Armadilhas e ardis

É o segundo dia da investigação do |Calabouço|.

(Cruz): “Tudo bem, nós atravessamos cinco camadas”

Nosso grupo terminou de explorar quatro camadas.

Quanto aos problemas: não houve muitos. Clad, provavelmente sob o efeito da derrota de ontem, se manteve em silêncio. Não, talvez o silêncio dele fosse uma resposta ao choque de testemunhar o duelo entre Fran e Amanda quando ele acordou? Bom… ele mereceu.

Mesmo assim, a aproximação de Amanda para “treinamento” era bem terrível… o duelo foi feroz e eu só poderia testemunhar Fran sendo espancada quase até a morte. Quando o lado dela estava praticamente afundado, minha barriga gelou… não que eu tenha qualquer barriga é claro!

Há muitas metáforas que usam partes do corpo, então é bem difícil para eu usa-las já que sou inorgânico. Ainda assim, isso não importa. O ponto é, que eu estava preocupado.

Foi bom que nós conseguimos ver a força de uma Aventureira Rank A em primeira mão, então mesmo que Fran estivesse um pouco irritada com o resultado, ela não parecia odiar Amanda. Ao invés de vê-la como um oponente que quase a matou, era mais como se Fran estivesse a vendo como outra barreira que algum dia ela iria ultrapassar. Prova disso era o senso de boa vontade que eu podia sentir dela por Amanda.

Quanto a própria Amanda, parecia que o duelo da última noite tinha sido satisfatório. Ela lamentava o fato de que poderia facilmente derrotar Aventureiros comuns simplesmente usando um Chicote, mas com a alta proeza de Fran em manobras evasivas e ataques, até mesmo ela estaria em perigo se relaxasse.

Foi por causa disto que a manhã ficou agitada com o pedido dela para duelar de novo… até mesmo para Cruz e Frion, a luta entre Amanda e Fran era algo de uma dimensão diferente.

Eles não mudaram suas atitudes com Fran, mas partes de suas ações e linguagem indicavam uma leve sensação de admiração por Fran. Com isso, parecia que eles reconheceram totalmente a força dela.

Supreendentemente, algo semelhante a gentileza era transmitida até por Clad. Talvez ele finalmente tenha percebido que ele perdeu para uma Rank D? Ou talvez ele seja do tipo de pessoa que só aceita o outro depois de medir a força dela em primeira mão. Que másculo Clad. Contudo, Fran está além dos limites!

Seguindo em frente, as camadas um até quatro não tinham nenhum oponente forte e as armadilhas eram poucas, então nós simplesmente prosseguimos sem pausa na maior parte do tempo. As Feras Demoníacas eram do tipo inseto, então, mesmo sendo uma decepção, eu não poderia obter nenhuma nova Habilidade delas.

(Cruz): “Agora, só um lembrete. Aranhas Armadilha vão aparecer a partir de agora”

(Fran): “Nn”

(Cruz): “Se nós formos cercados, vai ser um problema, então tenham cuidado”

Ficar preso por teias é mais do que o suficiente para ser derrotado… mesmo que seu oponente seja fraco.

(Cruz): “Ao mesmo tempo, o número de armadilhas vai aumentar. As Armadilhas de Transição são particularmente perigosas, então se preparem de acordo. Ao invés de focar na detecção de inimigos, eu gostaria de pedir a todos com o emprego de Ladrão que foquem nas armadilhas escondidas”

E assim, com os Ladrões na liderança, nós entramos na quinta camada. Em caso de combate, Guerreiros vão avançar, com os Magos fornecendo suporte na retaguarda.

Os materiais que podiam ser coletados das Aranhas, sendo bem fortes para o nível delas, tinha um valor moderado. A utilidade deles também é parte disso. Contudo, elas eram fracas contra fogo e queimavam rapidamente, então nós evitamos o uso de ‖Magia do Fogo‖ o máximo possível. Em vez disso, Fran me usou.

Desta forma, poderíamos atravessar a quinta camada sem problemas. Bem, isso era esperado com esta quantidade de poder de luta ao nosso lado.

Entretanto… nós imediatamente encontramos um problema depois de entrarmos na sexta camada.

(Clad): “Merda, mesmo elas sendo só moscas!”

(Frion): “Elas não estão caindo, mesmo com ‖Magia dos Espíritos‖… não pode ser!”

As Aranhas Armadilha subitamente ficaram mais fortes. Não apenas o tamanho delas, mas o aumento na vitalidade também era visível. Talvez, quanto mais fundo nós chegarmos, mais fortes elas vão ficar?

Depois de usar a ‖Avaliação‖, eu só consegui ficar surpreso com o Nome e a Descrição delas.

(Mestre): “Fran, elas não são Aranhas Armadilha, elas são Aranhas Ardis[1], a evolução delas!”

Á primeira vista, uma Aranha Ardil só pareceria uma Aranha Armadilha maior, mas suas características eram completamente diferentes. Elas são os produtos de Raças Superiores que evoluíram. O Nível de Ameaça de uma única Aranha Ardil é E.

Quanto ao Status delas, o poder ofensivo era mais do que o dobro do que enfrentamos até o momento. Além disso, elas faziam uso do ‖Veneno da Confusão‖ e até mesmo a habilidade ‖Presa do Veneno Mortal‖. Parece que o número de Aventureiros que confundiram elas com Aranhas Armadilha e as atacaram apenas para perderem suas vidas no processo não era baixo.

(Aventureiro A): “Gennel!”

(Gennel): “Eu, eu não sei… eu tentei usar o [Anti Veneno], mas não está funcionando…”

Então, alguém foi atingido, huh… o Veneno das Aranhas Armadilha é muito fraco, então se você ingerir um [Anti Veneno] de Nível 5, não haverá nenhum problema. E assim, confundindo as Aranhas Ardis com Aranhas Armadilha, eles devem ter continuado a lutar enquanto bebiam [Anti Venenos] de Nível baixo, se tornando vítimas do veneno mortal.

(Mestre): “Fran. Esses caras são perigosos”

(Fran): “Nn”

Quando Fran recebia o menor dos arranhões, eu imediatamente aplicava ‖Antídoto‖… uma técnica que podia até anular o ‖Veneno Supremo‖ completamente.

(Gennel): “Es-estou salvo”

(Aventureiro A): “Muito obrigado”

(Fran): “Nn. Aranhas Ardis. Veneno forte”

(Aventureiro A): “Quêêê! Aranhas Ardis!? Impossível! Aconteceram evoluções!?”

Na verdade, Aranhas Ardis não deveriam ser criadas nesta caverna. As Feras Demoníacas mais fortes deste |Calabouço| deveriam ser as Aranhas Armadilha.

Contudo, se vários fatores sobreporem a evolução, uma ocorrência que ultrapassa as expectativas pode acontecer.

Esses fatores começam com o nascimento de um indivíduo forte demais para sua própria espécie. Apesar de ele ser criado com o poder do |Calabouço|, há diferenças individuais entre cada monstro do |Calabouço|. Feras Demoníacas com mais poderes do que outros indivíduos (algumas vezes classificadas como indivíduos Únicos ou Raros) são muito mais do que capazes de aparecer.

E quando um indivíduo poderoso nasce, o que você acha que acontece? Ele toma o monopólio da comida, forçando os indivíduos mais fracos a escolherem entre o canibalismo ou a fome. Há a possibilidade de o indivíduo forte evoluir depois de se alimentar o suficiente… mas também há a possibilidade de uma espécie mais fraca evoluir através da sobrevivência e canibalismo.

Houve casos onde ambos os lados evoluíram apenas para se erradicarem, mas também houve casos em que os indivíduos evoluídos viveram em simbiose[2], mudando completamente o ecossistema do |Calabouço|.

Além disso, há casos em que a ingestão acidental de comida nutritiva ou fatores externos levaram a evolução.

Bem, no caso de um |Calabouço| capturado, os dois últimos casos são bem improváveis.

(Cruz): “Droga, nós fomos imprudentes! Srta. Amanda!”

(Amanda): “Entendido. Fran, você vai vir também?”

(Fran): “Nn”

Isso marcou o início do massacre unilateral. Em um instante, nós começamos a reduzir o número de Aranhas Ardis que os Aventureiros Rank E estavam tendo problemas. Em apenas minutos, o grupo de 20 aranhas se transformou em nada mais do que uma pilha de corpos.

(Amanda): “Lutar contra peixes pequenos é realmente chato. Certo Fran?”

(Fran): “Nh-nn. Divertido”

(Amanda): “Oh, é mesmo? Bom, contanto que Fran se divirta, está tudo bem”

Enquanto Fran estava com uma expressão agradável, o resto dos Aventureiros parecia cansado. Até Clad parecia estar perto de seu limite.

(Cruz): “Vamos voltar para a quinta camada! Esses caras não devem nos seguir lá!”

A menos que eles estejam com uma superpopulação ou receberam instruções de um Mestre do Calabouço, monstros de |Calabouço| ficam restritos a suas próprias camadas. E assim, as Aranhas Ardis não devem ser capazes de nos perseguir depois de chegarmos a quinta camada.

(Cruz): “Se elas já estiverem se reproduzindo, isto será perigoso demais”

(Clad): “Nós já sabemos!”

(Cruz): “Fran, atue na retaguarda”

(Fran): “Nn”

(Cruz): “Grupos Rank E, retirada!”

(Aventureiro A): “Ee-entendi… gyaa!”

(Clad): “Se-se acalme! É só um arranhão!”

(Aventureiro B): “Há mais atrás de nós!”

(Clad): “É apenas uma! Não faça nenhum barulho!”

(Aventureiro C): “A-aí vem elas de novo!”

Alguns membros do grupo de Clad, Rugido do Dragão, entraram em pânico. Não apenas eles não estavam acostumados a serem cercados por Feras Demoníacas, eles também receberam o Status Anormal: Confusão.

(Clad): “Espere um segundo!”

(Aventureiro A): “Ca-calado!”

Clad mal estava conseguindo manter seu espírito de luta quando dois de seus subordinados, um que recebeu um ataque surpresa das costas, correram cegamente contra o enxame de aranhas a frente.

(Cruz): “Esperem! Devem haver armadilhas aí!”

E assim, com absoluta certeza, ao correrem em uma área que os Ladrões não tinham verificado ainda, eles ativaram armadilhas.

] KYUIIIIIIN [

(Cruz): “Isso… foi uma Armadilha de Transição?”

(Amanda): “Nada bom…”

Com isso, Fran desapareceu.

Eu, que deveria estar na mão dela, fui deixado para trás.

(Mestre): “Eh? Fran?”

(Amanda): “Fran!”


[1] Ardil é um estratagema que tem o propósito de enganar ou de iludir; armadilha, emboscada, cilada.

[2] A simbiose pode ser definida como uma associação a longo prazo entre dois organismos de espécies diferentes seja essa relação benéfica para ambos os indivíduos envolvidos ou não.