O retorno do Rank A

Nós estamos indo para a Guilda hoje.

Nos últimos dias, muita coisa aconteceu, mas os dias rotineiros começaram de novo. Francamente, não havia muita animação. Se houvesse alguma boa missão, estaria tudo bem, porém… bem, você sabe.

(Mestre): “Só há pedidos rank C com enormes quantidades de horas…”

[Fran]: (“De novo: colheita de ervas medicinais?”)

(Mestre): “Eu também já tive o bastante disso, entendeuuuu?”

Ainda teríamos que esperar uma semana inteira até recebermos a armadura do velhote Gallus. Enquanto isso, o que devemos fazer? Hm?

Assim que abrimos a porta da Guilda, encontramos um interior estranhamente barulhento.

(Fran): “Nell. O que aconteceu?”

(Nell): “É verdade, Fran não deve saber. Me pergunto se você ainda não conheceu eles?”

(Fran): “???”

(Nell): “Bom, depois de terminarem as investigações nas |Planícies Maokami|, os Aventureiros Rank A e B voltaram”

(Fran): “Há Rank A?”

(Nell): “Yep. Na nossa Guilda, há uma única Aventureira Rank A e dez Rank B. Há quase um mês, eles partiram para investigar as |Planícies Maokami|. Além deles, nada menos do que 15 pessoas entre Rank C e F acompanharam eles para ganharem experiência. Foi por isso que a subjugação dos Goblins se tornou algo tão complicado”

De fato. Se houvesse Aventureiros Rank A e B, a situação poderia ter sido resolvida com muito mais facilidade. Na verdade, havia a possibilidade de que alguns poucos Aventureiros de elite fossem escolhidos para capturar o |Calabouço|.

Contudo, se fosse assim, não seriamos capazes de derrotar aquele Demônio. Portanto, eles retornando agora foi muita sorte nossa.

(Mestre): “E eu pensando que Donna era o mais forte de todos…”

(Fran): “Nn”

(Nell): “Qual o problema?”

(Fran): “Donna não era o mais forte de todos”

(Nell): “O Sr. Donnadorondo é habilidoso ensinando, então ele possui a posição de instrutor. Além disso, se ele tivesse continuado em atividade, ele certamente estaria no Rank B agora, sabia? Entretanto, dizendo que ele queria se dedicar a ajudar as próximas gerações, ele se tornou um instrutor. Já faz 15 anos desde que ele assumiu essa posição, então metade dos Ranks B e C foram ensinados por ele, sabia? Por isso, a maioria dos Aventureiros escuta o Sr. Donnadorondo”

Também foi por esse motivo que Donna estava na linha de frente na subjugação dos Goblins.

(Fran): “A Rank A também?”

(Nell): “Ahh, essa pessoa é diferente. Ou melhor… essa pessoa não escuta ninguém. Honestamente, a personalidade dela é tão arrogante que é difícil lidar com ela, entende?”

(???): “Ora, ora… Nell, você está falando mal de mim pelas costas?”

(Nell): “Kyaaaa! Amanda! Não se aproxime de mim enquanto apaga sua presença! É porque você faz esse tipo de coisa que eu disse que é difícil lidar com você!”

(Amanda): “Ufufufufufu, é bom que você tenha dificuldade em lidar comigo, sabia? Eu não sou um cão cumprindo tarefas para você afinal”

As palavras delas eram duras, mas sorrisos apareceram nos rostos das duas. O relacionamento delas é bom o bastante para elas trocarem xingamentos, eu acho.

De qualquer forma, ela é mesmo uma linda mulher. Um ar japonês cerca o cabelo preto dela cortado rente ao ombro. Ela era o tipo de beldade gentil e carinhosa. A voz dela também transmitia uma sensação gentil, fluindo prazerosamente em seus ouvidos.

Contudo… o sentimento que eu tinha depois de escutar a conversa era que ela é uma pessoa bastante teimosa.

(Nell): “Deixe-me apresenta-la Fran. Esta é Amanda, nossa Aventureira Rank A assim como nosso às. Bem, ela não é uma má pessoa e ela é apaixonada por crianças. De qualquer forma, o título dela é…”

(Amanda): “Wahhhh! Pare Nell! Isso é constrangedor!”

(Nell): “Por quê? É o título perfeito para você”

(Amanda): “Oh, corta essa! Ohohoho. Desculpe por mostrar essa cena desagradável. É um prazer conhece-la pequena senhorita. Eu sou Amanda”

(Fran): “Nn. Fran”

(Amanda): “Incrível… ser tão capacitada sendo tão jovem… você é uma grande promessaaaa”

(Nell): “Você viu Amanda?”

(Amanda): “Naturalmente”

Essa é uma Aventureira Rank A para você. Ser capaz de ver nossa força depois de nos olhar só um pouco. No entanto, isso não pareceu ser a habilidade do tipo ‖Avaliação‖. Talvez fosse simples habilidade adquirida através da experiência?

 

Nome:AmandaIdade:58 anos
Raça:Meia-Elfa
Classe:Campeã das TempestadesLevel:70
Condição:Normal
HP:646MP:825
Força Física:327Resistência:293
Agilidade:451Inteligência:390
Mágica:423Destreza:356
Habilidades
‖Coerção‖ Lv7 ‖Encurtar Encantamento‖ Lv6 ‖Furtividade‖ Lv8 ‖Desmantelamento‖ Lv8 ‖Resistência Contra Fogo‖ Lv6 ‖Técnicas de Combate a Curta distância‖ Lv4 ‖Habilidades de Combate a Curta Distância‖ Lv7 ‖Magia do Vento‖ LvMáx ‖Percepção do Perigo‖ Lv9 ‖Percepção de Presença‖ Lv8 ‖Força Hercúlea‖ Lv5 ‖Mineração‖ Lv7 ‖Colheita‖ Lv8 ‖Movimento Instantâneo‖ LvMáx ‖Passo Relâmpago‖[1] Lv7 ‖Resistência ao Sono‖ Lv6 ‖Atribuição de Espada‖ Lv7 ‖Arremesso‖ Lv8 ‖Resistência a Veneno‖ Lv6 ‖Resistência ao Frio‖ Lv5 ‖Técnicas com Chicote‖ LvMáx ‖Técnicas Superiores com Chicote‖ Lv2 ‖Habilidades com Chicote‖ LvMáx ‖Habilidades Superiores com Chicote‖ Lv4  ‖Magia da Tempestade‖ Lv4 ‖Resistência a Paralisia‖ Lv8 ‖Percepção de Magia‖ Lv5 ‖Resistência Contra Relâmpago‖ Lv7 ‖Matadora de Orcs‖ ‖Manipulação de Vigor‖ ‖Matadora de Gigantes‖ ‖Fortalecimento Físico‖ ‖Matadora de Demônios‖ ‖Matadora de Dragões‖ ‖Aumento na Agilidade (Alto)‖ ‖Fortalecimento da Tempestade‖ ‖Manipulação de Magia‖
Habilidades Únicas
‖Graça dos Espíritos‖
Títulos
Matadora de OrcsGuardiã das CriançasMatadora de GigantesConquistadora do CalabouçoMatadora de Demônios⌉ ⋯ Matadora de Dragões⌉ ⋯ Personificação do Vendaval⌉ ⋯ Mestra do Vento Exterminadora de Feras Mágicas Aventureira Rank A
Equipamentos
[Chicote das Vibrissas do Dragão Celestial][2] [Armadura de Corpo Inteiro do Couro da Antiga Cobra de Múltiplas Cabeças] [Sobretudo do Lagarto Demônio Venenoso] [Sapatos do Touro Demônio Supremo] [Anel Celestial do Sacrifício] [Ornamento das Plumas do Pássaro do Trovão] [Anel do Bastião][3] [Facas de Arremesso das Penas da Coruja da Paralisia] (x 24)

O título Guardiã das Crianças deve ser o que Nell estava querendo dizer. Este é um Título dado aqueles que gostam de crianças ou…

Bom, de qualquer jeito, ela é forte. Eu estava impressionado quando eu vi o Mestre da Guilda e Donna, mas Amanda está em outro nível. Francamente, ela é bem assustadora. Além disso, esta pessoa pode até caçar Demônios.

Não faria sentido ir contra ela. Não importa que tipo de ataques surpresas usarmos, eu simplesmente não consigo ver isso terminando com nossa vitória.

(Mestre): “Ela é perigosa. Nunca enfrente ela”

[Fran]: (“Nn. Claro”)

(Amanda): “A história da pessoa que subiu de Rank mais rápido desde a fundação da Guilda, é claro que eu ouvi sobre você. Uma pequena, terrivelmente fofa, linda Garota-Fera carregando uma [Espada Mágica]!”

Eh? Estou feliz por Fran ter sido elogiada, mas… não foram muitas referências sobre a aparência dela? Quem diabos iria descrever ela dessa forma! Onde está o desgraçado que olhou Fran com esses olhos pervertidos!?

(Amanda): “Mas, apesar disso, o Mestre da Guilda disse para não ser descuidada. Ele disse que se você for enganada, então você vai enfrentar uma experiência dolorosa’”

Oi, Mestre da Guilda! O que você está dizendo para uma Aventureira Rank A!? Bem, se o Mestre da Guilda só falasse “Fran-chan, FOFAAAA”, seria provavelmente bem pior.

(Nell): “Ah, é verdade. O Mestre da Guilda estava chamando você”

(Fran): “Ele estava? Está bem se eu for para a sala?”

(Nell): “Por favor, se você puder”

(Fran): “Nn”

(Amanda): “Ora, que vergonha. Eu queria levar ela para comer, mas com o Mestre da Guilda como meu oponente, eu tenho que desistir”

(Fran): “Tchau, tchau”

(Amanda): “Kyaaaaa, fofaaaa, eu quero uma irmãzinha como você!”

(Nell): “Amanda, quão velha você acha que é? Você está confundindo ‘irmã’ com ‘filha’, não concorda?”

(Amanda): “Neeeelllll? Só porque você é um pouco mais nova, há coisas boas e ruins para se dizer, sabia? Além disso, Meios-Elfos envelhecem devagar!”

(Nell): “Sim, sim. Certo. Amanda ainda é jovem”

Elas realmente se dão muito bem. Deixando Nell e Amanda discutindo para trás, Fran seguiu direto para o escritório do Mestre da Guilda.


] GanGanGan [

(Mestre da Guilda): “Hey! Quem é!? Dando pancadas tão violentas na porta…”

] Gacha [

(Fran): “Entrando”

(Mestre da Guilda): “Ah, era a Senhorita Fran. Como posso explicar isso… se você já recebeu permissão para entrar, não faz sentido bater da porta”

(Fran): “Chocada”

(Mestre da Guilda): “Haa… por favor, seja mais cautelosa na próxima vez”

Desculpe Mestre da Guilda. Eu vou rigorosamente educar ela.

(Fran): “Chamada: Por quê?”

(Mestre da Guilda): “Para ser franco, há uma missão que eu realmente quero que você aceite”

Um pedido do Mestre da Guilda? Não tem jeito de não termos um mal pressentimento sobre isso… mesmo assim…

(Mestre da Guilda): “Há reclamações de dentro e de fora da Guilda questionando suas habilidades. É claro que eu sei que isso é infundado, mas da perspectiva de alguém que não te conhece pessoalmente, não teria forma de eles acreditarem em suas capacidades. E assim, para silenciar essas vozes, você não aceitaria uma certa missão?”

Não, não, aquele que foi aumentando o nosso Rank para sua própria conveniência foi você, esqueceu? E agora, você aparece com essa história?

(Fran): “Aumento de Rank arbitrário por sua culpa”

(Mestre da Guilda): “Bem, isso machuca se você falar assim, mas… escute, há muito mais pessoas invejosas do que eu esperava. Além disso, há algumas pessoas te defendendo, o que fez a situação ficar ainda pior. Há muitos Aventureiros Rank D e C que reconhecem você, entendendo seu poder pela experiência em campo. No início, parecia que você era popular porque você era uma mascote”

Aventureiros de nível intermediário e acima estão respeitando ela como esperado, mas… e pensar que ela também era vista como uma mascote…

(Mestre da Guilda): “Entre os Aventureiros de Rank menor, muitos não aprovam. Há também muitos que ainda não foram capazes de passar do Rank E por muito tempo, então depois de verem você subindo para o Rank D com tanta facilidade, muitos ficaram com inveja”

(Fran): “Deixe eles”

(Mestre da Guilda): “Eu também gostaria apenas de ignorar eles, mas eu simplesmente não posso mais. Alguns deles estão até espalhando rumores como você ter comprado seu aumento de Rank, ou que eu tenho preferência por garotinhas e fiquei encantado por você”

Por algum motivo, ele começou a murmurar suas queixas.

(Mestre da Guilda): “Não tem jeito de eu preferir garotinhas! Por Deus, me poupem por favor. Para começo de conversa, eu prefiro…”

Este cara… poderia ser que ele apenas não gosta de ser chamado de lolicon e por isso pensou nesse plano?

(Fran): “Aceitar: não obrigatório?”

(Mestre da Guilda): “Calma, calma. Se você quer saber, vão ter muitas recompensas associadas, certo? Por favor, pelo menos me escute”

Ele estava desesperado. Sério, só estava parecendo que ele queria acabar com as suspeitas de ele ser um lolicon.

(Mestre da Guilda): “A recompensa acrescentada ao pedido é óbvia, mas também haverá uma permissão de entrada para o |Calabouço| da cidade de |Ulmut|

(Fran): “… como você sabia?”

(Mestre da Guilda): “Bem, se você pede documentos relacionados a isso na Sala de Referências, mesmo que você não quisesse que eu soubesse, eu acabei descobrindo sobre isso. Para as permissões nos |Calabouços|, seu Rank de Aventureira é certamente o suficiente, mas só com isso, a permissão não é garantida. De todas as possibilidades, a pessoa que vai tomar essa decisão vai deixar seu julgamento… com a possibilidade de rejeição como prioridade”

Então é isso… e para uma solitária, fofa e pequena Garota-Fera, definitivamente haveria a chance de nós não passarmos. Além disso, mesmo que ela passasse no processo, isso poderia levar algum tempo.

(Mestre da Guilda): “Se você tiver uma permissão, os exames não são necessários. Você pode imediatamente entrar no |Calabouço|

E, como resultado, poupar tempo. Tsk, este Elfo astuto. Ele sabia muito sobre nós, huh.

(Fran): “… desta vez: eu vou te escutar”

(Mestre da Guilda): “Muito obrigado. Muito bem, esta vai ser sua missão”

Essencialmente, a missão era um pedido de investigação para o |Calabouço de Aressa|.

(Fran): “Um |Calabouço| em |Aressa|? Primeira vez ouvindo sobre isso”

(Mestre da Guilda): “É um |Calabouço| que já foi conquistado, mas é comum não o abrirmos ao público. No intervalo de alguns meses, a Guilda realiza um estudo”

(Fran): “Capturado, mesmo assim: investigação?”

(Mestre da Guilda): “O [Núcleo do Calabouço] ainda está inteiro afinal. Se você tem o [Núcleo], então algumas pequenas manipulações são possíveis… só chega ao ponto de sermos capazes de invocar certas Feras Demoníacas usando as configurações de invocação e criações de itens. Além disso, isso só pode ser feito contanto que você esteja dentro do alcance do |Poder Mágico do [Núcleo]. Por isso. O |Calabouço de Aressa| é limitado a produção de Feras Demoníacas com no máximo Rank F, juntamente com um punhado de itens”

Assim, isso não era muito lucrativo. Se eles fossem capazes de criar [Poções] de alto nível ou Feras Demoníacas com materiais raros, isso seria capaz de fornecer uma receita incrível.

(Fran): “E se o [Núcleo] acumulasse muito |Poder Mágico?”

(Mestre do Calabouço): “Se isso fosse possível, então nós não teríamos que passar por tantas dificuldades. Nós já reunimos dezenas de Magos para canalizar seus poderes no [Núcleo], mas mesmo assim, não houve muitas mudanças”

(Fran): “Então, como ele armazena |Poder Mágico?”

(Mestre do Calabouço): “O [Núcleo] drena o |Poder Mágico dos veios dentro do solo, da atmosfera e, aparentemente, das Feras Demoníacas e Aventureiros dentro do |Calabouço|. Além disso, mesmo que não seja muito, Mestres do Calabouço têm outras formas de abastece-lo com |Poder Mágico. De outra forma, a manutenção do |Calabouço| seria impossível”

Vastas quantidades de |Poder Mágico devem ser necessárias para invocar coisas como um Demônio afinal.

(Mestre da Guilda): “Portanto, é importante que as Feras Demoníacas habitem o |Calabouço|. Senão, o |Poder Mágico não vai se acumular e, até certo ponto, o [Núcleo] não vai funcionar. Quanto ao |Calabouço de Aressa|, ele está configurado para gerar itens em um intervalo regular. O pedido também inclui a recuperação deles”

(Fran): “Subjugar as Feras Demoníacas: tudo bem?”

(Mestre da Guilda): “Isso não importa. Elas vão se multiplicar de novo. Ou melhor, diminuir o número delas para que elas não fiquem fora de controle também é parte do trabalho. Se a deixarmos sozinhas por muito tempo, evoluções podem acontecer… e isso poderia ser perigoso”

A taxa pela conclusão é muito boa também. Porém, havia apenas um problema. Era que, nos detalhes, “Para vários grupos” estava escrito. Trabalhar com idiotas como aqueles que nos atacaram: não, obrigado.

(Mestre da Guilda): “Ah, a respeito dos grupos, as preparações já foram feitas”

(Fran): “Que tipo de pessoa?”

(Mestre da Guilda): “Esta missão serve simultaneamente como um exame para aumento de Rank para o Rank D, então, no momento, nove Aventureiros Rank E foram divididos em dois grupos e um grupo de três Aventureiros Rank C vai servir como examinador. Eu posso me comprometer com o histórico deles, mas quanto a natureza deles… você vai ter que confirmar por você mesma”

Eu odiaria ter que recusar um pedido, mas… o que devemos fazer? Nós vamos ficar bem se recusarmos afinal.

(Mestre da Guilda): “Em seguida, no caso de você aceitar a missão, eu precisarei receber um ‖Juramento Escrito‖

(Fran):‖Juramento Escrito‖?”

(Mestre da Guilda): “O ‖Juramento Mágico‖ torna possível obrigar um alvo através de um compromisso escrito”

(Fran): “Como um ‖Contrato Mágico‖?”

(Mestre da Guilda): “Sim. Contudo, ao contrário de um ‖Contrato‖ que é de uma pessoa para outra, um ‖Juramento Mágico‖ é capaz de obrigar várias pessoas. Em troca, a obrigação é frágil”

(Fran): “Hm”

(Mestre da Guilda): “O conteúdo do juramento seria evitar a divulgação dos conteúdos do pedido. No caso de este ‖Juramento‖ ser violado, seu [Cartão da Guilda] irá receber uma anotação sobre sua violação. No pior caso, medidas para rebaixar seu Rank ou até mesmo sua expulsão podem ocorrer”

‖Juramento Mágico‖, huh? Por algum motivo, isso me dá um mau pressentimento. Obrigando alguém através de magia, não importa o motivo, isso me parece escravidão.

(Mestre): “Fran. E agora?”

(Fran): “Nnnnnn?”

Quando Fran mostrou uma expressão preocupada, o Mestre da Guilda ficou em pânico e colocou uma pequena bolsa na mesa.

(Mestre da Guilda): “Calma, calma. Eu vou colocar um bônus pessoal para você também, então…”

Hmm. Um bônus pessoal do Mestre da Guilda, huh? Nós podemos esperar algo disso, mas…

(Mestre da Guilda): “Por favor, dê uma olhada”

Assim que ele virou a bolsa de ponta cabeça, quase 20 [Pedras Mágicas] apareceram.

(Fran): “Isso é?”

(Mestre da Guilda): “Algo da minha poupança secreta. Essas são [Pedras Mágicas] que eu obtive enquanto ainda estava em atividade e cada uma delas é de uma Fera Demoníaca com Nível de Ameaça D ou mais alto”

É mesmo o que parece. Vender [Pedras Mágicas] seria bom, mas elas também podem ser usadas para criarmos armaduras. Em outras palavras, esta recompensa é melhor do que ouro.

Ainda assim, os olhos do Mestre da Guilda pareciam estar investigando alguma coisa… ele percebeu que nós desejamos as [Pedras Mágicas]? Fran não vendeu as [Pedras Mágicas] dela, então talvez ele tenha começado a suspeitar de nós baseado nisso?

(Fran): “Por que [Pedras Mágicas]?”

(Mestre da Guilda): “Bem, elas não são do seu agrado?”

Se algo imprudente for dito aqui, eu tenho a sensação de que o nosso lado vai ficar em desvantagem. É claro que mesmo que o fato de desejarmos [Pedras Mágicas] seja exposto, o propósito ainda seria desconhecido. Com isso em mente, nós devemos acabar isso aqui.

(Fran): “Nada mal”

(Mestre da Guilda): “Não é?”

[Fran]: (“E quanto ao Mestre?”)

(Mestre): “Eu sinto muito em dizer, mas eu não sei que habilidades elas têm. No máximo, eu sou capaz de saber de quais Feras Demoníacas elas vieram. A extensão do |Poder Mágico delas também é difícil de imaginar”

Mesmo assim, as que o Mestre da Guilda colocou na nossa frente certamente são boas [Pedras Mágicas]. Nível de Ameaça D era o mesmo nível da Tartaruga Explosiva e da Cobra Doppel. Mesmo assim, ser obrigado a se submeter a um ‖Juramento Mágico‖ é um pouco…

(Mestre da Guilda): “Dessas aqui, eu vou te presentear com as duas que você escolher. Que tal?”

(Fran): “Hmm… dez: eu vou aceitar”

(Mestre da Guilda): “Quêêêê! Como você deve imaginar, isso é… três!”

(Fran): “Nove”

(Mestre da Guilda): “Hey, isso vai continuar com ‘quatro, oito, cinco, sete’ e no fim esse padrão não vai aumentar minha oferta para seis!? Sem chances! Quatro pedras. Eu não vou aceitar mais do que isso”

(Fran): “Então: recusado”

(Mestre da Guilda): “Gu…”

(Fran): “Cinco. Pago antecipadamente”

(Mestre da Guilda): “Mumu…”

(Fran): “Tchau”

(Mestre da Guilda): “Tu-tudo bem!”

Oh, bom trabalho Fran! Você encurralou este Mestre da Guilda!

(Mestre da Guilda): “Em troca delas, eu estarei contando com você para o assunto já mencionado”

(Fran): “Nn”

(???): “Eu escutei tudo!”

Sem nenhum aviso, a porta se abriu com violência e Amanda invadiu a sala. O mesmo padrão de entrada de Auguste. A segurança desta sala está remotamente em dia? Mesmo que seja uma piada, esta ainda deveria ser a sala do Mestre da Guilda.

Mas, bem, essa é uma Aventureira Rank A para você. Eu nem pude sentir a presença dela.

(Amanda): “Deixe-me pegar isto emprestado por um momento!”

Amanda rapidamente roubou os documentos que o Mestre da Guilda colocou na nossa frente e começou a ler. Que mulher audaciosa! Mesmo assim, com essa atitude dela, o Mestre da Guilda não estava dizendo nada.

(Amanda): “Eu sabia! Quanto aos Aventureiros que vão participar… não vão ser apenas homens!?”

Nem, não tem jeito. Mesmo que você diga que não há nenhuma mulher participando, é só pelo fato de existirem poucas Aventureiras. A taxa é de quase 20 homens para uma mulher, eu acho? Se você considerar isso, então não é estranho que não tenha nenhuma mulher entre os 12 participantes da missão.

(Amanda): “Entre homens fedendo a suor, a fofinha da Fran estará sozinha… não tem jeito de eu permitir tal coisa! Portanto, eu vou participar com ela desta missão!”

(Mestre da Guilda): “Não. Além disso, já tem alguém com um Rank adequado que irá agir como…”

(Amanda): “Eu vou ir com ela!”

(Mestre da Guilda): “… eu entendi”

Para falar assim com o Mestre da Guilda com tanto vigor… ele provavelmente notou que não importava o que ele dissesse, acabaria sendo inútil.

(Mestre da Guilda): “Senhorita Fran, você está bem com isso?”

(Fran): “Nn. Sem problema”


[1] O nome dessa habilidade tem relação com a velocidade de um relâmpago, não com o poder da descarga elétrica.

[2] As vibrissas são órgãos sensoriais próprios de certos animais, principalmente dos mamíferos. São prolongamentos de pelos queratinosos entre os mamíferos e plumas dos pássaros que transmitem vibrações aos órgãos sensoriais situados na base, popularmente chamados de “bigodes”.

[3] Bastião, ou baluarte, é uma fortaleza inexpugnável; local absolutamente seguro.