos de Loki.

[7] Tehepero é uma expressão que significa que a pessoa está arrependida ou envergonhada por algum erro. Normalmente, os japoneses colocam a língua para fora para demonstrar esse tipo de sentimento.